Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Danças Ocultas & Orquestra Filarmonia das Beiras… “Amplitude”

“Amplitude” é o espaço abrangido por uma vibração. Esta dimensão sonora foi partilhada por Danças Ocultas e Orquestra Filarmonia das Beiras, durante dois anos de progressões em palco, que confluíram, em Maio de 2015, a duas das mais importantes salas do país: a Sala Suggia da Casa da Música, no Porto e o Grande Auditório do CCB, em Lisboa.

GLAM - Danças Ocultas.jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

Nestes concertos juntaram-se os convidados Carminho, Dead Combo e Rodrigo Leão, que muito contribuíram para contagiar a magia musical às plateias repletas das duas salas. Amplia-se agora, ao grande público, essa magia com a edição do registo ao vivo destes concertos. Os arranjos orquestrais de clássicos de Danças Ocultas servem igualmente de cenário para os diálogos com os convidados. O facto de Dead Combo e Rodrigo Leão explorarem a música instrumental, facilitou a comunicação entre os universos artísticos. Já com Carminho, há um círculo que se completa: “O Diabo Tocador” era um tema do álbum Tarab inspirado numa canção de trabalho recolhida por Giacometti. O instrumental de Tarab volta assim a ser canção com a letra a tomar a voz de Carminho.

 

António Vassalo Lourenço, maestro da Orquestra Filarmonia das Beiras e profundo conhecedor da música de Danças Ocultas acarinhou esta iniciativa especial. Os arranjos para orquestra de cordas ampliam o que os originais já continham, dando novo corpo e dimensão às melodias, aos contrapontos e harmonias, que este grupo de concertinas explora no seu formato original. Esta música inundou os palcos da Casa da Música e do CCB, em duas noites muito particulares e especiais, com convidados que representam igualmente o melhor da música portuguesa e o lado mais nobre do espírito de aventura de Danças Ocultas. “Amplitude” é a vontade de partilhar esta música com um público maior.

 

Os concertos regulares estão agora disponíveis para todo o país onde todo este reportório está incluído numa execução inspirada e brilhante feita em colaboração com a Orquestra Filarmonia das Beiras.

 

Teatro José Lúcio da Silva (Leiria)

1 de Outubro 2016 | 21.30h

OUT.FEST 2016… Irmler + Liebezeit

Hans-Joachim Irmler & Jaki Liebezeit… Encontro-sonho entre duas das figuras mais imponentes no epicentro desse acontecimento iluminado e ímpar que teve lugar na Alemanha dos anos 70 e que usualmente apelidamos de krautrock.

untitled-1.jpgFundador dos Faust, Hans-Joachim Irmler passou a liderar uma das duas formações com esse mesmo nome aquando a cisão em 2004, acumulando também funções no Faust Studio e enquanto mentor da prolífica editora Klangbad, numa demonstração de superlativa actividade. Baterista único, Jaki Liebezeit foi o motor que propulsionou a nave dos Can até ao espaço sideral, num acerto mimético em expansão até aos dias de hoje. Juntos, são um combo em constante exploração da simbiose entre os teclados cósmicos e fracturantes de Irmler e as batidas circulares e hipnóticas de Liebezeit, ao encontro de mundos inexplorados, com a mesma verve e sentido de descoberta que desenhou alguns dos seus trabalhos mais valorosos.

 

Hans-Joachim Irmler & Jaki Liebezeit irão actuar no Sábado, 8 de Outubro, na Adao – Associação Desenvolvimento Artes Ofícios, perfazendo assim o elenco final da noite mais longa e diversa do festival

 

Concertos:

Irmler + Liebezeit (Alemanha)

Hieroglyphic Being (Eua)

Tropa Macaca (Pt)

Acid Mothers Temple (Japão)

Ondness (Pt)

Manuel Mota (Pt)

Foodman (Japão)

Van Ayres (Pt)

Gume (Pt)

Polido (Pt)

Les Graciés (Eua / frança)

Paulo Trancoso homenageado nos Açores…

O Curta Açores – VII Festival de Cinema Internacional de Curta Metragem (Ilha de S. Miguel, Açores), decorre até Sábado, dia 1 de Outubro no belíssimo Teatro Ribeiragrandense e na Universidade dos Açores, homenageando este ano o produtor Paulo Trancoso, Presidente da Academia Portuguesa de Cinema.

