Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Red Hot Chili Peppers… no 23º Super Bock Super Rock

Em 2017, o Super Bock Super Rock regressa ao complexo do Parque das Nações, num formato que precisou de apenas duas edições para se afirmar como vencedor, pela sua inovação, pelo conforto das suas infraestruturas e acessos, e pela forma como proporciona aos milhares de festivaleiros desfrutarem da fusão de espaços urbanos indoor e outdoor, exemplarmente adaptados à realização das dezenas de concertos.

14601113_1247110208692888_4949125511620954799_n

Os primeiros convidados são, talvez, os melhores embaixadores do género que deu o nome ao Festival, e uma das maiores bandas ao vivo da atualidade. Red Hot Chili Peppers são os primeiros cabeças de cartaz confirmados para o 23º Super Bock Super Rock.

 

A constância no êxito é o predicado maior de uma das mais icónicas bandas de sempre do rock. Os Red Hot Chili Peppers têm uma história inigualável de três décadas. Constituídos por Anthony Kiedis na voz, Flea no baixo, Chad Smith na bateria e Josh Klinghoffer na guitarra, pela banda já passaram outros nomes de enormíssimo reconhecimento como Dave Navarro ou John Frusciante. Neste seu trajeto, venderam mais de 60 milhões de LPs e ganharam 6 Grammy Awards. Os holofotes, quase sempre focados nos irreverentes e explosivos Kiedis e Flea, iluminam um coletivo que faz do rock o elemento sonoro protagonista, mas que lhes juntou de forma única e absolutamente original funk, punk e psicadelismo, criando composições que são verdadeiros hinos de originalidade e marcos da música contemporânea, como “Under The Bridge”, “By The Way”, “Californication”, “Scar Tissue”, “Otherside” entre tantos, tantos outros.

Já este ano editaram um dos melhores álbuns da sua carreira, provando que o tempo é coisa que corre em favor dos californianos. O registo chama-se “The Getaway” e tem como primeiro single “Dark Necessities”, uma canção incrível que apresenta a imaculada qualidade de uma banda que cresce com o tempo, consolidando o seu lugar na história.

 

Ao vivo são absolutamente irrepreensíveis e uma das maiores bandas da actualidade. A não perder, dia 13 de julho no Super Bock Super Rock

Joana Guerra lança “Cavalos Vapor” a 7 de Novembro…

Dados os primeiros passos com “Gralha”, Joana Guerra prepara-se para voltar aos registos de longa-duração em nome próprio com “Cavalos Vapor”. Dele adianta o single “O Cavalo que Penteia a Crina” em vídeo.

untitled

Gralha” foi apenas um vislumbre do que a criatividade de Joana Guerra encerra, um registo em nome próprio que expressa na perfeição o que colaborações com João Alegria Pécurto e a integração de Bande à Part apenas transpareciam. Ainda assim, um disco para violoncelo e voz que serviria para aguçar a curiosidade e preparar-nos para o seu “Cavalos Vapor”, registo que compôs em colaboração no formato trio, assimilando violino e percussão na sua câmara. Para já, e para aguçar ainda mais as curiosidades, Joana Guerra adianta a peça “O Cavalo que Penteia a Crina” com um vídeo realizado por Carlos Godinho.

O novo álbum de Joana Guerra é, assim, o explorar de novos trilhos na arte da composição para a violoncelista, que estende a sua escrita às colaborações com o violinista Gil Dionísio e o percussionista Alix Sarrouy, numa narrativa entre o galopante e as lamúrias de cordas a rasgar. Neste registo, encontra-se a linguagem erudita, sabida ao detalhe, em confronto com um folclore familiarmente português, com um entendimento estabelecido no tom sorumbático e negro que pautam as suas oito peças. “Cavalos Vapor” tem edição prevista com o selo da Revolve para 7 de Novembro.

"Mumford & Sons: Live from South Africa - Dust & Thunder" nos cinemas a 8 de Novembro

O documentário, realizado pelo aclamado Dick Carruthers, retrata a primeira viagem dos Mumford & Sons pelo país africano, culminando com o concerto final da digressão, em Pretória, onde estiveram cerca de 50.000 pessoas a assistir. 

mumumum

Filmado ao vivo, este concerto é a prova de como o público sul-africano ansiava ver um espetáculo da banda, ideia inicial era os Mumford & Sons tocarem apenas em alguns sítios pequenos. Contudo, a demanda foi tão grande que deu início a esta aventura.

