Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Centro Cultural Vila Flor vai-se render aos novos voos de Maria Gadú…

No dia 21 de outubro, o Centro Cultural Vila Flor acolhe um concerto da tournée europeia de Maria Gadú que vem a Guimarães, desta vez em data única em Portugal, apresentar o seu último trabalho, “Guelã”. Ao terceiro álbum, Maria Gadú pode orgulhar-se de ter deixado o plano das promessas e ser hoje uma certeza absoluta no plano dos talentos firmados da música brasileira. “Guelã”, apresentado com grande sucesso no Brasil, chega finalmente a Guimarães e promete render a plateia.

gadu3.jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

Maria Gadú viaja até Guimarães e traz assim o seu mais último disco, “Guelã”, que se revelou um êxito retumbante no Brasil. Com este álbum, o terceiro, Maria Gadú amadurece e surge com uma nova sonoridade: letras cuidadas, melodias ricas de imaginação e canções que vão perdurar nos nossos ouvidos por muito tempo.

Apesar do tom solitário, estas canções revelam que artisticamente Maria Gadú abriu as suas asas. Afinal de contas, Guelã significa Gaivota.

 

O disco foi produzido pela própria Maria Gadú e, além dos vocais, a artista ainda assume a guitarra e o violão. “Guelã” é o trabalho que melhor transparece a identidade da cantora, que teve ao seu cuidado cada detalhe. “É um disco feito a pouquíssimas mãos. Trabalhei meticulosamente em cima dele, dentro de casa, com preciosismo e cuidado. Não é um apanhado de canções, todas elas têm a ver entre si. Nos meus outros lançamentos, desde 2009, trabalhei com pessoas muito boas, mas desta vez senti a necessidade de me desafiar e ver quem eu era. Foi muito legal e diferente. Nesse momento, eu sou exatamente o que está ali no disco”, revela a artista.

 

Em “Guelã”, Maria Gadú transcende as expectativas trazendo sonoridades inovadoras, sustentadas por um álbum muito coeso e estruturado – desde as suas sensíveis músicas até ao belíssimo projeto gráfico. A cantora explica que este álbum nasceu das influências e experiências vividas ao longo dos últimos quatros anos e que culminaram neste projeto: “É um disco diferente dos outros. Muita coisa aconteceu nesse meio tempo: viajei, fiz música lá fora e tive a oportunidade de conhecer outros artistas, de outras nacionalidades”, explica.

 

Durante o mês de outubro, Maria Gadú irá percorrer algumas das principais capitais da Europa. Antevê-se um concerto intenso e mágico, com canções novas e canções de sempre…

 

Centro Cultural Vila Flor (Guimarães)

21 de Outubro 2016

"Prince - The Official Tribute" junta Ana Moura, Stevie Wonder, Christina Aguilera e New Power Generation…

Ana Moura, Stevie Wonder, Christina Aguilera, Chaka Khan, John Mayer e vários outros músicos do círculo mais próximo de Prince vão unir-se a fãs de todo o mundo no espectáculo "Prince - The Official Tribute" que decorre na próxima quinta-feira, 13 de Outubro, em St. Paul, Minneapolis, no Xcel Energy Center. A mítica banda de Prince, New Power Generation, liderada por Morris Hayes e os membros das 3rdeyegirl, a última formação a acompanhar o músico em discos e concertos, juntam-se aos convidados para executar todas as músicas.

foto.jpgphoto: Promo /Sons em Transito

 

O evento, que decorre 6 meses após o desaparecimento de Prince, tem a chancela da sua família, nomeadamente da irmã Sharon Nelson, e foi sonhado como a grande celebração da sua vida e obra, e do seu legado às novas gerações de músicos.

Os bilhetes encontram-se à venda na Ticketmaster. Os fãs que se deslocarão a Minneapolis para participarem neste tributo, poderão visitar os estúdios Paisley Park, transformados no museu de Prince e que se encontram abertos ao público, com visitas guiadas.

