Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

"Pulso”… Novo álbum dos "Um Corpo Estranho"

Dia 30 de setembro os Um Corpo Estranho lançam "Pulso", o segundo registo de originais do duo setubalense, que procede ao álbum de estreia de 2014 “De Não Ter Tempo”. Este novo trabalho conta com 11 faixas e é caracterizado por Pedro Franco e João Mota - dupla que forma os Um Corpo Estranho - como uma “catarse repleta de memórias de um imaginário colectivo, de batalhas travadas e de demónios exorcizados, que cultiva o negro mas busca incessantemente a luz”.

um.jpgTodos os temas de "Pulso" comungam de algo que tem crescido cada vez mais como uma característica inerente a esta banda setubalense: a portugalidade. Esta característica pode ser encontrada tanto na sonoridade como nas letras que, uma vez mais, são todas na língua de Camões.

Mas para João Mota e Pedro Franco escrever o álbum em português não é de todo mais simples, já que há constantemente um confronto entre a língua e o que se quer transmitir através dos temas. "Acho que abrimos uma espécie de caixa de pandora, nesse sentido, porque escrever em inglês, por exemplo, filtra muito do que os sentidos absorvem. Fica muita coisa de fora e muita coisa abstracta. Seria de esperar que fosse mais imediato escrever em português, mas as canções revelavam-se mais exigentes, mais caprichosas".

"Pulso" assume-se assim como um trabalho bastante peculiar e revelador de um universo já muito próprio dos Um Corpo Estranho. Este é um trabalho, tal como o nosso país, carregado de alegorias, superstições, símbolos e arquétipos.

 

Este segundo disco de originais dos Um Corpo Estranho surgiu das "diferenças entre os dois, já que o que nos separava era também o nosso ponto de encontro. No fundo é um jogo de cartas entre dois velhos amigos, com a competição saudável que é própria de tal. Por vezes o Pedro surge com uma melodia, por vezes o João trauteia qualquer coisa, e depois é laboratório, é tempo de recolhimento, cada qual para o seu lado e criar intimidade com o tema. No fim é vê-lo dar os primeiros passos e retirar o excesso do processo".

"Pulso", novo trabalho dos Um Corpo Estranho, é um álbum editado e distribuído pela Lusitanian Music e a Malafamado Records. A Apresentação é já no dia 29 de Setembro no Popular Alvalade

Supernova… o festival de universidade reinventa-se…

O Campus de Campolide da Universidade Nova de Lisboa vai abrir portas no sábado, dia 17 de setembro, para inaugurar um novo conceito de festival académico. Trata-se da Supernova, uma iniciativa que pretende levar a nova cultura e os novos talentos portugueses para dentro do mundo universitário.

GLAM - Capitão Fausto.jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

Entre as 16h e as 2h da manhã, a universidade vai receber música (Capitão Fausto, Pista ou a uma invasão da Editora Cafetra entre muitos outros nomes), performances, teatro, fotografia, arte urbana, oficinas, cinema, gastronomia, visitas guiadas, sessões de terapia com o músico Domingos Coimbra, o realizador João Leitão e o escritor José Anjos, talks com Tó Trips, Joaquim Albergaria, o ilustrador Nuno Saraiva ou um dos maiores instagramers portugueses, Sejkko, ou uma aula aberta de Bollywood para centenas de pessoas em pleno relvado central.

A produção está a cargo do Gerador que é responsável pelos já conhecidos e bem sucedidos eventos Trampolim Gerador, que “assalta” de 6 em 6 meses típicos bairros da cidade de Lisboa com novos formatos culturais sempre suportados em novos talentos portugueses da música e das artes em geral.

Para além dos jovens estudantes, a Universidade pretende convidar todos a visitarem o interior de salas de aulas, o histórico edifício da faculdade de economia ou mesmo o premiado prédio da Reitoria.

A Supernova é a herança do Festival Nova Música, que se realiza no Campus de Campolide desde 2012, e por onde já passaram bandas como Diabo na Cruz, Noiserv, B Fachada, D’Alva, Pontos Negros, Salto ou Memória de Peixe. A Supernova é organizada pela SAS Nova em conjunto com o Gerador, a plataforma de ação e comunicação para a cultura portuguesa.

