Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

23º Super Bock Super Rock… Falta uma semana!

Falta apenas uma semana para a melhor música invadir o Parque das Nações! O passe de 3 dias está também esgotado, restando os últimos bilhetes para os dias 14 e 15 de julho.

f595e218c84ae65271256

O 23º Super Bock Super Rock oferece, como sempre, a melhor música aos verdadeiros apreciadores. Para que a circulação entre os 4 palcos do Festival se possa planear atempadamente e nenhum concerto se perca, os horários dos concertos já estão disponíveis para consulta.

Mafalda Veiga… single "Não Me Dês Razão" com nova mistura e vídeo

Chega o calor e reforçam-se as razões para visitar e conhecer mais a fundo a “Praia” de Mafalda Veiga. “Não Me Dês Razão” é o terceiro single extraído do álbum produzido por Fred Ferreira (Banda do Mar, Orelha Negra, Buraka Som Sistema) e pela própria Mafalda, e que a confirma como uma das mais sólidas e apaixonantes escritoras de canções em português.

MV_Não me dês razão_single Cvr

Depois de “Olha Como a Vida É Boa” e “O Meu Amor”, “Não Me Dês Razão” carrega uma leveza estival que parece ter sido feita a pensar nestes dias mais alongados e em que o sol não pede permissão para nos invadir a disposição e os pensamentos. E faz-se daquela qualidade das grandes canções que permite que uma história pessoal, íntima e concreta possa, afinal, ter uma ressonância absolutamente universal. “Não Me Dês Razão” é uma canção que vive apenas no presente, que empurra os problemas para longe e tranca as tristezas fora do alcance por alguns instantes, para permitir um momento pleno de felicidade.

E soa a isso mesmo, à energia contagiante de uma partilha a dois que se basta a si mesma, sem necessidade de garantias, de certezas, de saudades ou de caminhos futuros. É radiosa porque não quer saber de nuvens no horizonte, ameaças de tempos magoados, feridas que nunca saram por completo ou ressentimentos que hão-de vir. Não há futuro nem passado em jogo, apenas o tempo de uma noite quente que pode ser a vida toda enquanto dura.

Tal como a maior parte de Praia, “Não Me Dês Razão” foi gravado ao vivo em estúdio, de forma a privilegiar um sentimento de espontaneidade e de leveza que percorre todo o disco, capaz assim de manter o mote simples na origem de algumas canções – como uma conversa entre amigos ou o som de um navio a deixar o porto de Lisboa. Cada um dos temas goza da delicadeza e da elegância a que Mafalda Veiga sempre nos acostumou, mas desta vez com a frescura proporcionada pelos arranjos trabalhados pela cantora com Fred, que assume também a bateria.

 

Sem uma ideia demasiado fixa em relação ao que pretendia, Mafalda, Fred, a restante banda e o guitarrista Frankie Chavez (em guitarra slide) foram descobrindo a natureza da música à medida que as repetições conferiam a Não Me Dês Razão esta forma final, solta e luminosa. Frankie Chavez é um dos convidados especiais de Praia, que conta ainda com as colaborações de luxo de Filipe Raposo, Dom La Nena, Ricardo Dias Gomes e Francis Dale.

 

Praia”, disco que vagueia por entre sonoridades pop dos dois lados do Atlântico e uma venturosa incursão pelas terras do fado, foi lançado a 18 de Novembro e é composto por nove canções escritas de impulso. Na sua edição especial, Praia faz-se acompanhar de um caderno idealizado e escrito à mão pela própria Mafalda, com notas, letras de músicas e fotos que acompanharam o processo de criação deste álbum em que, ajudada pela produção de Fred, Mafalda soa como nunca antes a tínhamos ouvido.

 

Talvez mais do que nunca, com a chegada do Verão e pela mão irresistível de “Não Me Dês Razão”, seja tempo de seguir Mafalda Veiga até à sua esplendorosa “Praia”. E saborearmos com todo o vagar do planeta estas canções que estão só á espera de se colar à intimidade de cada um.

Depois da Primavera… Cigarettes After Sex regressam ao Porto

Os norte-americanos Cigarettes After Sex regressam à cidade do Porto para actuar no dia 26 de Novembro, domingo, no Hard Club.

Liderados pelo compositor Greg Gonzalez, os Cigarettes After Sex formaram-se em 2008 e têm sido, desde então, anfitriões de uma série de diferentes colaborações musicais, passando por várias sonoridades desde a sua criação.

19105710_1980078378892775_1204949719439117176_nphoto: Paulo Homem de Melo

 

Na primavera de 2012, a banda de ambient pop gravou o primeiro EP, “I.”, durante uma só noite numa escadaria de um edifício. Influenciados por bandas como Cocteau Twins, Red House Painters, Mazzy Star e pelo som dos anos 60 de álbuns como "I Love You How You Love Me" dos Paris Sisters, e gravado com o mesmo espírito espontâneo, lançaram “Affection” em diferentes plataformas.

 

Após gerarem uma onda de atenção on-line, o primeiro álbum chegou este ano, quase uma década após o início da banda, trabalho que vêm apresentar à mítica sala da cidade do Porto.

 

Hard Club (Porto)

26 de Novembro 2017 | 21.00h

Jazz No Parque 2017… Rodrigo Amado Northern Liberties

O Jazz no Parque lançou a Rodrigo Amado, figura de proa do jazz criativo nacional já com largo reconhecimento além-fronteiras, o desafio de formar um grupo "norueguês”.

