Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Sexteto post-rock indignu [lat.] com novo disco em Outubro

Estávamos em 2013 quando lançaram “Odyssea”, aclamado disco-livro que a Time Out Porto classificou como "obra de arte". Composto por sete capítulos e apresentado por um arrepiante videoclipe (para o tema "Capítulo I - Onde As Nuvens Se Cruzam"), “Odyssea” levou indignu [lat.] a percorrer teatros e salas portuguesas de norte a sul, mas também a passagens por Espanha, França e Bélgica, país onde deixou marca no Dunk!Festival, o maior festival post-rock da Europa.

Três anos depois dessa ópera-rock, o coletivo de Barcelos está de regresso aos discos. “Ophelia”, a nova viagem, terá o primeiro avanço na próxima semana. O disco tem data de lançamento agendada para 31 de outubro. No novo trabalho, o sexteto abre o véu para a temática da bipolaridade humana, lembrando ao mesmo tempo que as maiores e mais desconcertantes viagens ocorrem, na maior parte das vezes, dentro de nós.

indignu [lat.] at Dunk!Festival.jpgGravado nos meses de Agosto de 2015 e Fevereiro e Março de 2016, “Ophelia” foi produzido por Paulo Miranda, conhecido produtor e responsável por trabalhos de The Legendary Tiger Man, peixe : avião, Old Jerusalem, entre outros, no AMP Studios, em Viana do Castelo, e masterizado por Miguel Marques, nos estúdios Sá da Bandeira, Porto, que masterizou também discos de Capitão Fausto, Keep Razors Sharp, Glockenwise e Filho da Mãe.

 

indignu [lat.] é formado por Afonso Dorido (guitarra), Graça Carvalho (violino e sintetizadores), Helena Silva (violino), Jimmy Moom (guitarra, metalofone, baixo), Paulo Miranda (bateria) e Mateus Nogueira (baixo, piano, guitarra).

 

Ophelia” é como que... bipolar. Existem dois mundos, dois hemisférios no seu cérebro, mas completam-se um ao outro. Nenhum deles faria sentido se o outro não existisse. Quase que se um lado “A/norte/oeste” fosse delicado, planante, emocional, sensorial, clássico, contemplativo e o lado “B/sul/este” fosse agitado, desconcertante, negro, sofrido e excêntrico. Quase como de uma tímida candura e um riacho islandês brotasse um deserto árido ou uma neblina da Sibéria desse lugar a uma ilha deserta na Polinésia. O mundo é só um, mas existem sempre dois lados. Existe sempre o reverso da medalha e “Ophelia” não é dividida em duas pessoas, mas tem em si dois lados. À partida se olharmos parecem duas pessoas distintas, mas se enxergarmos bem estamos perante o mesmo retrato. A mente humana fica na superficialidade, mas o universo de “Ophelia” vai para além disso.

XX Viagem Medieval em Terra de Santa Maria… Áreas Temáticas e Atividades…

Doze dias, o rei D. Dinis, a rainha D. Isabel. Um reino, um país.

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria celebra esta ano 20 edições. Duas décadas a recuar ao passado, a decalcar episódios históricos, a criar conteúdos, a vestir-se a rigor, a transformar o coração do centro histórico num intenso palco de momentos marcantes da História de Portugal. Vinte edições a afirmar-se como uma marca do território. A envolver a comunidade. A viajar por vários séculos. A pouco mais de 24 horas da abertura da 20ª edição, são esperados 12 dias de animação e recriações históricas baseadas no reinado de D.Dinis, O Plantador de Naus…

Mapa_Viagem 2016.jpgEstaleiro Naval

É aqui, no estaleiro naval, que o sonho português começa a ganhar forma. O sonho da Epopeia das Descobertas Marítimas. Com a madeira dos pinhais de Leiria, mandados plantar por D. Dinis, construíam-se sonhos. A vida dos artesãos das barcas, naus e caravelas, que rasgaram mares nunca dantes navegados, era dura. Mas, apesar de tudo, esses homens ainda conseguiam desfrutar de alguns momentos de alegria e diversão para prosseguirem a demanda. A missão de rasgar mares para conquistar mundos estava nas suas mãos.

Local: margens do rio Cáster

Horário: 15h00 às 22h30  / gratuito

 

Castelo D’Isabel

Bem-vindos ao reinado de D. Isabel e D. Dinis. Viagem ao quotidiano das personagens que habitam o Castelo. Cortejo de chegada do rei D. Dinis e da rainha D. Isabel, Treino dos guerreiros no pátio de armas, Mesas pedagógicas (O Maheiro | a Boticária | O Físico | A Peleira | O Escriba | O Iluminista | A Tecelã)

Local: Castelo

Horário: 15h00 às 20h30 / preço 3 Euro

 

Sons na Capela

Concertos de música medieval numa capela colada a um castelo. A música “oficial” é predominantemente religiosa. É um meio de comunicação entre o mundo físico e espiritual. E, desta forma, ouve-se uma grande variedade de cânticos organizados de acordo com os rituais divinos.

