Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

SonicBlast'17… O Festival está quase a chegar

O SonicBlast'17 está mesmo a começar e já é para a organização uma edição única, com os bilhetes praticamente esgotados. O Festival acontece nos próximos dias 11 e 12 de agosto em Moledo, mas as festividades arrancam já hoje, dia 10, com um programa de concertos "warm-up" no Paredão 476 e no Ruivo's Bar, ambos situados na praia da localidade.

sonic

Com o alinhamento já anunciado, no primeiro dia do SonicBlast'17 podemos contar com nomes como Elder, Monolord, Kikagaku Moyo, Black Bombaim, The Well, Yuri Gagarin, Stone Dead, It Was The Elf, Holy Mushroom e Bar de Monjas.

 

Já o segundo dia conta também com Orange Goblin, Colour Haze, Acid King, The Machine, Sasquatch, Death Alley, Dead Witches, Toxic Shock, Blaask Heat, Löbo, Vinnum Sabbathi e Ana Paris.

 

O SonicBlast'17 volta à localidade de Moledo, Caminha, com os melhores nomes do stoner rock, doom e heavy. Durante os dois dias, os festivaleiros poderão ver mais de 24 concertos e contar com um óptimo ambiente, não fosse o festival um encontro perfeito entre praia, piscina, surf, skate e muito rock.

The Horrors lançam 2º single de "V" e actuam em Lisboa e Porto em Dezembro

"Something to Remember Me By" é o novo single dos The Horrors, após o primeiro avanço com "Machine", e está a ser fortemente elogiado pela imprensa britânica. A canção funde elementos de electrónica e trance eufórico, unidos à sonoridade clássica da banda, criando um tema vital e instantaneamente memorável.

foto

The Horrors preparam-se para editar “V” a 22 de Setembro. Em Dezembro chegam a Portugal para apresentar este novo trabalho ao público dia 9, no Hard Club, no Porto, e dia 10, no Lisboa Ao Vivo. As artes finais do álbum são do talentoso artista de efeitos visuais e realizador Erik Ferguson, conhecido pela sua visão criativa intrigante e abstracta.

“V” foi gravado em Londres, com o produtor Paul Epworth, que trabalhou com FKA Twigs, Lorde, Rihanna, Adele, London Grammar, Florence + The Machine, Coldplay, U2 e Paul McCartney, entre muitos outros.

 

Hard Club (Porto)

9 de Dezembro 2017 | 21h00

 

Lisboa ao Vivo

10 de Dezembro 2017 | 21h00

Douro Rock... é já amanha...

É já amanha dia 11 de Agosto o arranque da 2ª edição do Douro Rock, festival que se realiza no Peso da Régua esta sexta e sábado.

Pop, rock, indie, funk, soul e hip-hop são os géneros musicais representados no Douro Rock, um festival 100 por cento português onde as novas gerações da música se cruzam com nomes mais consagrados.

20727915_521422878205774_229506624673165690_n

photo: André C. Macedo

 

A primeira noite começa com Bed Legs (21h30), seguem-se Marta Ren & The Groovelvets(22h45), GNR (00h00) e a fechar, Linda Martini (01h45). Sábado, dia 12, sobem ao palco o rapper Piruka (21h30), You Can't Win, Charlie Brown (22h45), Blind Zero (00h00) e Capitão Fausto (01h45). Após os concertos, a festa continua junto da piscina com DJ's do Douro Private. 

e08b7345-eb8b-4a53-9ee6-b66d219c97cf

Tendo uma das paisagens mais bonitas do mundo como cenário, o Douro Rock instala-se junto às piscinas da Régua proporcionando uma experiência plena. Mais do que um festival de música, o Douro Rock promove o que de melhor esta região demarcada tem para oferecer. Património da Humanidade pela Unesco, o Douro apresenta-se como uma alternativa no concorrido calendários de festivais em Portugal e convida o público a conhecer a região ao som da melhor música nacional.

