Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Lisboa Mistura… De 19 a 23 de Julho no Intendente

E porque Verão na capital já não o é sem a miscelânea de sons e a reflexão sobre a cidade e as suas gentes, está de regresso mais uma edição do Lisboa Mistura. Dias 19 a 23 de Julho, o Intendente volta a ser o palco de uma vasta programação assente na convicção de que os rótulos e as catalogações da criação artística de agora estão aí para serem abolidos.

GLAM - Retimbrar.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Nesse sentido, a dar início à festa, no dia 20 de Julho, o concerto de abertura irá mostrar o consistente trabalho realizado através das OPA - Oficina Portátil de Artes, projecto pedagógico e artístico dirigido por Francisco Rebelo (Orelha Negra, Cais do Sodré Funk Connection), que reúne jovens artistas de bairros de Lisboa e periferias, que pela primeira vez, se apresentam no palco principal acompanhados por banda ao vivo.

 

Partindo do Hip Hop e da sua importância enquanto voz de intervenção, o Lisboa Mistura propõe também contar a história do movimento em Portugal de modo a fazê-la perpetuar-se. Durante o evento, serão celebrados os fundadores, os discípulos ou os amantes desta cultura com conversas, ensaios abertos e Live Grafitti sendo o momento maior o que irá juntar Valete & NBC e convidados no palco do Largo do Intendente, no dia 21 Julho, a partir das 21h00.

 

Mas não são só estes ritmos inspirados por Lisboa que inspiram o Lisboa Mistura 2016. Também a música electrónica terá o seu espaço, no dia 22, com a confirmação da estreia nacional de Konono nº1 com a apresentação do seu novo disco, produzido por Pedro Coquenão e Vincent Kenis, com participação especial de MC AF Diaphra e Selma Uamusse. Na mesma noite, os Batuk sobem a palco para apresentar o novo álbum “Música da Terra” com o percussionista guineense Gueladjo Sané como convidado especial.

 

No dia 23, no mesmo palco, juntam-se os sons de países onde se fala português, os elementos que compõem o caleidoscópio da cidade de Lisboa. São esses os sons celebrados há 20 anos pela Associação Sons da Lusofonia. Para assinalar a data, juntam-se em palco alguns dos maiores nomes da lusofonia: Waldemar Bastos (Angola), Kimi Djabaté (Guiné), André Cabaço (Moçambique), Tonecas Prazeres (São Tomé), Jenifer Solidade e Khaly Angel (Cabo Verde), Leo Minax e Alexandre Frazão (Brasil), Carlos Barretto, Mário Delgado, Carlos Martins (Portugal), entre outros.

Antes, tempo para receber os Retimbrar (na fotografia), colectivo do Porto com um trabalho de exploração de ritmos, canções e instrumentos tradicionais portugueses, que resulta num repertório misto de originais e reinterpretações.

 

Do vasto programa, destaque ainda para os late night, na Casa Independente, assegurados pelos beats de DJ Marfox, Sam The Kid (DJ Set) & DJ Big, Serial DJ Set (Mind Da Gap), Blacksea Não Maya e DJ Ricardo Maneira. Durante o dia, tempo para conversas sobre o som de Lisboa e sobre as sonoridades pós-coloniais do hip-hop ao afro-house.

 

De 19 a 23 de Julho, o Lisboa Mistura instala-se no Intendente e, virado para o mundo que é a cidade de Lisboa, oferece à capital cinco dias de festa totalmente gratuita. O Lisboa Mistura é uma iniciativa da Sons da Lusofonia com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e EGEAC.

 

Boogarins de volta a Portugal em Setembro…

Os brasileiros Boogarins voltam a Portugal já no início de Setembro, para concertos em Lisboa, Coimbra e Braga, continuando a ser uma aposta da Lovers & Lollypops, a banda brasileira certamente dispensará apresentações neste seu regresso a Portugal.

untitled.jpgphoto: Promo /DR

 

Depois de terem passado pelo Milhões de Festa no verão de 2014 e no final do ano passado por outras cidades portuguesas, os Boogarins voltam a seduzir palcos nacionais já no início de setembro, no Norte e no Sul do país.

