MIMO Festival em Amarante revela cartaz completo – Glam Magazine

MIMO Festival em Amarante revela cartaz completo

A cidade de Amarante é palco da terceira edição do MIMO Festival que, de 20 a 22 de Julho, oferece 53 actividades entre música, cinema, programa educativo e infantil, fórum de ideias, roteiro cultural, chuva de poesia e uma exposição inédita de Amadeo de Souza-Cardoso. O cartaz completo desta terceira edição foi apresentado no Museu Amadeo de Souza-Cardoso esta terça feira.

Totalmente gratuito, o MIMO Festival é uma oportunidade única para conhecer alguns dos mais relevantes artistas que se apresentam pela primeira vez em Portugal, como é o caso de Matthew Whitaker Trio (EUA), do super-grupo Hudson com Jack DeJohnette, John Scofield, John Medeski e Scott Colley (EUA), GoGo Penguin (Inglaterra), Shai Maestro Trio (Israel), Baiana System, Moacyr Luz e Almério (Brasil). Mas também rever grandes artistas e grupos como Goran Bregovic Wedding and Funeral Band (Sérvia), Otto (Brasil), Orquestra Chinesa Cheong Hong de Macau (China), Timbila Muzimba (Moçambique), Pablo Lapidusas International Trio (Argentina/Brasil/Cuba), Dona Onete (Brasil), Noura Mint Seymali (Mauritânia), Rui Veloso, Dead Combo, Bruno Pernadas e Marta Pereira da Costa (Portugal).

Revelar o que de melhor se faz na música na actualidade é uma das premissas do MIMO Festival, que, desde a sua génese, há 15 anos no Brasil, tem como missão dar palco aos novos projectos, mas também homenagear os que contribuíram para o que a música é hoje. Entre nomes consagrados e os novos talentos, o público do MIMO contacta com representantes de diferentes géneros musicais e culturas, num festival inclusivo e que privilegia a diversidade. Assim, e durante três dias, Amarante recebe artistas de 16 nacionalidades (Portugal, Brasil, EUA, Moçambique, Argentina, Mauritânia, Israel, China, Guiné-Bissau, França, Canadá, Espanha, Cuba, Inglaterra, Sérvia e Escócia) em sete espaços: Parque Ribeirinho, Museu Amadeo Souza-Cardoso, Igreja de São Gonçalo, Cinema Teixeira de Pascoaes, Centro Cultural Amarante, Largo de São Gonçalo e Parque Florestal de Amarante.

Paralelamente à música, durante estes dias, acontecem em Amarante: o Festival MIMO de Cinema, com 13 exibições, algumas em estreia no nosso país; o Programa Educativo, com 10 workshops e oficinas, com a presença dos músicos que fazem parte do cartaz deste ano; o Fórum de Ideias, com duas palestras, uma sobre Património Europeu e outra sobre a Sonoridade Actual da Música Urbana Brasileira; um Roteiro Cultural; uma Chuva de Poesia dedicada à autora brasileira Hilda Hilst; actividades dedicadas aos mais novos no MIMO para Crianças; e duas exposições – uma das grandes novidades do MIMO Festival Amarante. Pela primeira vez, o MIMO apresenta uma exposição de arte. “Os Modernistas. Amigos e Contemporâneos de Amadeo de Souza-Cardoso, Colecção Millennium bcp” inaugura a 20 de Julho e poderá ser visitada no Museu Amadeo de Souza-Cardoso até 28 de Outubro, altura em que se celebra o centenário da morte do artista amarantino. Com o apoio da Fundação Millennium bcp e curadoria de Raquel Henriques da Silva, esta mostra é composta por 59 obras dos grandes modernistas, como Amadeo de Souza-Cardoso, Eduardo Viana, Almada Negreiros, Francis Smith, Jorge Barradas e Júlio Reis Pereira.

Os Modernistas afirmam-se na arte portuguesa nas primeiras décadas do século XX. Pretendem contestar as ideias sobre beleza e a sua representação na pintura; desprezam a aprendizagem nas Escolas de Belas-Artes que, na sua opinião, comprometia a liberdade e a criatividade de cada um; procuram encontrar fontes de inspiração fora dos museus, por exemplo na escultura africana, nas artes populares ou nas estampas japonesas que não usavam a perspectiva para representar o espaço”, afirma Raquel Henriques da Silva.  Será também possível conhecer os 15 anos do MIMO através de uma mostra de fotografia que terá lugar no átrio do Museu Amadeo de Souza-Cardoso sob o tema “Cenários – MIMO 15 Anos”.

Antecipando a terceira edição do MIMO Festival Amarante, a directora Lu Araújo afirma: “Este é o ano de consagração do MIMO em Portugal. Há três anos que somos recebidos com muito amor e carinho em Amarante e é com muito gosto que, ano após ano, construímos um festival que tanta felicidade proporciona às milhares de pessoas que nos acompanham. Para esta terceira edição a premissa é a mesma: trazer os melhores artistas, novos talentos ou já consagrados, e oferecer três dias únicos cheios de diversidade, música, arte, cinema e poesia, sempre com respeito ao património envolvente”.

Fotografias, video e reportagem: Paulo Homem de Melo
 

Partilha