Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

The Parkinsons… Festa de Lançamento de "A Long Way to Nowhere" pela primeira vez em vinil

Os The Parkinsons acabam de lançar o histórico álbum "A Long Way to Nowhere" pela primeira vez em vinil. O lançamento é celebrado em dose dupla, no Sabotage Club, com dois concertos em duas noites consecutivas, 24 e 25 de Novembro.

a1826181350_10.jpgEditado originalmente em 2002, com selo da londrina Fierce Panda, "A Long Way to Nowhere" é o primeiro registo discográfico da banda formada em Londres pelos conimbricenses Afonso Pinto, Victor Torpedo, Pedro Chau e pelo escocês Chris Low, que rapidamente se tornou um fenómeno de culto (retratado no recente documentário da britânica Caroline Richards, justamente intitulado "A Long Way to Nowhere"). O álbum está agora disponível pela primeira vez em vinil, numa edição especial cujo alinhamento é composto por todos os temas de "A Long Way to Nowhere" e ainda por três temas do EP "Streets of London" (lançado em Setembro do mesmo ano). Todas as canções foram remasterizadas a partir das gravações originais por Rui Dias. A edição de "A Long Way to Nowhere" em vinil, que tem o selo da editora portuguesa Rastilho Records, contém ainda um booklet de quatro páginas com as letras das canções, fotografias, e notas do vocalista Afonso Pinto.

A formação atual dos Parkinsons integra: Afonso Pinto (voz), Victor Torpedo (guitarra),  Pedro Chau (baixo) e Paula Nozzari (bateria).

 

Na primeira noite, quinta-feira, 24 de Novembro, as honras de abertura estão a cargo da dupla Clementine, constituída por Shelley Barradas (guitarra/baixo/voz) e Helena Fagundes (bateria/voz). Na segunda noite, sexta-feira, 25 de Novembro, são os conimbricenses The Amazing Flying Pony a garantir a primeira parte. Em ambas as noites, a festa estende-se depois dos concertos com os DJs A boy named Sue e Nuno Rabino (24 de Novembro, até às 4h), e Johnny Chase e Nuno Rabino (25 de Novembro, até às 6h).

 

Sabotage Club (Lisboa)

24 e 25 de Novembro 2016

Lambchop apresentam “ Flotus” no Auditório de Espinho

São uma das grandes instituições norte-americanas das últimas décadas: o grupo liderado por Kurt Wagner é uma das referências inevitáveis quando se fala da música dos Estados Unidos da América. Figuras centrais do alt country, os Lambchop souberam criar a sua marca própria ao longo das últimas décadas.

15027471_1323845057626285_881019916249506938_n

No activo desde os anos 90, cumprem 25 anos de uma carreira cheia de momentos altos. Acabam de lançar o seu novo disco, “ Flotus”, com o selo da City Slang, inspirado nos sons quotidianos de Nashville – cidade natal da banda – e que representa um momento admirável de reinvenção dos norte-americanos.

 

Auditório de Espinho

18 de Janeiro 2017 | 21.30h

Mercado de música independente… 3ª edição... mais novidades

A Junta de Freguesia de Santo António apresenta pela terceira vez o Mercado de Música Independente. Desta vez, a iniciativa que procura reunir algumas das mais activas marcas da música nacional tem lugar na Garagem da Epal, situada numa transversal que une a Rua das Portas de Santo Antão e a Avenida da Liberdade. O mercado funcionará no fim de semana de 19 e 20 de Novembro. No sábado, dia 19, as portas estarão abertas ao público entre as 12h00 e as 21h00. No domingo, o horário de abertura será o mesmo, mas o evento encerrará mais cedo, pelas 18 horas.

Image1

Confirmadas estão editoras, artistas e organizações como a Mano a mano, Monster Jinx, AMAEI, Tradisom, Meifumado, Lux records, Omnichord, Kimahera, Skalator, Discotexas, Pontiaq, Thisco e Chili Con carne, Casa Amarela, Shift Imprint, Soul Jazz, Armoniz, Kambas, Omega Krew, Keso ou Maria com a Zigur. Serão ao todo cerca de três dezenas de expositores que trarão o melhor da música independente nacional ao terceiro MMI.

No dia 19, o público poderá presenciar DJ sets de Keso (Porto) do colectivo Omega Krew (Viana do castelo) e uma apresentação ao vivo dos conimbricenses Ghost Hunt que acabam de lançar o seu trabalho de estreia.

No domingo, o palco receberá dj sets do colectivo hip hop Mano a Mano e um concerto do projecto Scúru Fitchadu.

Mais actuações e dj sets serão anunciados durante a semana.

