Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Milhões de Festa'17… Programação completa com concertos gratuitos, workshops, exposições e mais em Barcelos de 19 a 23 de Julho

As celebrações dos 10 anos de Milhões de Festa não se ficam pelos palcos: no recinto do festival e no centro de Barcelos, a festa abre portas e leva iniciativas a vários espaços da cidade. Para a décima edição do Milhões de Festa, que retorna a Barcelos de 20 a 23 de Julho, as celebrações da marca da década não se ficam pelo que acontece em cima dos palcos. Nesta edição, mais do que nas anteriores, o recinto, assim como a cidade, irá receber programação paralela, sempre em consonância com o espírito do festival e com a sua orientação.

untitled

Primeiro, ainda no capítulo dos concertos, mas fugindo aos palcos do festival, no sábado e domingo, os norte-americanos Bitchin Bajas e os veteranos do Milhões de Festa Riding Pânico têm actuações marcadas na cidade, em espaços de acesso gratuito. O Milhões de Festa abraça assim a cidade de Barcelos, abrindo portas de novos espaços e estendendo o convite a forasteiros e locais para os visitar. Em comunhão fortalece-se, de forma indelével, esta relação. E porque o conceito de "culturas marginais" não encaixa no espírito de derretimento de fronteiras que pauta esta edição do Milhões de Festa, a exposição que celebra o skate e toda a sua cultura, assim como expressões artísticas que a envolvem, chega à Casa do Vinho de Barcelos. Falamos da Skatomize, organizada pela Kate Skateshop e que regressa à actividade a convite da organização do Milhões de Festa. A inauguração acontece às 18h do dia 19 de Julho, com actuações de Mr. Miyagi e de DJs convidados, e a exposição fica patente entre as 15h e as 19h, de 20 a 23 de Julho.

 

De notar, ainda, que o skate vai sair de portas para chegar à Praça de Pontevedra, em Barcelos, onde decorrerá o Milhões de Manobras: skaters vão expressar-se através da tábua em busca da manobra vencedora. Decorre no dia 22 de Julho, das 16h às 19h, com co-organização da Kate Skateshop e o colectivo barcelense PAS12.

 

No recinto, contamos com as intervenções de Francisca Marques, Fernando Almeida e Alexandre Mota, responsáveis por toda a cenografia do festival e pela imagética que vai ditar o ritmo do pulsar entre os palcos Milhões e Lovers, e com o desenho de luz de Rui Barbosa em todos os palcos. Este último será melhorado com os esforços do artista KHOM, responsável pela imagética ao vivo de nomes como Flamingods, Gum Takes Tooth e Guardian Alien, entre outros, que estará durante todo o festival a fazer uma intervenção visual nesse palco. Mantendo o cariz de exposição, e para celebrar a relação iniciada entre a Mupi Gallery, do Maus Hábitos, e o Milhões de Festa, haverá também uma exposição com obras de 10 artistas associados à galeria portuense em exibição durante o festival, no recinto.

 

Haverá, ainda, um espaço para receber a final do incrível torneio Milhões de Matrecos, o grandioso Estádio Crocs, patrocinado pela marca de calçado. O torneio, organizado em colaboração com o Praça da Alegria Futebol Clube e o Matrecos ou Matraquilhos, receberá a final no recinto depois das pré-eliminatórias no Porto, em Lisboa e em Barcelos.

Regressa ainda a parceria com a Chili Com Carne e da sua Necromancia Editorial. Esta parceria regressa pelo seu sétimo ano consecutivo e, para a 10.ª edição do Milhões de Festa, a Chili Com Carne sobe a aposta com uma publicação comemorativa. A peça estará disponível em formato físico, um pequeno livro com capa de Rudolfo e que juntará histórias de BD de Ana Caspão, André Pereira, Gonçalo Duarte, João Silvestre, Joaquim Almeida, Marcos Farrajota, Ricardo Martins, Rui Moura, Tiago da Bernarda e Xavier Almeida; 10 histórias sobre o Milhões de Festa 2017. A Necromancia Editorial, apesar de já quase dispensar apresentações, é o mercado edição independente que todos os anos irrompe pelo Parque Fluvial de Barcelos com o ethos punk em publicações de BD, discos, fanzines, cassetes e livros selados pela Lovers & Lollypops, a Chili Com Carne e a Signal Rex, assim como peças de alguns dos ilustradores acima mencionados.