 

É também por isso, com naturalidade, que a organização confirmar a presença de alguns dos melhores produtores da região - como Niepoort, Quinta de La Rosa, Lavradores de Feitoria, Quinta da Prelada, Real Companhia Velha e Quinta da Pacheca -, e vinhos de referência no Douro - como o Poeira, Mafarrico, Esmero e Crochet. Uma parceria com a chancela do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto que "apoia todas as manifestações que promovam nacional e internacionalmente a Região Demarcada do Douro e os seus vinhos". O presidente do IVDP, Manuel Cabral, acrescenta que "o DOURO ROCK é um veículo especial para fazer chegar a mensagem de qualidade e de excelência dos nossos vinhos às novas gerações".


O festival vai contar ainda com os produtos regionais e a cultura dos municípios do Peso da Régua, de Armamar, de Santa Marta de Penaguião, de S. João da Pesqueira, de Freixo de Espada à Cinta, de Tabuaço e de Lamego.

Tribalistas anunciam novo álbum com apresentação surpresa

Numa apresentação surpresa na noite de quarta-feira, 9 de agosto, no Live do Facebook, Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte revelaram, em primeira mão, quatro das dez canções do novo álbum dos Tribalistas.

A transmissão simultânea ao vivo aconteceu na fan page dos três artistas e na página do Spotify no Facebook e foi realizada a partir de um estúdio no Rio de Janeiro. A apresentação de 60 minutos começou às 23h00 e foi acompanhada por 5,62 milhões de seguidores em 52 países, incluindo Brasil, toda a América Latina, Estados Unidos, França, Espanha, Japão, Rússia e até Paquistão. Ao lado dos músicos Dadi, Cézar Mendes e Pedro Baby, os Tribalistas interpretaram os inéditos “Diáspora”, “Um Só”, “Fora da Memória” e “Aliança”. O trio ainda respondeu a várias perguntas do público e explicou por que levaram 15 anos a lançar um novo trabalho.

Tribalistas

“Desde que fizemos o primeiro álbum, nunca deixámos de estar próximos nem parámos de compor em parceria. Mas, desta vez, sentimos que tínhamos em mãos uma coleção de canções que soavam mais potentes quando cantadas pelos três em conjunto, daí surgiu o desejo de gravar um novo álbum”, resumiu Marisa Monte.

 

A partir de hoje, quinta-feira, 10 de agosto, os quatro singles já estão disponíveis no Spotify e em todas as plataformas digitais. Os vídeos das quatro canções, realizados por Dora Jobim, já podem ser vistos no Facebook e no iTunes/Apple Music.

 

Lançado em 2002, o primeiro CD/DVD dos Tribalistas alcançou a marca de mais de três milhões de cópias e logo se tornou um fenómeno de popularidade não apenas no Brasil, mas também em vários países do mundo – notadamente em França, Itália, Espanha, Portugal e Argentina. O novo trabalho do trio deve chegar às lojas físicas e virtuais no início de setembro, em CD e DVD.

London Calling… Miguel Araújo no Barbican

Miguel Araújo vai regressar a Londres depois de se ter estreado no ano passado em terras de sua majestade, num concerto para cerca de 450 pessoas, a maioria portugueses. Em 2016 Miguel Araújo esgotou a sala Under the Bridge abrindo espaço para mais um concerto no mesmo dia.

Desta vez o local escolhido para o grande concerto na capital britânica é o icónico Barbican Centre, residência oficial da London Symphony Orchestra e reconhecido como um dos maiores centros artísticos da Europa e onde já atuaram, por exemplo, as fadistas Mariza e Ana Moura.

MMV-2017-MIGUELARAUJO-2 (Cópia)

photo: Nuno machado

 

O músico português irá fazer-se acompanhar do septeto que tem atuado em alguns dos concertos em Portugal, levando na bagagem o seu novo e aclamado álbum Giesta, o terceiro da sua carreira a solo e de onde já saíram os êxitos "1987" e "Axl Rose".

 

O concerto de Londres será um dos grandes concertos que Miguel Araújo está a preparar este ano naquela que é a sua maior digressão de sempre a solo. A cidade do Porto vai receber o filho da terra no Coliseu do Porto, dia 4 de novembro, e o Coliseu de Lisboa recebe-o no dia 11 de novembro numa estreia total a solo, depois das 28 noites esgotadas em dueto com António Zambujo.

