Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Celina da Piedade apresenta novo disco "Sol"

Em 2016, Celina da Piedade apresenta o seu terceiro álbum “Sol”, que é a consolidação do seu percurso musical, num momento em que é cada vez mais reconhecida dentro e fora de Portugal, mantendo sempre a sua identidade e autenticidade.

IMG_9978 copy.jpgphoto: Catarina Miranda / Cat Rain

 

Com uma sonoridade organicamente acústica, em “Sol”os temas do cante alentejano cruzam-se com novas melodias, composições próprias e outros autores, como o argentino Atahualpa Yupanqui, o brasileiro Gilberto Gil e João Gil, nome incontornável da música portuguesa e arquitecto de canções marcantes, que marca presença como produtor e convidado musical do disco, assinando a autoria do single “Assim sou eu” em parceria com António Avelar Pinho na letra.

 

Com o selo Disco Antena 1, o lançamento de “Sol” está marcado para o dia 16 de Novembro na Casa do Alentejo de Lisboa, a partir das 18h30, numa sessão aberta à imprensa e ao público em geral, na qual todos serão convidados a participar numa tertúlia de canto tradicional.

Esta é uma edição Sons Vadios, com o apoio da Associação Mutualista Montepio e da Antena 1. A apresentação do disco conta com o apoio da Casa do Alentejo de Lisboa e do Palácio Vila Flor.

“Uma Menina Está Perdida No Seu Século À Procura Do Pai”…

O livro “Uma menina está perdida no seu século à procura do seu pai” é o ponto de convergência entre o escritor Gonçalo M. Tavares e o projeto Crinabel Teatro, pioneiro no nosso país e raro a nível internacional, não só pela especificidade dos elementos que o compõem, portadores de trissomia 21,como pelas ações artísticas que lhe tem servido de base.

evento_1315_destaque_2.jpgAproveitando o programa “Laboratório Teatral” que vêm realizando desde 2011 dirigido a técnicos de ensino especial e utentes de instituições congéneres, Crinabel Teatro, vai desenvolver, no âmbito LAC, na semana que antecede o espetáculo, oficinas conceptuais com os técnicos e utentes da CERCIESTA.

O escritor Gonçalo M. Tavares estará presente no CTE, para uma conversa no final da peça. Vamos ter a passatempo 4 convites duplos para assitir no próximo sábado a este grande projeto.

 

CineTeatro Estarreja

12 de Novembro 2016 | 21.30h

Savanna… Mini Tour passa por Ovar, Coimbra, Porto e Lisboa….

O quarteto composto por Miguel Vilhena, Tiago Vilhena, Pedro Castilho e Pedro Nobre inicia uma mini -tour com um concerto no Plano B no dia 25 de Novembro, sexta-feira. No dia 26 (sábado) a banda desloca-se à Casa do Povo em Ovar e termina o fim-de-semana em Coimbra no Aqui Base Tango. Esta viagem ternima em grande no dia 2 de Dezembro na festa pontiaq no TimeOut Market no Mercado da Ribeira.

0234c4e8-dba4-4254-8d6a-5f23341bb215.jpgEsta mini tour marca o regresso da banda aos palcos após a entrada de Pedro Nobre na Bateria. "Get It Right" é o mais recente tema de Savanna e conta já com mais de 10 mil visualizações no Youtube.

Os Savanna são filhos adoptivos de uma Lisboa surreal, nascidos nas beiras e empurrados para a capital por um bulldozer cheio de neons coloridos. Estes quatro rapazes unem as décadas de 60 e 70 na contemporaneidade praticando um exercício de acústica suja, analógico-espiritual repleto de melodias orelhudas e estranheza psicadélica.

Após o lançamento do LP “Dreams To Be Awake”, que conta com singles como “Fancy Pants”, “Gods We Are”, “Safari” e “Hot Winds”, os Savanna apresentaram-nos uma versão profana dos Black Sabbath e o seu mais recente single “Get It Right”, desvendando assim a sua faceta mais dançável onde os sintetizadores dreamy são polvilhamos de explosões nervosas detonadas por guitarras indisciplinadas.

 

A banda prepara-se agora, em laboratório, o novo álbum perspectivado para 2017

 

25 de Novembro 2016 - Plano B (Porto)

26 de Novembro 2016 - Casa do povo (Ovar)

27 de Novembro 2016 - Aqui Base Tango (Coimbra)

02 de Dezembro 2016 - Festa Pontiaq TimeOut Market (Lisboa)

 

Bowie… Uma Biografia Sentimental

Sempre que desaparece uma grande figura da música do século XX sucedem-se as mensagens de pesar e as avaliações artísticas. Mas quando David Bowie morreu, em janeiro de 2016, a onda de comoção que atravessou o Mundo foi avassaladora, num fenómeno talvez só comparável ao que aconteceu, em 1980, com a morte do seu amigo John Lennon.