 

Devido à participação neste evento único, em que Ana Moura irá prestar homenagem a um dos seus melhores amigos, o concerto agendado para o mesmo dia no teatro José Lúcio da Silva em Leiria, foi remarcado para a próxima quarta-feira, 19 de Outubro. Os bilhetes adquiridos são válidos para a nova data. Quem pretender o reembolso deverá contactar o teatro (para as aquisições on-line) ou dirigir-se à bilheteira

Howe Gelb regressa a Portugal em Novembro para 2 concertos...

Chega-nos de Tucson, Arizona, um dos mais reconhecidos e importantes nomes dos géneros Americana ou Alt-Country… Howe Gelb. A sua carreira tem uma história de mais de três décadas, inúmeras edições e é feita em nome próprio, mas igualmente com projetos que criou, de onde se destacam os Giant Sand e Op8.

GLAM - Howe gelb.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Como nota da importância dos Giant Sand, sublinhar que por lá, de forma flutuante, passaram nomes como John Convertino e Joey Burns (Calexico) e músicos convidados como Victoria Williams, Neko Case, Juliana Hatfield, PJ Harvey, Vic Chesnutt, M. Ward, Isobel Campbell, entre outros.

Multi-instrumentista e compositor de excelência, Howe Gelb é um dos melhores escritores de canções norte americanos da atualidade, regressa a Portugal em Novembro com 2 concertos já agendados, dia 24 de Novembro no Auditório de Espinho e dia 25 vai ser presença na Casa do Alentejo em Lisboa, integrado no Vodafone Mexefest

 

Auditório (Espinho)

24 de Novembro 2016

 

Vodafone Mexefest / Casa do Alentejo (Lisboa)

25 de Novembro 206

Portugal Fashion… 39ª edição

O 39.º Portugal Fashion tem início em Lisboa, no Pavilhão de Portugal, no dia 12 de outubro, prolongando-se no Porto entre os dias 13 e 15.

Na invicta, o projeto da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários inova ao apresentar um dia e um local exclusivos para a plataforma de novos talentos, o Bloom.

anuncio_edicao_6276082657ee935014ccc.pngOs jovens criadores apresentam propostas no Palácio dos CTT, na quinta-feira 13 de outubro, mantendo a lógica de acesso livre.

O programa prossegue depois na Alfândega do Porto, que continua a distinguir-se como quartel-general do certame. Complementarmente, Luís Buchinho e Katty Xiomara desfilam no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, no arranque da última jornada.

Image1_1.jpg

 

O Regresso dos Get Dead a Portugal…

Oriundos de São Francisco, os Get Dead são uma das mais recentes coqueluches do Punk-Rock proveniente da terra do Tio Sam. Parte da família da Fat Wreck Chords, a editora do mítico Fat Mike, dos icónicos NOFX, os Get Dead trazem na bagagem o recente terceiro longa-duração.

7777

Intitulado "Honesty Lives Everywhere", o novo disco é o mais completo e intenso até à data, com temas que falam de amor e desamor, de alegrias e tristezas, de viagens por começar e histórias por acabar, sempre com uma alma incrível. Ao vivo é de arrepiar e contagiante, a paixão e entrega dos Get Dead.

A primeira parte fica a cargo de duas bandas já com longa história no panorama Punk-Rock Nacional: Decreto 77 e Albert Fish.

 

Popular Alvalade (Lisboa)

20 de Outubro 2016 | 21.30h

 

“Caveman” no Teatro Villaret em estreia…

Caveman detém o recorde como o espectáculo a solo com mais tempo em cena na história da Broadway. É também já afirmadamente uma força mundial que conquistou os corações de milhões e que vai com certeza conquistar também o seu. Caveman já foi visto em 45 países e traduzido para 18 idiomas diferentes (e continua a somar!).

Sendo uma peça astutamente hilariante sobre as várias formas como homens e mulheres se relacionam, Caveman provoca a ambos os sexos uma identificação constante com os seus conteúdos e consequentes ruidosas gargalhadas. Acenos afectuosos entre membros do público ocorrem com regularidade durante o espectáculo à medida que se revêm nas histórias que são contadas no palco.

