Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Festival F encerra 3ª edição com lotação esgotada e regressa em 2017

Mais de 20 000 pessoas estiveram durante o fim-de-semana passado na Vila Adentro, em Faro, para assistir ao último grande festival de verão… o Festival F. Pela primeira vez, a lotação esgotou num dos dias, totalizando 12 000 pessoas no recinto, na segunda noite do festival. A 4ª edição do Festival F já está confirmada para o primeiro fim de semana de setembro de 2017.

fffff1.pngCom 5 palcos espalhados pela zona histórica de Faro, o Festival F tornou-se, nos dias 2 e 3 de setembro, uma das maiores montras da música portuguesa e lusófona, agregando representantes dos seus mais diversos quadrantes. Foi também palco de colaborações inesperadas, Criolo subiu ao Palco Muralhas para interpretar um tema com Ana Moura e Rita Redshoes fez uma participação especial nos concertos de GNR e Senhor Vulcão.

 

Em 2016 o Festival F tornou a relação estabelecida entre a cultura e o património ainda mais sólida, com a dinamização de tertúlias musicais, políticas powered by Observador, e literárias powered by Fnac, que contaram, entre outros convidados, com Carlos Vaz Marques e Ricardo Araújo Pereira. Houve ainda espaço para Stand Up Comedy, Artes Plásticas e Cinema. Na terceira edição do festival comprovou-se ainda o sucesso de duas iniciativas que diferenciam o evento, o espaço dedicado à Street Food, e o F Infantil, que posiciona o festival como um dos poucos festivais a acolher famílias, não só com uma política de bilheteira, como também uma programação dedicada a crianças.

Sting está de regresso com “57th & 9th”… o seu primeiro álbum de pop/rock desde há mais de uma década.

O projecto, que já está disponível em pré-venda digital e física, é uma bandeira da abrangência de estilos musicais e de composição a que o cantor foi habituando os seus fãs. O cartão de visita chama-se “I Can’t Stop Thinking About You”, uma das canções que surgiu numa produtiva onda de inspiração e que, em poucas semanas, juntou os seus mais próximos colaboradores (Dominic Miller na guitarra e Vinnie Colaiuta na percussão), bem como alguns convidados: o baterista Josh Freese (Nine Inch Nails, Guns n’ Roses), o guitarrista Lyle Workman e os The Last Bandoleros, a banda de Tex-Mex de San Antonio.

stingcapa.png“57th & 9th” conta com a produção de Martin Kierszenbaum e o título representa a esquina de Manhattan que Sting atravessou todos os dias para chegar aos estúdios em Hell’s Kitchen, onde esteve a gravar durante este período. Aliás, o cantor nota ainda que se há um tema nas letras deste álbum, será o da viagem e do movimento, de forma mais explícita em “Heading South on The Great North Road” ou “Inshallah”, um depoimento na primeira pessoa da crise global de refugiados. Mas Sting aborda outros temas da actualidade: as mudanças no clima e até a morte de vários ícones culturais neste ano, de David Bowie a Lemmy Kilmister ou Prince: foi na semana do desaparecimento deste último que escreveu a tocante balada “50,000”

 

Disponível na versão standard e deluxe, “57th & 9th” terá ainda uma edição Super Deluxe, que irá incluir um DVD com uma actuação ao vivo e uma entrevista em estúdio, bem como um conjunto de fotografias exclusivas e liner notes exclusivas.

O “Arte fora do Sítio” esta de regresso

O Arte fora do Sítio, que conta já com a sua 11ª edição, nasceu do trabalho desenvolvido pela Divisão da Juventude da Câmara Municipal de Matosinhos e o Conselho Consultivo da Juventude. Este integra diversas gerações de artistas, primando pela irreverência e inconformismo, através da interação informal com o público nas suas diversas ações. Ao longo de dois dias o público poderá assistir e participar numa programação ininterrupta, em formatos não convencionais, onde coincidem performances de música, dança, desporto, artes performativas, graffitties, animação de rua e desportos radicais.

Um evento transversal, que já se consolidou na agenda cultural de Matosinhos, conforme comprovam os milhares de pessoas que, de ano para ano, vão enchendo cada vez mais o Jardim Basílio Teles, fazendo deste um extraordinário sucesso.

ttt.jpgUm evento onde público e artistas se juntam num grande espetáculo de exaltação às artes. Este ano contaremos com a apresentação do Fernando Alvim e atuações nas áreas da dança, música, desportos informais, ginástica rítmica, capoeira e teatro. Simultaneamente haverá lugar para uma série de momentos de animação, protagonizados por mimos, equilibristas, malabaristas e banda de dixie. Será disponibilizado um skate park para que os amantes da modalidade possam experimentar acrobacias. Ao longo de todo o fim de semana, será construído, por 6 artistas, um mural de graffities alusivos à história e cultura de Matosinhos. Os mais novos terão também um espaço exclusivo para eles, com atividades de animação, insufláveis, pinturas faciais, manualidades, entre outras.

 

17 Setembro 2016

A tarde de sábado será marcada por dois eventos, a realização de uma breakdance battle entre diversos grupos concorrentes. No final serão atribuídos prémios para os vencedores, que serão escolhidos por um júri da área e uma feira de artigos usados “Bye Bye Closet”.

O primeiro dia de atividades termina, pelas 18h30, com o concerto dos Souls of Fire, banda mítica de Leça da Palmeira, de inspiração raggae, que tem como grandes sucessos “Souls of Rastaman” e “Bens materiais”. A primeira parte do concerto será assegurada pela cantora “Denise”.

 

18 Setembro 2016

Proveniente do movimento "abraços grátis", o “Group Hug” pretende reunir o maior número de pessoas num abraço coletivo em torno de uma causa solidária. Em 2015, em parceria com o projeto VEM – Voluntariado em Matosinhos, unimo-nos em prol da associação NoMeiodoNada e do seu projeto, pioneiro em Portugal - Kastelo, Unidade de Cuidados Continuados e Paliativos para crianças dos zero aos dezoito anos, tendo contado com a presença de cerca de 400 pessoas.

Nesta edição, objetivo é envolver a comunidade no apoio à inclusão do cidadão com deficiência mental. Assim, contando com a presença do ALADI- Associação Lavrense de Apoio ao Diminuido Intelectual e a APPACDM- Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, pretende-se juntar centenas de pessoas, num abraço gigante em torno da aceitação da DIFERENÇA.