Porque David Robert Jones, para sempre imortalizado como Bowie, conseguiu de alguma forma tocar o coração de todas as pessoas com quem contactou, fosse pessoalmente ou através da sua obra. Sempre presente, sempre relevante, sempre diferente, sempre atento, sempre inovador, foi cantor, performer, ator, artista plástico e agregador de talentos, marcando sucessivas gerações de admiradores desde os anos 60.

untitled-1.jpgEsta biografia acompanha David Bowie enquanto homem, enquanto artista, enquanto amante e enquanto marido. Relata-nos o seu percurso pessoal de uma forma aprofundada. Pela voz de quem privou com ele ao longo da vida, entre familiares e managers, músicos e agentes, amantes e amigos, fala-nos da sua infância na Londres do pós-guerra, no peso da família para a formação da sua personalidade, nos anos de luta até chegar ao estrelato, nas aventuras com drogas, na conquista da América ou nas suas genuínas preocupações pelos problemas dos outros. Aqui se entende o Bowie que derrubou barreiras, o revolucionário que assumiu a liberdade sexual, o casamento aberto, a bissexualidade, a androginia – e, por fim, ao tomar a mais radical das suas posições, o marido que se dedicou a Iman e o defensor da fidelidade conjugal.

 

Com este livro, repleto de informação e emoções, percebemos como David Bowie, ao conquistar todas as pessoas, foi o homem que ganhou o mundo.

 

À venda a 11 de novembro.

Edição: Esfera dos Livros

Arrastão estreia-se em portugal através da G&J no Musicbox lisboa

Arrastão é uma label encabeçada pelo produtor musical e DJ, OMULU, com o objectivo de mapear e promover novos artistas que dialogam com a diversidade das sonoridades periféricas do Brasil e do mundo. Os seus lançamentos já contaram com o suporte de grandes artistas da cena electrónica brasileira internacional como Tropkillaz, Diplo, Skrillex, GTA, Flosstradamus, Baauer e Branko.

Além dos lançamentos musicais, o Arrastão também realiza festas com os seus artistas e convidados em várias cidades pelo Brasil e, dia 12 de Novembro, chega a Portugal.

OMULU-Fernando Schlaepfer

photo; Fernando Schlaepfer

 

Sob o alter-ego OMULU, o produtor carioca Antmaper conquistou o seu lugar de destaque na cena do global bass internacional. No som de Omulu ouve-se um pouco de tudo o que é balanço periférico brasileiro combinado com batidas electrónicas. O produtor ganhou reconhecimento internacional com a faixa "Bagulho Doido", feita em parceria com o DJ nova-iorquino Comrade e que já entrou até na programação da rádio BBC. IOIA traz para as pistas de dança uma mestiçagem musical. Uma fusão dos simples compassos do tecno e da música house, com a síncope e contratempo dos ritmos afro-latinos. A estreia da label Arrastão em Portugal começa ao som de KKiNG KONG, jovem produtor que tem vindo a crescer bastante no meio da nova geração lisboeta.

 

Musicbox (Lisboa)

Programação completa do Festival Sons em Trânsito '16 foi hoje anunciada em conferência de imprensa

Foi hoje anunciada a programação complementar do Festival Sons em Trânsito, que confirma RIOT, Toty Sa'Med, Ana Sofia Paiva e Fogo Fogo. A conferência de imprensa decorreu no Teatro Aveirense e contou com a presença de José Ribau Esteves, Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, José Pina, Director do Teatro Aveirense e Vasco Sacramento, programador do festival e Director da Sons em Trânsito.

30753713885_a55d524117_b.jpgO Festival Sons em Trânsito' 16 - VII Festival de Músicas do Mundo de Aveiro regressa de 23 a 26 de Novembro e volta a colocar o centro do mundo em Aveiro. Nove anos após a última edição, o evento ganha uma segunda vida graças a uma parceria celebrada entre a Sons em Trânsito, o Teatro Aveirense e a Câmara Municipal de Aveiro.

O Presidente da Câmara de Aveiro, José Ribau Esteves, destaca uma "aposta que segue a lógica de ir ao passado recuperar as boas tradições do Teatro. É uma recuperação que espelha a boa fase do Teatro e do Município". Ressalvando ainda a necessidade de continuidade deste evento, afirma que "não queremos que a edição de 2016 represente um renascimento porque, na verdade, queremos que o Festival Sons Em Trânsito seja sempre uma marca das nossas vidas."

