Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Beatbombers editam álbum de estreia homónimo e apresentam-no ao vivo no Super Bock Super Rock

Há uma década a colaborar profissionalmente e com vários títulos arrecadados em competições de djing e scratch pelo mundo fora, a dupla Beatbombers, composta por DJ Ride e Stereossauro, apresenta o álbum de estreia ao vivo no Palco Carlsberg do Super Bock Super Rock, a 14 de Julho, cerca de um mês depois do seu lançamento.

1496160329.png

Com edição agendada para 20 de Junho, o álbum homónimo dos Beatbombers, bicampeões mundiais de scratch em título, conta com 14 convidados de renome, entre os quais vários artistas nacionais (como é o caso Slow J e Maze) e de alguns dos melhores Djs mundiais a anunciar brevemente.Trata-se de uma edição de autor que estará disponível para download gratuito na versão digital e cujo formato físico é limitado a 500 unidades.

 

No Super Bock Super Rock, que decorre entre os dias 13 e 15 de Julho, no Parque das Nações, será apresentado, pela primeira vez ao vivo, o álbum na íntegra. Esta actuação contará com as participações de Slow J e Maze, entre outras novidades ainda por anunciar. Sobre o disco, os Beatbombers destacam o carácter celebrativo e a importância das colaborações. “É um resumo dos mais de 10 anos como dupla, desde o nosso background do scratch, ao hip-hop e à electrónica”

 

Benjamin Clementine de volta com novo tema… “Phantom of Aleppoville”

O cantor, compositor e poeta Benjamin Clementine acaba de revelar uma nova música desde que em 2015 foi premiado com o Mercury Music Prize para o seu álbum de estreia, “At Least For Now”.

Intitulada “Phantom of Aleppoville”, a canção foi escrita, gravada e produzida por Clementine e sucede-se à recente com os Gorillaz no tema “Hallelujah Money”. Clementine também anunciou uma série de novos concertos até ao final do ano, sendo que este verão atuará em Portugal, no festival Vodafone Paredes de Coura, a 16 de agosto.

bejaminclementine.jpg

Acompanhado de um vídeo realizado pelo fotógrafo Craig McDean e pela cineasta Masha Vasyukova, Clementine compôs “Phantom of Aleppoville” depois de ler vários artigos do pioneiro psicanalista britânico Donald Winicott. Winicott escreveu extensamente sobre crianças que sofreram bullying em casa e na escola, descobrindo que, apesar do trauma não ser naturalmente comparável em escala com o que as crianças em clima de guerra sofrem, os seus efeitos seguem padrões semelhantes. Vendo na escrita de Winicott um espelho para as experiências que teve durante a sua infância, Clementine escolheu o título “a pequena cidade de Aleppo”por simbolizar um local onde as crianças enfrentam este nível de bullying. Clementine diz: “Aleppoville é um local onde muitos, se não todos, sofrem de bullying, mas ninguém compreende porquê – Phantom [‘Fantasma’].”.

Benjamin Clementine lançou o seu álbum de estreia, “At Least For Now”, em janeiro de 2015. O álbum garantiu a Clementine o Mercury Prize, o prémio Artista Revelação nos Les Victories de la Musique, enquanto nos EUA fez capa do “New York Times”, numa entrevista feita por David Byrne.

Estreia exclusiva do novo álbum de The Legendary Tigerman ao vivo no Super Bock Super Rock

A edição mundial do sexto álbum de originais de The Legendary Tigerman está prevista para o início de 2018, em parceria com a Sony Music. O novo álbum terá uma apresentação exclusiva no 23º Super Bock Super Rock, dia 13 de Julho, onde será interpretado na íntegra uma única vez até ao seu lançamento em 2018. Esta é a primeira de um conjunto de acções, a revelar brevemente, envolvidas na edição deste novo trabalho.

1496154015.jpg

photo: Rita Lino

 

O sucessor de “True” foi gravado no fim de 2016, no mítico estúdio Rancho de La Luna, no deserto californiano de Joshua Tree, onde já gravaram Queens of The Stone Age, Arctic Monkeys, Iggy Pop e Foo Fighters. O estúdio é propriedade de David Catching, guitarrista dos Eagles of Death Metal. Johnny Hostile, que trabalha regularmente com as Savages, foi co-produtor do álbum e teve a seu cargo as misturas.

 

O novo álbum de The Legendary Tigerman é um dos lançamentos mais aguardados dos próximos meses em Portugal.

José Gonçalez em Concerto Único

José Gonçalez apresenta esta quarta-feira, dia 31 de maio, pelas 22 horas, no Casino Estoril, um espetáculo único e irrepetível, com todos os convidados do disco “Improvável”… Ângelo Freire, David Jerónimo, Edu Miranda, FF, Filipa Cardoso, Gonçalo Salgueiro, Jorge Fernando, José Cid & Big Band, José Manuel Neto, Júlio Resende, Maria da Fé, Máximo Ciuro, Sangre Ibérico e Vitorino serão alguns dos convidados presentes.