Img_Newsletter_2__Caveman.jpgCaveman, faz-nos rir de nós próprios sobre todas as formas como homens e mulheres discutem, riem e amam. Por essa razão, casais por todo o mundo se apaixonaram pelo Caveman.

A popular comédia Caveman foi escrita por Rob Becker ao longo de um período de 3 anos durante o qual ele realizou um estudo sobre antropologia, pré-história, psicologia, sociologia e mitologia. Caveman tem sido desde tal uma ferramenta para alcançar a paz nos constantes mal-entendidos entre homens e mulheres.

Caveman estreou em São Francisco em 1991 e rapidamente mudou-se para Dallas. Após um ano em Dallas – passando a aclamado sucesso – Caveman seguiu para representações esgotadas em Washington DC, Filadélfia e Chicago, antes de se estrear na Broadway em 1995. Após estar em cena por dois anos e meio e 702 representações no Helen Hayes Theater, Caveman entrou para o livro de recordes como o espectáculo a solo com mais tempo em cena na história da Broadway.

Desde então, Caveman tem estado em digressão em salas por todo o mundo.

 

Com: Jorge Mourato

Texto: Rob Becker

Encenação: António Pires

Tradução: Felipa Mourato

Cenografia: Artur Pinheiro

Produção: Força de Produção com o apoio Ready to Shoot

 

Teatro Villaret (Lisboa)

A partir de 18 Outubro

X-Wife marcam presença no CCBEAT em Outubro…

Depois de uma pausa de quase três anos, que viu João Vieira e Rui Maia editar álbuns de estreia com White Haus e Mirror People, e Fernando Sousa juntar-se aos Best Youth, There Must Be a Place e PZ, os X-Wife, agora com 13 anos de carreira, e acompanhados na bateria pelo parceiro dos últimos anos Nuno Sarafa, regressam em grande forma e não deixam nada ao acaso. O novo single “Movin’ up”, produzido pela banda, mostra-nos uns energéticos X-Wife, que souberam aproveitar muito bem as suas recentes experiências paralelas.

GLAM - Xwife.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Um som mais rico e orgânico, que segue as tendências de “Infectious Affectional”, mas complementa-as com novos elementos e com músicos convidados. Os X-Wife são a banda portuguesa presente na banda sonora do jogo de culto EA SPORTS FIFA 16. O tema “Movin’ Up” foi escolhido para o jogo e está ao lado de temas de reconhecidas bandas e artistas internacionais, como Bastille, Beck, Foals, Icona Pop e Unknown Mortal Orchestra.

 

Centro Cultural de Belém / Pequeno Auditório (Lisboa)

28 de Outubro 2016 | 21.00h

 

Gregory Porter edita Concerto “Live In Berlin” a 18 Novembro

A 18 de novembro Gregory Porter vai lançar “Live In Berlin”, filme-concerto que capta o espetáculo fenomenal que o cantor deu na Philharmonie Berlin, no passado dia 18 de maio, e durante o qual interpretou algumas das suas canções mais emblemáticas, nomeadamente “Holding On”, “Liquid Spirit”, “Hey Laura”, “Take Me To The Alley”, “Be Good (Lion’s Song)”, “Water Under Bridges”, “1969 What?” ou “Don’t Lose Your Steam”.

gregoryportercapa.jpgDesde o seu álbum de estreia, “Water”, editado em 2010, que o cantor e compositor Gregory Porter tem revelado uma força artística que já é plenamente reconhecida. O seu cruzamento muito pessoal de jazz com gospel, blues e soul tem conquistado admiradores em todo o mundo, particularmente desde o lançamento do seu terceiro álbum de estúdio, “Liquid Spirit” (2013), distinguido nos Grammys, mas também com o seu mais recente disco, “Take Me To The Alley”.