 

O Director do Teatro Aveirense reforça a importância da Sons em Trânsito neste evento. "É preciso honrar as marcas do passado, nomeadamente a marca Sons em Trânsito, que é uma marca fortíssima." Destacando a importância da cultura na cidade e o papel que este evento tem na sua programação, José Pina sublinha que "nesta nova fase do Teatro a música é uma área prioritária. Neste sentido, queremos apostar numa programação mais regular, nomeadamente de world music."

 

Já Vasco Sacramento revela a união que sempre existiu entre a empresa e a cidade de Aveiro. "Durante estes 9 anos aconteceu muita coisa, tornámo-nos uma empresa maior, pelo que este regresso é de coração, porque marca um regresso ao início." O programador do festival e Director da Sons em Trânsito reforça ainda a necessidade de um evento desta natureza em Aveiro e no país. "Não sabemos muito bem o que vai acontecer, porque foram 9 anos de intervalo. Esta é uma edição em que tentámos manter a estrutura da programação de raiz do festival para ver como somos recebidos e para podermos pensar depois em possíveis alterações, a partir da edição do ano que vem."

 

Uma das novas confirmações é Ana Sofia Paiva, formada pela Escola Superior de Teatro e Cinema, que traz ao VII Festival de Músicas do Mundo uma actuação onde junta a arte de contar à de cantar, utilizando para isso referências de tradição portuguesa e internacional. Toty Sa'Med tem sido uma das figuras mais proeminentes da nova música africana, destacando-se não só as suas incursões pelo Semba, como as colaborações com músicos das mais variadas áreas.

 

Para animar as noites do Festival Sons em Trânsito estão confirmados RIOT, membro fundador de Buraka Som Sistema, e Fogo Fogo, que conta com membros dos Orelha Negra. Dois projectos que aliam à música de dança os ritmos africanos.

 

Esta programação complementar agora anunciada junta-se aos concertos, a atracção principal do evento. Durante quatro noites, o Teatro Aveirense serve de palco a artistas de Angola, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Mali e, claro, Portugal

 

Misty Fest 2016… Enrico Rava

Enrico Rava é um dos gigantes do jazz italiano, um aplaudido trompetista com uma longa carreira que se estende ao arranque dos anos 60, época em que trabalhou com o mundialmente famoso Gato Barbieri. Rava trabalhou com inúmeros mestres do jazz, acumulando uma extraordinária experiência que lhe valeu o reconhecimento dentro e fora do seu país: de Pat Metheny a Joe Henderson, de Miroslav Vitous a Joe Lovano e Cecil Taylor. Músicos muito diferentes ao lado de quem sempre afirmou a sua personalidade única.

13350290_1156576524389019_8497966693433822593_o.jpA Portugal, Enrico Rava trará o seu projecto Tribe com a participação do trombonista e solista Gianluca Petrella. Nos Tribe, que incluem músicos de diferentes gerações, encontram-se Giovanni Guidi no piano, Gabriele Evangelista no contrabaixo e Fabrizio Sferra na bateria. Cada um destes músicos possui um sólido currículo, tendo todos tocados com os mais exigentes solistas do planeta. Juntos, gravaram já para a prestigiada ECM. Explica Enrico Rava: "Desde o início da minha carreira como líder que uso uma estratégia que serviu muitos dos grandes artistas do jazz: periodicamente incluo jovens artistas, novos talentos nos meus grupos o que traz sempre novas ideias e um som mais fresco".

Será com esse espírito e com o reportório gravado para a ECM, composto por originais do próprio Rava, que o quinteto virá a Portugal não esquecendo, porém, que o jazz se faz do momento e que tudo é possível: afinal de contas, há um par de anos, Rava editou uma homenagem a Michael Jackson, por exemplo…

 

Casa da Música (Porto)

7 de Novembro 2016 | 21.00h

 

Centro Cultural de Belém (Lisboa)

8 de Novembro 2016 | 21.00h

Tove Lo lança nova curta-metragem… “Fairy Dust”

A multiplatinada artista sueca Tove Lo entrou oficialmente na era “Lady Wood” com o lançamento do seu segundo álbum de estúdio e a estreia da sua curta-metragem, “Fairy Dust”, que já se encontra disponível nas plataformas digitais. Realizada por Tim Erem, nesta curta-metragem Tove Lo contracena com a atriz, produtora, realizadora e ativista Lina Esco, tendo a história sido coescrita entre a própria e o realizador Tim Erem.