Jose Goncalez - capa disco Improvavel.jpg

Improvável”, o novo disco de José Gonçalez com o selo da Sony Music, marca o regresso do artista às edições discográficas. “Alentejo, Um Ar de Festa” é o single de apresentação deste trabalho, uma ode à região de onde Vitorino e José Gonçalez são naturais. Neste disco, José Gonçalez assume todas as autorias, letras e músicas dos dez temas que o compõem, à excepção do dueto com Cuca Roseta, uma parceria com Tozé Brito. Para cada tema, José Gonçalez convidou dez dos mais brilhantes artistas portugueses para consigo interpretarem as canções, escritas a pensar em cada um: Cuca Roseta, FF, Filipa Cardoso, Gonçalo Salgueiro, Jorge Fernando, José Cid, Júlio Resende, Maria da Fé, Sangre Ibérico e Vitorino.

 

A produção ficou a cargo do mais galardoado produtor e um dos mais brilhantes músicos portugueses, Jorge Fernando. Na guitarra portuguesa, Ângelo Freire e José Manuel Neto; na viola, Jorge Fernando; no baixo, Francisco Gaspar e Máximo Ciuro; no cavaquinho e bandolim, Edu Miranda; nas percussões, Rafa Zamorano; na bateria, David Jerónimo; e nas teclas, José António Pedro. Nas palavras de José Gonçalez: “Deve ouvir-se este disco, não enquanto um disco de fado, mas um disco de música, feito por muita da gente do fado! Fica o desafio para que se possa ouvir este disco até ao fim, convidando cada um dos ouvintes a uma viagem inesperada e surpreendente, numa clara fusão de géneros, sensibilidades, e influências, onde até a electrónica se mistura e funde com os textos, e os instrumentos tradicionalmente portugueses.”

 

As mais recentes novidades do 23º Super Bock Super Rock

Foram hoje apresentadas as novidades e as últimas confirmações para a 23ª edição do Festival Super Bock Super Rock. A apresentação decorreu no Pavilhão de Portugal no Parque das Nações, local priveligiado para mais uma edição do Festival.

DSC_0027 (Cópia).jpg

Apenas 45 dias separam o inicio da 23ª edição do Super Bock Super Rock e o cartaz está perto de ficar completo.... mas vamos aos detalhes desta edição... Os Red Hot Chili Peppers vão abrir com chave de ouro a edição deste ano do Festival. São uma das maiores bandas ao vivo da atualidade e este é sem dúvida um dos concertos mais aguardados do Festival.

The New Power Generation feat. Bilal, Future, London Gramar e o super grupo luso-brasileiro Língua Franca são algumas das estreias, bem como o projeto nacional Alexander Search, que junta Júlio Resende e Salvador Sobral. Foster the People, Kevin Morby, Tuxedo e James Vincent McMorrow vão apresentar novos álbuns. Deftones e Fatboy Slim são dois dos regressos mais esperados. O melhor da música portuguesa tem, como sempre, um destaque de excelência em todos os palcos.

DSC_0002 (Cópia).jpg

Paulo Furtado, mais conhecido por The Legendary Tigerman já passou pelas mais variadas edições do Super Bock Super Rock, deixando sempre bem vincadas as marcas da originalidade e da novidade que caracterizam as suas atuações em palco, sempre únicas e eletrizantes, levando ao limite da adrenalina o próprio artista e o público, surpreendido a cada atuação. Regressa em 2017 ao Festival, para um concerto de apresentação do novo álbum, em primeira mão e em estreia mundial, no Palco EDP, dia 13 de julho.

De um universo menos explosivo, mas igualmente carregado de emoções, chega do Canadá para atuar também no Palco EDP, Jessie Reyez, uma voz que flutua sobre uma guitarra acústica, e que já conquistou personalidades como Zane Lowe ou Elton John.

 

No Palco Carlsberg, como já é hábito, as sonoridades são de festa, para garantir que os três dias de Festival terminam com espírito de celebração. Dia 13 de julho, Xinobi + Moullinex, duas das mentes mais irrequietas, criativas e versáteis da música nacional, reúnem-se em palco para uma atuação conjunta.

Dia 14, mantém-se bem alta a fasquia da qualidade nacional em palco, com os ritmos luso-africanos minuciosamente explorados por Celeste/Mariposa e Rocky Marsiano e Meu Kamba Sound.

Será este também o palco que irá receber a apresentação ao vivo do disco de estreia da dupla Beatbombers. A infinidade de sons samplados, misturados e envolvidos pelos campeões do mundo de scratch e turntablism, DJ Ride e Stereossauro, vão tomar conta do Palco Carlsberg a 14 de julho, com convidados especiais entre os quais, se pode já revelar, encontraremos Maze e Slow J.

DSC_0015 (Cópia).jpg

A encerrar da melhor maneira a 23ª edição do Super Bock Super Rock, passarão pelo Palco Carlsberg no dia 15 de julho, a DJ Monki, um dos nomes mais requisitados da música eletrónica no Reino Unido, o britânico sediado em Berlim Marquis Hawkes que, sem dar a cara, transforma experiências pessoais em música, sendo um dos nomes que mais tem crescido na cena house, e Magazino, alter ego de Luís Costa, uma das principais referências da música eletrónica feita em Portugal e apontado como os um dos melhores DJs portugueses

 

Fotografias: Paulo Homem de Melo