 

Além do concerto, durante o qual atravessa várias fases do seu percurso, em “Live In Berlin”, Gregory Porter revela-nos outras novidades, também gravadas em Berlim, nomeadamente uma entrevista com o cantor e os membros da sua banda sobre as suas histórias e influências e como funcionam enquanto grupo. No concerto de “Live In BerlinGregory Porter está acompanhado de Chip Crawford, Jahmal Nichols, Emanuel Harrold e Tivon Pennicott. Com um cenário minimalista e um simples jogo de luzes, o foco deste espetáculo está na voz sublime de Gregory Porter.

Live In Berlin” é uma verdadeira preciosidade para qualquer admirador do músico

Helder Moutinho no 7º Aniversário da Rádio Amália

Dia 16 de outubro a Rádio Amália festeja o seu sétimo aniversário com um espetáculo único. Helder Moutinho é o tão aguardado Fadista Mistério, que este ano se junta à celebração de mais um aniversário. É um dos grandes nomes do Fado do século XXI e editou em 2016 o novo disco “Manual do Coração”.

GLAM - Helder Moutinho.jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

Hélder Moutinho já atuou um pouco por todo o mundo, tendo encantado cidades como Bilbao, Madrid (Espanha) Montreal, Toronto (Canadá) Helsínquia (Finlândia) Moscovo e São Petersburgo (Rússia) – cidade que não recebia um espetáculo de Fado desde 1969, ano em que por lá atuou Amália Rodrigues.

As fadistas Piedade Fernandes e Carla Linhares estão também confirmadas para a festa do 7º aniversário da Rádio Amália, juntando-se assim à lista de nomes anteriormente anunciados: Diogo Rocha, Joana Luz, Marco Oliveira, Pedro Galveias e Rita Santos.

Um cartaz de luxo subirá, a partir das 17h00, ao palco do Fórum Luísa Todi em Setúbal, para duas horas de puro e bom Fado, para em conjunto assinalar o aniversário de uma das rádios que já conquistou o coração de todos os apreciadores de Fado, e que se tornou numa frequência obrigatória, para quem gosta da música Portuguesa

 

Fórum Luísa Todi (Setúbal)

16 de Outubro 2016 | 17.00h

Live Low apresentam “Toada” em Porto, Lisboa e Lagos…

Toada”, o álbum de estreia de Live Low, está a uma semana de chegar aos escaparates, a todas as plataformas digitais, e, agora, a salas de concerto de todo o país. As primeiras datas focam-se no Porto, em Lisboa e em Lagos, já a partir do final de Outubro.

Live Low, que cimentaram a sua formação num quarteto composto por Pedro Augusto, Miguel Ramos, Ece Canil e Gonçalo Duarte, partem para a estrada com “Toada” na calha já a 21 de Outubro, onde actuarão no Círculo Católico e Operário do Porto. As entradas custam 5€, ou 13€ para quem quiser levar o disco com o bilhete, e o concerto contará com a presença especial de Coelho Radioactivo e LAmA, que actuarão a solo e com os Live Low.

untitled.jpgphoto: Tiago Frois

 

A 25 de Outubro, o quarteto ruma a Lisboa para actuar no MusicBox, a propósito do Jameson Urban Routes, onde partilhará palco com Bloom, novo projecto de JP Simões. A 5 de Novembro, por outro lado, os Live Low rumam até Lagos, no Algarve, onde actuarão no Festival Verão Azul.

De recordar que do disco de estreia de Live Low já se pode ouvir (e ver) “Lembra-me Um Sonho Lindo”, música original de Fausto Bordalo Dias reinterpretada com a roupagem e timbres complexos de electrónica que caracteriza todo o álbum. “Toada” tem edição apontada pela Lovers & Lollypops para o dia 17 de Outubro.