 

Por fim, e consumando a residência artística que os faUSt vão protagonizar em Barcelos – em conjunto com os britânicos GNOD –, os krauters alemães vão levar ao Teatro Gil Vicente um workshop. Será focado na criação de música de forma livre, assim como na redução dos padrões de controlo pré-estabelecidos, e será aberto à participação, sendo que os inscritos deverão levar os seus instrumentos, ou aparelhos sonoros.

O workshop decorre sábado, 22 de Julho, a partir das 11h. As inscrições estão abertas até dia 19.

Douro Rock apresenta programação para dias 11 e 12 de Agosto

A um mês do arranque da 2ª edição do Douro Rock, a organização dá a conhecer a programação do festival por dia: a 11 de Agosto sobem ao palco GNR, Linda Martini, Marta Ren & The Groovelvets e Bed Legs; e dia 12 actuam Blind Zero, Capitão Fausto, You Can't Win, Charlie Brown e Piruka.

Pop, rock, indie, funk, soul e hip-hop são os géneros musicais representados no Douro Rock, um festival 100 por cento português onde as novas gerações da música se cruzam com nomes mais consagrados. 

Cartaz Douro Rock

Tendo uma das paisagens mais bonitas do mundo como cenário, o Douro Rock instala-se junto às piscinas da Régua proporcionando uma experiência plena. Mais do que um festival de música, o Douro Rock promove o que de melhor esta região demarcada tem para oferecer. Património da Humanidade pela Unesco, o Douro apresenta-se como uma alternativa no concorrido calendários de festivais em Portugal e convida o público a conhecer a região ao som da melhor música nacional.

 

11 de Agosto 2017 - GNR / Linda Martini / Marta Ren & The Groovelvets / Bed Legs

12 de Agosto 2017 - Blind Zero / Capitão Fausto / You Can't Win, Charlie Brown / Piruka

"As Canções de Leonard Cohen" com novas datas na Figueira da Foz e em Loulé

Aos já anunciados concertos de homenagem a Leonard Cohen no CC Olga Cadaval em Sintra, dia 21 de Setembro, e na Casa da Música do Porto, dia 27, juntam-se agora o CAE Figueira da Foz, dia 29, e o Cine-Teatro Louletano, em Loulé , dia 10 de Outubro.

"As Canções de Leonard Cohen" reúne no mesmo palco David Fonseca, Jorge Palma, Márcia, Mazgani (apenas Sintra e Porto), Miguel Guedes e Samuel Úria, músicos aclamados do panorama musical português da actualidade que vão interpretar as suas canções de eleição do vasto e rico repertório do cantor, compositor e poeta canadiano.

63520908-2849-4d45-891b-5a1bff2cd2dd

A acompanhar David Fonseca, Jorge Palma, Márcia, Mazgani, Miguel Guedes e Samuel Úria estará o colectivo de músicos formado por Pedro Vidal, na direcção musical e nas guitarras; João Correia, na bateria; Nuno Lucas, no baixo; Rúben Alves, nas teclas; e Paulo Ramos e Orlanda Guilande, nos coros.

 

Com produção do Bairro da Música e a chancela da Embaixada do Canadá em Portugal, estes quatro espectáculos intitulados "As Canções de Leonard Cohen" apresentam-se como uma homenagem ao autor de canções como "Dance Me To The End Of Love", "Bird on The Wire", "Hallelujah", "I'm Your Man", "Sisters of Mercy" e "So Long, Marianne". O primeiro, em Sintra, acontece no dia em que Leonard Cohen completaria 83 anos. Leonard Cohen faleceu aos 82 anos, no dia 7 de Novembro de 2016, um mês depois de ter editado o seu 14.º álbum de originais, "You Want It Darker".