Local: capela do Castelo

Horário: [ semana ] 16h00 | 17h30 I 20h00 I 20h30 [ sábado ] 16h00 | 17h00 | 17h30 | 18h00 | 19h00 | 20h00 | 20h30 [ domingo ] 16h00 | 17h30 | 18h00 | 20h00 | 20h30 / gratuito

 

Castelo Dos Tormentos

No interior das muralhas do Castelo, juntam-se as Mouras-Encantadas, as Farroncas, os Corrilários, as Maria-Gancha, os Tardos. Há sonhos fantásticos e cheios de magia. Mas atenção: há histórias que se contam de seres tristes e maléficos que assombram os sonhos. E cuidado que eles podem aparecer. Resgatam-se memórias, volta-se à inquietude de ser criança outra vez.

Local: Castelo

Horário: 23h00 à 01h30 / preço 2 Euro

 

Subida Às Ameias

Os homens de armas preparam-se para a guerra através da prática de exercício físico e treino militar.

Local: Castelo

Horário: 15h00 às 20h30 / preço 3 Euro

 

Arraial Do Castelo

Recriação de um acampamento medieval. Exposição de utensílios e ferramentas utilizados pelo ferreiro, oleiro, pastor, curtidor de peles, lenhador, tecelão, malheiro, entre outros ofícios representativos da época medieval.

Local: Castelo

Horário: 15h00 às 00h00 / gratuito

 

Sentir do Guerreiro

Dinis é atacado e todos os seus homens, bravos e corajosos, vão em seu auxílio. Só os verdadeiros guerreiros conseguem ultrapassar os obstáculos e superar os desafios para salvar El-Rei de Portugal. Atividades ponte de cordas; rede de escalada; jogo das tábuas; jogo da corda; jogo das bolas; estrela de cordas

Local: alameda de acesso ao Castelo

Horário: 15h00 às 20h30 / preço 3 Euro

 

Feira Franca

Ruas e praças apinham-se de gente ainda mal o sol dá o ar da sua graça. Respira-se um ambiente de boa disposição. Os artesãos mostram os seus ofícios. O povo regateia nas compras e nas vendas. Apreciam-se os jogos dos acrobatas, os sons dos músicos, os cantares das soldadeiras. Nestes espaços de negócio, comercializam-se produtos da época – frutos secos, pão, queijo, mel, ervas aromáticas, peles, ferragens. E os artesãos mostram os seus ofícios. 

Local: Centro Histórico

 

Shuk

Fora das cidades, comercializa-se uma grande variedade de artigos e produtos, em locais onde as caravanas param e se monta um mercado. Os shuk rapidamente se convertem em autênticos centros de sociabilidade e convivência para quem vende e para quem compra. Um espaço de sabores, onde se pode apreciar a gastronomia árabe.

Local: Mercado Municipal e Rua dos Descobrimentos

 

Banhos de S. Jorge

Todos os dias, a rainha D. Isabel repousa e banha-se nas águas milagrosas. E dá pão às donzelas que retribuem com uma bela dança. Na deslumbrante Quinta do Castelo, com o seu belo lago e grutas artificiais, as Termas de S. Jorge recriam o ambiente cultural dos banhos públicos. Retratando as práticas ancestrais associadas ao termalismo, os visitantes são convidados a sentir o prazer dos banhos e da aplicação de unguentos, num ambiente de repouso e relaxamento ao som de harmoniosas melodias de harpa e performances de dança.

Local: Quinta do Castelo

Horário: 15h00 às 00h00 / preço 2,5 Euro

 

A Lenda do Milagre das Rosas

Um espetáculo de bailado recorda uma das mais bonitas lendas da História de Portugal: o Milagre das Rosas. No idílico espaço da Quinta do Castelo, belas bailarinas interpretam o milagre de transformar pão em pétalas de rosas. A narração histórica, protagonizada pela Rainha Santa Isabel, mostra que a compaixão e a piedade são valores a preservar.

Horário: 20h45 às 23h45 / duração 10 min.

Restrito a visitantes dos Banhos de S. Jorge

 

Lago dos Feitiços

É magia ou façanhas de mundos desconhecidos pela razão humana. Os fenómenos que não se explicam fascinam povos. Nas cortes régias, há sempre homens e mulheres que se dedicam à astrologia, a divindades de outros lugares. Homens e mulheres que merecem confiança dos monarcas, que são consultados em decisões importantes para o futuro dos reinos.