Se já nos haviam conquistado com a inocência e o lo-fi de "As Plantas Que Curam", na polidez de "Manual" solidificaram-se como verdadeiros enredadores de sonhos e pensamentos, nunca deixando de lado a voz da auto-consciência que agora os guia. É com dois trabalhos que, mesmo distintos, são característicos, que os Boogarins cozinham escrupulosamente um terceiro nos Estados Unidos, depois de terem pisado os mais variados palcos deste Mundo.

A digressão da banda, que passa por Coimbra, Braga e Lisboa já tem datas definidas…

 

1 Setembro 2016 - Salão Brazil (Coimbra)

2 Setembro 2016 - Noite Branca Braga / GNRation (Braga)

3 Setembro 2016 - Musicbox (Lisboa)

O Futuro da Música em debate no Super Bock Super Rock

É na véspera do Super Bock Super Rock, dia 13 de julho, que se realiza o Super Bock Laboratório Criativo. Na quarta-feira, a partir das 15h30, o Pavilhão de Portugal acolhe o debate O Futuro da Música e o anúncio do vencedor do Prémio Nacional Indústrias Criativas. O evento estreia também uma exposição com curadoria do fotógrafo oficial dos Oasis, Michael Spencer Jones, e de João Afonso, fundador da Musikki/Exclusiph, no deambulatório da Sala Super Bock (Meo Arena).

O Laboratório Criativo tem entrada gratuita, sujeita a inscrição prévia aqui

sss.pngPeter Smidt, fundador do festival holandês Eurosonic, é o keynote speaker do evento. Seguem-se dois debates com representantes de editoras, promotores, artistas e start-ups tecnológicas. O primeiro painel, De Portugal para o Mundo, está marcado para as 16h30 e contará com Hugo Ferreira (Omnichord /AMAEI), Jwana Godinho (Música no Coração), Nuno Saraiva (Why Portugal) e João Afonso (Musikki/Exclusiph).

 

Já o segundo painel, Estratégias online e offline para a promoção de música, tem início marcado para as 18h00, que irá pôr à conversa Miguel Leite (Tradiio), Rui Santos Couto (MusicVerb), David Molina (Satta) e Emmy Curl (artista). E como o Super Bock Laboratório Criativo decorre em torno da Música estão igualmente previstos três showcases de artistas nacionais dos Nice Weather for Ducks, Les Crazy Cocunuts e Emmy Curl.

 

O Super Bock Laboratório Criativo materializa a ligação da Unicer às Industrias Criativas, caraterizando-se pela inovação e criatividade no seu formato e programação, envolvendo artistas, criativos das mais diversas áreas, juntamente com representantes de várias empresas e organizações. A ligação ao Super Bock Super Rock, pelo segundo ano consecutivo, reforça o caráter cosmopolita e contemporâneo que ambos assumem. Esta aposta reflete a tendência dos festivais de música a nível mundial, que estão a apostar na integração da cultura urbana para ampliar a oferta a quem gosta de música, proporcionando ao público uma experiência única com conteúdos diferenciadores.

 

Programa Super Bock Laboratório Criativo

 

Deambulatório da Sala Super Bock (Meo Arena)

14h30 - Exposição fotográfica Supersonic, com curadoria de João Afonso (Musikki/Exclusiph) | Michael Spencer Jones (fotógrafo)

 

Pavilhão de Portugal

Conferência O Futuro da Música

15h30 – Intro Portugal country spotlight Eurosonic 2017 - Peter Smidt (fundador Eurosonic)

16h00 – Showcase Nice Weather for Ducks

16h30 – Painel De Portugal para o Mundo, com Hugo Ferreira (Omnichord /AMAEI), Jwana Godinho (Música no Coração), Nuno Saraiva (Why Portugal) e João Afonso (Musikki/Exclusiph)