A uma semana do EDPCOOLJAZZ… Toda a informação útil

A 14ª Edição do EDPCOOLJAZZ demarca-se por apresentar dois espetáculos em cada uma das sete noites de concertos, numa forma de atribuir absoluta e vital importância aos artistas que sobem ao palco do festival. Reconhecido como um evento distinto em que o público usufrui de plateia sentada em harmonia com o património histórico, arquitetónico e paisagístico do festival, assim como o ambiente criado pelos dias quentes de julho, estes são alguns dos pontos que sempre fizeram do EDPCOOLJAZZ uma oportunidade ímpar de desfrutar de espaços únicos em consonância com música criteriosa.

imagem

Rodrigo Y Gabriela

Uma viagem perfeita entre Jimi Hendrix, jazz fusão e flamenco com a dupla mexicana.

Márcia

As canções são o ponto de partida no trabalho de Márcia, segundo uma abordagem cool e pop, com toques de indie.

Abertura de portas – 19h00 | Início do concerto – 21h30

 

The Pretenders

A banda mítica formada no final da década de 70, com Chrissie Hynde, a cantora, guitarrista e compositora norte-americana ao comando.

Rita Redshoes

Construção de momentos pop, como um toque feminino muito assumido e consistente. Este é o trilho que Rita tem seguido na sua carreira.

Abertura de portas – 19h00 | Início do concerto – 21h30

 

Maceo Parker

O músico e intérprete de renome internacional há quase cinquenta anos, distingue-se pela sua excecional musicalidade e habilidade, é um saxofonista que já deixou uma marca indelével na alma do funk e do jazz.

Da Chick

Amantes de música funk, R&B, soul e dança é para eles que a noite está anunciada. Da Chick dá o mote para uma dança de horas dentro de uma locomotiva funky.

Abertura de portas – 19h00 | Início do concerto – 21h30

  

Maria Gadú

A cantora com a sua voz eclética junta influências de Samba, Afro-Beat e Funk a um talento inegável para a escrita de canções.

Filipe Catto

Filipe Catto já se teorizou sobre os mais improváveis cruzamentos: de Ney Matogrosso a PJ Harvey, de Oscar Wilde a António Variações, passando por Cazuza. Um dos nomes de uma vaga de músicos que pretende tomar conta do panorama da música popular brasileira.

Abertura de portas – 19h00 | Início do concerto – 21h30

  

Jorge Palma

Jorge Palma e um piano. Este é o mote para uma noite muito especial com a apresentação do espetáculo “ Só”.

Jake Bugg

O cantor e compositor, considerado um mestre na mistura de géneros musicais impressos nas suas canções emotivas e que fazem dele um artista gigante da pop e do rock da atualidade.

Abertura de portas – 19h00 | Início do concerto – 21h30

  

Jamie Lidell & The Royal Pharaohs

A poderosa banda de sete elementos que inclui entre outros elementos o baixista Owen Biddle, dos The Roots, e o baterista Daru Jones, que colaborou recentemente com Jack white.

Luísa Sobral

A sua voz doce e jovem transmite às suas canções um blues e folk tão característico e revelador de uma maturidade criativa, muito à frente da sua idade.

Abertura de portas – 19h00 | Início do concerto – 21h30

  

Jamie Cullum

O carismático e versátil músico inglês, com os seus grandes temas dos discos mais recentes como “Interlude” e “Momentum”, para além dos já conhecidos “Pointless Nostalgic”, “Twentysomething”, ”Catching Tales” e “The Pursuit”.