Local: alameda de acesso ao Castelo

 

Ordens Militares

As ordens militares representam a parte militar do povoado. A sua missão é zelar pelos espaços, tendas militares, liça e ponte de levadiça. No acampamento, onde se realizam treinos regulares de armas e provas de destreza física, estão representadas a Ordem de Avis, a Ordem do Hospital e a Ordem de Cristo.

Local: margens do rio Cáster

Horário: 15h00 às 21h00 / gratuito

 

Acampamento Castelhano

El Rei de Castela e Leão D.Sancho IV, tio de D. Dinis, vem ao reino de Portugal para se encontrar com o seu sobrinho. Pela primeira vez é visto um acampamento de Castela e Leão nas terras do reino. Catapultas, cavalaria, arquearia, escudos, lanças, alabardas e toda a parafernália militar estão prontos para a guerra.

Local: margens rio Cáster

Horário: 15h00 às 21h00 / gratuito

 

Entidades Participantes

A TruPe – Associação Abraçar Milheirós de Poiares 

Alvorada

Associação Cultural e Artística da Lourocoop [grupo de teatro Raízes, grupo de teatro Sementinhas]

Associação Cultural e Desportiva da Lavandeira       

Associação Cultural Recreativa e Desportiva Escapães

Associação de Alcoólicos Recuperados de Santa Maria da Feira  

Associação de Trampolins e Desportos Gímnicos de Fiães

Associação Grupo de Danças e Cantares Regionais da Feira        

Associação Grupo Folclórico As Lavradeiras de S. J. Ver    

Associação Juventude Inquieta  

Associação Ofícios com História

Associação Pais Unidos de Travanca   

Associação Pelo Prazer de Viver, Saúde, Cultura e Vida     

Cavaleiros de Santa Maria          

Centro Cultural Recreativo Malmequeres de Lourosa           

Centro de Cultura e Recreio do Orfeão da Feira         

Círculo de Recreio Arte e Cultura de Paços de Brandão       

Clube Académico da Feira          

Clube Desportivo Feirense          

Clube Desportivo Fiães    

Décadas de Sonho            

D'Way           

FapFeira      

Fazenda dos Animais

Fiães Sport Clube  

Fórum Ambiente e Cidadania [A Rua'Da, Espadas de Santo André, Os Monges, Saltarellus, Teatramos]

Grupo Dinamização Cultural de Mozelos         

Grupo Cultural e Recreativo Andorinhas de Espargo 

Grupo Cultural e Recreativo Brisa Dourada     

Grupo Danças e Cantares Margens do Rio Uíma       

Grupo de Danças Árabes das Piscinas de Santa Maria da Feira    

Grupo de Danças As Noivas de Santa Maria   

Grupo de Tambores de Santa Maria      

Grupo Desportivo Milheiroense  

Grupo Dinamização Cultural de Mozelos         

Grupo Gólgota        

Grupo Sénior de Dança Movimento e Bem-Estar       

Juventude de Sanguedo   

Lamas Futsal          

Lamas Movediças Associação Cultural, Recreativa e Desportiva  

Centro Cultural e Recreativo Malmequeres de Lourosa        

Marionetas da Feira          

MD5  

Mediaevus Chorus - Coral Polifónico da Cruz 

Mosteirô Futebol Clube    

Museu Convento dos Lóios         

Museu de Santa Maria de Lamas          

Museu do Papel Terras de Santa Maria

O Clã 

PontoPro Associação Cultural    

Provedoria Municipal para o Cidadão com Deficiência         

Rancho Etnográfico de Rio Meão          

Rancho Folclórico As Florinhas das Caldas de S. Jorge      

Rancho Folclórico Recreativo Cultural As Florinhas de Rio Meão 

Rancho Folclórico S. Tiago Lobão         

Rancho Folclórico Sta. Eulália Sanguedo        

Rufus e Circus – Casa dos Choupos

Teatro em Caixa     

Troupe da Villa       

Tuna Musical Mozelense 

Voltado a Poente – Associação Cultural

           

Arabesk Danças Orientais

Associação Espada Lusitana      

Bosque Atlântico    

Cavaleiros & Falcoeiros D'Ribadouro   

Marionetas de Mandrágora          

Os Trabucos

Quarteto Vocal Guadium Vocis   

Ten_Tart      

Thorsten       

Helena Madeira      

Companhia Boca de Cão 

Recanto        

A Capite Chorus     

Origo Ensemble     

Strella do Dia          

           

Els Berros de La Cort (Espanha)

Jabardeus (Espanha)        

UT (Espanha)

XX Viagem Medieval em Terra de Santa Maria… Outros Espetáculos

Doze dias, o rei D. Dinis, a rainha D. Isabel. Um reino, um país.