 

Garagem EPAL - Av. da Liberdade (Lisboa)

19 e 20 de Novembro de 2016

Força Suprema editam "E a União Fez a Força"…

NGA, Prodígio, Don-G e Masta integram o núcleo duro desta Força Suprema, coletivo angolano de hip-hop que se tornou um verdadeiro fenómeno no eixo Angola-Portugal. A viver há mais de vinte anos em terras lusas, foi na última década que este quarteto de culto se dedicou, de alma e coração, à música. O espírito de família e de união é um dos traços caraterísticos deste grupo de produtores e músicos: os veteranos apoiam os talentos emergentes dos jovens rappers que gravitam à sua volta. Assim se espalhou o evangelho e hoje dominam em pleno as redes sociais e os seus videoclips atingem muitos milhares de visualizações pelo mundo inteiro.

14022183_1853299438224585_6632714254841852322_n

A 18 de Novembro editam pela Sony Music “E a União Fez a Força”, o tão aguardado registo de estreia, um CD/DVD que ao longo de 13 faixas (12 no DVD) testemunha a história, as vivências e a cultura deste carismático coletivo. “E a União Fez a Força” pode ser um manual. Um manual de vida e não de sobrevivência pois para NGA, Prodígio, Don-G e Masta esta é a sua vida e forma de estar. Sem filtros, sem barreiras, sufocante e visceral!

A 25 de Novembro, a Cidade apresenta ao vivo o novo álbum da Força Suprema no Estúdio da Time Out (Mercado da Ribeira) às 22h00. Os fãs que adquiram o CD/DVD “E a União fez A Força” através de pré-venda na FNAC  (clique para aceder) ganham acesso gratuito ao espetáculo. A Festa está garantida!

Sangre Ibérico apresentam single "Cavalgada"

Saídos da última edição do Got Talent Portugal, os Sangre Ibérico revelaram-se um dos mais interessantes projetos musicais surgidos em Portugal nos últimos tempos. Fortemente influenciados pelo flamenco, e pelo fado, unem os dois países na transformação de fados e de música tradicional portuguesa em rumbas flamencas, para além de escolherem e arranjarem temas originais, também em castelhano.

15107407_610931925772093_3714030351442598799_n

Cavalgada” é o single de apresentação do grupo, uma versão do tema original de Roberto Carlos, agora produzido por Diogo Clemente. Composto por 3 jovens, com idades compreendidas entre os 21 e os 26 anos, os Sangre Ibérico estão servidos por músicos de excelência, possuindo um dos melhores guitarristas do género a tocar em Portugal, e uma voz única, numa mistura de rouquidão, sensibilidade, alma e timbre.

Os Sangre Ibérico são nesta altura apontados como uma das maiores revelações da música portuguesa, tendo já assinado um contrato de 3 anos com a Sony Music, e esperam-se para breve novidades ao nível discográfico.

“O limpo e o Sujo” de Vera Mantero no Teatro Viriato

De alguns anos para cá, Vera Mantero tem colocado o ambiente e a ecologia no centro do discurso artístico, procurando aproximar a sua prática coreográfica de processos de transição para uma sociedade sustentável, onde a relação entre a forma como organizamos a nossa vida e a gestão que fazemos dos recursos ecológicos está bem patente.

Screen-Shot-2016-05-01-at-00.30.51.pngEm “O Limpo e o Sujo”, Vera Mantero faz-se acompanhar de dois intérpretes, que em palco expurgam, limpam e expulsam as contaminações do interior dos seus corpos. Nesta nova abordagem ao ambiente, a coreógrafa defende a autoavaliação, acreditando que só olhando para o interior é possível alcançar a plena mudança de hábitos.

 

Teatro Viriato (Viseu)

16 de Novembro 2016 | 21.30h

Guilherme & Alquimistas… “Retornar” novo álbum já disponivel

Retornar” é o novo álbum de Guilherme & Alquimistas com edição e distribuição digital, nas principais lojas e plataformas digitais, agendada para dia 18 de Novembro. 