Beatriz Pessoa

A definição jazz-pop tem certamente várias leituras, mas no caso de Beatriz Pessoa é realmente o ponto de partida, com um repertório feito de um universo de canções sofisticadas através da sua voz de veludo.

Abertura de portas – 19h00 | Início do concerto – 21h30

Bons Sons 2017… A Cultura é para toda a família

O público do BONS SONS tem a oportunidade de viver a programação musical de forma diferente, através de inúmeras propostas que permitem a exploração de outras artes e ambientes. Em Cem Soldos vai haver muita vida para lá dos concertos com actividades pensadas para todos os elementos da família, até porque as crianças até aos 11 anos (inclusive) têm entrada livre no BONS SONS.

criancas

Todos os dias, os novos pais podem levar os seus mais pequenos à descoberta das primeiras notas, desde o tempo em que estão na barriga das mães com “Música para futuras mamãs”, dinamizada pela Canto Firme Tomar, aos primeiros anos de vida com “Música para crianças”, até aos primeiros passos numa orquestra de instrumentos tradicionais. Para quem gosta de percussão, a oficina Vem Tocar Baterias será o destino ideal para com Nuno Sarafa (baterista de David Fonseca, X-Wife, Best Youth, We Trust, White Haus), construir instrumentos de percussão a partir de materiais recicláveis.

AEPGA - Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino traz de novo ao BONS SONS os simpáticos Burros de Miranda, raça autóctone e versátil, disponível para passeios a ritmo moderado adequados aos mais novos e mais velhos. A AEPGA ainda promove aulas de contacto com os animais, para dar a conhecer o Burro e a região de onde vem, e apresenta-o como companheiro de um contador de histórias, iniciativa com objectivo de promover os hábitos de leitura.

Durante os dias de festival os participantes podem ainda passar nos Jogos do Helder para experimentar os divertidos jogos interactivos, inspirados em tradições medievais, que divertem toda a família.

Como sempre o BONS SONS proporciona, através do Espaço Criança, o apoio logístico essencial aos pais, como a zona de fraldário e o aluguer de auriculares infantis para proteger a sensibilidade auditiva durante os concertos. Além disso, a programação diária do Espaço Criança com jogos, trabalhos manuais, brincadeiras, histórias, teatro, ginástica, tapete sensorial, entre outros, estimula a aprendizagem e privilegia o contacto com outras crianças num ambiente de BONS SONS. Os pais que pretenderem assistir aos concertos sem levarem as crianças para o bulício do público, podem ainda fazer uso dos serviços de babysitting, disponíveis neste espaço.

 

Bons Sons para futuras mamãs (Armazém) - 12 Agosto | 12:00

Bons Sons para crianças (Armazém) - 11 a 14 Agosto | 10:00 e 11:00

Oficina: Orquestra Tradicional (Armazém) - 11 a14 Agosto | 14:00

Oficina: Vem Tocar Baterias (Armazém) - 11 e 13 Agosto | 16:00

Jogos do Helder (Largo do Rossio) - 11 a14 Agosto | 11:00 às 20:00

Passeio com Burros (Curral) - 11 a14 Agosto | 10:00

Um Burro Carregado de Livros… É uma Burroteca (Curral) - 12 a 14 Agosto | 18:00

Espaço Criança - 12 a14 Agosto | 16:00 às 24:00

Concertos do 25º Curtas Vila do Conde… Capitão Fausto

A 14 de julho, os Capitão Fausto sobem ao palco do 25º Curtas Vila do Conde para apresentarem, ao vivo, o mais recente disco da banda, "Capitão Fausto Têm Os Dias Contados".

Neste espetáculo, a banda de rock lisboeta apresenta-se num formato especial interpretando temas como "Corazón", "Amanhã Tou Melhor" e "Morro na Praia" enquanto revisita os momentos que estiveram na génese dessas canções através de vários excertos do documentário "Pontas Soltas". Realizado por Ricardo Oliveira, o filme, apresentado no Curtas Vila do Conde numa nova versão, acompanha o processo criativo e os bastidores da gravação do terceiro álbum do grupo.