Sendo o mais antigo Festival de Cinema dos Açores em atividade, este ano o evento realiza-se em 2 núcleos da Ilha de S. Miguel: Ribeira Grande e Ponta Delgada, desejando abranger mais público e divulgando um amplo cinema de curta metragem.

600_PauloTrancoso.jpgNa noite do próximo sábado, no palco do centenário Teatro Ribeiragrandense serão anunciados os prémios da competição internacional e regional e atribuídos os Prémios Carreira a Paulo Trancoso e a Nicolau Breyner a título póstumo.

Paulo Trancoso estará também na Universidade dos Açores na manhã de hoje, sexta-feira onde proferirá um Master Classe. Neste espaço irão intervir igualmente os professores universitários Leonor Sampaio da Universidade dos Açores e António Costa Valente da Universidade de Aveiro. Nascido em Lisboa em 1945 e tendo frequentado cursos de Medicina e Arquitetura em Paris e Lisboa, Paulo Trancoso passou pelo jornalismo e a crítica de cinema antes de iniciar uma carreira internacional como produtor de cinema e televisão.

 

Em 1982 fundou a Costa do Castelo Filmes, uma das mais dinâmicas produtoras do cinema nacional. Com significativa passagem pela publicidade, foi um dos fundadores  da “Casa das Máquinas” e da “Stress” que nos anos 90 trouxeram forte agitação a esta área. Na televisão esteve ligado a êxitos de audiência como “A Viúva do Enforcado” e “A Banqueira do Povo”, entre outros.

 

Paulo Trancoso investiu na internacionalização do cinema português através de co-produções, como “A Casa dos Espíritos” ou “Comboio Noturno Para Lisboa” de Billie August, ou “A Rainha Margot” de Patrice Chereau. Este último filme foi nomeado para um OSCAR e recebeu 2 prémios em CANNES.

No cinema português produziu documentários como “Pare, Escute e Olhe” de Jorge Pelicano e “A Vossa Terra” de João Mário Grilo e longas metragens de ficção como “A Selva” de Leonel Vieira, “Manô” de Jorge Felner da Costa  ou “Duas Mulheres” de João Mário Grilo.

Na distribuição de cinema e vídeo, foi o responsável pela edição de grandes clássicos do cinema mundial e por um número significativo e marcante de obras do nosso cinema. Paulo Trancoso foi Presidente da Associação de Produtores de Cinema, da Associação dos Produtores e Realizadores de Filmes Publicitários e foi administrador em Portugal dos programas Eve e EuroAim.

Com a fundação da Academia Portuguesa de Cinema e a instituição dos Prémios SOPHIA, Paulo Trancoso marcou fortemente um novo rumo e espaço para o cinema português.

 

O Curta Açores homenageia igualmente e a título póstumo o ator, autor e igualmente produtor Nicolau Breyner.

 

Sendo uma organização do “CCRG – Clube de Cinema da Ribeira Grande”, este evento conta com a parceria da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Cine-Clube de Avanca, Direção Regional da Juventude, RTP AÇORES e RDP AÇORES.

Um fim de semana de encontro com a Arte e os seus criadores pelas ruas de Lisboa

Desde 2010 que há um fim de semana por ano no qual vários ateliês de Lisboa estão de portas abertas. Nos dias 14, 15 e 16 de Outubro de 2016 volta a acontecer a “Abertura de Ateliês de Artistas” que permite o contacto de criadores e visitantes, conhecedores e colecionadores, críticos e curiosos, vizinhos e entidades oficiais. A Associação Cultural Castelo d’If anuncia a 7.ª edição da “Abertura de Ateliês de Artistas” (AAA) a decorrer em Lisboa, de 14 a 16 de outubro, entre as 15h e as 20h, em vários locais da cidade, todos com entrada livre.

7aaa%20total

No total são 60 ateliês, e mais de 150 artistas participantes, portugueses e estrangeiros. Desde aprendizes a artistas jovens, que testam uma intuição, passando por menos jovens, que se desafiam, até a artistas consagrados, vão todos partilhar os seus espaços e criações. Alguns vêm de propósito a Lisboa mostrar o que fazem nos seus locais de origem, num intercâmbio que tem marcado o panorama artístico da cidade nos últimos anos.