Ei-lo que se apresenta, em estreia absoluta, com membros de formações da cena escandinava como Cortex, All Included, Bushman’s Revenge ou Puma, num vasto leque de tendências. No horizonte está já a continuação do projecto e a edição de um disco. Em contexto de improvisação integral, são retomados princípios distintivos do free jazz e do hard bop, numa entrega caracterizada pela sua implacável energia, sem descurar o pormenor e a nuance.

serr

Rodrigo Amado (saxofone tenor); Thomas Johansson (trompete); Jon Rune Strom (contrabaixo); Gard Nilssen (bateria)

 

Ténis do Parque de Serralves (Porto)

9 de Julho 2017 | 18.00h

Mirror People abrem o “Cais à Noite”… já este sábado

É já este sábado, 8 de julho, que o Cais Criativo da Costa Nova, em Ílhavo, se transforma na pista de dança mais tropical da região. Ao todo, e até setembro, passam ali seis concertos de música eletrónica, a que se juntam mais seis djs, num cenário de dunas, sol, bebidas frescas e pouca roupa. Os Mirror People são os primeiros a testar a pista.

19396995_1724040760943890_1373825968939466769_n

Rui Maia estava no meio da América, durante uma tour com os também seus X-Wife, quando imaginou, pela primeira vez, os Mirror People: um projeto que juntasse influências da pop eletrónica dos anos 80 com sons atuais da música de dança. Demorou muito pouco até concretizar, em “Voyager”, disco de estreia da banda, o sonho americano. As ideias não pararam de surgir e, depois do sucesso da primeira viagem, Rui Maia convidou o vocalista Jonny Abbey para, juntos, darem à luz “Bring the light”, o segundo disco dos Mirror People. É com ele e com João Pascoal que sobe a palco no sábado. Nos Mirror People nada se perde, tudo se dança: quando o som dos Human League, Prince ou Soft Cell colidem com o universo dos Hot Chip, Chromatic ou Daft Punk, o resultado vem embrulhado em dois discos que têm a certeza que sabem dançar.

 

O concerto começa às 21:30, mas as portas do Cais Criativo abrem às 19:00. Depois do espetáculo, a festa continua com o DJ Beatdizorder, da Ballroom.

 

O “Cais à noite” é uma parceria do 23 Milhas, projeto cultural do Município de Ílhavo, com a Tomorrow Comes Today, uma conferência internacional de música que decorre em outubro deste ano na cidade do Porto, e que se associa com algumas das bandas pré-selecionadas para o Showcase Festival, que decorre em simultâneo com a conferência. Até setembro, atuam ainda os Sensible Soccers, Los Luchos, First Breath After Coma, Holy Nothing e os White Haus.

 

EDPCOOLJAZZ ainda mais Sustentável

A Re-Cup associa-se à Live Experiences num dos festivais mais carismáticos e sustentáveis de Portugal, o EDPCOOLJAZZ, para introduzir uma medida de sustentabilidade ambiental, com a introdução de copos reutilizáveis (Eco Copo), e com isso reduzir consideravelmente para 1/3 o número de copos de plástico no evento, e consequentemente também a limpeza do recinto ao longo do festival.

A aquisição do Eco Copo é feita no momento da compra da primeira bebida, num dos bares do recinto do festival, e apenas pelo valor simbólico de 1 euro. Este valor só é pago na primeira bebida e o Eco Copo será sempre trocado por um novo nas bebidas seguintes. No final do concerto o Eco Copo poderá ser levado para casa e reutilizado nos próximos concertos do EDPCOOLJAZZ, sempre com a mesma dinâmica, ou seja, renovado a cada utilização.

RECUP_EDPCOOLJAZZ_ECO COPO

Com a introdução do Eco Copo o EDPCOOLJAZZ está a contribuir para uma melhor pegada ecológica, enquanto preserva os espaços onde se realiza o festival (Jardins do Marquês de Pombal e Parque dos Poetas) e reduz o impacto nos mesmos, ao promover o consumo sustentável e ambientalmente responsável no espaço Cool Pick & Go (food court do festival) com copos 100% recicláveis e que serão disponibilizados por apenas um euro no momento da compra da primeira bebida.

 

De sublinhar que as preocupações ambientais já fazem parte do ADN do EDPCOOLJAZZ, sendo um festival e)mission neutral certified®. A EDP financia anualmente a compra de créditos de carbono, permitindo a neutralização das emissões de carbono calculadas pela e)mission sobre o impacto carbónico do evento no que diz respeito às viagens e alojamento dos artistas, logística, queima de combustíveis pelos geradores, consumo de eletricidade, entre outras fontes de emissões. Todo este empenho por parte da organização e respetivo parceiro para um festival cada vez mais sustentável já mereceu um prémio na 2ª Edição dos Iberian Festival Awards, realizada este ano e referente a 2016, ao vencer a categoria amiga do ambiente “Melhor Contribuição para a Sustentabilidade”.

 

O espaço Cool Pick & Go (food court do festival) e pretende oferecer às exigências e sofisticações do público do EDPCOOLJAZZ, conceitos diferenciados de comida e bebida gourmet, para usufruir antes, durante e depois, nos sete dias de concertos, para uma experiência verdadeiramente cool e que justifica inquestionavelmente antecipar a hora de chegada aos Jardins do Marquês de Pombal ou Parque dos Poetas, os locais emblemáticos dos concertos.

 

A Re-Cup é uma empresa ibérica que está desde 2016 a introduzir este sistema em Portugal em variados festivais e eventos, com um objetivo de contribuir para um planeta melhor com menos emissões. Este produto é uma das várias iniciativas ecológicas que a empresa quer apresentar ao mercado português.