Festival Internacional de Música de Espinho revela a programação – Glam Magazine

Festival Internacional de Música de Espinho revela a programação

Entre 22 de Junho e 21 de Julho, o Festival Internacional de Música de Espinho apresenta na sua 44ª edição um programa de excelência, marcado pela diversidade das propostas artísticas e pela notoriedade dos intérpretes, demonstrando assim a sua identidade como um dos mais destacados festivais de música do género no país.

Combinando uma programação de música erudita e jazz, o 44º FIME propõe um total de 11 concertos, onde intervirão cerca de 200 músicos, emtre solistas, agrupamentos e orquestras nacionais e internacionais.

Na programação clássica do 44º FIME, que cobre sonoridades do Barroco ao século XX, destacam-se obras de referência, por intérpretes de excepção, como o violinista Dmitry Sinkovsky, os pianistas Pedro Burmester, Lars Vogt ou Mário Laginha, o jovem rising star Edgar Moreau em violoncelo, o oboísta Lucas Macías Navarro ou o consagrado alaúdista Edin Karamazov, bem como, as orquestras Real Filharmonía de Galícia, a camerata da Orquestra Sinfónica de Castilla y Léon e a Orquestra Clássica de Espinho, em concertos que prometem ser absolutamente excepcionais.

As Quatro Estações”, de Vivaldi; o “Quarteto para o fim do tempo”, de Messiaen; a “Noite Transfigurada”, de Schoenberg; os concertos nº 2 e 3 para piano e orquestra de Beethoven; concertos de violoncelo de Hasse e Bocherinni; “O Pedro e o Lobo” em concerto para famílias; as famosas suites para violoncelo de Bach em versões para alaúde, são algumas das obras em destaque nesta 44ª edição do FIME, onde as interpretações dirigidas pelos próprios solistas estarão também em evidência.

No jazz, o Festival programou um fim-de-semana de estrelas onde pontuam verdadeiras lendas como o francês Michel Portal integrado no Quinteto de Émile Parisien e o brasileiro Hermeto Pascoal, seja com o seu sexteto, seja num grande concerto com a jovem Orquestra de Jazz de Espinho que fechará o fim de semana do Jazz, ao pôr do sol no mar de Espinho.

Numa programação fundamentalmente agrupada em quatro fins-de-semana, o 44º FIME distribui-se por diversos palcos na cidade, incluindo a Igreja Matriz de Espinho, a Capela Nª Sra. da Ajuda, a praça do Município, a Praça Exterior da icónica Piscina Solário Atlântico e, claro está, o Auditório de Espinho – Academia, casa do Festival.

Durante o 44º FIME, o público terá ainda a oportunidade de conhecer mais detalhadamente algumas das obras que irão ser interpretadas, o que vai acontecer nas conversas pré-concerto, Prelúdios Falados, uma nova rubrica que o FIME lança nesta edição a pensar nos melómanos que gostam de aprofundar o seu conhecimento sobre o reportório.

Paralelamente, decorrerá também a exposição do artista plástico Meireles de Pinho, no foyer do Auditório de Espinho – Academia.

 

Partilha