Durante a sua estadia na África do Sul, os Mumford & Sons gravaram "Johannesburg", um EP feito em colaboração com Baaba Maal, The Very Best and Beatenberg e lançado em junho deste ano. Filme que documenta a tour da banda na África do Sul pode ser visto no UCI El Corte Inglés e UCI Arrábida.

ABBA reúnem-se para uma nova experiência digital

Quase 35 anos depois da última atuação pública em conjunto, os membros dos ABBA preparam-se para dar aos seus fãs de todo o mundo o que milhares deles sonhavam, mas consideravam impossível: uma nova experiência de entretenimento. O empresário Simon Fuller, criador do “American Idol”, os elementos dos ABBA, e o Universal Music Group estão a trabalhar juntos numa aventura inovadora que irá recorrer às mais recentes tecnologias digitais e de realidade virtual. O objetivo é criar uma experiência digital original com estas superestrelas da música pop sueca, permitindo assim a uma nova geração de fãs ver, ouvir e sentir os ABBA de uma forma que até então era impensável.

ABBA-990x743

Simon Fuller tem estado na vanguarda da mudança social e tecnológica durante três décadas, usando os seus conhecimentos para transformar a cultura popular. Nos seus negócios tem vindo a investir discretamente na tecnologia de realidade virtual, desenvolvendo há vários anos seres humanos digitais hiper-realistas no campo do entretenimento. A colaboração com os quatro membros dos ABBA, que se formaram em Estocolmo em 1972 e que permanecem como um dos grupos mais icónicos e talentosos da história da música, assinala um momento chave para concretizar plenamente as várias possibilidades da realidade virtual que estão ao virar da esquina, e, neste processo, transformar a cultura popular.

 

Os membros dos ABBA estarão envolvidos em todo o processo criativo, mantendo a autenticidade e integridade da visão original da banda dentro de um novo campo de possibilidades entusiasmantes ligadas ao mundo do entretenimento. Frida Lyngstad, uma das vozes dos ABBA, disse: “Os nossos fãs em todo o mundo estão sempre a pedir-nos para nos reunirmos. Espero que esta nova criação dos ABBA os entusiasme tanto como a mim!”

 

As restantes novidades quanto a esta colaboração inovadora serão anunciadas em 2017.

 

Rita Santos… "O Outro Lado da Lua" é o single do álbum de estreia "Retratos D'Alma"

De raízes ribatejanas, Rita Santos cedo se iniciou no universo da música, onde o fado, uma descoberta aos 20 anos por obra do acaso, lhe tinha um lugar reservado. Rita Santos tem conquistado e encantado o mundo do Fado desde 2010 até ao presente, sendo uma voz assídua nas mais prestigiadas Casas de Fado de Lisboa.

Em Março de 2016 estreia-se na edição com "Retratos D'Alma" o primeiro trabalho discográfico da fadista, com o selo Música Unida, e o apoio da Rádio Amália. "O Lado Oculto da Lua" é o single do álbum de estreia.

rr

Rita Santos vai levar ao palco do Cine-Teatro D.João V, dia 19 de Novembro, uma nova alma fadista no espectáculo de apresentação de "Retratos d'Alma". Ao longo de hora e meia de espectáculo, Rita vai interpretar todos os temas do álbum, onde pontuam os poemas de Carlos Bessa, Tiago Torres da Silva, José Fernandes Castro, Fernando Campos de Castro, Mário, Rainho, entre outros.

O concerto vai incluir tambem fados tradicionais já habituais nos seus espectáculos ao vivo, e algumas surpresas.