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria celebra esta ano 20 edições. Duas décadas a recuar ao passado, a decalcar episódios históricos, a criar conteúdos, a vestir-se a rigor, a transformar o coração do centro histórico num intenso palco de momentos marcantes da História de Portugal. Vinte edições a afirmar-se como uma marca do território. A envolver a comunidade. A viajar por vários séculos. A pouco mais de 24 horas da abertura da 20ª edição, são esperados 12 dias de animação e recriações históricas baseadas no reinado de D.Dinis, O Plantador de Naus…

viagem 4.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Ritual dos Tambores

Há festa na praça da vila. Há animação no terreiro. Há música e ritmos dos tambores. É esse troar que faz a alegria das gentes que, em tempos de guerra, vivem cada dia como se fosse o último.

Local: Praça do Anfiteatro

Horário: 20h00 / gratuito

 

Festim

Na vida difícil e de muito trabalho, o povo encontra pretextos para folgar, brincar, dançar e cantar. As festas e romarias aliviam tensões provocadas por uma vida curta e marcada por fomes e muitas canseiras. Há também desentendimentos e lutas. Vencedores e vencidos. Mas no final é a festa que reina na praça.

Local: Praça do Anfiteatro

Horário: 22h30 / gratuito

 

O Milagre do Bosque

Na aldeia de Bem-Querer, vive Marinha, uma jovem cega desde que nasceu. Sempre feliz com o mundo tal como o conhecia. Até que um dia, aparece o jovem e formoso Sancho, um moço de voz doce. Marinha apaixona-se. Mas será bela o suficiente? A cegueira pode ser uma barreira ao amor? A Rainha D. Isabel de Aragão vai passar pela aldeia e o povo comenta os muitos milagres que terá feito. A esperança de Marinha renasce. 

Local: Guimbras

Horário: 15h30 | 16h30 | 17h30 | 19h00 / duração 30m. / preço 2 Euro

 

Era Uma Vez… D. Dinis

Era uma vez… a criação de uma identidade nacional. Uma e outra cantiga de um rei trovador. Um reino português como hoje se vê. Uma rainha e as suas rosas. Um rei. Um reino e uma história.

Local: junto às Piscinas Municipais

Horário: 15h00 | 16h00 | 17h00 | 18h00 / duração 30m. / preço 2 Eur.

Faltam 4 dias! Todos os caminhos vão dar ao MEO SUDOESTE

Faltam apenas 4 dias para a abertura do campismo do MEO Sudoeste e como já vem sendo habitual, a festa começa este sábado com o Super Bock Hexagon no Campismo. Este ano a animação das primeiras noites do Festival fica a cabo de Débora Zenha (Noite Meo Music), KRASH!, Filipa More e a noite da Mega Hits com Nelson Cunha.

he.pngDo Porto, a irreverente Débora Zenha. Das sintonias hertzianas para a Herdade da Casa Branca vai, no dia 30 de julho, abrir as hostilidades do Super Bock Hexagon.

No dia 31 de julho, a dupla incendiária KRASH!. Com uma carreira de mais de 10 anos, o MC Katorz e o DJ e Produtor Henry Josh, combinam talentos para oferecerem o melhor do EDM, Hip Hop e House. Vêm ao MEO Sudoeste e nesta edição com o fresquíssimo  single “Jump Into Your Life”.

Filipa Cruz (aka Filipa More) vem ao MEO Sudoeste no primeiro dia do mês de agosto apresentar, entre outros hits, o single de 2016, “Never Been”. Com uma carreira recheada de sets nos melhores clubes do País, é uma das rainhas nacionais do melhor house comercial.

No dia 2, Nelson Cunha da Mega Hits. Conhecido animador do éter, vem espalhar energia e alegria a todos os festivaleiros com os maiores êxitos da atualidade reforçando a parceria entre o Festival e a sua rádio oficial.

 

Quem também estará no MEO Sudoeste a dar música aos festivaleiros no Canal, será o DJ Francisco Cunha. Todos os dias entre as 16 e as 19 horas, o jovem conimbricense animará a Milaneza Party no Canal com o melhor House do momento.

 

A 20ª edição do MEO Sudoeste promete ser memorável. Sinal disso é o interesse pelos diversos packs com opções variadas para acampar no festival. A mais de uma semana  da Noite de Receção ao Campista, encontra-se já esgotado o Glamping Nomad Pop-Up, bem como o XBus para quem parte a 30 de julho, restando apenas os últimos packs com saídas a 3 de agosto.

Também prestes a esgotar está o Car Camping com mais de metade da lotação vendida, e o Snoozy Box, outra das modalidades disponíveis para acampar no MEO Sudoeste e desfrutar ao máximo de 9 dias de Festival.

Festa do Avante apresenta palco Novos Valores… o maior concurso de bandas em Portugal

O Palco Novos Valores (PNV) da Festa do Avante!, organizado pela Juventude Comunista Portuguesa, conta com 19 edições de promoção de jovens talentos e de reivindicação do direito à criação cultural.

