David Fonseca… EP “Get Up” com remixes de Moullinex e Davwave – Glam Magazine

David Fonseca… EP “Get Up” com remixes de Moullinex e Davwave

Get Up” o tema que David Fonseca publicou no final de 2017 chega hoje ao mercado em formato EP com a inclusão de remixes de Moullinex e do norte-americano Davwave.

“É sempre um mistério o caminho que cada canção pode tomar na releitura de outro músico. Sempre gostei de fazê-lo com canções de quem admiro e é um prazer enorme quando as minhas criações passam por uma releitura de outros. Desta vez tenho a honra de contar com os talentos musicais do Moullinex e DavWave a apontar para as pistas de dança com o tema “Get Up”, a levar a canção para universos e ambientes diferentes. Como dizia o mestre, let’s dance!”

O convite a estes “agitadores” surgiu naturalmente: Moullinex, figura de destaque da pop e música de dança, com uma carreira internacional com o seu DJ set,  sempre com uma perspetiva muito própria de como tratar uma canção, numa abordagem deep do original de David e a levá-lo para debaixo das bolas de espelhos das pistas de dança mais exigentes;

Davwave, nome artístico do norte-americano Nadav Chatinover, que chegou através das colaborações com Ritchie Campbell e Mishlawi, numa divertida abordagem retro, recorrendo a figuras de estilo habitualmente associadas célebres remixes 12’’ do final dos anos 80 ainda que assente num beat de características bem contemporâneas. A mix e master foram entregues a Nikko Browne.

Simultaneamente à edição de “Get Up – Remixes EP”, é também estreado o videoclip oficial da canção realizado por André Tentúgal que estendeu ainda a sua colaboração a edits do vídeo para cada uma das remixes. O resultado é um conjunto de imagens de grande riqueza imagética e simbolismo. Para o realizador “o vídeo retrata a inocência adolescente e a sua liberdade através da visão que David Fonseca tem da sua janela”. E prossegue “vemos jovens a simplesmente ser, com leveza, nas suas relações e na sua individualidade. Se a música apela a acção (“Get Up”), que a acção seja a própria existência.”

Partilha