Guilherme Abreu, o homem por detrás destas criações, define-se como um cantautor. Escritor, músico e psicólogo, é na música, sempre apoiado pelos Alquimistas (Higino Costa na guitarra, Aranha no baixo, e Edys Silva, na bateria) que Guilherme encontra o seu veículo preferido para transmitir impressões dum universo pessoal, retratar e iluminar momentos, transparecer vivências e sentimentos. Um encontro com o Rock em bom português, produzido por Marco Nunes (Comité Caviar).

d3d2700e-a55f-4078-a6cc-02f552bdeea7.jpgRetornar” apresenta uma mão cheia de canções de alma rasgada, talhadas a fundo na matriz do rock, quase sempre regidas pela temática do amor em discurso directo e pela rudeza das guitarras. São seis enérgicos temas, onde Guilherme Abreu procura dar a melhor estrutura possível aos impulsos criativos que lhe surgem, com um resultado bastante melódico e harmonioso. Guilherme & Alquimistas foi um dos talentos descobertos pelo músico Pedro Abrunhosa quando criou a sua própria editora, a Boom Studios Inc., através da qual se dedicou à contratação de novos talentos. “Às Vezes Somos Demais”, o primeiro álbum de Guilherme & Alquimistas, foi editado em 2011, pela Boom Studios Inc.

Desde então, houve ainda lugar “Para Voar”, o single lançado em 2013 que assinala o intervalo entre os dois álbuns.

smartini lançam novo videoclip "The pleasure of details"

O tema “The pleasure of details” é o segundo single retirado do novo trabalho de originais dos smartini, “Liquid Peace”. Multi-temática, a música retrata um profundo estado de desorientação e procura demonstrar o quão importante é estarmos atentos aos detalhes do quotidiano.

smartini-liquidpeace.jpgO vídeo, realizado novamente por 'Os Fredericos', reproduz essa variedade, turbilhão do dia-a-dia, e de atenção ao que nos rodeia, na medida em que cada personagem surge como um olhar aparentemente desorientado e que busca a resposta através da contemplação.

“The pleasure of details” acompanha o lançamento de “Liquid Peace”, o novo EP dos smartini com lançamento dia 18 de Novembro.

Trabalho gravado nos estúdios Sá da Bandeira, no Porto, os 4 temas que compõem este EP, segundo trabalho dos smartini, surgiram a partir do momento em que uma forte necessidade interior voltava a fazer entrar a música nas suas vidas. O som dos smartini continua a surgir com referências apoiadas em estruturas musicais que procuram descrever paisagens, momentos e sentimentos. Esta narrativa torna-se intuitiva e espontânea e reproduz-se através de rastos melódicos que, por vezes, se tornam incontornavelmente frenéticos.

 

Este novo EP, “Liquid Peace”, demonstra uma continuidade de um som autêntico, conjugando-se de diferentes estilos musicais, inerentes a cada elemento da banda, capazes de criar uma envolvência sonora de contrastes desencadeando numa melodia muito própria. 

 

12 Novembro 2016 | 18.00h - Sessão na Porta 253 / Braga Hostel (Braga)

19 Novembro 2016 | 23.00h - Príncipe Parque (Caldas das Taipas)

25 Novembro 2016 | 23.00h – Contemplarte (Joane)

2 Dezembro 2016 - Revista RUA/RUM (Braga)

16 Dezembro 2016 | 23.00h – Sabotage (Lisboa) (com Twin Transistors)

 

”Shout”… O grito de afirmação dos Fly The Sun

O quarteto lisboeta Fly the Sun estreia-se com o reivindicativo “Shout”, agitado tema rock alternativo mergulhado em influências de contemporâneos como Foo Fighters ou Interpol e no melhor espírito indie de bandas como Death Cab for Cutie ou Two Door Cinema Club. Este é o primeiro lançamento da banda através do selo da Music For All e antecede a edição de um EP esperado no primeiro semestre do próximo ano.

Fly the Sun_promo.jpgÉ das mentes criativas, e inquietas, de Mike Simões, Filipe Guerreiro, Paulo Ferreira e Carlos Mano que brotam as letras, e músicas, dos Fly The Sun. Esta jovem banda lusitana, de raízes bem firmadas no pop/rock alternativo, elege como maiores influências projectos tão díspares quanto Guns N’ Roses, Coldplay ou mesmo das sonoridades fortes e agressivas da década de 80 ao bom indie do Século XXI.

 

 

Them Flying Monkeys lançam single “Molly“

2016 foi um ano em cheio para os Them Flying Monkeys. A banda lisboeta chegou aos palcos de dois dos maiores Festivais Europeus da atualidade, o BBK em Blibau e o NOS Alive em Lisboa sendo bastante aclamados pela critica e mostrando que o EP homónimo de 2015 não era obra do acaso.

MollySingle-jpg.jpgAgora, para acabar 2016 em beleza surge "Molly", o single de avanço para “Golden Cap”, o primeiro Longa Duração da banda, que tem lançamento marcado para Fevereiro.

"Golden Cap" é o nome do próximo trabalho da banda que marcará a ascensão meteórica mas sustentada desde o lançamento do EP em 2015 até ao lançamento.

