Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Canções para uma festa…

Três cantoras do universo ibero-americano que celebram vários aspetos determinantes na programação da capital ibero-americana de cultura.

gisela

photo: Paulo Homem de Melo

 

A juventude que representa a expressão da energia, que criam culturas, regimes, paisagens e que cria expetativas para o futuro, o reconhecimento da importância das mulheres artistas, tantas vezes marcado pela violência dos géneros, e as importantes mudanças sociais e de criação artística que os seus percursos sublinham.

 

Em palco, Gisela João (Portugal), Mariela Condo (Equador) e Yomira John (Panamá) para uma noite com canções para uma festa

 

São Luiz Teatro Municipal (Lisboa)

7 e 8 de Janeiro 2017 | 21.00h

 

MAGO apresenta o EP “The Length of a Line”

A estreia a solo de MAGO, alter-ego de Mário André Gonçalves Oliveira, surge do trabalho desenvolvido na desconstrução do conceito e ideias sobre o que é uma linha, quer falemos de uma linha musical, linha da vida, ou simplesmente linhas que se cruzam e que conduzem (ou não) a caminhos.

a3472214883_10

Quatro temas originais fazem viajar para cenários que intercalam ambientes frenéticos e dissonantes, com outros, claramente harmoniosos e tranquilos, mas em que predomina uma espécie de quietude inquieta, apelando à dimensão contínua e imparável do tempo.

A musicalidade de MAGO tem sido inspirada em experiências urbanas que expressam sobretudo emoções primárias, resultando frequentemente em linhas musicais que primam pelo contraste e por dinâmicas efusivas. Esta é a sua primeira experiência a solo.

Luísa Sobral este sábado e domingo na SIC Notícias

Este ano o fim de Ano será celebrado ao som das novas canções de Luísa Sobral na SIC Notícias. A cantora deu um concerto em exclusivo para o canal de informação que será transmitido já no último dia do ano, sábado, às 15h30, repetindo depois no dia 1 de janeiro de 2017 à 01h30 e às 06h30.

luisa

Neste especial televisivo, Luísa Sobral centra-se nas canções do seu novo e quarto álbum de estúdio, “Luísa”, disco que foi produzido por Joe Henry (vencedor de 3 prémios Grammy) e que foi gravado nos United Recording Studios, com a participação de músicos de exceção: Marc Ribot (guitarra), greg Leisz (guitarra), Jay Bellerose (bateria), Patrick Warren (teclados), David Piltch (contrabaixo) e Levon Henry (saxofone, clarinete).

 

O disco, que reflete a maturidade da artista e traz para primeiro plano influências que vão beber ao jazz e à folk, tem sido unanimemente aclamado pelo público e pela crítica. A partir do final de janeiro, Luísa Sobral vai iniciar uma digressão nacional que vai passar por algumas das mais emblemáticas salas do país, como o Teatro Tivoli BBVA (1 de fevereiro),  Casa da Música, no Porto (8 de fevereiro) ou o Theatro Circo, em Braga (14 de fevereiro), entre outras

Blind Zero preparam concerto especial para a Passagem de Ano no Porto

Os Blind Zero tocam na passagem de ano na Avenida dos Aliados, no Porto. A partir das 22h30, Miguel Guedes, Nuxo Espinheira, Bruno Macedo, Vasco Espinheira e Pedro Guedes vão celebrar com a cidade que os viu nascer o final de 2016 e o começo de um novo ano que ficará marcado pela edição do oitavo disco de originais da banda.

12647545_1734374730129809_5067048354833783249_n

photo: Sergio Magalhães / Glam Magazine

 

A um mês de completar 23 anos de carreira, os Blind Zero preparam um "festão", como explicou o vocalista em entrevista ao Porto.: "É um concerto muito especial. Vamos tocar para mais de 100 mil pessoas, na nossa casa, e isso tem um sabor especial. São muitas as recordações que temos da avenida e o ambiente vai ser incrível. É uma data de transição também para nós porque teremos novo disco em 2017 que será bastante diferente do que temos feito." 

Para a noite de 31 de Dezembro, os Blind Zero estão a preparar um espectáculo único com algumas surpresas e "um alinhamento fluido com momentos especiais" para garantir que todos se divertem nos últimos minutos de 2016 no palco maior que é a Avenida dos Aliados.

 

Em 2017, e com a edição do esperado sucessor de "Kill Drama" e "Kill Drama II", os Blind Zero vão dar início à digressão de apresentação do oitavo disco. O primeiro concerto é dia 4 de Fevereiro no Teatro Municipal de Vila do Conde; seguindo-se o Teatro de Vila Real a 18 do mesmo mês.  

“Sem Título” de Davi Pontes… A dança no CCB

Existe um corpo que está em risco. “Sem Título” é um território não solicitado para a construção de um solo, onde a coreografia é gerada pelo trânsito de referências e memórias de um corpo negro. E busca, na interseção dos discursos de Angela Davis e Frantz Fanon, criar tensão pelo fato desse corpo existir dentro de um espaço dominado pelo risco.

SemTituloByMiguelBonneville

photo: Miguel Bonneville

 

Para Fanon, existe uma zona de não-ser, uma região extraordinariamente estéril e árida, uma rampa essencialmente despojada, onde um autêntico ressurgimento pode acontecer. No final, esta dança não é apenas sobre o risco, mas, sim sobre legitimar a existência de corpos negros. Existe um corpo que está em risco. E ele não tolera qualquer tentativa de controlar o que ele produz. 