António Zambujo e Miguel Araújo editam novo single…

Depois de "No Rancho Fundo", António Zambujo e Miguel Araújo apresentam mais um registo da aventura de 17 datas esgotadas nos Coliseus de Lisboa e Porto.

GLAM - Zambujo & Araujo.jpgPhoto: Paulo Homem de Melo / Glam Magazine

 

"Fui Colher Uma Romã", uma tradicional moda do Alentejo, foi o tema escolhido para dar a conhecer mais um pouco do que foram os concertos da dupla no início deste ano. António Zambujo e Miguel Araújo regressam este mês aos Coliseus, e terminam a aventura nas suas cidades natais: Beja (Teatro Pax Julia, em Outubro) e Maia (data a anunciar brevemente).

 

Aline Frazão marca presença em eventos literários

Com o fim do Verão a aproximar-se, Setembro é ainda um mês de numerosas viagens para a cantora, compositora, letrista e guitarrista de origem angolana, com concertos fora de portas a marcarem a sua agenda, mas com espaço para a participação em dois eventos com estreita ligação aos livros no nosso país.

alinefrazao.jpegEste domingo, 11 de Setembro, Aline Frazão participa no último dia daquela que é a primeira edição da Festa do Livro da Amadora, a decorrer desde quinta-feira, dia 8, na Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos. Acompanhada por Marco Pombinho, na voz e no violão, o início do concerto está agendado para o final da tarde, às 18h30.

No Folio, Festival Literário Internacional de Óbidos, que decorre de 22 de Setembro a 2 de Outubro, Aline Frazão marcará presença a 25 de Setembro, na conversa "Escrevendo canções, cantando estórias, construindo utopias", que será moderada pelo jornalista do Público Nuno Pacheco e que contará também com os músicos Sérgio Godinho e Pierre Aderne.

Depois dos concertos pensados para o ambiente ao ar livre, como foi o caso da sua passagem pelo festival O Sol da Caparica, Aline Frazão ultima agora os contornos do espectáculo que, em Outubro, apresenta em Lisboa (Tivoli BBVA) e no Porto (Casa da Música), a 14 e 15 de Outubro respectivamente, e que leva também ao Auditório do Conservatório de Música, em Coimbra, a 27 de Outubro, e ao Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, no dia 29 de Outubro. O seu último álbum, Insular, será o ponto de partida para estes concertos que incluirão ainda alguns temas inéditos do seu repertório, não esquecendo os trabalhos anteriores, Movimento (2013) e Clave Bantu (2011).

 

Jacob Whitesides remarca concerto para 5 de Fevereiro 2017...

O cantor e compositor norte-americano Jacob Whitesides, detentor de um sucesso estrondoso nas redes sociais, traz a Portugal a digressão europeia “Lovesick tour”, remarcando a data para dia 5 de Fevereiro de 2017

jacob.jpgDono de um talento inegável, de um espírito empreendedor e de um diálogo genuíno com os seus fãs, Jacob Whitesides é hoje um talento independente sem precedentes. As suas redes sociais já contam com números impressionantes que continuam a crescer organicamente de dia para dia. O músico acumulou até à data 1.6 milhões de seguidores no Twitter, 1.4 no Facebook, 972 mil no Instagram e 386 mil subscritores no Youtube.

O EP “A Piece Of Me”, o segundo do artista, apresentado ao público em fevereiro de 2015, atingiu o #5 no top de melhor álbum  no iTunes norte-americano, tendo ficado em #1 no top de melhor artista, da mesma plataforma. No entanto, a sua base de fãs internacional não se ficou por aqui e espalhou-se pelo mundo conquistando países de todos os continentes.

 

Apesar da sua curta carreira, Jacob Whitesides já conta com uma digressão totalmente esgotada, em alguns dos países em apenas oito minutos.

 

Teatro Tivoli BBVA (Lisboa)

5 de Fevereiro 2016 | 20.00h