 

Na 7.ª edição da “Abertura de Ateliês de Artistas” o público vai ter incursões nas mais variadas atividades artísticas: da fotografia à escultura, do vídeo à performance, da ilustração à cerâmica. O objetivo é um encontro informal com a Arte, e num só fim de semana conhecer os espaços de criação, ver métodos de trabalho, contactar os próprios artistas e participar em eventos propositadamente preparados para esta iniciativa.

A expectativa da organização é grande porque cada vez há mais interesse e a participação tem vindo a aumentar todos os anos (mais artistas, mais ateliês, mais convidados, mais eventos paralelos), o que obrigou a um reforço no mapeamento da cidade através de mais meios (como uma app JiTT, onde é possível descarregar gratuitamente o guia da "7.ª edição da Abertura de Ateliês de Artistas"; indicar o tempo disponível e saber como efetuar o melhor percurso entre ateliês, com acesso a informações sobre os artistas participantes) e do fornecimento de mais informação sobre cada um dos artistas e ateliês

 

"Black Bottle" dos Bed Legs está agora disponível em todas as boas plataformas digitais

Os Bed Legs anunciam o lançamento digital do seu primeiro álbum intitulado "Black Bottle".Encontra-se agora disponível em todas as boas plataformas e lojas digitais, em seguimento ao lançamento do álbum em formato CD já este ano.

GLAM - Bad Legs.jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

Depois do lançamento do primeiro EP “Not Bad” em 2014, “Black Bottle” é o nome do álbum de estreia deste projecto de Braga. O que dá a beber? Um rock que enrola e envolve, concentrado em 9 canções, que contam a história de uma noite estranha naquele bar onde entras enganado, mas do qual não queres sair. Pelo raiar do dia, a garrafa cai ao chão, ou quebra-se para fazer frente a alguém numa rixa que não tem pernas para andar e, seja qual for o sentimento, a cama poderia ser o conforto certo para quem, ao acordar, teria um novo tema para uma nova canção

A quinta edição do Infected Fest acontece de 4 a 6 de Novembro no Popular Alvalade

Há Rock em variadas vertentes, há amor, muita qualidade e intensidade musical, bom ambiente, boas energias e zero motivos para ficar em casa.

iii.jpgA festa arranca no dia 4 de Novembro com os jovens To All My Friends. Oriundos de Setúbal, são umas das novas promessas do Pop-Punk feito por cá. Alternando entre Porto e Londres, Nélson Graf Reis regressa a Lisboa com We Bless This Mess. Desta vez em trio, o inspirador músico promete um alinhamento especial para esta noite, com a certeza de que vamos ficar ainda mais felizes no final.

Vindos de Israel, os Not On Tour são uma estreia absoluta em Portugal, numa data única inserida na digressão ibérica da banda de Tel Aviv. Considerados por muitos uma das novas grandes bandas do Punk-Rock europeu, os Not já têm no currículo três discos fantásticos e passagens pelos palcos principais de alguns grandes festivais, como o Groezrock (Bélgica) ou o PunkRock Holiday (Eslovénia), uma digressão no Japão ao lado de Strung Out e várias tours Europeias. Música rápida e melódica, numa combinação perfeita.

A encerrar o primeiro dia vão estar os já míticos Viralata. Com dois discos na bagagem e o terceiro a ser cozinhado, os Punk-Rockers regressam aos concertos na capital em Novembro, com os clássicos “Estamos Juntos”, “Vai Um Copo”, “Ivone” ou “Carocho”, preparados para serem entoados em uníssono.

 

O Sábado, dia 5, começa com uma banda que teve a honra de partilhar o palco com o mestre B.B. King. Os The Ramblers tocam, como eles dizem, “Gipsy Blues”, com concertos sempre quentes e envolventes.

Poli e Mike têm um longo historial de bandas de qualidade (Devil in Me, Sam Alone e Men Eater são disso exemplo). Em 2015 resolvem, e ainda bem, fazer nascer Correia, nome de banda que é também apelido dos dois irmãos. Em curtos meses, a qualidade falou mais alto e já contam com passagens por festivais como o Sonic Blast, o Vagos Metal Fest e o Reverence Valada, além da primeira parte do concerto de Baroness. De regresso a Lisboa estão também os Fitacola. Com 13 anos de actividade, o currículo da banda de Coimbra é invejável e conta com primeiras partes de nomes como Rise Against, Sum41, Anti-Flag ou Mad Caddies, bem como várias digressões nacionais. O alinhamento no Infected Fest vai ser recheado de clássicos.

