Festival de luz e videoarte dá nova vida a monumentos de Tomar – Glam Magazine

Festival de luz e videoarte dá nova vida a monumentos de Tomar

Entre 7 e 10 de junho, a cidade de Tomar pinta-se, pelo segundo ano consecutivo, de luz e cor. Flux Tomar – Rota de Luz é um percurso imersivo multimédia, no qual o público percorre vários locais emblemáticos da cidade templária e assiste às criações artísticas de luz e vídeo projetadas nos monumentos. São assim 4 noites, entre as 21h30 e as 00h00, a contar histórias sobre a riqueza patrimonial de Tomar, tendo a luz como matéria-prima. O Complexo Industrial da Levada, a Igreja de S. João Baptista e o Convento de Cristo são os pontos de encontro para um espetáculo de vídeo mapping e projeção interativa criado de raiz para estas estruturas.

 

No Complexo Industrial da Levada, na rua Everard, a luz interage com a arquitetura do edifício, num espetáculo histórico que lembra as atividades industriais que estiveram presentes no Complexo ao longo dos tempos, destacando a sua relação intrínseca com o rio Nabão. Nesta projeção de imagens animadas, observam-se os operários a trabalhar dentro da Central Elétrica, fornecendo luz à cidade, no Lagar, na Carpintaria, na Serralharia e na Fundição. Recorde-se que a origem deste complexo industrial remonta à época templária e que foi pertença da Ordem de Cristo.

Na Igreja de S. João Baptista, situada na Praça da República, o espetáculo multimédia interativo inspira-se nos azulejos do interior deste templo e preenche a fachada do exterior com padrões coloridos que se assemelham a azulejos virtuais. Esta instalação interativa projeta o público na fachada, criando padrões caleidoscópicos consoante os movimentos das pessoas e as cores das suas roupas.

No Convento de Cristo é o Claustro de D. João III, o mais monumental dos vários que o constituem, que recebe o espetáculo imersivo que transporta o público até aos territórios dos Descobrimentos. Uma explosão visual de cenografias virtuais transformam o claustro nos diferentes territórios e culturas próprias de cada região. De África à Índia, do Brasil à China e ao Japão, esta vai ser uma viagem única pelo Império de Portugal na época de D. João III.

 

Os espetáculos de videoarte estarão a decorrer em simultâneo nos três locais e têm entrada livre.

 

Partilha