Tove-Lo-Lady-Wood-2016-2480x2480.jpgA minha curta-metragem é sobre a constante fuga e toda a energia que isso acarreta. Há muito que sonhava criar algo deste género e poder agora partilhá-lo com todos vocês parece-me irreal”, diz Tove Lo.

Incluindo cinco canções do álbum “Lady Wood”, nomeadamente a recentemente editada “True Disaster”, juntamente com os temas “Influence”, “Lady Wood”, “Cool Girl” e “Vibes”, este filme de 31 minutos já pode ser visto online. A estreia de “Fairy Dust” realizou-se num evento muito especial no Egyptian Theatre, em Hollywood, onde estiveram presentes 500 convidados, entre os quais Icona Pop, Kate Nash, Erik Hassle, Bonnie McKee, membros dos Maroon 5, entre outros.

 

Para 2017 Tove Lo já tem marcada uma digressão mundial, a “Lady Wood Tour”, que passará pelos Estados Unidos, Canadá e Europa. A digressão arranca a 6 de fevereiro, no Showbox SoDo, em Seattle (EUA) e termina no O2 Sheperds Bush Empire, em Londres, a 17 de março.

“Hook” dos Killimanjaro reeditado hoje em CD…

É já esta semana que os Killimanjaro aterram em terras de Santa Cruz com a bagagem cheia de CDs do álbum de estreia, “Hook”.

untitled.jpgNatal, Parnamirim, Pium, Santa Rita e Mossoró, no Nordeste do Brasil: tudo cidades e localidades que aguardam a aterragem em grande dos barcelenses Killimanjaro, com o novo EP “Shroud” na calha e uma edição renovada em CD do primeiro álbum “Hook”, editado hoje com o selo da Lovers & Lollypops.

untitled1.jpgOs Killimanjaro dão, assim, um novo fôlego ao seu ano de 2016, já de vento em poupa com o extended play editado antes do verão, e aquecem a fornalha para as temperaturas tropicais que se seguirão em dez datas do outro lado do Atlântico. Aterrados em Portugal, a partir de 24 de Novembro, o trio junta esforços aos thrashers norte-americanos Oozing Wound para as datas a norte de Portugal, no Porto e em Barcelos, e rumam a Viseu no dia 26 para actuar com Maize.

De recordar que a edição em vinil de “Hook”, agora com arte e ilustrações renovadas pelo designer/ilustrador Bruno Albuquerque, se encontra esgotada. Os CDs podem encontrar-se nas lojas da especialidade ou ser encomendados na loja online da Lovers & Lollypops.

UHF editam EP para celebrar os 2 Concertos "Noites à Flor da Pele"…

Um grupo de gente sabida, adulta, realizando contínuas digressões, escolhe o caminho que quer pisar. Num tempo de constantes ajustamentos ao fenómeno digital, é preciso desafiar o que antes foi rotina. Gravar um disco ou um par de canções.

É o que os UHF fazem em segredo entre partidas e chegadas, ancorados num dos melhores estúdios áudio nacionais, o Ponto Zurca, em Almada. Sob a regência do João Martins, vêm gravando novas canções sem data certa de edição.

ep3.jpgMas quando uma se ergue sobre as meninas irmãs, se chama “Tudo O Que É Nosso”, e duas datas (os concertos temáticos “Noites À Flor Da Pele”, de Dezembro próximo) se aproximam, uma prenda se embrulha num ápice para os fãs que gostam de manusear/segurar a caixinha de plástico com música dentro.

Assim nasceu o novo EP/CD (3 originais mais 1 radio edit) dos UHF, “Tudo O Que É Nosso”, escrito e produzido por António Manuel Ribeiro.

Rui Taipa prepara disco de estreia e apresenta-se ao vivo em formato banda

Rui Taipa, que está a preparar o seu primeiro longa duração, em formato banda, previsto para Abril de 2017, apresenta-se ao vivo em formato banda.

c4c20edf-a232-4a93-8a65-0d24b5e37e32

Com a ajuda de Ricardo Fidalgo no baixo (The Acoustic Foundation), Gonçalo Salta na bateria (The Acoustic Foundation) e Nuno Machado na guitarra (The Black Zebra), juntamente com mais alguns amigos convidados para a secção de sopros e teclados, há um conjunto de ingredientes que se temperam entre si, numa onda sonora que vai surpreender.

Rui Taipa veio para ficar e promete pôr uns quantos refrões colados aos vossos ouvidos!