Por este palco já passaram bandas que se afirmaram como valores seguros da música nacional, tais como One Love Family, Yellow W Van, Chullage, Da Weasel e Linda Martini, bem como milhares de outros autores e interpretes, fazendo do PNV, pela sua longevidade, número de participantes e abrangência regional, o maior do género em Portugal.

2016_palco_novos_valores.jpgphoto: Festa do Avante

 

Na edição deste ano participaram cerca de uma centena de grupos, em 29 eliminatórias e finais, sendo apurados a atuar na Festa do Avante!: Bichos do Contra (vencedores da final de Leiria e Santarém); Moon Preachers (vencedores da final de Setúbal); Peter Strange (vencedores da final de Lisboa); Plano Z (vencedores da final de Coimbra, Guarda e Castelo Branco); Plause (vencedores da final do Alentejo); Projecto Mundo (vencedores da final da Madeira); Slavecrowd (vencedores da final de Braga, Bragança e Vila Real); The Gypsies (vencedores da final do Porto e Viana do Castelo); The Mad Bad Family (vencedores da final de Aveiro e Viseu); e Villain Outbreak (vencedores da final do Algarve).

 

Integram ainda a programação três bandas convidadas: Glockenwise, GROGNation e Them Flying Monkeys.

XX Viagem Medieval em Terra de Santa Maria… Espetáculos de animação âncora

Doze dias, o rei D. Dinis, a rainha D. Isabel. Um reino, um país.

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria celebra esta ano 20 edições. Duas décadas a recuar ao passado, a decalcar episódios históricos, a criar conteúdos, a vestir-se a rigor, a transformar o coração do centro histórico num intenso palco de momentos marcantes da História de Portugal. Vinte edições a afirmar-se como uma marca do território. A envolver a comunidade. A viajar por vários séculos. A pouco mais de 24 horas da abertura da 20ª edição, são esperados 12 dias de animação e recriações históricas baseadas no reinado de D.Dinis, O Plantador de Naus…

viagem 3.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Só eu mando em portugal

Dinis sobe ao trono e procura afirmar-se perante as mais altas classes sociais, nomeadamente a sua própria família. O rei toma decisões que limitam o poder dos poderosos.

28, 29 e 30 julho 2016

Local: Castelo (exterior)

Horário: 22h00 / gratuito

 

Isabel, donatária do castelo da feira (cortejo)

Casado com Isabel de Aragão, D. Dinis oferece à sua rainha o Castelo da Feira, em Terra de Santa Maria.

31 julho 2016

Percurso: Tribunal › Castelo

Horário: 16h30 / gratuito

 

O apogeu

O rei faz aliança com Aragão. Aproveita as quezílias sucessórias ao trono de Castela para assinar um acordo que beneficia e define as fronteiras entre Portugal e Castela: o Tratado de Alcanizes.   

1, 2 e 3 agosto 2016

Local: Castelo (exterior)

Horário: 22h00 / gratuito

 

O som da guerra

Afonso de Portugal, incitado por membros da nobreza descontente, revolta-se contra seu pai, el-rei D. Dinis, e provoca uma guerra civil por todo o reino. Mais uma vez, a rainha D. Isabel intervém na contenda para fomentar a paz e a harmonia.

4, 5 e 6 agosto 2016

Local: Castelo (exterior)

Horário: 22h00 / gratuito

 

Um rei poeta e uma rainha culta (cortejo)

Dinis, rei poeta e trovador, teve um casamento duradouro com Isabel de Aragão, rainha piedosa e cristã, adorada e aclamada pelo povo.

7 agosto 2016

Percurso: Tribunal › Castelo

Horário: 16h30 / gratuito

 

XX Viagem Medieval em Terra de Santa Maria… Espetáculos de Grande Formato

Doze dias, o rei D. Dinis, a rainha D. Isabel. Um reino, um país.

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria celebra esta ano 20 edições. Duas décadas a recuar ao passado, a decalcar episódios históricos, a criar conteúdos, a vestir-se a rigor, a transformar o coração do centro histórico num intenso palco de momentos marcantes da História de Portugal. Vinte edições a afirmar-se como uma marca do território. A envolver a comunidade. A viajar por vários séculos. A pouco mais de 24 horas da abertura da 20ª edição, são esperados 12 dias de animação e recriações históricas baseadas no reinado de D.Dinis, O Plantador de Naus…

viagem 2.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Terreiro das guimbras… É neste palco natural, no sopé do Castelo da Feira, que são apresentados diariamente os espetáculos de grande formato da Viagem Medieval.

 

Em honra d’isabel

Cavaleiros, homens do burgo e gentes do povo fazem uma festa em honra da Rainha D. Isabel. Há música, dança, falcoaria e um torneio a cavalo. Cavaleiros e apeados debatem-se em combates e provas de perícia para entreter a multidão e prestar tributo à adorada rainha.

