Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Melt-Banana… a estreia em Portugal acontece em Setembro

A loucura noise e avant-garde dos japoneses Melt-Banana estreia-se finalmente em Portugal.

0672f9a2-d3eb-4a3c-bf8e-cae3181f234b

A descrição possível da sonoridade praticada pelos japoneses Melt-Banana soa improvável, quase desconfortável: as estruturas da pop, discerníveis mas adornadas logo à partida pela típica irreverência nipónica, deixam-se atropelar pela velocidade do grindcore e pelo assalto sónico do harsh noise, pelo meio de um hiperactivo desfile de apontamentos experimentais. Formados em 1992 e desde aí rodeados de um crescente culto, alimentado por discos incontornáveis como “Cell-Scape” ou “Fetch”, os Melt-Banana estreiam-se finalmente em Portugal no Maus Hábitos, no Porto, a 28 de Setembro

Festival Internacional de Blues do Alentejo na sua primeira edição… Reguengos Wine & Blues Fest

Numa união de vontades e ideias, pretendemos organizar um Festival de Blues no Alentejo, particularmente na zona de Monsaraz, por si só um dos melhores cartões de visita do Mundo, cujos atributos são por todos conhecidos: da vertente Pré-Histórica e Histórica riquíssima, à Paisagística ímpar dos Campos Alentejanos e do Grande Lago de Alqueva, à Cultura Alentejana seja ela expressa na Gastronomia ou no, recentemente eleito Património Mundial, Cante Alentejano. Apesar de separados por um Oceano e por grandes diferenças culturais, existe um sentido quase implícito, lógico, no trinómio Alentejo-Vinho-Blues, algo ligado às Raízes, à Terra, aos Povos.

af638e10-ff07-49ed-a513-d621e05f8456

Um Festival que faça dos Blues, a banda sonora perfeita para a Gastronomia, Património e Vinho Alentejanos específicos do Concelho de Reguengos, que apele ao tipo de Público, conhecedor ou não, dos Blues (um Mundo vasto de várias tipologias musicais, do Blues-Rock ao Jazz-Blues aos Blues mais puros), da Cultura Alentejana e do Vinho Alentejano.

Um Festival que seja veiculo de promoção para o Concelho de Reguengos, as suas Gentes e para os agentes económicos e turísticos, que poderão estar directa ou indirectamente ligados. Um grande evento com visibilidade nacional e internacional

 

Este Festival é uma organização da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz com a produção da Trovas Soltas e está integrado na 25ª Edição da ExpoReg (Exposição de Atividades Económicas de Reguengos de Monsaraz, que decorre entre os dias 11 e 15 de agosto)

É um evento de entrada livre.

 

11 de Agosto 2017

21h45 – 23h15 - Chino & The Big Bet

23h35 – 01h00 - Budda Power Blues & Maria João – “The Blues Experience”

 

12 de Agosto 2017

21h45 – 23h15 - Fast Eddie Nelson

23h35 – 01h00 - Shirley King Blues Band

Simone e Zélia Duncan… O reencontro nos palcos nacionais em Outubro!

As memórias, os caminho trilhados por uma e por outra, o que ainda não veio, as convergências e as distinções, tudo aqui, neste espetáculo único que Simone e Zélia, trazem de volta aos palcos nacionais em Outubro.

O primeiro concerto está agendado para dia 4 de Outubro no Salão Preto e Prata do Casino Estoril. Dia 6 atuam na Casa da Música, no Porto e dia 7 no Coliseu Lisboa. O ponto mais relevante deste trabalho conjunto é, justamente, o repertório e a alegria em realizá-lo. É um show pensado para a dupla. As cantoras abrem vozes, dividem as canções, estão juntas no palco boa parte do espetáculo. São duas solistas por excelência, que têm imenso prazer em cantar juntas.         

1Simone  Zélia Duncan - Final

A amizade que Simone e Zélia nos apresentam em palco e fora dele, coaduna os preceitos de Platão, de Hermínio Bello de Carvalho, de Milton Nascimento (amigo é coisa pra se guardar...)...despem-se das várias diferenças estético-artísticas que há entre elas e apresentam um canto coeso, honesto e potencializador das semelhanças: as vozes cálidas e a liberdade de passear por vários gêneros e estilos musicais, sem se ater a classificações ou amarras ao longo de suas respectivas carreiras, nos faz questionar por que esta casa não foi gerada antes. A amizade tem mesmo uma cronologia peculiar.

 

Através da auto-reflexão, Simone e Zélia vão desnudando os meandros de uma afinidade artística que ganha ecos na simbiose das vozes, que harmonizam em uníssono. As diferenças, muitas, saltam e ressaltam justamente as similitudes.

 

“Nosso encontro musical aconteceu em 2005, quando Zélia estava produzindo o cd Timoneiro, do Hermínio Bello de Carvalho, uma pessoa importantíssima na minha vida. A partir daí, começamos a conversar, trocar idéias para produzir um próximo cd. Em seguida, ela mandou  Idade do Céu (Jorge Drexler / Moska) guardada para o próximo trabalho, mas ofereceu a música para mim. Achei de uma generosidade tão grande, um gesto nobre. Aí a convidei a participar do cd dvd Simone Ao Vivo, na canção do Drexler e em Não Vá Ainda (parceria de Zélia com Christian Oyens)”, explica Simone

 

Na sequência, em 2006, ambas foram convidadas a dividir o palco no projeto “Tom Acústico”, com shows no Rio e em São Paulo. Surgia, então, o embrião da turnê Amigo é Casa, que renderia um CD e um DVD gravado no palco do Auditório Ibirapuera, em São Paulo, encontro registrado pela editora Biscoito Fino. A última vez que Simone e Zélia Duncan estiveram juntas em Portugal foi em 2009.

