Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

“Mo People” é o novo vídeo dos PAUS

Mo People” é o título da música que serve de inspiração ao novo vídeo dos PAUS. Icónico constitui o adjectivo mínimo a este trabalho da banda portuguesa, num registo muito próprio que os PAUS nos habituaram. A banda atua no NOS Alive no próximo dia 9 de Julho pelas 21.45h.

paus4825rcarmo-988b.jpgphoto: Rita Carmo

 

O álbum “Mitra” foi recebido de forma bastante efusiva pelos media e público. “Exercício de força”, foi como descreveu Mário Rui Vieira, no Expresso, ao passo que Miguel Branco (Jornal I) indicou que o disco era uma “espécie de casino, ganha sempre”, e Vitor Belanciano (Público) destacava “É importante o que é dito, mas ainda mais relevante é a forma impactante como é dito”. É precisamente neste ponto que “Mo People” se destaca com um texto que convida à festa.

 

A banda define da seguinte forma: “Tínhamos três objectivos para este vídeo. O primeiro era que aparecessemos realmente a tocar os nossos instrumentos. O segundo era que fosse um vídeo que funcionasse como uma espécie de conjunto de quadros/fotos fortes; imagens que pudessemos associar imediatamente à banda. E queríamos, também, tentar captar um pouco de quem somos quando estamos juntos – as parvoíces que fazemos, dizemos… “

Realizado por Duarte Domingos e Filipe Penajoia - DESFAINE - , que contaram ainda com a ajuda do David Tutti dos Reis, o vídeo de “Mo People” é o mote para um dos concertos mais aguardados dos PAUS para a temporada de 2016. É no NOS Alive (Palco Heineken), por volta das 21h45, e apresenta um espetáculo em que o trabalho de luzes tem feito furor numa digressão que já passou por cidades como Coimbra, Ovar, Castelo Branco, Guimarães, Ílhavo e Faro, bem como festivais como Tremor, Party Sleep Repeat e mais recentemente o Rock Nordeste.

A banda tem ainda agendado o festival Mêda no próximo dia 28 de Julho.

Nina Miranda (Smoke City) ao vivo em Lisboa….

Lembram-se de Smoke City?

Sim, aquele trio que nos deu a mescla de acid jazz, triphop e bossa nova e que fez de “Underwater Love” o seu maior êxito no já longínquo ano de 1997. Desse “Flying Away”, estreia que ainda nos deu “Mr. Gorgeous (and Miss Curvaceous)” e “Águas de Março”, rezaram algumas justas comparações com as bandas do som de Bristol, onde já se destacavam Massive Attack, Portishead e Tricky.

2012010945686.jpgFoi com a injecção das raízes brasileiras de Nina Miranda, voz do trio, que a singularidade marcou Smoke City no mundo da música, abrindo caminho para outros projectos de triphop que juntaram bossa com voz feminina, como Thievery Corporation ou Bossacucanova. Depois do discreto sucessor, “Heroes Of Nature”, o grupo constituído por Miranda, Mark Brown e Chris Franck acabou por se separar em 2002.

"Eu gosto de deixar a música guiar-me, deixando o sub-consciente conversar com as notas. Às vezes, é só depois de ter gravado e re-ouvindo as palavras que eu tenho cantado, que eu posso entender o que eu estava sentindo, às vezes anos após o ato. Pode ser muito catártico e esclarecedor. Outras vezes Parece que meu corpo é apenas um vaso para personagens diferentes entrar para se expressar pela minha boca. .. Tenho uma infinita variedade de alter-egos, até mesmo um cabeludo gordo que vive bebendo na porta de um boteco!"

Titanic Sure Mer (Lisboa)

27 de Agosto 2016 | 22.00h

O Marolas traz a música Portuguesa às praias da Costa Nova e da Barra

O Marolas surgiu ao sabor da brisa e das olas de verão, oferecendo aos jovens 24 dias repletos de atividades, de 8 a 31 de julho. As praias da Costa Nova e da Barra convertem-se em palcos improvisados e espaços de saber, onde a partilha da música, teatro, dança, alegria, desportos radicais e artesanato se vivenciam, desafiando e agitando com muita animação e sobretudo juventude, “ora aqui ora ali”, ao sabor da brisa e das olas que se irão desenvolver durante este evento.

Trêsporcento, Maze, Nice Weather For Ducks e Capitão Fausto são alguns destaques do vasto programa

GLAM - Tresporcento.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Trêsporcento

Enquanto preparam um novo disco, os Trêsporcento continuam na estrada. Neste concerto levantam o véu e apresentam músicas novas, para além dos temas dos quatro trabalhos anteriores: “Trêsporcento”, “Hora Extraordinária”, que deu a conhecer o tema “Elefantes Azuis”, “Quadro”, de onde saíram “Veludo” e “Cascatas”, e “Lotação 136” .