Horário: 18h30 / gratuito

 

Dinis e isabel

Dinis, a quem chamam O Lavrador, sexto monarca de Portugal, é atingido pela tragédia. O conflito armado com o irmão, no final da sua vida, e a dilacerante guerra com o seu filho herdeiro, tiram-lhe fôlego. A seu lado, uma rainha de exceção, Isabel de Aragão. Uma relação que nem sempre é fácil.

Horário: 21h30 / gratuito

 

A conspiração

Um dos momentos mais singulares da história bélica de Portugal. Nos primeiros anos do seu reinado, D. Dinis sofre uma tentativa de usurpação ao trono por parte do seu irmão, o Infante D. Afonso. Depois de uma tentativa falhada de tomar o castelo de Vide, o Infante junta forças ao castelhano Álvaro Nunes que ataca a fronteira. Mas Sancho IV, Rei de Castela, avisa D. Dinis. Os reis de Portugal e de Castela unem forças e partem com os seus exércitos para defrontar os inimigos.

Horário: 23h15 / gratuito

 

O legado

Espetáculo comemorativo das 20 edições da Viagem Medieval. Uma homenagem à identidade medieval e à identidade dos viajantes do tempo. Recua-se à fundação do reino. Há música, dança, números equestres, manipuladores de fogo, multimédia. Retratam-se alguns momentos do espírito desta história medieval tão peculiar. Todas as noites, 100 atores e figurantes apresentam performances mágicas e intensas.

Horário: 00h30 / gratuito

The Black Mamba ao vivo…. com entrada livre…

Maio de 2010 fica marcado na história pela junção de Pedro Tatanka, Ciro Cruz e Miguel Casais enquanto grupo. "The Black Mamba", nome que baptiza o trio e o disco da estreia, foi a inspiração encontrada para em conjunto provarem do seu próprio veneno. A química e a experiência destes grandes músicos, permitiu-lhes percorrer o universo do blues, soul e funk, numa adaptação ao seu habitat natural.

11.jpgO público português foi consensual e imediato no reconhecimento e apoio a este trabalho: 1ºlugar de vendas do iTunes, a primeira edição do disco esgotado nas lojas, o airplay nas rádios, a presença de norte a sul em várias salas e festivais de destaque, são indicadores que em Portugal, representam por si só uma vitória. Em pouco mais de um ano, naquela que marca a tour de estreia, carimbam passagem por Londres, Filadélfia, Luanda, Madrid, Sevilha, encerrando 2013 no Brasil com chave de ouro. Que o diga o público do Rock In Rio 13 (Rio de Janeiro) e do Bourbon Street Music Club (São Paulo) que em sintonia com os media, receberam o projecto de braços abertos.

 

2014 arranca com a produção do segundo disco de originais, "Dirty Little Brother". Produzido entre Lisboa e Nova Iorque, este trabalho reúne 11 temas em que colaboram nomes como: Aurea, António Zambujo, Silk (Cais Sodré Funk Connection) e Orlanda Guilande. “Wonder Why”, foi o single de apresentação com a participação da Aurea.

Boom Festival… considerado um dos sete mais espetaculares acontecimentos transformacionais do mundo…

Boom Festival, que regressa entre 11 e 18 de agosto aos cerca de 150 hectares da Herdade da Granja, em Idanha-a-Nova, foi considerado pela prestigiada Rolling Stone como um dos “sete mais espetaculares acontecimentos transformacionais do mundo”. No artigo da revista de culto norte-americana, o festival português surge ao lado de eventos internacionais como Burning Man (Nevada, Estados Unidos), Symbiosis Gathering e Lightning in a Bottle (ambos na Califórnia, Estados Unidos), Envision (Costa Rica), Beloved (Oregon, Estados Unidos) e Shambhala Gathering (Canadá).

De recordar que a expressão “transformational festivals” nasceu a partir de uma apresentação de Jeet Kei Leung no TED X Vancouver (Canadá) em 2011 que agregou uma rede de festivais mundiais que são baseados em arte, música e um programa de workshops sobre temas alternativos e na sua maioria independentes. Desde então tornou-se uma categoria por si na indústria de festivais.  

Boom 2014.jpg“O Boom é um regresso à vibração boémia e espiritual dos anos 60, misturada com a comida, música e performance artística fenomenais da Península Ibérica”… eis como o festival, organizado a cada dois anos na margem da Albufeira de Idanha, durante a lua cheia de agosto, é descrito pela revista especializada em música, política e cultura popular. Destacando a internacionalmente premiada política de sustentabilidade do Boom Festival, a Rolling Stone salienta o programa artístico, cuja música é “decididamente mais madura” do que a que se ouve em outros festivais. “Artes circenses, teatro de rua, malabaristas, dançarinos, exibições de filmes e uma série de outros talentos trazem a energia criativa da região para o festival”.