STE_capitaofausto_02

"Capitão Fausto Têm os Dias Contados" foi lançado em 2016, tendo sido imediatamente aclamado pela crítica e pelo público. O disco conta, em pouco mais de 30 minutos de música e palavras em modo pop, as histórias da vida de cada um dos elementos da banda. Os oito novos temas falam das "grandes questões humanas, no geral, a perspetiva da morte, o fim da juventude, a alegria das companhias, o amor das pessoas próximas".

 

Tomás Wallenstein, Domingos Coimbra, Manuel Palha, Francisco Ferreira e Salvador Seabra são os Capitão Fausto. Estrearam-se em 2011 com o álbum "Gazela", que teve no single "Teresa" um dos pontos altos, e, em 2014, editaram "Pesar o Sol". Em 2017, percorreram o país com a digressão de "Capitão Fausto Têm Os Dias Contados". O álbum foi considerado diversas vezes o melhor do ano tornando os Capitão Fausto numa das bandas portuguesas mais aclamadas do momento.

 

Teatro Municipal de Vila do Conde

14 de Julho 2017 | 00.00h

Os britânicos Get the Blessing regressam a Portugal… Ílhavo e Braga foram as duas cidades abençoadas

Há uma espécie de culto à volta dos quatro rapazes dos Get the Blessing. Eles, desenfreados em palco, tímidos nos videoclips e nas imagens com que se comunicam (aparecem de sacos de plástico azuis na cabeça) nem sabem como responder a uma legião de fãs que lhes enche o ego.

A crítica garante que é tudo merecido. Ílhavo pode comprová-lo já no dia 13 de julho, na Casa da Cultura.

GTB high res 4

Os Get the Blessing vêm de Bristol, de sotaque britânico afinado, sopros arrojados e sonoridade alegre, de assinatura vincada sem que alguém tenha palavras que os classifiquem, mas todos são unânimes: são inteligentes, criativos e competentes. O quarteto formou-se em 2000 e, desde então, lançou cinco álbuns, o último em 2015, dedicado a Ornette Coleman, saxofonista inspiração para a banda. Clive Deamer, na bateria, e Jim Barr, no baixo, que integram também os Portishead como músicos de sessão, juntam-se a Jake McMurchie, no saxofone e eletrónica, e Pete Judge, no trompete e eletrónica.

 

Os Get the Blessing passam também por Braga, no dia seguinte, 14 de julho. Esta é uma parceria do 23 Milhas, projeto cultural do Município de Ílhavo, com o gnration.

Yolanda Soares no Teatro Tivoli BBVA

Novo espectáculo da soprano/cantora crossover Yolanda Soares que se inspira numa época específica da carreira de Amália. A época em que Amália traz novas abordagens e sonoridades para o Fado, cantando, entre outros compositores, as melodias de Alain Oulman e incluindo no seu repertório poesia mais erudita. Este espectáculo conta com Fados Amalianos acompanhados por um instrumento inesperado e surpreendente no fado, a harpa, num diálogo com a guitarra portuguesa a acompanhar a voz única e bela de Yolanda Soares. Com um requinte e qualidade inigualáveis em alguns dos temas mais românticos da vida de Amália como "Com que voz", "Amêndoa Amarga" ,"Soledad", "Lianor" entre outros.

2lsz2hompc7e

É uma homenagem a Amália e ao romantismo da sua época mais inovadora e virtuosa, onde os fados quase faziam lembrar óperas aos ouvidos dos guitarristas dessa época que acompanhavam Amália, e que diziam ironicamente: "Lá vai ela para as óperas". Fados que foram apelidados mais tarde como sendo as "óperas" de Amália .

A doçura e brilhantismo da voz de Yolanda assegura toda a sonoridade que nos transporta para uma espécie de banda sonora Vintage e para a o romantismo da Ópera.

