“Vizões do Ego – Uma Encenação Piktóryka de Edgar Pêra”… em Lisboa

A 15ª edição do MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa terminou no passado dia 13 de Setembro mas não acabou….

Até 3 de Outubro é ainda possível mergulhar no imaginário ímpar do cineasta Edgar Pêra.

 

Vizões do Ego” é a primeira incursão de um dos grandes nomes do cinema português, Edgar Pêra, no universo da pintura. Integrada na programação do MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, e em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a exposição revela os seus quadros (assinados EGO) dramatizados por um desenho de luz e uma banda sonora que evocam o cinema expressionista e fantástico, como se fizesse parte de um filme.

 

No número 5 da Travessa de São Paulo, no Cais do Sodré, em Lisboa, até dia 3 de Outubro, a obra quase integral de Edgar Pêra enquanto pintor ocupa cada um dos três andares. Auras magnéticas, projecções astrais, bruxas, homens-robot, possessões alienígenas, confrontos entre egos, exorcismos, obsessões, paixões e alucinações são alguns dos elementos transmitidos pelas telas do realizador. No entanto, defende, “estão lá várias exposições”. Divididos por vários espaços do edifício, de forma a criar um percurso sensorial, os quadros resultam de “imensos tempos diferentes, como se de heterónimos artísticos se tratasse”.

 

Para Edgar Pêra, que começou a pintar sobre tela quando preparava a longa-metragem “Não Sou Nada”, inspirada nos heterónimos de Fernando Pessoa, em Janeiro de 2020, o cinema é, sobretudo, “uma actividade plástica ao nível visual e sonoro”. O artista explica que “ter um strobe numa imagem com olhos tridimensionais, vai criar uma impressão completamente diferente do que olhar só para o quadro”. O ambiente evidenciado em “Vizões do Ego” cria a sensação de que “a exposição é toda um filme”, completa.

 

É o cinema através da pintura, concebido por um realizador que não procura reproduzir a realidade. “Às vezes olho para os quadros e vejo obsessões que encontro nos meus filmes.”

Vizões do Ego – Uma Encenação Piktóryka de Edgar Pêra” tem a curadoria de Julita Santos e a banda sonora de Artur Cyaneto.

 

A entrada é livre mediante inscrição prévia através de geral@motelx.org.

Partilha