A encerrar o segundo dia da festa vão estar os Miss Lava. A já preenchida carreira destes rapazes impõe respeito. Três discos, tours pelo Reino Unido, Espanha e Alemanha, actuações em festivais como o Super Bock Super Rock, Rock in Rio, Vagos Open Air, Barroselas Metal Fest, e primeiras partes de artistas como Slash e Fu Manchu são apenas alguns dos exemplos. Com o novo disco “Sonic Debris”, o mais recente trabalho da banda, podemos garantir que as paredes do Popular vão abanar.

 

O último dia do Infected Fest arranca às 16h00 e começa com Hip-Hop. Gaea é o nome de guerra de Miguel Nómada, Vegan Straight Edge, com forte ligação ao movimento Punk-Hardcore. Com dois EP lançados, a mensagem de Gaea tem uma forte veia ideológica, carregada de conceitos revolucionários. Para ouvir, sentir e analisar.

Com membros de For The Glory, Day of the Dead e Twenty Inch Burial, os Somber Rites resultam da fusão de quatro personalidades, quatro gostos diferentes e quatro mentalidades. Quatro amigos a fazer Hardcore.

Os Shape nasceram em 2009, têm dois EP, um álbum lançado, concertos de Norte a Sul e músicas de cortar a respiração, com melodia e peso. Quem já os viu ao vivo sabe bem da intensidade dos seus concertos. Os Push trazem com eles o ainda recente “This Is Cruel, This Is Life”, segundo trabalho de originais. Hardcore new school misturado com o Metal old school que dá uma intensidade e sonoridade próprias à banda. Depois de partilhar palco com nomes como Madball ou Brutality Will Prevail, estão de regresso ao Popular Alvalade.

O encerramento do dia e do festival fica a cargo dos F.P.M. Com um ano forte de concertos, passagens por festivais como o Casainhos Fest, Hell in Sintra ou Mira Fest e um disco poderoso nas ruas, a banda nascida em Alvalade é sinónimo de trabalho árduo e de persistência. A jogar em casa, para cantar “Pelas Ruas”, “Já Estou Farto” ou “Ordem de Despejo” em uníssono e entre família.

Djavan ao vivo… “Vidas para contar”

Um dos mais proclamados compositores da música popular brasileira, Djavan volta a Portugal em Novembro, para apresentação do seu novo álbum Vidas Pra Contar, 23º álbum da sua discografia. Além de canções do novo disco, aclamado pela Imprensa especializada, o repertório do espetáculo inclui também sucessos antigos, "Flor de Lis", "Linha do Equador", "Lilás", "Eu te Devoro", entre muitos outros. Djavan completou 40 anos de carreira em 2015, ano em que também foi agraciado com o Grammy Latino de excelência musical, em homenagem ao conjunto da sua obra.

Image4.jpgDjavan nos palcos portugueses para celebrar e partilhar a música, a 4 de Novembro no Campo Pequeno e a 6 de Novembro no Coliseu Porto..

 

Campo Pequeno (Lisboa)

4 de Novembro 2016 | 21.30h

 

Coliseu (Porto)

6 de Novembro 2016 | 21.30h

OuTonalidades - Circuito Português de Musica ao Vivo 2016

O circuito português de música ao vivo volta a palmilhar o país de lés-a-lés, através de uma alargada rede de espaços abertos à diversidade das músicas que se fazem em território nacional, mas não só. O OuTonalidades prossegue a sua missão de incentivo à circulação da música ao vivo em espaços de café-concerto, bares associativos ou pequenas salas. É reiterado o reconhecimento da iniciativa entre promotores e artistas que, resistindo aos tempos adversos, continuam a fazer do OuTonalidades uma marca anual incontornável da sua intervenção cultural e artística.

O circuito é coordenado pela d’Orfeu Associação Cultural, em colaboração direta com inúmeros parceiros (Municípios, Teatros, Associações), na consolidação de uma grande rede de programação que junta grupos emergentes e reconhecidos, todos de inegável qualidade, para grandes noites de Outono.

noiserv

photo: Paulo Homem de Melo

 

O 20.º OuTonalidades conta ainda com várias extensões, pontes de cooperação internacional e nacional, fruto de parcerias da d’Orfeu, que reinventa continuamente o OuTonalidades, prosseguindo a sua missão de incentivo à circulação da música ao vivo, num trabalho em rede cujas sinergias extravasam o tempo e os espaços do próprio evento.