Tal como nos tem habituado nos seus projectos, Yolanda Soares une mais uma vez a música mais erudita, o canto lírico , e o universo da ópera ao Fado .

Um "Fado" misterioso, emotivo e elegante que contagia e envolve pela diferente abordagem musical que inclui ainda percussões místicas orientais, o cajon ,o violino e ainda vários convidados especiais de luxo.

 

Teatro Tivoli BBVA (Lisboa)

18 de Outubro 2017

 

“Casa Ardente” regressa a 15 e 22 de Julho…

Dias 15 e 22 de Julho será organizada, na Casa Independente, em Lisboa, mais uma edição "Casa Ardente".

O conceito é desenvolvido num formato que une Fotografia (Instalação do artista Bruno José Silva - Vestígios) e Música (os concertos e DjSet que serão Inauguração e Encerramento da Exposição).

CAJul_A4, Tiago Nunes

Dia 15 de Julho… Bem acompanhado por Júlia Reis (Bateria e percussões), Lourenço Crespo (Teclados), Miguel Abras (Baixo) e Moxila (Flauta, Clarinete, Cavaquinho), Éme (João Marcelo, guitarra e voz) actua no "palco do tigre" logo após Antony Left, em banda também e com coisas novas para mostrar!

No final da noite, há a dupla DJ Bob Dealer, pela primeira vez a actuar em Lisboa, para terminar em beleza

 

No dia 22 de Julho, João Raposo, jovem promessa da editora Xita Records, vem dar a conhecer as suas músicas intrincadas de Lisboa, serenidade e sonhos atípicos. Seguir-se-ão Punk D'Amour a entusiasmar o público para a dança orgânica.

Segue-se Daniel Vintém, jovem DJ com sets cinematográficos inspirados na fusão de diálogos musicados (ou vice-versa!).

DJ Big… Depois do sucesso no Sumol Summer Fest vem aí a "Na Bóia Summer Tour"

Quando falamos dos maiores DJs de Hip Hop a nível nacional, existem nomes que nunca são postos de parte. À cabeça surge desde logo um dos artistas que mais tem agitado as pistas de dança nos últimos tempos e que o provou perante 15000 pessoas na última edição do Sumol Summer Fest, DJ Big.

c5d2d99e-c94b-4014-989b-c78788ae1c54

Mas o Verão não se fica pelo festival da Ericeira e a azáfama vai continuar. Com passagens por todo o país, DJ Big é dos artistas mais requisitados da estação quente. Os pontos altos estão marcados para o final de Julho e início de Agosto com importantes passagens pelo Festival Iminente curado por Vhils, dias 28 e 29 de Julho, em Londres e pelo incontornável e icónico MEO Sudoeste, dia 4 de Agosto

Depois de “Big Pulse Waves”… os Whales estreiam um novo single e videoclip.

Os Whales estão de volta com o tema "How Long". É apenas o segundo single lançado, mas a banda já apresenta ao vivo uma maturidade que aponta numa direcção muito precisa e sem necessidade de rótulos. O disco de estreia está a ser (muito bem) cozinhado e prova disso é este "How Long".

3adeee63-f6d9-4bf1-a249-1b4c0e16753f

Juntam a electrónica com o rock e evocam as profundezas do ser com os ecos das suas vozes. Os Whales estão de volta e este mergulho em "How Long" reforça o tanto que conquistaram até agora. Em 2016, foram Novos Talentos Fnac e venceram o Festival Termómetro. Estrearam-se com o single “Big Pulse Waves” e correram salas e festivais como o Musicbox Lisboa, Maus Hábitos, NOS Alive e Indie Music Fest. Daqui a umas semanas poderão vê-los na próxima edição do Bons Sons.

Esta Sexta-feira, dia 14, juntam-se aos Nice Weather For Ducks e aos Few Fingers para uma noite Omnichord Records no Sabotage Rock Club, em Lisboa.