GLAM - Nice Weather.jpgphoto: Sergio Magalhães / Arquivo Glam Magazine

 

Nice Weather For Ducks

“A música dos Nice Weather For Ducks é uma amálgama de sons e de ritmos e vozes vibrantes! (...) É pop colorida, transvestida, aqui e ali, de ténues cinzas post-punk, polvilhada de trejeitos afro com ligeiros travos de merengues e tropicalismos vários.”

 

Maze

Maze, o MC dos Dealema, expõe as suas entranhas, verte sentimentos nos seus poemas de confiança, debitados sobre o Boom Bap dos 90, que por sua vez se alimenta do jazz, soul, disco, reggae e funk, que sempre foram a banda sonora da sua vida.

GLAM - Capitão Fausto.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Capitão Fausto

Os Capitão Fausto apresentam o seu novo disco “Capitão Fausto têm os dias contados”, trabalho em que “morreram os putos, fizeram-se Homens. E dessas dores de crescimento construíram o seu melhor álbum”.

 

13 Julho 2016 – Trêsporcento (Largo do Farol)

20 Julho 2016 – Nice Weather For Ducks (Calçada Arrais Ançã, Costa Nova)

27 Julho 2016 – Maze (Largo do Farol)

30 Julho 2016 – Capitão Fausto (Largo do Farol)

Os Clã editam novo disco… “O Melhor dos Clã”

Mas não se trata de um disco qualquer!

Para além de marcar o regresso de uma das melhores bandas nacionais, “O Melhor dos Clã” reúne 20 canções de eleição, escolhidas de entre o majestoso rol de notáveis composições deste grupo.

GLAM - Cla 2.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Através de uma selecção feita pelo grupo, “O Melhor dos Clã” leva-nos numa viagem um pouco nostálgica pela longa e brilhante carreira dos Clã. Esta viagem permite-nos revisitar “LusoQUALQUERcoisa”, 1º disco do grupo e que comemora este ano o 20º aniversário da sua edição, “Kazoo”, “Lustro”, “Rosa Carne”, “Cintura”, “Disco Voador” e “Corrente” sem esquecer “Afinidades”, o disco ao vivo com Sérgio Godinho, e as participações dos Clã nos álbuns de homenagem aos Xutos & Pontapés e Rui Veloso.

Vinte anos depois de “LusoQUALQUERcoisa” a história dos Clã faz-se de uma mão-cheia de grandes álbuns e de concertos invariavelmente memoráveis. Entre os seus discos e canções há episódios que traduzem instantes de retrato das suas vidas pessoais e marcas de vivências do universo ao seu redor. E depois há canções que se tornaram coisa de nós todos.

As 20 que aqui se recordam no alinhamento deste disco são por isso parte da banda sonora dos nossos últimos 20 anos.

O Melhor dos Clã”… para re-descobrir a 29 de Julho

Cícero regressa a Portugal em Julho de 2016… Concertos em Lisboa, Coimbra Porto e Sabrosa...

O cantor brasileiro Cícero regressa mais uma vez a Portugal neste mês de Julho de 2016, para uma pequena digressão por mais quatro cidades.

A 13 de Julho, a Casa Independente em Lisboa recebe o cantor. O músico brasileiro apresenta o mais recente trabalho, intitulado “A Praia”. Seguem-se depois apresentações em Coimbra (Salão Brazil), Porto (Maus Hábitos) e Sabrosa (Espaço Miguel Torga), nos dias 14, 15 e 16 de Juho de 2016, respectivamente.

cc1.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Cícero está referenciado como um nome obrigatório da música moderna brasileira. A imprensa brasileira indica-o como um dos nomes obrigatórios, caso do Buzzfeed que o coloca em primeiro lugar de uma lista de “20 sons da nova MPB que você precisa escutar imediatamente”. 

O álbum “A Praia”, que recentemente foi editado também no Japão, serve assim de mote para estes espectáculos de Cícero em Portugal. O disco está disponível para download gratuito e legal aqui.

O disco pode ser escutado aqui...

 

Casa Independente (Lisboa)

13 de Julho 2016

Salão Brazil (Coimbra)

14 de Julho 2016

Maus Hábitos (Porto)

15 de Julho 2016

Espaço Miguel Torga (Sabrosa)

16 de Julho 2016

 

 

DJ A boy named Sue… Dos clubes para os festivais

Depois de 6 meses preenchidos por todos os clubes e cidades do país, o Dj de rock que não pára, prepara-se para saltar das cabines para os palcos dos Festivais. Nos próximos meses Dj a boy named Sue estará no NOS Alive, Jardins Efémeros, Festival de Curtas Metragens de Vila do Conde, Festival Mêda+, Rodellus Music Fest, Jameson Lazy Sessions, Festival Gliding Barnacles e Reverence Valada Festival.

GLAM - DJ A Boy named sue.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Mas não se fica por aqui, colaborou no 2º disco de Senhor Vulcão (Canções do Bandido) e, paralelamente, mantém a sua crónica semanal Baú do Sue, no Indiegente na Antena 3, o programa Cocktail Mariachi na RUC, as festas temáticas Kaleidoscope, Chills & Fever e Diabo no Corpo e continua a percorrer os clubes de Portugal.