17h30 – Showcase Les Crazy Coconuts

18h00 – Painel Estratégias online e offline para promoção de música, com Miguel Leite (Tradiio), Joaquim Durães (Lovers And Lollypops - por confirmar), David Molina (Satta) e Emmy Curl (Artista)

19h00 – Showcase Emmy Curl 

Entrega Prémios

20h00 – Prémio Nacional Indústrias Criativas

22h00 - After Party Lasers DJ Set

“Tudo O Que Eu Te Dou – Somos Portugal”… A Música Oficial dos Campeões do UEFA Euro 2016

A Selecção Portuguesa de Futebol sagrou-se ontem campeã do UEFA Euro 2016, numa caminhada que contou com “Tudo O Que Eu Te Dou – Somos Portugal”.

A canção de Pedro Abrunhosa foi escolhida pela Federação Portuguesa de Futebol e adaptada pelo músico, para incorporar os valores que marcaram a prestação da Selecção, do seu treinador, equipas técnicas, FPF e dos adeptos, contra todas as adversidades: serenidade, coesão, perseverança, resiliência, determinação, pragmatismo, eficácia e ambição. Atributos que os jogadores revelaram em campo, sempre com grande desportivismo, amizade e um profundo amor a Portugal.

uefa.jpg

A festa de hoje, que já passou por Belém, Marquês de Pombal terminando no Futebol Park da Alameda foi feita ao som de “Tudo O Que Eu Te Dou – Somos Portugal”. O cântico oficial é a banda sonora do vídeo motivacional da Federação Portuguesa de Futebol, lançado na véspera da grande final, que conta com os melhores momentos da Selecção Nacional na competição e recupera várias imagens históricas de Selecções anteriores, sintetizando em 2 minutos e 46 segundos o sonho alimentado durante décadas por toda a nação, dentro e além-fronteiras, finalmente concretizado.

Outro tema de Pedro Abrunhosa fica também ligado à vitória da Selecção, acabando por se tornar no lado B da canção oficial: "Hoje É o teu Dia" foi escolhido pelo Primeiro Ministro, António Costa, como trilha do video da FPF, partilhando-o no seu Twitter oficial, a partir do tweet original da conta oficial do XXI Governo da República Portuguesa.

 

Pedro Abrunhosa actua esta noite na Maia, nas Festas do Concelho, onde irá celebrar esta grande vitória com o público...

 

“Parabéns aos vencedores, País que se ergue hoje orgulhoso perante a adversidade, a resignação, a submissão.

Para aqueles que, desde há décadas, tiveram que abandonar o seu chão em busca de melhor vida sem nunca largar a bandeira, esta vitória é também uma metáfora da sua luta tenaz, resiliência e capacidade incrível de sucesso perante as hostilidades. Esta é a vitória de Portugal mas também a vitória dos portugueses no Mundo.

Glória aos vencidos, França, que se bateu tão dignamente em sua casa, terra esperançosa de liberdade, igualdade e poesia.

Hoje é o nosso dia.

Obrigado, Selecção!”

Pedro Abrunhosa 

22º Super Bock Super Rock… Super Bock e Underdogs com workshops de arte urbana

O Super Bock Super Rock é um festival cada vez mais multidisciplinar, abrangendo várias artes e expressões criativas. Com o objetivo de aproximar o público à arte urbana, a Super Bock estabeleceu uma parceria com a plataforma cultural Underdogs. Serão duas as vertentes exploradas nesta ligação. O Festival acolherá três workshops colaborativos para pintura de murais. Esta iniciativa decorrerá na área da plateia do Palco Super Bock realizando-se todos os dias entre as 16h00 e as 19h00. Os workshops serão dados por três artistas do coletivo – Kruella d’Enfer, Mar e Halfstudio – ficando cada artista com um grupo de 10 pessoas por dia. A participação será feita através das plataformas digitais da Super Bock.

sbsr.pngO outro produto desta parceria materializar-se-á em duas exposições. Uma, com venda de arte urbana, realizar-se-á no Pavilhão de Portugal. Por lá, um conjunto de peças de edição limitada entre as quais serigrafias e esculturas, estarão disponíveis com preços que variam entre os 19,99 € (como a “Lata de nada” de ±MaisMenos±) e os 440€ (como “Dissonância”, edição de Vhils). Na mostra encontram-se obras de ±MaisMenos±, Vhils, Akacorleone, Robert, André Carrilho, entre outros.