Nos espetáculos agendados para Outubro, as cantoras serão acompanhadas pelos músicos Ézio Filho (contrabaixo), Léo Brandão (teclado e acordeon), Webster Santos (violão, bandolim e guitarra) , José Leal (percussão) e Cristiano Galvão (bateria).

 

4 de Outubro 2017 - Casino Estoril

6 de Outubro 2017 - Casa da Música (Porto)

7 de Outubro 2014 - Coliseu dos Recreios (Lisboa)

Exposição 'Do Carnaval à Luta Livre. Máscaras e Devoções Mexicanas'

Dia 8, às 17 horas, o Museu de Lisboa inaugura exposição com mais de 250 máscaras mexicanas, além de revistas de banda desenhada, vídeos, pósteres e fotografias de lucha libre. Comissariada por Anthony Shelton e no âmbito da programação Passado e Presente - Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017, traz-nos uma perspetiva alargada sobre o imaginário popular mexicano.

Máscaras e Devocoes Mexicanas Museu de Lisboa

Nesta exposição dá-se espaço e visibilidade às narrativas que herdam práticas culturais indígenas, com aspetos de cultura popular, revelando visões sobre as histórias das relações entre os impérios europeus e os habitantes das Américas, um dos propósitos da programação Passado e Presente - Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017. O comissário da exposição é Anthony Shelton, antropólogo de renome e colecionador de máscaras mexicanas, fruto do seu longo trabalho de campo em várias regiões do México. Inclui cerca de 250 máscaras manufaturadas nos séculos XX e XXI de diferentes tipologias, além de filmes, banda desenhada e pósteres, e fotografias de Lourdes Grobet de alguns lutadores e suas famílias.

 

No México, as máscaras são um ícone crescentemente visível na identidade mexicana, em festivais religiosos, protestos públicos e na sua forma local de luta livre. Atravessando séculos, as máscaras eram usadas antes da ocupação espanhola, durante o tempo colonial e depois da independência, em diferentes contextos e zonas do México, do Norte ao Sul. Muitas máscaras são resultado dos confrontos entre culturas indígenas, europeias, e africanas, em que podem entrar personagens de mouros, cristãos, apaches, aztecas e espanhóis.

 

São máscaras de carnaval que representam europeus; máscaras cerimoniais figurativas de tigres, diabos, sereias, serpentes, crocodilos e morcegos, entre outros, bem como personificações de espanhóis, africanos e mouros, que continuam a ser construídas nos dias de hoje, para venda e para uso em festividades diversas que permanecem vivas, do Norte ao Sul do País. Aspeto particularmente inovador desta exposição é a associação das máscaras mexicanas ao fenómeno nacional da Lucha Libre, a versão mexicana de wrestling cujos lutadores usam máscaras. Combinação de desporto, luta e entretenimento, a luta livre mexicana teve a sua primeira instituição em 1933 e, desde então, não cessou de ser uma manifestação que movimenta massas e dá origem às devoções mais intensas.

 

Através da documentação associada às máscaras e aos objetos e iconografia da luta livre, como os filmes documentários e as fotografias, ficamos mais próximos dos criadores, construtores e utilizadores de máscaras, assim como dos lutadores e do seu contexto social, sendo que em ambos os grupos é bem patente o modo tão particular como desenvolvem a sua relação com o sobrenatural.

 

Uma exposição que conta histórias fantásticas do México através de máscaras originais, coloridas e plenas de significado.

 

Jared Leto e os 30 Seconds to Mars anunciam filme… “A Day In the Life of America”

O cantor e também realizador Jared Leto e os Thirty Seconds to Mars acabam de anunciar um novo projeto ambicioso intitulado “A Day In the Life of America”, um retrato filmado do país que vai captar 24 horas do Dia da Independência dos EUA – 4 de julho de 2017.

thirtysecondstomars

A 4 de julho os Thirty Seconds to Mars vão ter equipas de filmagem em todos os 50 estados do país, no Distrito de Columbia e em Porto Rico, mas desafiam também os seus fãs, bem como cineastas e o público em geral a submeter as suas filmagens desse dia.

 

Leto diz sobre o projeto: “É um momento incrivelmente importante para o nosso país e estamos ansiosos para que as pessoas filmem o que sentem que é importante, impactante, desafiador ou inspirador. Quer se trate de uma única cena, de uma pessoa, de um acontecimento ou de uma história – queremos ver a vossa América. O nascimento de uma criança, o fim de uma vida, o pôr-do-sol, o nascer do sol, os políticos, os imigrantes, um sky diver, um bombeiro, heróis e vilões, todas as raças, cores e credos que compõem o tecido da nossa nação. E, claro, as festas e os fogos-de-artifício. Os Thirty Seconds to Mars estão ansiosos para que todos nos ajudem a registar a América em toda a sua glória imperfeita e beleza épica e a celebrar o espírito desta grande nação de uma maneira inesquecível”.

Os Thirty Seconds to Mars confirmaram recentemente os rumores de que vão lançar um muito aguardado novo álbum de originais ainda este ano.