WHY Portugal… plataforma de exportação marca presença em três certames internacionais de referência

Depois do sucesso da comitiva portuguesa no contexto do Reeperbahn Festival, comunicado recentemente, durante o mês de outubro, a plataforma de internacionalização WHY Portugal marca presença em mais três feiras profissionais de referência na Europa, promovendo a indústria da música portuguesa nas suas várias vertentes no estrangeiro: Monkey Week, Womex e BIME.

rrr.pngDe 13 a 15 de outubro realiza-se o Monkey Week em Sevilha, festival que tem como mote "conhece hoje as bandas do amanhã". Trata-se de uma mistura perfeita entre os conceitos de Festival, Fórum e Feira Profissional e caracteriza-se por promover a aproximação entre os profissionais das indústrias da música ibéricas. Três bandas portuguesas marcam presença no alinhamento desta edição do Monkey Week: Cave Story, Glockenwise e Surma. Todas elas representadas pela plataforma WHY Portugal e escolhidas pela organização do Festival a partir de um lote de 20 candidatos.

 

Como reconhecimento da importância do trabalho que tem sido desenvolvido no âmbito da exportação da música portuguesa, a programação do Monkey Week integra, também, um debate sobre o tema com presença de Hugo Ferreira (Omnichord Records), Márcio Laranjeira (Lovers and Lollypops), Sérgio Hidalgo (Galeria ZDB) e João Rolo (A Lata Music).

 

A 16.ª edição do Womex acontece entre 19 a 23 de outubro em Santiago de Compostela. Portugal estará presente, pela primeira vez, no evento que se assume como uma plataforma internacional de networking para a indústria da música mundial, com um country stand WHY Portugal, com dimensão semelhante aquele que apresentou ao mundo no SXSW deste ano. Presentes no stand estarão as seguintes entidades: Alain Vachier Management, HM Música, 21 Music, Primeira Linha, Ocarina, Celina da Piedade, Tradisom, Roots & Rhythms, A Música Portuguesa a Gostar dela Própria, e Espelho de Cultura; com as agências UGURU e AMPLA a participar na rede WHY Portugal, com stands próprios.

É uma oportunidade única para os profissionais nacionais já que inclui uma trade fair, showcases, conferências e ainda um programa fílmico.

 

BIME… Realiza-se de 26 a 28 de outubro em Bilbao, norte de Espanha e assume-se como o maior encontro de profissionais da indústria da música da Europa e América-Latina. A presença da comitiva WHY Portugal neste evento permite, assim, alargar o impacto da indústria da música portuguesa junto de profissionais de territórios mais alargados e de bastante relevo para a exportação.

Depois do sucesso da comitiva portuguesa em Hamburgo, a missão de preparação para o Country Focus Eurosonic passa também por fazer a ponte entre os managers portugueses e internacionais, num encontro que será promovido especificamente para vários profissionais de management de música no dia 26 de outubro no contexto do BIME.

 

Estas participações são possíveis com o apoio da Fundação GDA e o Fundo Cultural da Audiogest

 

Os três eventos são direcionados a profissionais das mais diversas áreas: management, artistas, imprensa e produtores

Joao Hasselberg & Pedro Branco apresentam “Dancing Our Way to Death”…

Dancing Our Way to Death” é o disco de estreia da parceria João Hasselberg & Pedro Branco. Os dois autores e intérpretes exploram um universo conjunto formado por composições de cada um, com um objectivo central: o de desbravar caminhos sonoros dotados de uma originalidade própria de quem rejeita activamente qualquer preconceito ao longo do processo criativo e interpretativo.

rrrr.jpgNenhum caminho está excluído à partida e esta é uma atitude consciente no procura pelo corpo desta música. Ao duo juntam-se outros artistas convidados. Este facto adiciona mais uma riqueza particular ao disco e aos espectáculos que o levarão a palco. O grupo de artistas convidados será diferente em cada espectáculo ao vivo, evidenciando a singularidade de cada apresentação.

 

Para este concerto de estreia e lançamento o duo contará com a presença de três convidados. O disco só poderá ser adquirido em concertos e/ou através do site Bandcamp

 

Teatro do Bairro (Lisboa)

30 de Outubro 2016 | 22:00h

Livros… “À Beira do Abismo” de Ian Kershaw

À Beira do Abismo”, de Ian Kershaw.