 

Cine-Teatro D.João V (Damaia)

13 de Novembro 2016 | 16.00h

Viviane canta… Edith Piaf

Este é o terceiro e último concerto que Viviane vai apresentar no Teatro das Figuras na qualidade de Artista Figuras 2016. Viviane nasceu no sul de França onde viveu e cresceu até a adolescência, ouvindo e admirando grandes nomes da música francesa de entre os quais se destaca Edith Piaf que exerceu sem dúvida uma grande influência na sua paixão pela música e na sua decisão de enveredar por uma carreira artística.

viviane 3.jpgAcompanhada por Tó Viegas na guitarra acústica, por Filipe Valentim no piano e Bruno Vítor no contrabaixo, e com a participação especial do acordeonista João Gentil, Viviane irá levar-nos a revisitar alguns dos maiores êxitos de Edith Piaf.

Temas como “La vie en rose“, “Padam Padam“, “Non rien de rien”, “Sous le ciel de Paris”, “Milord” ou “Mon Dieu” entre outros, marcados por histórias de amor e tragédia, integram um espectáculo repleto de emoção em que Viviane ira levar-nos a viajar até aos longínquos anos 40-50 num ambiente bem parisiense. Ao longo dessa viagem musical, Viviane reserva-nos várias surpresas que contribuirão para fazer deste espetáculo uma noite absolutamente única e imperdivel.

 

Teatro das Figuras (Faro)

5 de novembro 2016 | 21.30h

“Vivificat” a outra vida de Sensei D.

Vivificat” é uma palavra em latim que significa “vivificar/dar vida, renascer, fornecer energia, elevar”, que acaba por ser uma “metáfora” do que fazem os produtores que trabalham com samples, nos beats… dão-lhes uma vida nova. O disco foi construído de forma a ser uma “viagem” com um ínicio, meio e fim, onde se poderá passar por diferentes ambientes e temas que reflectem o crescimento do nosso “interior”. Dia 7 de Novembro será editado o álbum de estreia do produtor  Sensei D.Vivificat” conta com as participações de Puro L, Beware Jack, RealPunch, TNT, Karlon, Stig of the Dump (UK), Slaine (USA), Valas, Gab One, Nerve, João Tamura, Noiserv, Kappa Jota, Ruste Juxx (USA) e Fuse.

sensei D

David Alves aka Sensei D. (nome inspirado na sua infância passada em Macau e outras cidades do Oriente), reside metade do seu tempo entre Lisboa e Sesimbra.

Desde criança que os seus pais o "viciaram" em música, fascinando-se com diversos estilos de música, até encontrar no mundo do Hip Hop uma "casa". Iniciou-se como DJ e mais tarde locutor/entrevistador na Rádio Zero (IST). Rapidamente se apaixonou pelo diggin, beat-makin e pela produção, fazendo os primeiros beats em softwares como o Reason e Cubase e pouco tempo depois passou para a MPC 2000XL, "arma" que o acompanha a até hoje.

Até à data lançou 3 EP´s (EP I "Uma música, uma arma" , EP II "Mais músicas, mais armas" e EP III "Armamento Musical Massivo") 2 Beattapes ("Afroninjas, Conspiracies and Monsters” e "Viagem Sonora à Mente de Sensei D.") e 3 Mixtapes ("Hip Hop - Estratégias de auto evolução", "Novos Specimens" vol.1 e 2) assim como produções para projectos de outros artistas, colaborando com nomes com DJ NelAssassin, Criatura, NBC, Brain, M.A.C., DJ Núcleo, Sindroma, GROGNation, DJ X.Acto, VRZ, Malabá, Nep, SaoOneArt, entre outos.

Sons do Bussaco… Tom Brosseau

Tom Brosseau é um cantor e compositor natural de North Dakota. A folk com pitadas de country, conciliadas com a simpatia e voz angelical deste contador de histórias, vai encher o Convento de Santa Cruz para um concerto intimista e mágico.

ytyt.jpgphoto: Carey Braswell

 

O seu percurso de colaborações extenso - Sean Watkins, John C Reilly, Hilary Han - revelam a sua influência neste género que cada vez tem vindo a ganhar mais destaque.

O segredo é deixar-se ir nas narrativas e na forma como se nos apresentam, por trás de um simples homem, que com uma simples guitarra e a sua simples voz nos poderá levar para fora deste mundo.

A sua performance é poderosa e cativante. Tom invade e conquista, mas com doçura.

 

Convento de Santa Cruz (Buçaco)

19 de Novembro 2016 | 21.30h

Pág. 1/39