 

Coreografia e interpretação: Davi Pontes

Acompanhamento Artístico: Miguel Bonneville

Música Original: Challenger (Luís Kasprzykowski)

Desenho de Luz: Nuno Patinho

Registo Vídeo e Fotográfico: Joana Linda

Produção Executiva: Cristina Correia

Apoio: Companhia Instável

 

Centro Cultural de Belém / Sala de Ensaios (Lisboa)

13 janeiro às 21h / 14 de janeiro às 19h

Pozzo… O Porco que dança…

Estranhamente surreal, um intérprete desdobra-se em diferentes personagens, numa performance que privilegia a investigação sobre o clown contemporâneo e o trabalho de máscara, além da música tocada ao vivo. Pozzo é um espetáculo cómico, interativo, interventivo e absurdamente cheio de sentido.

15589715_10154173160313059_7655068267786360421_n

Este é o ponto de partida para o novo espetáculo dos criadores de “Lullaby”, que percorreu o país em 2015 e recebeu vários prémios no Imaginarius (Portugal), Circada (Sevilha) e Fringe Festival (Edimburgo).

 

Criação e dramaturgia: Carlos Reis e Rui Paixão,

Interpretação: Rui Paixão

Música ao vivo e sonoplastia: Carlos Reis

Desenho de luz: Manu

Cenografia: Cristóvão Neto

Co-produção residência criativa: d’Orfeu AC / Cão à Chuva, Fafe Cidade das Artes

 

Cine-Teatro de Estarreja

13 de Janeiro 2017 | 21.30h

Edu Mundo… de regresso a Estarreja

Depois de ter aberto o apetite ao assegurar a primeira parte do concerto de Raul Mídon, Edu Mundo, regressa ao Cine-Teatro de Estarreja para desvendar algumas das suas músicas inéditas num registo despido à viola e voz.

13151720_1772008073033141_3436835491021080119_n

photo: Sara Silva / Glam magazine

 

Músico participante de vários projetos, agora a solo, desenvolve em paralelo a sua veia de compositor, de onde se destaca "Pantomineiro", música que integra "Rua da Emenda", de António Zambujo e "Eu Entrego", que faz parte do novo disco de Ana Moura.

Edu Mundo é…para descobrir já dia 7 em Estarreja.

 

Cine-Teatro de Estarreja / Café-Concerto

7 de Janeiro 2017 | 22.00h

Vai ser assim o mês de Janeiro no Theatro Circo

Com o aproximar de 2017, vamos conhecendo a programação de alguns espaços culturais emblemáticos em Portugal. É o caso do centenário Theatro Circo em Braga que já divulgou as linhas gerais da sua programação para o inicio do ano.

15179040_10154877654829781_28964928559018708_n

Música, cinema e Teatro são os destaques culturais de um mês que promete para a sala de Braga. A 5 de Janeiro, a Orquestra Filarmonia das Beiras acompanhada por Mário Laginha e António Vassalo Lourenço apresentam o já tradicional Concerto de Ano Novo e Reis, que constitui um dos momentos marcantes da temporada musical da orquestra. Tal como em Viena, soarão as mais conhecidas Valsas, Polcas e Marchas de Strauss, selecionadas para fazer entrar o Novo Ano de 2017 em ritmo festivo.

No dia 7 e para os mais novos chega “Mão Verde”, espetáculo infantil com música de Pedro Geraldes e lenga lengas originais cantaroladas por Capicua. Um concerto temático, em torno das plantas, da agricultura, da alimentação, dos cheiros das ervas aromáticas, da cor das flores e com uma clara motivação ecologista.

Daniel Pereira Cristo, músico e compositor bracarense, apaixonado pela música de identidade e instrumentos tradicionais, apresenta o seu primeiro trabalho a solo, tendo o cavaquinho e o canto como personagens principais de um todo, no dia 14 de Janeiro na Sala principal.

15095440_10154877743324781_4345173179210847140_n

A música continua a 21 do mesmo mês com os You Can’t Win Chalie Brown. Quase três anos depois de “Diffraction/Refraction”, regressaram com “Marrow”, o terceiro trabalho de originais de onde foram extraídos os temas “Above the Wall” e “Pro Procrastinator”.

As escolhas musicais para o mês de Janeiro encerram a 28 com Yael Naim. Duas vezes Artista Feminina do Ano no Prémio Les Victoires de la Musique, o equivalente francês dos Grammys, Yael Naim é uma verdadeira cidadã do mundo. Lançou recentemente o terceiro álbum, “Older”, juntamente com o seu companheiro, o músico e produtor David Donatien.

 

O Teatro esta igualmente em destaque. “Ainda o Último Judeu e os Outros” estreia a 24 de Janeiro no Pequeno auditório e segue em cena até 2 de Fevereiro. Na semana antes, “O Corvo”, Ópera de câmara, sobe ao palco principal nos dias 19 e 20. Através de uma notável arquitectura poética, que se assemelha a uma composição musical, Edgar Allan Poe criou um universo sombrio, onde um homem enfrenta a perda, o medo, a solidão e o vazio.

 

O cinema complementa a programação para o primeiro mês do ano. Filmes como “Saint Amour” a 9 de Janeiro, “Até Nunca” (16 de Janeiro) e “Ela” a 30 de Janeiro, são os destaques deste mês que promete em Braga.

Pág. 1/23