 

O evento bienal de cultura independente que, desde 1997, se realiza em agosto é uma referência internacional, 85% do seu público vindo do estrangeiro para o festival e que agora se vê reconhecido por media internacional ou até pelo website de referência www.fest300.com. Multidisciplinar, transgeracional e intercultural, o Boom cruza diversas correntes artísticas – pintura, escultura, land art, instalações interativas, música, videoarte, artes plásticas e graffiti – complementadas por um vasto cartaz de conferências, workshops, tertúlias e apresentações. É um evento sem patrocinadores que vive das receitas de bilheteira.

The Vintage Caravan + Horse Head Cutters em Leiria…

Quando os The Vintage Caravan atuaram no Festival Eistnaflug em 2013, o trio só foi autorizado a subir ao palco acompanhado pelos pais. Ninguém estava preparado para o concertão que se seguiria! Com idades a rondar os 21 anos, estes rockers islandeses mostram uma maturidade digna de qualquer banda que anda na estrada há decadas.

999.jpgDepois do triunfo no Eistnaflug e a célere e impressionante crítica dos media, os The Vintage Caravan alcançaram um buzz enorme dentro e fora da Islânda. O gigante alemão Wacken Open Air deu-se logo a seguir e, entretanto, com o selo da Nuclear Blast Records, a caravana não parou de acelarar, tendo feito tours ao lado de nomes como blues pills ou os históricos Europe, bem como marcado presença em festivais como Roskilde, Summerbreeze ou Montreux Jazz, contando cerca de 200 concertos entre 2014 e 2015.

No primeiro trimestre de 2016, percorreram toda a Europa na sua primeira tour em nome próprio, celebrando vários concertos esgotados e uma  merecida e enorme atenção à volta deles. O futuro dos The Vintage Caravan advinha-se enorme!

 

Texas Bar (Leiria)

27 de Julho 2016 | 21.30h

“Adamastor”… novo tema dos Um Corpo Estranho de homenagem a Bocage

Num projecto do Teatro Estúdio Fonte Nova, em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal, Um Corpo Estranha grava o seu novo tema e respetivo video. “Adamastor” é o nome desta música que serve de homenagem a um dos maiores poetas da literatura portuguesa, Bocage, que completaria 250 anos se fosse vivo, num ano em que a própria companhia organizadora comemora os seus 30 anos.

Image111.jpgUm tema de rock alternativo que dá vida ao poema “Adamastor Cruel! De Teus Furores” de Bocage e que tem uma sonoridade muito característica, ela muito melancólica e, ao mesmo tempo, épica. Muito ao jeito do nosso país. A banda garante que este projecto é o afirmar desta característica muito inerente aos Um Corpo Estranho, esta Portugalidade que os influencia em todo o seu trabalho e repertório.

Este projecto parte de uma iniciativa que consiste na apresentação de trinta poemas com recurso a 15 roteiros pedonais pelo centro da cidade de Setúbal, todos eles relacionados com a vida e o percurso de Bocage. Cada poema é dada uma interpretação melódica e um videoclip que a componha

VOA 2016… Já faltam menos de duas semanas

O VOA – Heavy Rock Festival arranca no dia 4 de Agosto, com uma festa de receção ao campista. A entrada é livre e, a partir das 22:00h, dá-se o tiro de partida para mais um fim-de-semana verdadeiramente memorável

voa16.jpgJá faltam menos de duas semanas para que o Parque Urbano da Quinta da Marialva, em Corroios, comece a receber metaleiros dos quatro cantos do mundo para mais uma edição do festival VOA. Nos dias 5 e 6 de Agosto, o público presente vai poder assistir a uma sequência de espetáculos de excelência, estrategicamente pensada para agradar a qualquer fã de música extrema que se preze. Com 12 bandas em cartaz, o destaque da edição de 2016 vai para os Suecos Opeth e os Germânicos Kreator, mas os Anathema, Paradise Lost, Abbath, Katatonia, Mantar, Schammasch, Adimiron, Equaleft, Dark Oath e Soldier prometem não deixar os seus créditos por mãos alheias.

 

Como já vem sendo habitual, além das bandas, o VOA 2016 vai contar também com a presença de diversos DJs, que vão animar as hostes enquanto não há músicos em palco. Este ano, as mesas de mistura ficam a cargo do coletivo lisboeta Satan Made Me Do It.

XX Viagem Medieval em Terra de Santa Maria…

Doze dias, o rei D. Dinis, a rainha D. Isabel. Um reino, um país.