 

Londres será um momento alto de celebração da digressão do músico portuense e uma forma de expressar a sua música numa das cidades que mais influência musical teve na sua vida. "Há exatamente 50 anos atrás Londres assumia-se como a capital da música anglo-saxónica, e de onde emergiram muitos dos artistas que me inspiraram a fazer o que faço", explica Miguel Araújo.  O músico não esconde também o momento especial já que este concerto surge numa altura em que a comunidade portuguesa vive com as incertezas do Brexit.

O espetáculo londrino é organizado pela Deleted Scene, uma produtora cofundada pelo português Francisco Portal, com o apoio do Instituto Camões, e uma referência de espetáculos portugueses no Reino Unido.

Maior sala de espetáculos do centro de apresentada em Viseu

A Arena Atlântico associou-se hoje ao Município de Viseu na apresentação do projeto de reconversão do pavilhão multiusos da cidade em Viseu Arena. A Arena Atlântico, sociedade gestora do MEO Arena, é um dos parceiros institucionais deste projeto.

O programa funcional e o projeto de upgrade e restyling do espaço estão concluídos. Prevê-se que o concurso público para execução das obras seja lançado no 4º trimestre de 2017.

Nova imagem

A Feira de São Mateus é o primeiro teste promocional do Viseu Arena dando a conhecer ao público, através de um filme projetado numa mini-sala espetáculo, as características e o potencial do futuro equipamento.

 

O Viseu Arena será a maior sala de espetáculos e recinto multiusos do Centro de Portugal, com uma capacidade superior a 5500 espectadores (aumento de 83% da sua lotação) e uma arena de 2500 metros quadrados. Face às expectativas iniciais, a capacidade da sala para uma plateia em pé aumenta mais de 1500 lugares. Algumas das novidades respeitam à incorporação de ecrãs e de uma cortina de luz na fachada do equipamento, para um diálogo com a cidade, à criação de novas zonas de público (uma tribuna suspensa, 14 camarotes, e 680 premium seats) e à instalação de 5 bares e de um lounge panorâmico para a cidade com vocação para catering e eventos premium.

Moisés Rosa, arquiteto alocado ao projeto pela Arena Atlântico e responsável pela reconversão e requalificação do edifício, afirmou que o Viseu Arena “será um espaço atrativo e adaptado a todo o tipo de eventos com a incorporação de novas arquiteturas interiores e de novos serviços que incrementam a sustentabilidade e valorizam o campo da Feira de São Mateus”.

B Skilla na estrada este Verão…

Abre a Caixa e Sai” é o segundo álbum de originais de B Skilla. O rapper e MC da Margem Sul regressa em força e apresenta agora um álbum conceptual que nos desafia a pensar por nós mesmos, sem a influência das opiniões dos outros, quer seja do sistema, dos professores ou até por vezes, da família. Um álbum feito a pensar fora da caixa. Por nós mesmos, sem palas nem barreiras.

Apaixonado desde pequeno pela cultura Hip Hop, B Skilla aprendeu cedo a compor e a expressar as suas ideias através do Rap.

10901576_10203316863149529_596883280_o

Começou por dançar como bboy na krew Wildrockers, em 2001, integrando-se um ano depois na krew 12 Macacos onde, entre oleados, jams, shows e battles de Break Dance, cresceu enquanto artista. B Skilla já actuou em Portugal, com concertos de norte a sul do país, e em Angola e participou em várias actividades solidárias e de cariz social na zona onde vive (Baixa da Banheira e Moita). Desde a sua aparição na mixtape “De Volta ao Serviço” do Deejay CruzFader, ao primeiro álbum de originais “(R)Evolução”, lançado em 2011 e cujo single e mais três temas entraram na banda sonora do filme e série televisiva “Bairro”, B Skilla mantém uma sonoridade fresca aliada a rimas conscientes.

 

O álbum “Abre a Caixa e Sai” é composto por 11 faixas, 4 interlúdios, uma intro e “outro” e conta com a participação de Chullage, General D, Maf (Guardiões do Subsolo), Pragga, DJ Stereossauro, Elaisa, Anastácia Carvalho, Ana Moreira, Juh Combs e Pier Slow & Telminha.

