Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Raveneye abrem concerto de Bush no Coliseu dos Recreios

Os britânicos RavenEye serão responsáveis pela abertura do concerto de Bush dia 11 de outubro no Coliseu de Lisboa. A banda, que já tem acompanhado alguns dos maiores monstros do rock em tour, tal como os Aerosmith, traz a palco o aclamado álbum de estreia “Nova”, editado em 2016. A banda é formada por Oli Brown (voz e guitarra), Aaron Spiers (voz, baixo e guitarra) e Adam Breeze (bateria).

0005920465_10

Os ingleses Bush vão arrancar com a primeira digressão europeia desde os últimos quatro anos dia 21 de setembro, em Londres, terminando precisamente em Lisboa, dia 11 de outubro, no Coliseu de Lisboa. Esta é a tournée de apresentação do novo álbum de originais, “Black and White Rainbows”, editado no passado mês de março.

 

Durante o período em que Gavin Rossdale se encontrava como líder de equipa no The Voice UK, no passado mês de março, a banda deu um concerto único e esgotado em Londres, onde apresentaram um alinhamento absolutamente extraordinário que contou com alguns dos maiores hits e ainda com temas do novo álbum. Gavin voltou a provar porque é que é considerado um dos melhores vocalistas rock de sempre.

Jorge Palma & Orquestra Clássica do Centro nos Coliseus de Lisboa e Porto em Outubro

Para comemorar 45 anos de carreira, Jorge Palma preparou dois espectáculos especiais com a Orquestra Clássica do Centro, sob direcção artística e de orquestra do maestro Rui Massena. Dias 5 e 7 de Outubro, os Coliseus de Lisboa e Porto, respectivamente, vão ser palco destes concertos que vão revisitar os temas mais emblemáticos do músico e compositor, através de um alinhamento composto pelos clássicos intemporais e outros mais recentes, apresentados com arranjos inéditos.

Print

A formação clássica de Jorge Palma, atestada no ​curso superior de Piano do Conservatório de Lisboa-​, assim como a forte influência de outros estilos como o rock, ragtime, blues ou bluegrass, reflecte-se nas suas composições e está presente em todo o seu percurso. Nos coliseus, o músico e compositor estará acompanhado pela sua banda e pela Orquestra Clássica do Centro, formada em 2001. A Rui Massena, a quem é reconhecida uma irreverência clássica, mas rigorosa -, cabe a responsabilidade de dirigir todo este ensemble em duas noites que se esperam representativas da diversidade de influências e percursos de todos os envolvidos.

 

Recorde-se que Jorge Palma se estreou em nome próprio em 1972 com o single "The Nine Billion Names of God", título retirado de um conto de Arthur C. Clarke e inspirado no livro "O Despertar dos Mágicos", de Louis Pauwels e Jacques Bergier. "Com Uma Viagem na Palma da Mão", editado em 1975, foi o primeiro de 13 álbuns de originais bem sucedidos, com destaque para a dupla platina de "Voo Nocturno" (2007). Da discografia fazem ainda parte dois CDs e um DVD ao vivo, e várias colectâneas, entre elas "Só" que completou recentemente 25 anos. Mas há mais: uma história de colaborações, que vão dos arranjos para Amália Rodrigues até à direção musical de peças de Bertolt Brecht. A par da carreira a solo, Jorge Palma integrou outros projectos como Palma's Gang, Rio Grande, Cabeças no Ar e Juntos, ao lado de Sérgio Godinho. Entre as distinções, destaque para o prémio José Afonso, que recebeu em 2002; os ​Globos de Ouro​, atribuído em 2008 e 2012; e o ​prémio Pedro Osório da SPA, em 2012.

 

​O que se segue na vida de Jorge Palma é indissociável da história da música portuguesa nos últimos 45 anos. São muitos os momentos para celebrar!

Tambor com novo vídeo "Fundo do Mar (Parte 01)"

Estreia hoje o novo vídeo de Tambor. Masterizado no Abbey Road Studios, a letra e música de Alexandra Valentim e Fernando Martins é agora transportada para um vídeoclip com realização de Ana Martins. A captação e edição de imagem ficou a cargo de Pedro Sousa.

6e98bdb3-3cee-43e6-9c75-3b75e12c3e48

Numa história construída por Alexandra Valentim, Cristina Duarte e Tiago Alves, a personagem de “Fundo do Mar (Parte 01)” debate-se com a escolha entre deixar-se abater no peso das águas ou bater com os pés no fundo, voltando a emergir.

Marta Diogo dá vida a esta narrativa de dor, um dos episódios d’ “A Construção da Saudade”, o 6º álbum de originais de Tambor. “A Construção da Saudade” é também o novo conceito de espectáculo. Serve como apontador para a nova estética de Tambor, orgânica e progressiva.

Neste momento, toda a discografia de Tambor encontra-se editada e distribuída digitalmente, via Viagens a Marte e A Lata Music.

Clientes Yorn com área exclusiva no campismo do Vodafone Paredes de Coura

Na 25.ª edição do Vodafone Paredes de Coura, a Yorn vai proporcionar aos seus Clientes uma experiência global e diferenciadora do festival, que visa fomentar o espírito de comunidade e partilha. Cem festivaleiros terão direito a acampar na Yorn Jungle, uma zona reservada a Clientes Yorn totalmente preparada para os receber com o máximo conforto, onde vão acontecer ações exclusivas dinamizadas pela Marca. Este espaço associa o espírito de tribo inerente ao público do Vodafone Paredes de Coura com o espírito disruptivo, inclusivo e artístico associado à Yorn.

