Lisboa Dance Festival revela horários… – Glam Magazine

Lisboa Dance Festival revela horários…

A cerca de 15 dias do arranque de mais uma edição do Lisboa Dance Festival, já não há dúvidas, “Music is the answer”! Nos dias 9 e 10 de Março, o Hub Criativo do Beato, localizado numa das zonas mais efervescentes da cidade, vai receber Music, Talks, Art em 6 espaços improváveis do antigo complexo fabril. 21h de música e mais de 30 actuações distribuídas por 6 salas: Carlsberg Room @Celeiros, KIA Room @Fábrica do Pão, Eristoff Room @Pastelaria, Blitz Room @ Sala Dos Fornos, Boca Room @Fábrica Das Bolachas, Hub Room @Grillas e Beato Stage @Varanda.

No dia 9 de Março, primeiro dia do festival, as portas abrem às 18h e é Rastronaut quem marca o arranque do evento, quando forem 19h. Sucedem-se pela noite fora NAO, Octave One, Leon Vynheall, Optimo, Monoloc, Romare, Xinobi, DJ Glue, entre outros. No dia 10 de Março, são 12 horas de música sem parar, a partir das 16h, com Ramboiage seguido de Moomin. A celebração continua e à noite seguem-se Nosaj Thing, Joe Goddard, Steffi, Midland, Prins Thomas, Truncate, Mirror People, Saoirse e muito mais. Até às 04h de 6ª e de sábado, são muitas as propostas musicais para celebrar a música electrónica!


A Blitz, em parceria com o Lisboa Dance Festival e, pela batuta de Rui Miguel Abreu, faz a curadoria das BLITZ LDF Talks na edição 2018 do festival. 3 conversas em torno da música e das marcas que têm impacto na nossa cena local, em torno da cidade e do que ela tem para oferecer ao mundo e do que o mundo pensa, por seu lado, da nossa cidade. 3 conversas sobre eixos estruturantes da própria identidade do Lisboa Dance Festival, com gente que está de facto a intervir neste meio.

As Talks têm lugar na BLITZ Room @Sala dos Fornos, na tarde de sábado, dia 10 de Março, entre as 17h e as 19h.

1: Marcas na música

2: Lisboa dança com turistas

3: Lisbon is the new what?

 

Numa experiência inédita, a BoCA – Biennial of Contemporary Arts vai ocupar um dos espaços do Hub Criativo do Beato, ao longo dos dois dias do festival, com algumas obras de artistas que desenvolvem trabalho em torno da música, da dança e da performance. Com direção artística de John Romão, a primeira obra a ser revelada é uma vídeo-instalação de Dellsperger, “Body Double 35”, uma colaboração entre os artistas Brice Dellsperger (artista plástico) & François Chaignaud (performer e bailarino), este último artista residente da BoCA em 2017/ 2018.

Partilha