 

Outra das exposições, intitulada Supersonic, fixada no deambulatório do Palco Super Bock, com curadoria de Michael Spencer Jones (reconhecido pelo uso da fotografia no artwork de álbuns musicais, como os três primeiros dos Oasis (“Definitly Maybe”, “(What’s the Story) Morning Glory” e “Be Here Now”) e de João Afonso - fundador da Musikki/Exclusiph -, desfilará 24 fotografias inéditas dos Oasis, assim como de outros artistas e bandas míticas como Leonard Cohen, The Verve, Suede, Happy Mondays e Stone Roses.

 

Para que nada se perca do Festival, a solução passa pela nova APP do Super Bock Super Rock que dará a todos os festivaleiros as informações úteis, on time, governando o tempo e tudo o que nele acontece. Na App Super Bock Super Rock, entre outras opções, os utilizadores podem agendar os concertos preferidos e receber notificações sobre o início de cada uma das atuações. Para a orientação no recinto, a App apresenta o mapa do recinto com a funcionalidade de perceber os locais mais ou menos povoados para evitar filas em bares e WCs. Para os sedentos, a bela novidade Super Bock Finder que permitirá perceber onde “anda” a cerveja mais próxima através dos mochileiros. Juntamente a tudo isto existirão notificações sempre que as novidades assim o justifiquem.

 

A app gratuita já se encontra disponível para o sistema iOS na appStore e brevemente na Play Store, bastando pesquisar por “Super Bock Super Rock 2016”.

"Hydrogen Bonds"… o novo single dos Thunder & Co.

Os Thunder & Co. têm um novo single, o primeiro original depois da edição do álbum de estreia, “Nociceptor”. “Hydrogen Bonds” fala de solidão, das profundezas do universo aos pixéis dos nossos ecrãs, tudo embrulhado por ligações químicas, de humanos para humanos, de átomos para átomos.

Single Cover - Hydrogen Bonds.jpgO vídeo foi feito utilizando o snapchat, uma popular aplicação que liga pessoas e traz alegria e entretenimento ao mundo, de uma maneira completamente orgânica, local e feita à mão.

Os Thunder & Co. continuam na estrada e a próxima paragem é no Sziget Festival que se realiza em Budapeste (Hungria).

O concerto está marcado para dia 14 de Agosto e será a primeira actuação da banda fora de portas!

Pedro Abrunhosa & Comité Caviar convidam Camané para os braços do público do norte

Num registo mais intimista do que o nos tem habituado, Pedro Abrunhosa & Comité Caviar convidam Camané para um concerto gratuito que assinalará a inauguração do novo espaço de restauração do MAR Shopping, entretanto ampliado, renovado e com um novo conceito. Acompanhado da banda que o tem seguido, o músico portuense sobe ao palco, no piso 1, às 21h30, e partilhará os temas “Para Os Braços Da Minha Mãe” e “Ilumina-me” com um dos maiores nomes do Fado.

10189 Mar Shopping Concerto 700x1000mm.jpgPedro Abrunhosa partilha o palco com Camané depois de se terem encontrado em estúdio para cantar os versos inconformistas do cantautor nortenho: “Sou já memória e raiz, ninguém sai donde tem Paz. Quero ir para casa embarcar num golpe de asa, pisar a terra em brasa, que a noite já aí vem”. Este e outros temas de “Contramão”, o sétimo álbum de estúdio de Pedro Abrunhosa, gravado com os Comité Caviar – o mesmo será dizer Cláudio Souto nos teclados e órgão, Marco Nunes e António Casado nas guitarras, Miguel Barros no baixo, Pedro Martins na bateria e Eurico Amorim no piano – será revisitado numa noite onde não faltarão também os grandes sucessos de uma carreira já longa.