O vídeo resulta da naturalidade familiar e artística que tem ligado os vários projectos que se vêm reunindo na editora. É mais uma brilhante produção da Casota Collective, que tem gravado vídeos de projectos da Omnichord Records como Surma, First Breath After Coma e Nice Weather For Ducks, e tem como actor principal Valdemar Santos.

 

IKFEM 2017… Concerto de inauguração com 10 pianos na Ponte Internacional Valença-Tui

Criado pela pianista Andrea González em 2013, o IKFEM - International Keyboard Festival & Masterclass realiza-se pelo quinto ano consecutivo na Eurocidade Valença-Tui, entre os dias 21 e 25 de Julho. Composto por concertos mas também masterclasses e workshops, tudo de acesso gratuito, este festival tem como fio condutor os instrumentos da família das teclas como o piano, o fortepiano, o órgão, a concertina, o cravo, o acordeão, a sanfona e o piano electrónico.

Joao Vaz@Telma Verissimo

photo: Telma Verissimo

 

A 10 dias do arranque da 5ª edição é conhecida toda a programação e o destaque vai para os concertos de inauguração que terão lugar na Ponte Internacional Valença-Tui. A partir das 19h30 de dia 21, todas as atenções concentram-se na obra arquitecto espanhol Pelayo Mancebo, inaugurada em 1886. É lá que vai tocar a banda de pop-indie-folk de Tui, Best Boy, às 20h00. Uma hora depois acontece o concerto a dois pianos de Abe Rábade e Javier Otero. E às 21h45 o momento mais aguardado desta edição: o concerto com 10 pianos em simultâneo, com pianistas dos dois lados da fronteira entre eles artistas e professores do IKFEM; professores dos principais conservatórios de música do Norte de Portugal e da Galiza; e Andrea González, a directora do Festival.

Haverá ainda actividades para os mais novos e uma zona de alimentação.

 

Novidade é também o concerto de encerramento do IKFEM com Carlos César Rodríguez. Considerado pelo Washington Post como "um pianista virtuoso", é reconhecido pela sua mestria e versatilidade. Estreou-se ao piano com apenas cinco anos, na Venezuela, e com 21 actuou no Carnegie Hall. Desde então já tocou por toda a Europa, EUA - em locais como o John F. Kennedy Center ou a Casa Blanca - e nos Emirados Árabes.

Colaborador de Denyce Graves e Plácido Domingo, Carlos César Rodríguez é o director musical da companhia de dança Word Dance Theatre e director musical da companhia de ópera de Washington DC.

No IKFEM actua a 25 de Julho, dia da Galiza. E para celebrar irá incluir no seu repertório música do compositor galego Octavio Vázquez, do compositor de Granada Enrique Granados e, em estreia, uma obra do compositor americano Samuel Post.

 

Fica assim apresentada a programação da 5ª edição do IKFEM - International Keyboard Festival & Masterclass que, entre 21 e 25 de Julho, conta ainda com concertos da soprano Graciela Rodríguez, do pianista Daniel Pereira, Miguel Campinho, Emilio Villalba & Sara Marina, do órgão de João Vaz, da música barroca interpretada por Ignacio Prego e o seu ensemble Tiento Nuevo, e do folk-indie-pop dos Best Boy

 

Com o intuito de fortalecer as sinergias entre a cultura portuguesa e a espanhola, o IKFEM oferece um programa artístico diversificado que abrange diferentes géneros musicais que vão do barroco ao jazz, do clássico à electrónica, sem esquecer o lírico, pop, folclore e sinfónico. Em quatro anos, o festival teve ainda a honra de formar 80 estudantes de nove países: Espanha, Portugal, Itália, Bélgica, Holanda, Áustria, Rússia, China e Japão. Alguns deles foram premiados em concursos internacionais e regressaram ao IKFEM como artistas convidados.

ASK FOR MORE…

ASK FOR MORE.