2.Yorn Jungle

Delimitado por uma fita repleta com alguns dos hashtags mais influentes nas redes sociais e usados ao longo dos anos no festival, a Yorn Jungle conta com 50 tendas duplas personalizadas por um ilustrador, com a particularidade de poderem ser vistas à noite através do uso de tinta “glow in the dark”, uma zona de convívio com dois barbecues e um recharge point para smartphones e tablets (ambos a funcionar das 12h às 20h).

 

Durante os quatro dias do festival irão decorrer diversas atividades pensadas exclusivamente para os participantes da Yorn Jungle, que têm como objetivo promover o convívio e a troca de experiências entre os jovens. Todos os dias à hora de almoço existirá uma “Yorn Talent Hunt”, uma atividade associada à música, com um animador a incentivar os jovens a demonstrarem o seu talento através de instrumentos acústicos que estarão ao seu dispor.

Os vencedores de cada dia ganharão acesso à zona VIP do festival.

:PAPERCUTZ em concerto especial no Musicbox

É já no dia 2 de Setembro que os :PAPERCUTZ dão a conhecer algumas das novas canções em primeira mão do novo disco num concerto muito especial no Musicbox em Lisboa.

ppctz_promo_horizontal(-® Maria Louceiro)

photo: Maria Louceiro

 

Os :PAPERCUTZ tem vindo a desvendar a sua nova sonoridade em festivais entre Ásia e Estados Unidos. A nova vocalista, Catarina Miranda conhecida pelo seu trabalho como Emmy Curl, é um dos elementos responsáveis por essa nova abordagem sonora, evocando harmonias pop e motivos corais encontrados em geografias não ocidentais.

Polirritmia e melodias interpretadas por sintetizadores analógicos, batidas urbanas, texturas ambientais e percussões de raiz tribal são outros dos elementos que se dispersam pela estética renovada do projecto Portuense, presente no novo álbum “King Ruiner” com lançamento no fim de 2017.

O grupo encontra-se a apresentar o álbum em lugares seleccionados pelo País fora...

Em 2018… a 22ª Viagem Medieval mantém-se em agosto...

Em 2018, a Viagem Medieval em Terra de Santa Maria vai manter-se no mês de agosto, entre os dias 1 e 12, numa edição dedicada a D. Pedro, filho de D. Afonso IV, o rei retratado este ano. O desfecho do trágico amor de Pedro e Inês será, assim, um dos episódios a recriar na 22ª edição do evento.

Este ano, a Viagem Medieval trouxe mais história viva aos diferentes palcos do centro histórico de Santa Maria da Feira, reforçada pelos cortejos temáticos e momentos da vida do rei, e registou uma maior afluência de visitantes estrangeiros, maioritariamente espanhóis e brasileiros, que procuraram sobretudo as experiências.

pedro

photo: Paulo Homem de Melo

 

Quando eu for Rei tu serás a minha Rainha”. A célebre expressão que fechou, diariamente, um dos mais apaixonantes macroespetáculos desta edição – “Pedro e Inês” – lança o mote para o próximo ano. D. Pedro, o príncipe que se revoltou contra o pai, D. Afonso IV, por causa da morte de Castro e que, quando chegou ao trono, em 1357, anunciou o seu casamento, supostamente realizado em segredo com D. Inês, será o protagonista da 22ª edição. O episódio da coroação de D. Pedro e de D. Inês, depois de morta, faz antever momentos de grande intensidade nos espetáculos de recriação histórica.

 

Com uma procura acima do ano passado, seja nas unidades vendidas para acesso ao recinto (bilhetes diários e pulseira), seja nas áreas temáticas e espetáculos com bilheteira, a organização já decidiu manter a realização do evento em agosto, nos primeiros 12 dias, sendo também para manter o formato dos cortejos temáticos que se estrearam com enorme sucesso nesta edição – “A Peregrinação” e “A Chegada do Cavaleiro Negro (Peste)” – centrados em novos contextos e conteúdos históricos.

 

Esta foi, seguramente, uma das edições que mais história viva trouxeram para os palcos do evento. Do mais pequeno apontamento de teatro na rua aos três espetáculos de grande formato – “Formosíssima Maria”, “Pedro e Inês” e “Aliança Hispânica”, passando pelos “Momentos da Vida d’El Rei” e pelas novas áreas temáticas Tercena Naval e Trupe dos Bufarinheiros, em todos eles se contou a história de D. Afonso IV ou recriou momentos marcantes do seu reinado. Destaque para o “Grito dos Tambores”, espetáculo de percussão que apresentou uma abordagem inédita e diferenciadora da história deste reinado, através do rufar dos tambores.

 

Streets Zion espalha "Fé" com o seu 1º single

Streets Zion, a voz revelação do reggae crioulo lança "" como o seu primeiro single. “” é a primeira música conhecida do disco “Ilumina” com lançamento previsto para setembro de 2017. A mensagem é clara - nunca é a tarde para teres fé, fé em ti. Uma visão positiva sobre um futuro que se mostra risonho, pelo menos para Streets Zion quem tem conquistado cada vez mais fãs.

streetszion

Ilumina” é um EP reggae mas que mostra uma grande influência de todo o espectro da música negra. São 7 temas que ilustram um caminho em frente, iluminado. A linha condutora é a língua, o crioulo de cabo verde que o artista não vai mudar. "É a língua dos meus pais, é a língua que falo em casa" - defendeu Streets Zion aquando confrontado com esta questão.

O vídeo foi realizado por Shaun Michael e gravado na zona da Amora, Seixal, de onde Streets Zion é oriundo. Com mais de 10 anos de carreira no mundo do Hip-Hop, conhecido como Vando Streets, Streets Zion procura explorar novos horizontes musicais. A sua carreira conta já com 4 cd's editados e concertos de norte a sul do país.