 

Tudo o que eu te dou” ou “Se eu fosse um dia o teu olhar” farão parte do repertório. E se, para Abrunhosa, “um Disco é cada vez mais um Livro, uma narrativa contínua de histórias desencontradas que se reencontram na Música” que escreve e canta poder-se-á dizer que nenhum outro músico encarnaria tão bem o conceito MAR Shopping Food Experience que, mais do que refeições, pretende oferecer momentos únicos a partilhar em conjunto.

 

Assim se inicia uma programação de lazer e cultura para o novo espaço da zona de restauração que, no plano musical, contempla ainda concertos performativos de Hoppers, Samba Sem Fronteiras e Marta Ren & The Groovelvets. Os eventos decorrerão nos três últimos sábados de julho, pelas 21h30. Agora ampliado, o novo espaço de restauração oferece uma experiência com mais conforto, qualidade e eficiência, disponibilizando um total de 3.000 lugares sentados (mais 500), e uma ligação física ao restaurante da loja IKEA.

 

Falcatrua pela primeira vez em Portugal….

Os brasileiros Falcatrua darão início no final do mês a uma pequena digressão que passará por Lisboa e Porto e que se irá prolongar até ao início de agosto. A banda virá apresentar a terras lusas as canções do novo álbum, “Pequenas Porções de Espaço”, lançado no ano passado. Os Falcatrua são uma banda oriunda de Belo Horizonte, Brasil, que chega à Europa pelas mãos da editora e produtora Music In My Soul. Juntos desde 2000, são compostos por André Miglio (voz), Danilo Guimarães (baixo, teclados), Francesco Napoli (guitarra) e Fred Corrêa (bateria), feitos de ritmos variados que vão desde o tropicalismo d’Os Mutantes ao funk e groove, sempre filtrados pela essência do rock.

Falcatrua_Cartaz_Final.jpgNo currículo contam já com cinco álbuns editados, entre eles “Vou com Gás” (2010), “Urbano” (2011) e o mais recente “Pequenas Porções de Espaço” (2015), baseado no “universo lúdico dos parques de diversões”. Constituído por dez faixas e produzido por Chico Neves (Rappa, Skank, Los Hermanos), o disco conta também com preciosas colaborações dos amigos Tom Zé, Pedro Morais, Érika Machado, Marina Machado e Júlia Branco, funcionado como uma espécie de jogo em que cada etapa conduz o ouvinte a um tema diferente.

Enquanto coletivo tentam ultrapassar os limites que separam a música da dança, do circo, da performance, do teatro, do vídeo e da poesia, fazendo desta uma das mais originais e irreverentes propostas do atual panorama brasileiro

 

A digressão é composta pelas seguintes datas:

 

27 de Julho 2016 - Tokyo (Lisboa)

30 de Julho 2016 - Brave Soul (Sintra)

5 de Agosto 2016 - Espaço A (Freamunde)

6 de Agosto 2016 - Breyner 85 (Porto)

 

PJ Harvey de regresso a Portugal em Outubro….

PJ Harvey, ícone do rock britânico, passa por Lisboa no próximo dia 27 de outubro para apresentar o seu novo album “The Hope Six Demolition Project”, editado no passado mês de abril. Depois da passagem na edição deste ano do NOS Primavera Sound no Porto, a artista dará a conhecer aos fãs o último álbum de originais no Coliseu de Lisboa.

GLAM - PJ Harvey.jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

O mais recente trabalho da cantora e compositora é o primeiro que lança desde o aclamado “Let England Shake”, editado em 2011. “The Hope Six Demolition Project”, traz no próprio título uma associação aos cenários de guerra com os quais a artista se envolveu nas suas últimas viagens ao Afeganistão, Kosovo e Washington.

 

Coliseu dos Recreios (Lisboa)

27 de Outubro 2016 | 21.00h