Acqua Content – Festival de Cinema de Cascais aposta no desenvolvimento sustentável

O Acqua Content – Festival de Cinema de Cascais, arranca no dia 23 e segue até o dia 26 de setembro, no Anfiteatro da Casa da Guia, em Cascais, onde irá exibir produções cinematográficas do Brasil e de Portugal.

 

Além de difundir o diálogo entre as obras destes países, a primeira edição do festival nasce com o objetivo de  fomentar o desenvolvimento sustentável e  vai abordar questões importantes relativas ao tema através dos seus  filmes e  painéis interativos, que contará com  presenças representativas, tais como a do cientista ambiental  Lucas Almeida Braga.

 

A abrir o Festival, no dia 23, o documentário brasileiro Tamboro, do realizador Sergio Bernardes, que aborda as principais questões sociais e ambientais do Brasil, como o desmatamento da Floresta Amazônica. Outro destaque do tema é o filme Amazônia – O Despertar da Florestânia, a ser exibido no dia 24, às 15h, e pós-filme, haverá uma conversa com a atriz e realizadora Cristiane Torloni.

 

Na programação que conta com mais de 10 filmes, ganham destaque ainda as produções luso brasileiras: O Grande Circo Místico de Cacá Diegues, coprodução da portuguesa Fado Filmes e a Luz Mágica e Alguém Como Eu, do realizador Leonel Vieira, que assina o roteiro com Adriana Falcão.

 

A produção e curadoria do Acqua Content – Festival de Cinema de Cascais é da Pacheco Monteiro e Kinobras: “É um prazer poder proporcionar essa troca de experiências através da arte, num local aprazível e encantador, rodeado de natureza e história como A Casa da Guia, em Cascais”, afirma Luciana Pacheco, uma das idealizadoras.

 

A entrada é livre mediante inscrições feitas através do site www.acquacontentpt.com, onde também se encontra a programação completa.

 

Partilha