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria celebra esta ano 20 edições. Duas décadas a recuar ao passado, a decalcar episódios históricos, a criar conteúdos, a vestir-se a rigor, a transformar o coração do centro histórico num intenso palco de momentos marcantes da História de Portugal.

viagem.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Vinte edições a afirmar-se como uma marca do território. A envolver a comunidade. A viajar por vários séculos. A pouco mais de 24 horas da abertura da 20ª edição, são esperados 12 dias de animação e recriações históricas baseadas no reinado de D.Dinis, O Plantador de Naus…

São 28 áreas temáticas e 23 áreas alimentares repartidas por 23 “tabernas” e 8 restaurantes, sempre com a gastronomia inerente à época representada.

 

Ao longo dos 12 dias, 60 grupos de animação apresentam 16 espetáculos inéditos diariamente num total de 144 horas. Animação circulante sempre presente ao longo do dia entre as 12 horas e a 1 da manhã.

A Feira Franca desta 20ª edição conta com cerca de 240 participantes entre artesãos, mercadores e regatões. São mais de 2 mil pessoas a trabalhar diariamente ao longo dos 12 dias numa área de 33ha e com uma bolsa de voluntários de cerca de 350 elementos.

Ao longo dos 12 dias da Viagem são esperados cerca de 600 mil visitantes.

 

Toda a programação aqui

 

Chibazqui lançam músicas novas…

"Isto, o que é? Um casal de telediscos? Uma parelha de videoclips? Canções siamesas que partilham o mesmo vídeo? Um duplo single? Um EP não muito extended?

Uma parceria entre singles, de tal forma forte que dispensou o resto do álbum? Um single com o lado A e o lado B do mesmo lado?

E o que terá acontecido ao outro lado do disco? Desapareceu? Terá vindo do futuro? Que objecto é este? Que canções são estas? O que é que está a acontecer aqui?”

Image1.jpgÉ muito mais simples do que parece....

Depois da estreia, há um ano, com o álbum “Planos Para O Futuro”, Chibazqui decidem lançar duas canções que dispensam um contexto alargado.

Essas canções juntam-se não num disco mas num teledisco.

Se podem viver uma sem a outra? Sim. Menos no tal teledisco.

 

Mafalda Veiga estreia o video “O Meu Amor”... antecipação do novo álbum

O Meu Amor” é o primeiro single do novo álbum de Mafalda Veiga que será editado em outubro de 2016. Mafalda Veiga traz-nos um tema bastante íntimo, leve e carregado de bom humor. A cantora descreve esta música como uma “espécie de fotografia, um instantâneo que capta a força reveladora de um momento comum da vida que é solar e feliz”.

O Meu Amor - Capa do single Mafalda Veiga.jpgUm tema que está de bem com a vida, tal como a própria Mafalda se sente neste momento do seu percurso artístico.  A sonoridade desta canção é um pop alternativo construído de uma forma que acaba por refletir um novo olhar sobre o mundo. Representa uma mudança que pode ser encarada como um contraste com trabalhos anteriores.

Há uma sonoridade muito característica e diferente que acaba por transmitir a alegria e humor das composições e letras das canções que integram este novo projeto.

 

Conta com produção de Fred e Zé Nando Pimenta e a participação de Frankie Chavez (guitarra elétrica), Filipe Raposo (fender rhodes e teclados), Marco Nunes (guitarra acústica e ukulele), Miguel Barros (baixo) e Fred (bateria e percussão).

M80 dedica fim de semana completo aos maiores êxitos de verão…

A M80 Rádio vai dedicar as 48 horas do próximo fim de semana, 30 e 31 de Julho, apenas e só às melhores músicas de verão. “As 100 Melhores músicas de verão” é o nome deste fim de semana especial em que a estação de rádio vai estar a passar as músicas de verão que fazem parte da vida dos ouvintes.

melhores100-5.jpgO diretor da M80, Miguel Cruz, explica que “o objetivo é que as pessoas oiçam as músicas de verão que fazem parte de momentos marcantes da sua vida como o primeiro beijo, as primeiras férias com os amigos, a primeira viagem, a música que estavam a ouvir quando nasceu o filho, a música que estava a dar quando foram pela primeira vez passar férias a determinado sítio, entre outras ocasiões especiais. Se o verão da vida dos ouvintes tiver uma música, ela certamente irá passar na M80”.

“Num fim de semana em que, por norma, boa parte dos portugueses parte para férias, queremos acompanhar esses primeiros momentos e essa viagem com os ouvintes para lhes ajudar a entrar no espírito de verão e para que tenham boas recordações”, acrescenta.

 

A emissão especial dedicada às melhores músicas de verão começa às 00h00 de sábado e só termina às 24h00 de domingo. Nelson Miguel, o DJ e programador musical da M80, é o selecionador das músicas desta emissão especial “As 100 Melhores Músicas de Verão”, que certamente vai transportar os ouvintes para excelentes momentos durante estes dois dias de música non-stop.