Primeiro volume da enciclopédia do século XX que o historiador britânico Ian Kershaw (autor da biografia definitiva de Adolfo Hitler) editará nos próximos dois anos.

_beira_do_abismo.jpgNeste primeiro volume aborda o período entre 1914-1949, em que a Europa mergulhará em guerras tão catastróficas das quais só recuperará gerações depois.

 

À venda a 18 de Outubro.

Edição: Dom Quixote

Caixa de Pandora editam o seu segundo disco…

Cais de partidas e chegadas é como se traduz a “Rota das Afinidades”, espaço de memórias cruzadas e vividas por uma Caixa de Pandora que traz 16 novas composições. Desde o lançamento do primeiro CD “Teias de Seda”, em finais de 2014, Caixa de Pandora pisou inúmeros palcos, quer em Portugal onde se destacaram concertos memoráveis para o grupo, como na Fundação Oriente, o convite do TEDx 2015, o Palácio da Bolsa, quer lá fora entre variadíssimas apresentações em festivais e centros culturais.

cai.pngAs afinidades foram acontecendo e as rotas estenderam-se  a  participações e concertos pelo Oriente, nomeadamente pela Índia e China. Na Índia, através de experiências com nomes como Gulraj Singh e Manoj Yadav, com quem compuseram e interpretaram temas em colaboração. Na China, o encontro com o produtor, letrista e compositor Joe Lei -, que resultou em diversas parcerias com cantores e instrumentistas tradicionais como Kit Lam, Michele Ng ou Wong Kin Wai.

Em Portugal colaboraram com nomes como Vitorino e Amélia Muge. A “Rota das Afinidades” vem afirmar a consolidação artística do trio e reflecte a cumplicidade dos seus elementos. A apresentação ocorre no dia 11 de Novembro no Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra

O regresso dos The Temper Trap a Portugal

The Temper Trap, banda de Melbourne liderada por Dougy Mandagi, vai passar por Portugal para dois concertos em nome próprio no início do próximo ano.

O grupo atua dia 14 de fevereiro no CCB, em Lisboa, e dia 15 de no Hard Club, no Porto. A banda traz o mais recente longa duração “Thick as Thieves”, editado no passado mês de junho.

GLAM - Temper.jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

O grupo, que atraiu a atenção da indústria e dos fãs graças a temas de sucesso como “Sweet Disposition”, “Fader” ou “Love Lost”, conta hoje com mais de um milhão de álbuns vendidos,  mais de150 milhões de streams no Spotify, e uma longa lista de prémios e nomeações.

 

Centro Cultural de Belém (Lisboa)

14 de Fevereiro 2017 | 21.00h

 

Hard Club (Porto)

15 de Fevereiro 2017 | 21.00h

Sum 41 em Portugal em Janeiro de 2017

Sum 41, a banda multiplatinada de punk rock, vai passar por Portugal com a digressão europeia de apresentação do novo álbum “13 Voices”, apresentado ao público na passada sexta-feira, dia 7 de outubro.

O grupo vai subir ao palco do Coliseu de Lisboa no dia 20 de janeiro.

sum_41_2016_interview_971.jpgO sexto álbum de originais, que conta com o regresso surpresa do guitarrista da formação original, Dave Brownsound, foi produzido na integra por Deryck Whibley, vocalista, guitarrista e compositor da banda, durante o período de convalescença vivido pelo músico, após ter sido gravemente internado.

O sucessor de “Screaming Bloody Murder” foi produzido na íntegra pelo próprio Whibley e de uma forma peculiar, no qual a bateria foi colocada na sala e os amplificadores das guitarras nos quartos. O resultado está à vista e “13 Voices” é o mais intenso, catártico e o mais bem sucedido trabalho do grupo, ao longo dos últimos anos. 

 

Coliseu dos Recreios (Lisboa)

20 de Janeiro 2017 | 21.00h