FNAC apresenta os talentos revelação de 2018 – Glam Magazine

FNAC apresenta os talentos revelação de 2018

O talento nacional nas áreas do Cinema, Fotografia, Música e Escrita foi premiado na tarde do passado dia 4 de junho, no Lx Factory, em Lisboa, com a revelação dos vencedores do programa Novos Talentos FNAC 2018. A cerimónia de celebração da cultura contou com a apresentação de Fernando Alvim.

 

Nos prémios da categoria de Cinema, a grande novidade da edição deste ano, os jurados elegeram Ana Margarida Coelho, de 22 anos, estudante de Comunicação e natural de Azeitão, pelo seu trabalho “Benjamim”, como a grande vencedora. A curta-metragem dedicada às relações interpessoais e ao amor entre avó e neto conquistou o júri, composto pelos realizadores João Canijo e Margarida Cardoso, Paulo Trancoso da Academia Portuguesa de Cinema e o professor de Cinema e Artes dos Media, da Universidade Lusófona, Paulo Viveiros. A vencedora ganhou uma máquina Canon, a masterização da curta-metragem para Digital Cinema Package DCP e a edição da curta-metragem para distribuição comercial nas lojas FNAC.

As Menções Honrosas foram entregues a Marisa Esteves com “Incondicional”, Beatriz Santos com “I’m Ok”, Inês Anunciação com “Half Love” e Flávio Ferreira com “Toén”.

 

Quanto à categoria de Música, a jovem banda lisboeta, Sardinhas com Bigodes arrecadou o primeiro prémio com o trabalho de música tradicional portuguesa, “Troca o par”. O tema será premiado com um videoclipe, produzido por alunos da Universidade Lusófona. As Menções Honrosas foram entregues a Haka com “Shiva”, a Slowburner com “Bilhete de Ida”, A Puppet Show Named Julio com “It’s Ok” e Caco com “Polaroid”. Os vencedores foram eleitos pelo júri da categoria, composto por Henrique Amaro (presidente do júri e radialista), Lia Pereira (jornalista), Luís Oliveira (radialista) e Rui Miguel Abreu (jornalista), e os seus trabalhos vão integrar o CD Novos Talentos Música 2018.

Na Escrita foram premiados cinco vencedores: o argentino de 24 anos, Mariano Ribeiro com “Os Dias de Irene”; a brasileira de 46 anos, Renata Flaiban Zanete com “Orlanda”; Márcia Balsas com “Ponto de Fuga”; Andressa Barichello, brasileira de 30 anos, com “Vera Lúcia, 56”; e Álvaro Filho, brasileiro de 45 anos, com “OTELO”. O prémio desta categoria consiste num workshop na escola de escrita criativa “Escrever Escrever”, parceira desta categoria, e na publicação de um livro com os contos vencedores.

O júri, nesta categoria, é composto por Pedro Mexia (poeta, escritor, cronista e crítico literário), Conceição Garcia (presidente do júri e diretora da Escrever Escrever), Dulce Maria Cardoso (escritora), Isabel Lucas (jornalista e crítica literária) e João Tordo (escritor).

O prémio da categoria Fotografia foi entregue a José Alves, enfermeiro de 29 anos  pelo trabalho “Raiz”, inspirado nos mitos e tradições do mundo rural, pelas mãos do fotógrafo e vencedor do World Press Photo 2016 (na categoria de Assuntos Contemporâneos), Mário Cruz. Augusto Brázio (fotógrafo), Francisco Feio (professor de fotografia) e Sérgio B. Gomes (jornalista do Público), compõem o restante leque de jurados da categoria e atribuíram as Menções Honrosas, a Carlos Barradas pelo trabalho “Nacional 1” e a Inês Marinho com “When a Ship Goes By”.

 

Durante a Gala houve, ainda, espaço para as atuações de Lince e Cassete Pirata, ambos vencedores Novos Talentos FNAC, em 2016 e 2017 respetivamente.

Partilha