 

Nos dias 10, 11 e 12 de agosto estará no Espaço Palavra do Festival O Sol da Caparica. Ainda no dia 11 atuará no Palco Juventude das Festas do Barreiro e no dia 2 de Setembro apresentar-se-á na Festa do Avante

 

 “Entende todas as partes... Descobre-te a ti mesmo, e sai!

Abre a caixa e sai...”

Mafalda Veiga convida Fuse para concerto no Sol da Caparica

Mafalda Veiga apresenta no próximo dia 11 de agosto o seu mais recente trabalho, "Praia", ao vivo no Sol da Caparica num espectáculo muito especial que contará com a presença do rapper Fuse. Este concerto no Festival Sol da Caparica tem como foque o novo disco da artista, "Praia", que conta já com seu terceiro e mais recente single "Não me dês razão". No entanto o público pode também contar com as canções mais emblemáticas e incontornáveis da carreira da Mafalda Veiga, agora com arranjos que se aproximam da sonoridade deste mais recente trabalho.

mafalda

A banda que a acompanhou na digressão de apresentação de "Praia" ao longo deste ano, composta por alguns dos músicos que gravaram o disco e que são de universos musicais como Orelha Negra e Zen, entre tantos outros, vão estar agora com Mafalda Veiga também em palco no Sol da Caparica.

Este concerto promete ser único por ter em palco também o rapper Fuse, que cantará um dos novos temas do mais recente trabalho de Mafalda Veiga e apresentará o seu tema "Ímpar Singular", retirado do seu mais recente disco "Caixa de Pandora", uma colaboração da Mafalda Veiga com Fuse que será apresentado pela primeira vez ao vivo.

 

Segundo Fuse, "Impar Singular é uma reflexão pessoal sobre a nossa genuinidade enquanto seres humanos, o que nos distingue, o que nos torna diferentes e especiais" e por isso "o timbre, a escrita e o sentimento da voz da Mafalda Veiga são únicos e encaixam nesta canção de uma forma harmoniosa, perfeita".

Captain Boy no Bons Sons...

É já dia 13 de Captain Boy, alter-ego de Pedro Ribeiro, aporta em Cem Soldos para apresentar “1” ao final da tarde no palco Giacometti.

Vagabundo com voz rouca e guitarra a tiracolo, canta histórias que transcendem o tempo com uma sonoridade ferrugenta que o acompanha em todas as actuações remetendo-nos para um ambiente como se nós próprios estivéssemos a bordo de um barco imaginário. Assim como o mar, Captain Boy é imprevisível, transformando todos os concertos numa viagem distinta.

GLAM - Captain Boy.jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

O nome “Captain Boy” surge inspirado numa história de Júlio Verne, escrita em 1878. Dick Sands, com 15 anos, torna-se comandante de um navio que ruma da Nova Zelândia a Valparaíso. De alguma forma somos todos capitães, putos… com pés grandes. O primeiro EP foi editado em 2015, com a distribuição digital da Universal Music Portugal. No mesmo ano, e resultado da parceria com a plataforma Tradiio, Captain Boy chegou ao primeiro lugar do Top 50 das mais de 1200 bandas a votação no Tradiio e foi o primeiro Artista a ser escolhido para abrir o palco EDP do Festival Super Bock Super Rock (na foto) em Julho de 2015.

 

Em 2016 chega-nos Tango. O tema foi gravado em várias divisões duma casa solarenga em Barcelos pelas mãos de Zé Arantes e produzido por Giliano Boucinha (Paraguaii). Tango é uma despedida dançante da nostalgia do que foi. Harmonizado por bombos, distorções e facas, é ver uma pintura que escorre pela tela à procura de forma. O video estreou a 18 de Abril.“Honey Bunny”, o primeiro single do novo álbum, surge a 17 de Outubro e Daniel Fernandes (Indian Productions) assinou o videoclipe.

 

Em 2016 Captain Boy apresentou o seu trabalho em várias cidades como Guimarães, Porto, Lisboa, Alcobaça, Leiria, Vila Real, Bragança, entre outras, e teve já oportunidade de apresentar uma mini-tour na Galiza. Num dos seus espectáculos, o Artista foi contactado por um dos fotógrafos mais conceituados da Europa, Johan Bergmark, que lhe pediu para o fotografar aquando da sua passagem pelo Belém Art Fest em Maio de 2016.

