Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

BONS SONS 2016…. 10 anos da celebração da Musica Portuguesa…

Chegou ao fim mais uma edição do Festival BONS SONS

Sem dúvida foram Bons Sons aqueles que de uma forma animada dominaram a aldeia de Cem Soldos durante 4 dias… A festa terminou pela madrugada do dia 15. Pelas Eiras e pelos campos vizinhos a música e a animação eram escutados ao longe…

DSC_0216 (Cópia).jpgAo longo de 4 curtos dias, sim curtos, porque soube a pouco, 50 bandas e mais de 200 músicos foram os responsáveis pela energia contagiante que se estendeu aos mais de 32 mil visitantes que visitaram a pacata aldeia de Cem Soldos em Tomar.

Muito se pode falar da música que foi rainha ao longo dos 4 dias do Festival. Vários estilos e várias manifestações musicais, mais ou menos aplaudidas, geraram uma energia positiva que marca mais uma vez a génese que esta na origem do evento surgido em 2006.

DSC_1200 (Cópia).jpgA oferta cultural na aldeia foi complementada com cinema, exposições, espaços para crianças e um sem numero de manifestações artísticas que decorriam ao longo do dia, mantendo uma constante animação pelo espaço, que se repartia pela praça da aldeia, ramificando-se pelos becos e vielas da mesma. O artesanato complementou a cultura dando-se assim ênfase a outro tipo de manifestações…

DSC_1204 (Cópia).jpgMas regressando à música… em edição de aniversário, 10 artistas foram “repescados” de outra edições de Festival quebrando assim, e por uma boa causa, a regra de nunca repetir um projeto musical no Festival. Nesse sentido “a banda da casa”, os Lodo, são uma excepção, depois da estreia em 2015 na “garagem”, onde projetos espontâneas apresentam a sua música de uma forma livre e espontânea (este ano foram cerca de 2 dezenas), saltaram para o palco Eira, junto à “entrada da Igreja”. Uma “promoção” mais que justa para estes 4 rapazes.

DSC_1208 (Cópia).jpgUma palavra final em modo de balanço… mais uma vez a aldeia e os habitantes da aldeia foram parte integrante deste grande evento, referencia já na cultura em Portugal. A presença de pessoas e público de todas as idades em concertos tão dispares, como o de Tiago Pereira, que ficou com o apelido do “Homem do bombo”, ao rock psicadélico dos Keep Razors Sharp ou passando pelo fado de Carminho, são a prova mais evidente do fervilhar da música Portuguesa e da capacidade de existir um público que esta ali para ouvir música, para conhecer projetos, para aprender a gostar da música Portuguesa. Em mais nenhum lugar se junta o tradicional com o rock, o fado com a eletronica ou o hip hop com o clássico.

DSC_1213 (Cópia).jpg10 anos depois, a aldeia fervilha e prepara já o regresso em 2017, a aldeia gera sinergias para manter a sua marca na cultura, mas acima de tudo a aldeia, de seu nome Cem Soldos vive e respira a música Portuguesa.

Até 2017.

 

Reportagem: Sandra Pinho

Fotografias: Paulo Homem de Melo

O lado histórico, radical e gastronómico de Paredes de Coura mostrado aos festivaleiros…

Conhecer monumentos românicos ou uma povoação castreja; fazer um percurso de BTT por paisagens protegidas ou chegar ao recinto do Vodafone Paredes de Coura de canoa; conhecer o movimento vegetariano da região ou pescar o próprio almoço. Alguns exemplos dos muitos que Paredes de Coura tem para oferecer aos seus visitantes e que ficam agora mais fáceis de descobrir durante os dias do festival.

zarco.pngA oportunidade de viver a região pelos olhos dos seus habitantes, de quem conhece as suas histórias e os seus segredos como ninguém, surge através da Zarco, startup portuguesa que permite aos locais tornarem-se guias nas suas próprias localidades. Em Paredes de Coura, a Zarco recrutou courenses orgulhosos do património histórico, cultural e paisagístico da sua vila, como, entre eles, o vice presidente da Câmara Tiago Cunha. Uma forma de os festivaleiros ficarem a conhecer ainda melhor o habitat natural da música. 

Dividido em três roteiros – Património Arquitetónico, Turismo de Natureza e Radical e Gastronomia –, cada passeio reservado em Paredes de Coura através da app Zarco terá uma duração de cerca de duas horas, com o custo por pessoa a ser de 20 euros (entradas em monumentos, refeições e demais bilhetes não estão incluídos). 

 

Incubada no Vodafone Power Lab, a Zarco surgiu inspirada pelo espírito aventureiro do descobridor português João Gonçalves Zarco e proporciona experiências únicas aos viajantes que podem, assim, viver uma região de uma perspectiva genuinamente local. Atualmente a Zarco opera nas cidades de Lisboa e Porto, onde tem dezenas de colaboradores especializados em áreas como História, Arquitetura, Arqueologia, Turismo, Fotografia ou Música. No Porto, inclusive, a Zarco conta com a participação de vários músicos conhecidos, que constroem percursos personalizados para quem quer conhecer o lado musical da Invicta.

 

Guimarães, Coimbra e Braga são as próximas cidades onde a Zarco vai chegar, depois de ter sido escolhida recentemente para representar Portugal, na categoria de Cultura e Turismo, no World Summit Award Mobile, iniciativa das Nações Unidas que visa premiar aplicações móveis inovadoras com impacto global.

Lado Esquerdo lança single de estreia "Julho"… em Agosto

O Lado Esquerdo dá os primeiros sinais de vida em Setembro de 2009 na cidade Invicta, fazendo resultar uma coleção de canções originais cantadas em português, entre o pop, o rock e o acústico.

Lado Esq - Foto 1.jpgDepois da passagem em nome próprio no Hard Club em 2012 e 2013 com convidados especiais como Zé Pedro e Kalú dos Xutos & Pontapés, João Grande (Táxi), ou Fernando Cunha (Delfins, Resistência), o Lado Esquerdo promete partilhar as suas canções no ano em que se aguarda o lançamento do primeiro disco de originais do projecto.

A banda acaba de lançar o seu single de estreia, "Julho", que se encontra disponível no iTunes, Google Play, Spotify, entre outras plataformas digitais. "Rasga as ondas do mar", "quero o sol, quero uma guitarra", "o verão sem mais fim", são frases, ideias e sensações desta canção que conta desde já com mais de 27.000 visualizações no Youtube, e que atingiu recentemente o 1º Lugar nos Tops Rock e Nacional do Tradiio.