“Praia” é o novo disco de Mafalda Veiga

“Praia” é o nome do novo álbum de Mafalda Veiga, com data de lançamento no próximo dia 18 de novembro e conta com uma edição especial que inclui um caderno, idealizado e escrito à mão pela própria Mafalda, com notas, letras de músicas e fotos que acompanharam o processo de criação deste álbum único. Trata-se de uma oferta exclusiva FNAC já disponível em pré-venda.

Mafalda Veiga - Praia - edicao standart.jpgMafalda Veiga traz-nos um trabalho composto por 9 temas que entre si comungam de terem sido escritos num impulso de caminho e de futuro, à procura da força intemporal das coisas boas da vida. A autora guardou, ainda, três versões exclusivas que integram apenas a edição especial do disco. Nas palavras da Mafalda, as canções deste disco "foram provocadas por momentos quotidianos, uns mais leves e outros mais fundos, inspiradas por coisas tão simples como uma conversa entre amigos ou a vida inteira evocada pelo som de um navio a deixar o porto de Lisboa".

 

Falando ainda da capital portuguesa, esta cidade tem um papel central na nova obra de Mafalda Veiga, inspirando-a a escrever o seu primeiro "Fado", e este seu fado promete também ser dos momentos mais belos e íntimos deste novo repertório. Num disco que vai oscilando entre a sonoridade pop, alternativa e algo mais tradicional como o fado, todos estes géneros e canções são, nas palavras da própria compositora, "a sua praia".

 

Conta com produção de Fred e da própria Mafalda e com a colaboração dos músicos Marco Nunes, Miguel Barros, Ricardo Riquier e do próprio Fred na bateria, teclados e percussão. "Praia" teve ainda a colaboração especial de Frankie Chavez, Filipe Raposo (amigo de longa data), Dom La Nena, Ricardo Dias Gomes e Francis Dale.

 

Praia” já se encontra, também, em pré-venda no iTunes com oferta de download imediato dos singles "Olha como a vida é boa" e "O Meu Amor”.

Aerosmith em Portugal com “European Farewell Rour 2017”

Aerosmith, a maior banda de Rock 'N' Roll da América, acaba de anunciar uma gigantesca digressão europeia, com arranque em maio do próximo ano. Depois de uma série de concertos extremamente bem sucedidos na América do Sul, os Aerosmith atravessam o Atlântico com um dos maiores espetáculos de rock alguma vez visto, naquele que será certamente um dos maiores eventos do ano. Esta será a tournée de despedida, onde a banda irá dizer “Aero-Vederci Baby!”.

aerosmith5.jpgDurante 45 anos de carreira os Aerosmith têm sido a banda de Rock 'N' Roll de excelência, tendo-se tornado num dos grupos mais influentes e amados em todo o mundo, graças às canções inesquecíveis e aos espetáculos estrondosos que desde sempre apresentaram aos seus fãs. A banda que faz parte da Hall of Fame do Rock ‘N’ Roll, já vendeu mais de 100 milhões de álbuns e venceu vários prémios, entre eles quatro Grammy Awards, oito American Music Awards, seis Billboard Awards e 12 MTV Awards. Ao longo da sua carreira, os membros dos Aerosmith – Steven Tyler, Joe Perry, Joey Kramer, Tom Hamilton e Brad Whitford – conquistaram um marco incrível de 95 certificados de ouro, platina e multi-platina, pela RIAA, entre os álbuns de originais, singles e videoclips. Um recorde na indústria norte-americana.

No decorrer da sua carreira, os Aerosmith têm estado na vanguarda do mundo do rock. Desde hits como “Dream On”, “Sweet Emotion”, “Toys In the Attic” e “Back In The Saddle”, passando pela versão de “Walk This Way”, feita com o grupo de hip-hop Run-D.M.C., até sucessos mundiais como “Janie’s Got A Gun”, “Cryin’”, “Dude Looks Like A Lady”, “Love In An Elevator” e “I Don’t Want To Miss A Thing”, os Aerosmith são inquestionavelmente uma das bandas 'obrigatórias' em todo o mundo.

Joe Perry salienta que “já passaram três anos desde a nossa última digressão na Europa e eu posso falar por todos que mal podemos esperar para lá chegar e mostrar esta grande produção. Na última tournée na América do Sul estavamos a todo o gás e não há motivo para parar agora”. Steven Tyler garante que “os Aerosmith percorreram a América do Sul como verdadeiros embaixadores do rock…a banda está imparável agora e na Europa continuaremos a fazer o que fazemos melhor…Let The Music Do The Talking…Living On The Edge, and Living To Rock Another Day”.

 

MEO Arena (Lisboa)

26 de Junho 2017