 

Espaço A (Freamunde)

11 de Novembro 2016 | 23h30

FRESH STREET#2 apresentado à comunidade…

Esta quarta-feira, 9 de novembro, o Município de Santa Maria da Feira apresenta à comunidade o programa do FRESH STREET#2 – Seminário Internacional para o Desenvolvimento das Artes de Rua, numa sessão pública a realizar às 21h30, no Cineteatro António Lamoso. No mesmo encontro, o Município promove uma sessão de esclarecimento relativa a Call de Apoio à Criação Local, cujas candidaturas estão abertas até 30 de novembro.

Convite_Conferência de Imprensa_9 nov 2016.jpgEntre 24 e 26 de maio de 2017, Santa Maria da Feira recebe o maior evento mundial para profissionais do setor das Artes de Rua – o FRESH STREET#2 –, que vai trazer a Santa Maria da Feira centenas de profissionais, decisores políticos, jornalistas e investigadores de todo o mundo. O estado das Artes de Rua, a partilha de boas práticas e os novos modelos económicos de apoio à criação artística, com foco em potências emergentes como a Coreia do Sul, vão ser esmiuçados neste encontro à escala global, que inclui ainda uma feira de artistas e um encontro internacional de decisores políticos.

 

“Esta conquista confirma a estratégia de posicionamento de Santa Maria da Feira nas redes europeias, o que reforça o título de capital portuguesa das Artes de Rua. Este acontecimento é uma consequência do trabalho continuado, ao longo de duas décadas, de Santa Maria da Feira na exploração da criação artística no espaço público, assumindo a rua como o seu natural e principal palco. Enquanto centro produtor de conteúdos artísticos para a rua, Santa Maria da Feira tem gerado desenvolvimento social e económico no território, confirmado hoje pelo trajeto ascendente nos desafios da internacionalização”, sustenta Emídio Sousa, presidente da Câmara Municipal.

Adriana Calcanhotto apresenta “Das Rosas” na Casa da Música

O espectáculo “Das Rosas” de Adriana Calcanhotto, que se encontra praticamente esgotado na Grande Auditório da Fundação Gulbenkian (dia 3 de Fevereiro), tem agora nova data na Casa da Música, no Porto, dia 5 de Fevereiro. Este recital originalmente concebido para o encerramento das comemorações do aniversário de 725 anos da Universidade de Coimbra, contará ainda com a participação muito especial do guitarrista brasileiro Arthur Nestrovski.

Adriana-Calcanhotto-_red-e1427824734749.jpgNuma homenagem à língua portuguesa, Adriana Calcanhotto interpreta um repertório que percorre algumas das principais figuras da música e literatura nacional e brasileira. D. Dinis, Camões, Mário de Sá Carneiro, Alberto Caeiro, Vinicius de Moraes, Dorival Caymmi, Tom Jobim e Chico Buarque são alguns dos poetas e músicos que compõem o alinhamento, que entrelaça a poesia e a música de diferentes épocas e estilos.

 

Adriana Calcanhotto foi nomeada Embaixadora da Universidade de Coimbra no Brasil em Dezembro de 2015, e será Professora convidada na Instituição, entre Fevereiro e Junho de 2017.

 

Fundação Calouste Gulbenkian / Grande Auditório (Lisboa)

3 de Fevereiro 2017 | 21h00

 

Casa da Música / Sala Suggia (Porto)

5 de Fevereiro 2017 | 21h30

A confirmação…. Foo Fighters no NOS Alive ‘17

Depois das suspeitas… a confirmação oficial.

Os Foo Fighters sobem ao Palco NOS dia 7 de julho, primeiro dia do festival. A banda junta-se aos já anunciados Depeche Mode, com atuação marcada para dia 8 de julho no Passeio Marítimo de Algés.

Foo (Cópia).jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Com mais de 20 anos de carreira, desde o lançamento do álbum de estreia, editado em 1995, os Foo Fighters, formados por Dave Grohl, Taylor Hawkins, Nate Mendel, Chris Shiflett e Pat Smear, são considerados uma das maiores bandas rock de sempre.

A obra e a carreira do grupo reúne vários discos de ouro e platina, vencedores de 11 Grammys, quatro Brit Awards, venderam mais de 25 milhões de álbuns e somam êxitos como “Everlong", "Monkey Wrench", "My Hero", "Learn To Fly", "All My Life", "Best Of You", "The Pretender", “Walk", “Something From Nothing” e muitos outros. É o regresso a Portugal, seis anos depois da sua última passagem no NOS Alive em 2011, curiosamente no dia 7 de Julho de 2011.