 

O disco de estreia de Captain Boy chama-se 1e foi editado em Janeiro de 2017 pela Moon Records. Um álbum sobre fragilidades que começa no número um da capa escrito numa placa de ishihara, que Captain Boy não lê porque é daltónico, e que termina quando chegamos a casa, na última música. Todo o álbum foi gravado na sua forma mais crua, despido de tudo o que é acessório, criando um canal directo entre as gravações e quem o ouve.

 

Sailorman”, o segundo single de “1”, foi o segundo single do álbum. O tema é uma conversa interior, como tantas que Captain Boy tem com o subconsciente. "Uma conversa para limpar as manchas dos vidros que por vezes não nos deixam ter uma visão clara do que somos."

O próximo single de “1” está a ser preparado e tem estreia prevista para Setembro de 2017, mas que provavelmente pode ser escutado no palco em Cem Soldos. Depois de daixar a sua marca no Bons Sons, o capitão ruma a norte ao Festival Vodafone Paredes de Coura, onde o vamos encontrar novamente.

“O Homem Que Mordeu O Cão 20 Anos”… Uma vida de cão

Na manhã de 6 de Outubro de 1997, a vida de um pacato radialista e argumentista de humor chamado Nuno Markl levaria uma grande volta. Essa foi a manhã em que, nas novas manhãs da Rádio Comercial, foi para o ar a primeira edição de O Homem Que Mordeu o Cão e Outras Histórias, uma espécie de noticiário bizarro, composto pelas notícias que os noticiários a sério deitam fora.

Homem_que_mordeu_cao_newsletter

O resto é História: a rubrica, à boleia dessa novidade bombástica chamada Internet, levaria a interactividade com os ouvintes a novos patamares; em poucos meses havia grupos de fãs e, daí a poucos anos, uma digressão nacional de espectáculos ao vivo, vários livros, um programa de televisão e, 20 anos depois, choque dos choques, indivíduos adultos de barba rija que vêm hoje ter com o autor da rubrica a dizer que costumavam ouvir O Homem Que Mordeu o Cão a caminho da escola primária.

 

Para celebrar 20 anos de notícias bizarras, Desbloqueadores de Conversa, enormes seios, cabras que gritam como pessoas e outros insanos pedaços da História da Rádio em Portugal, Nuno Markl com a equipa das Manhãs da Comercial sobe ao palco do Coliseu de Lisboa no dia exacto em que O Homem Que Mordeu o Cão completa duas décadas, com uma vertigem apocalíptica de notícias clássicas da rubrica e inéditas, embaraçosas, histórias de bastidores e um elenco luxuoso de convidados da rádio, da comédia e da música. Tudo para celebrar a vida de uma rubrica que acabou por ser sobre bastante mais do que notícias bizarras.

 

Coliseu dos Recreios (Lisboa)

6 de Outubro 2017 | 21.30h

Foi assim o Leiria Dancefloor…

Aconteceu no passado fim-de-semana (dias 4 e 5 de Agosto), o festival Leiria Dancefloor que transformou o Estádio Dr. Magalhães Pessoa (um dos estádios que ficaram da herança do Euro'2004) na maior pista de dança do país.

Nesta que foi a terceira edição do evento, o cartaz foi completo por grandes nomes da música eletrónica, tanto nacionais como internacionais, como o caso de Headhunterz, Kura, Makj, YvesV, Kryder, Coone, Djeff Afrozila, Massivedrum, Kaiser-t, Rich & Mendes e Alex T. Para além dos Dj's foi também possível ouvir no festival o Hip-hop dos consagrados Jimmy P e Piruka.

leiria

Foi o primeiro ano que Leiria contou com dois dias de evento, sendo o investimento no festival claro, não só através de toda a sua estrutura e produção (não faltaram os efeitos típicos dos maiores concertos de EDM) e do seu cartaz mas também na forma como foi organizado, apostando-se na sua promoção e comunicação direta com o público (lives nas redes sociais dos concertos) mas também em proporcionar um momento diferenciado aos  principais representantes económicos do distrito de Leiria e nacionais.  