 

Calendário de Concertos

29 Setembro 2016 - Kátya Teixeira / Cineteatro Alba (Albergaria-a-Velha)

30 Setembro 2016 - Kátya Teixeira / Espaço d'Orfeu (Águeda)

 

1 Outubro 2016 - Kátya Teixeira / Encontros com a Música (Santa Maria da Feira)

1 Outubro 2016 – Celina da Piedade / Encontros com a Música (Santa Maria da Feira)

1 Outubro 2016 - Kaines / Encontros com a Música (Santa Maria da Feira)

1 Outubro 2016 - Peixe / Encontros com a Música (Santa Maria da Feira)

1 Outubro 2016 - Flak / Encontros com a Música (Santa Maria da Feira)

1 Outubro 2016 – Medeiros/Lucas / Centro de Arte (Ovar)

6 Outubro 2016 – Reportório Osório / Parque Aquilino Ribeiro (Viseu)

6 Outubro 2016 – Korrontzi / Cineteatro Alba (Albergaria-a-Velha)

7 Outubro 2016 – Korrontzi / Parque Aquilino Ribeiro (Viseu)

8 Outubro 2016 – Korrontzi / Cine-Forum (Penedono)

14 Outubro 2016 – noiserv / Centro de Arte (Ovar)

15 Outubro 2016 – Cachupa Psicadélica / Casa do Povo de Santo Estêvão (Tavira)

20 Outubro 2016 – Peixe / Museu Júlio Dinis (Ovar)

20 Outubro 2016 – Sebastião Antunes / Cineteatro Alba (Albergaria-a-Velha)

22 Outubro 2016 – A Charanga / Cine-Forum (Penedono)

22 Outubro 2016 – Golden Slumbers / Centro das Artes do Espectáculo (Sever do Vouga)

28 Outubro 2016 – CoMcORdAs / Borriquita de Belém (Santiago de Compostela - Espanha)

28 Outubro 2016 - Fábio Neves / Espaço d'Orfeu (Águeda)

29 Outubro 2016 – CoMcORdAs / Club Clavicémbalo (Lugo - Espanha)

30 Outubro 2016 – CoMcORdAs / Aturuxo (Pontevedra - Espanha)

 

5 Novembro 2016 - Isabel Vinardell & Isabelle Laudenbach / Centro Cultural Raiano (Idanha-a-Nova)

5 Novembro 2016 – noiserv / Casa do Povo de Santo Estêvão (Tavira)

16 Novembro 2016 - Sampladélicos / Cineteatro António Lamoso (Santa Maria da Feira)

17 Novembro 2016 – Celina da Piedade / Museu Júlio Dinis (Ovar)

17 Novembro 2016  - noiserv / Cineteatro Alba (Albergaria-a-Velha)

18 Novembro 2016 – Serushio / Sala Baranda (O Barco de Valdeorras - Espanha)

19 Novembro 2016 – noiserv / Centro das Artes do Espectáculo (Sever do Vouga)

19 Novembro 2016 – Pedro Mestre / Cine-Teatro de Estarreja (Estarreja)

19 Novembro 2016 – Serushio / O Con Do Moucho (Isla de Arosa - Espanha)

20 Novembro 2016 – Serushio / Pub Gatos (A Coruña - Espanha)

30 Novembro 2016 - [Caméra] / Cineteatro António Lamoso (Santa Maria da Feira)

30 Novembro 2016 – Gileno Santana & Tuniko Goulart / Cine-Teatro de Estarreja (Estarreja)

 

2 Dezembro 2016 - [Caméra]/ Espaço d'Orfeu (Águeda)

7 Dezembro 2016 – Uxía & João Gentil / Cine-Teatro de Estarreja (Estarreja)

9 Dezembro 2016 – Kepa Junkera Trío / Casa do Povo de Santo Estêvão (Tavira)

9 Dezembro 2016 – Songbird / Centro de Arte (Ovar)

10 Dezembro 2016 – Kepa Junkera Trío / V Festival Fora do Lugar (Idanha-a-Velha)

11 Dezembro 2016 – Kepa Junkera Trío / Casa da Cultura (Famalicão da Serra)

15 Dezembro 2016 – César Cardoso Quartet / "Bottom Shelf" / Museu Júlio Dinis (Ovar)

Pág. 1/29