Deolinda Kinzimba… 11 perguntas essenciais – Glam Magazine

Deolinda Kinzimba… 11 perguntas essenciais

Depois do sucesso dos primeiros singles, “Primeira Vez” e o mais recente “More Than a 100”, Deolinda Kinzimba, editou no passado dia 10 de Novembro o seu disco de estreia. Com apenas 22 anos e dona de uma voz arrebatadora, Deolinda Kinzimba revela finalmente as várias facetas do seu imenso talento neste álbum que, apropriadamente, se intitula de “Deolinda Kinzimba”, sendo um retrato belíssimo desta personalidade única da nova música portuguesa.

Em conversa com a Glam Magazine, Deolinda Kinzimba revela-nos ainda um pouco mais da menina que chegou de Angola para conquistar os Portugueses…

 

  1. Apaixonada pela música desde sempre, Deolinda Kinzimba chega a Portugal em 2014. O que te levou a vir para Portugal? Foi a música?

Deolinda: Na verdade foram os meus estudos que me levaram a vir para Portugal, cheguei com o objetivo de terminar o secundário e entrar para a universidade. Não pensei logo em chegar e começar a cantar aqui. Mas as oportunidades na música foram surgindo entretanto e decidi agarrá-las.

 

  1. Em 2015 partes pela aventura do The Voice Portugal. Escolheste um tema de Whitney Houston. A cantora Americana é uma das tuas divas?

Deolinda: A Whitney é sem dúvida uma das minhas inspirações vocalmente, cresci a ouvi-la e de certa forma ajudou-me a escolher o caminho que eu queria seguir na música, considero-a uma “professora”, pois eu ficava horas a ouvir um dvd dela que a minha irmã tinha comprado e a tentar cantar como ela, prestava atenção em cada nota, cada respiração para poder guiar-me. Assim comecei a melhorar a minha forma de cantar.

 

  1. Com uma passagem com alguns altos e baixos no The Voice Portugal, acabas por vencer o concurso a 10 de Janeiro de 2016. Como classificas este teu percurso no programa?

Deolinda: Classifico este percurso como uma aprendizagem, tudo que aconteceu ao longo do programa serviu para me fazer crescer como artista e deu-me muita experiência para encarar o que vem pela frente.

 

  1. A tua estreia após o programa acontece com “Primeira Vez”. Qual é a sensação de ‘teres’ pela primeira vez um tema teu, curiosamente intitulado “Primeira Vez”?

Deolinda: Foi uma sensação única, estava a dar os primeiros passos como uma artista, naquele momento já não era só a Deolinda do The Voice, mas sim a Deolinda cantora que tinha mais para oferecer.

 

  1. Em 2017, Rita Redshoes convida-te para cantar “O que eu vi nos meus sonhos” na semi-final do Festival da Canção. Qual a sensação de teres sido uma escolha da Rita e que sentimentos trouxe a canção quando a levaste ao Palco?

Deolinda: Senti-me feliz e reconhecida quando recebi o convite. Tive a grande oportunidade de trabalhar com uma das artistas mais amáveis que já conheci e só lhe tenho a agradecer por tudo. Desde o início que amei a canção e foi mágico poder estar a interpretá-la num palco cheio de história.

0003

  1. Lanças agora o teu disco de estreia, 10 canções cantadas em Português e em Inglês. Qual o idioma que melhor transmite a tua sonoridade?

Deolinda: Posso dizer que é o inglês, porque foi sempre a minha base desde que comecei a descobrir os meus gostos musicais, mas depois de começar a cantar em português também amei do resultado.

 

  1. “More Than a 100” foi o cartão de visita do disco… e que cartão… uma canção dançável e fresca, mas acima de tudo emotiva. Gostas de transmitir as emoções nas tuas canções?

Deolinda: Com certeza, gosto de transmitir às pessoas aquilo que sinto no momento em que seguro num microfone e fazê-las viajar nas melodias, por isso é que tento sempre estar bem comigo mesma antes de me apresentar em qualquer lugar.

 

  1. Quem acompanhou o The Voice Portugal e agora ouve este álbum, encontra uma Deolinda mais solta. O que era mais complicado, estar no programa ou gravar as ‘tuas canções’?

Deolinda: Era um pouco mais complicado estar no programa, porque tinha que seguir mais a onda das músicas que interpretava sem fugir muito, mas já ao gravar as minhas canções eu podia ser eu mesma e deixar a minha imaginação fluir.

 

  1. Qual era a diva da música que gostavas de acompanhar em palco?

Deolinda: Eu gostaria muito de estar no mesmo palco que a Mariah Carey, haha… Amo! E Deus queira que um dia aconteça 🙂

 

  1. Nesta época do Natal, qual era o melhor presente que poderias receber? Angola sempre no Coração?

Deolinda: Sem dúvida seria ter a minha família reunida, isso sim seria um grande presente para mim. Amo cada minuto que estamos todos juntos e seria uma benção conseguirmos estarmos juntos numa época tão mágica e especial. Angola está sempre no meu coração, especialmente nestas datas importantes que é quando mais sinto saudades.

 

  1. Que futuro nos reserva a Deolinda?

Deolinda: Muita música, muito trabalho e dedicação para continuar a levar a minha música a mais pessoas.

 

photos: Promo / Universal Music Portugal

Partilha