 

Foi utilizada toda a dimensão do relvado do estádio para ativações de marca, zona de street food, área vip e claro para se assistir aos concertos que tiveram o maio número de público nos cabeças-de-cartaz de cada dia.

Foram ainda doados 10 mil euros para as vítimas de Pedrogão Grande

 

(com Aporfest / foto: Leiria Dancefloor)

Em Setembro Oeiras vai levantar novamente POEIRAS... Programação Completa

A 2ª Edição do Festival POEIRAS da língua portuguesa, vai acontecer nos dias 8, 9 e 10 de Setembro de 2017. Trata-se de um evento pensado para toda a família com objetivo de atrair público para ocupar o Parque dos Poetas e deixar gravado na memória de cada um, uma experiência única.

Poesia, música, literatura, teatro, performance e outras formas artísticas serviram como catalisadores entre a tradição e o contemporâneo.

2ltrk2kmpc7e

Este ano na estreia destaque para o concerto “Deixem o Pimba em Paz”, com Bruno Nogueira e Manuela Azevedo. No segundo dia Aline Frazão apresenta a sua nova digressão, “Insular” num concerto que se adivinha excepcional. E para o fecho os organizadores reservaram para este ano uma surpresa: O Eletropoeiras, pensado especificamente para a geração milénio, onde se apresentará em estreia absoluta o DJ Internacional Ricardo Imperatore.

 

Programação Completa:

 

8 de Setembro 2017

16.00h

- Abertura POEIRAS

- Artesanato e gastronomia tradicional

17.00h

- Conto Tradicional - Ana Sofia Paiva (Bosque Poeiras)

- Oficina de Olaria "À Roda-do-Barro" (Poeirinhas)

- Performances Poéticas (Pirâmide)

- Pipas/Papagaios (Poeirinhas)

18.00h

- Palavra - David Massena - Convidado especial Fred Martins (Auditório/Templo da Poesia)

- Tenda Poeirinhas - Pedro Giestas - Teatro de Marionetas (Poeirinhas)

- Oficina de Ritmos (Poeirinhas)

19.00h

- Marrabenta (com aula de dança 1 hora antes) (Palco Alameda)

20.00h

- Fado na Alameda (Alameda das Culturas)

21.30h

- Concerto: "Deixem o Pimba em Paz" / Bruno Nogueira e Manuela Azevedo (Palco Poeiras)

 

9 de Setembro 2017

16.00h

- Abertura POEIRAS

- Artesanato e gastronomia tradicional

17.00h

- Conto Tradicional - Ângelo Torres (Bosque Poeiras)

- Oficina de Olaria "À Roda-do-Barro" (Poeirinhas)

- Performances Poéticas (Pirâmide)

18.00h

- Palavra - António Bulcão  c/convidado especial Luis Bettencourt (Auditório/Templo da Poesia)

- Tenda Poeirinhas - Pedro Giestas - Teatro de Marionetas (Poeirinhas)

- Oficina de Ritmos (Poeirinhas)

19.00h

- Funaná (com aula de dança 1 hora antes) (Palco Alameda)

20.00h

- Fado na Alameda (Alameda das Culturas)

21h30

- Concerto "Insular" / Aline Frazão (Palco Poeiras)

 

10 de Setembro 2017

16.00h

- Abertura POEIRAS

- Artesanato e gastronomia tradicional

17.00h

- Conto Tradicional - Tâmara Bezerra (Bosque Poeiras)

- Oficina de Olaria "À Roda-do-Barro" (Poeirinhas)

- Performances Poéticas (Pirâmide)

18.00h

- Palavra - Rui Zink (Auditório/Templo da Poesia)

- Tenda Poeirinhas - Pedro Giestas - Teatro de Marionetas (Poeirinhas)

- Oficina de Ritmos (Poeirinhas)

19.00h

- Roda de Samba (com aula de dança 1 hora antes) (Palco Alameda)

20.00h

- Fado na Alameda (Alameda das Culturas)

21.30h

- Eletro POEIRAS / Ricardo Imperatore e Convidados (Palco Poeiras)