É este o repto lançado pelo Neopop Festival nos 3 eventos de Verão com que este ano pretende ocupar o Pacha Ofir nas noites de 1 e 15 de Julho, e 19 de Agosto. São 3 os espaços - Main Room, Open Air e Neolab -  por onde desfilarão alguns dos nomes mais destacados da cena electrónica internacional, para além de artistas emergentes e prodígios nacionais. 

À qualidade e ecletismo da programação musical, aliamos uma arrojada componente visual, capaz de criar a envolvência única que o cartaz reclama.  E o nosso público assim o obriga.

ASK FOR MORE w Ben Klock_Imagem

O arranque foi dado a 1 de Julho com a berlinense Monika Kruse, fundadora da editora Terminal M e com uma carreira que leva já 25 anos de actuações. A 15 de Julho chega Ben Klock, residente do famigerado Berghain que nos últimos anos teima e deixar o top 10 best DJs da Resident Advisor.

Por fim, encerra as festividades a 19 de Agosto, o astro italiano Marco Carola, criador da editora Music On, marca que nos dias de hoje promove dos mais celebrados eventos na noite de Ibiza.  

Quintanilha Rock 2017… O Festival Ibérico está de regresso de 13 a 15 de Julho

O Quintanilha Rock é definitivamente um evento ibérico e único nas suas características em Portugal, proporcionando três dias de partilha musical, gastronómica e ambiental entre os povos de ambos os lados da fronteira. Nos dias 13, 14 e 15 de Julho, o Quintanilha Rock volta a agitar as águas do Rio Maçãs na aldeia raiana de Quintanilha, no Nordeste Transmontano em Bragança.

profile

O evento destaca-se pela diversidade e qualidade da programação, a interação próxima entre a comunidade local e os visitantes, os produtos regionais e o cenário único proporcionado pelo Parque Natural de Montesinho.

O cartaz do Quintanilha Rock 2017 é mais uma vez composto por bandas portuguesas e espanholas. Os portugueses First Breath After Coma encabeçam a armada lusa que conta também com nomes como Xinobi, Marvel Lima, The Twist Connection, ou Alek Rein.

 

Do outro lado da fronteira chega o stoner psicadélico dos Galegos Guerrera, que vêm acompanhados pelo kraut-rock dos Jupiter Lion e ainda os Melange, Zulu Zulu e Mohama Saz.

 

Dar continuidade à programação apenas com bandas portuguesas e espanholas continua a ser uma aposta forte da organização. Pretendemos afirmar definitivamente o Quintanilha Rock enquanto evento ibérico, com um palco em cada um dos países o convívio e partilha cultural entre as comunidades portuguesa e espanhola” afirma Filipe Afonso, presidente da ArtiColado, associação responsável pela organização do Quintanilha Rock 2017.

 

O festival dispõe de camping para portadores da pulseira do festival, gastronomia local e transporte gratuito entre Bragança e Quintanilha.

Biblioteca Municipal de Ponte de Lima recorda Jim Morrison

Volvidos 46 anos sobre a morte de Jim Morrison – o irreverente vocalista da banda de culto The Doors, a Biblioteca Municipal de Ponte de Lima (BMPL) recorda o essencial da vida e obra de um dos mais emblemáticos artistas da segunda metade do século XX.

Recordar Jim Morrison (1)

Ao longo dos meses de julho e agosto, utilizadores e visitantes poderão apreciar um painel biográfico, patente na Sala de Audiovisuais, que procura apresentar uma breve contextualização sociocultural do efervescente período em que Jim Morrison se movimentou, descrever o percurso do jovem que amava as palavras e tentava, através delas, revolver consciências e revisitar a ascensão meteórica de um inovador grupo de rock que, em pouco tempo, se transformou num dos maiores fenómenos musicais de sempre.

 

Além do painel, a BMPL disponibiliza um livreto com informações biográficas e discográficas.