 

Tour:

8 Julho 2016 / NOS Alive, Lisboa

9 Julho 2016 / Jardins Efémeros, Viseu

13 Julho 2016 / Festival de Curtas Metragens de Vila do Conde

15 Julho 2016 / Diabo no Corpo, Musicbox, Lisboa

23 Julho 2016 / Dunas Bar, Vale de Cambra

28 Julho 2016 / Festival Mêda+, Mêda

29 Julho 2016 / Rodellus Music Fest, Braga

30 Julho 2016 / Xapas Bar, Paredes de Coura

5 Agosto 2016 / Moods Cafe, Lagos

6 Agosto 2016 / Sabotage Club, Lisboa

12 Agosto 2016 / Uncle Joe’s, Esmoriz

13 Agosto 2016 / Jameson Lazy Sessions, Porto

13 Agosto 2016 / Convento do Carmo, Braga

3 Setembro 2016 / Gliding Barnacles, Figueira da Foz

7-10 Setembro 2016 / Reverence Valada Festival, Valada

 

Whales no Vouzela Art Fest e no NOS Alive

Vencedores da edição de 2016 do Festival Termómetro, os Whales são uma das mais recentes revelações da nova música de Leiria e vão dar muito que falar nos próximos tempos. Com uma média de idades encostada aos 20 anos, cruzam o rock com a electrónica e fazem canções cheias de energia e de ritmo que não deixam ninguém indiferente.

Há poucas semanas estrearam o single e video "Big Pulse Waves" e desde a rotação em algumas rádios e blogs nacionais ao destaque em sites internacionais como o Give It A Spin ou o Notedetengas, começam já a preparar a sua estreia discográfica.

imagem111.jpgEstá prevista apenas para os primeiros meses de 2017 mas vários temas serão apresentados em primeira mão nesta jornada dupla de concertos.

Dia 8 de Julho no Vouzela Art Fest e dia 9 de Julho na abertura do palco Clubbing do NOS ALIVE.

Illa J em Portugal apresenta homenagem a J Dilla…

Illa J vem apresentar o seu álbum homónimo de 2015 a Portugal integrado numa digressão europeia de homenagem ao seu malogrado irmão, J Dilla. Illa J tem 29 anos e contava apenas 13 anos quando assinou a sua primeira rima, lado a lado com o seu irmão, o mítico J Dilla.

illaj.jpgO produtor de Detroit desapareceu em vésperas de Illa J completar 20 anos, em 2006, e nesse momento o jovem rapper e compositor decidiu aperfeiçoar os seus conhecimentos, de forma a melhor poder honrar a memória do seu irmão, como faz questão de sublinhar a sua apresentação no site da editora Bastar Jazz Recordings, a responsável pela edição do homónimo trabalho de 2015, Illa J.

Este mais recente trabalho de Illa J é especial e diferente: mais orgânica, a produção da dupla Potatohead People dispensa samples em favor de músicos reais e colaborações pontuais com outros produtores como Kaytranada (que co-assina “Strippers”) ou Noo Bap (que dá uma ajuda em “Cannonball”).

 

Plano B (Porto)

8 de Julho 2016 | 01.00h

 

Musicbox (Lisboa)

9 de Julho 2016 | 22.30h

MPLUS apresentam “Unfold” em Braga

MPLUS é um projecto Synthpop/Electrónica constituído por Mónica Dias na guitarra e voz e Márcio Paranhos na bateria e sintetizadores. Uma videógrafa com anteriores ligações a bandas de rock e blues e um artista multimédia, cujas influências sonoras abrangem o mundo da electrónica, uniram-se pela enorme vontade de envolver estes dois universos.

8julho2016a.jpgAs primeiras sonoridades de MPLUS começaram a ganhar forma em outubro de 2014… uma guitarra elétrica num ambiente dotado de texturas sintetizadas, uma voz penetrante e um ritmo envolvente, dão vida ao duo. “Unfold” é o trabalho de estreia de MPLUS

 

Rock Star Pub (Braga)

8 de Julho 2016 | 22.00h

"Head Carrier" é o novo album dos Pixies

Mais logo os Pixies sobem ao palco do NOS Alive 2016, isto no dia seguinte à banda ter divulgado o nome do novo album, "Head Carrier", bem como ter disponibilizado no soundcloud do grupo uma nova faixa, "Um Chagga Lagga", incluída neste novíssimo trabalho.

GLAM - Pixies.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

"Head Carrier" será editado a 30 de Setembro e será apresentado numa digressão europeia a ter inicio em Outubro, aproveitando o público europeu ser o maior fã da banda de Black Francis. "Um Chagga Lagga" é o regresso ao rock que caracterizou o inicio de carreira dos Pixies. Com um ritmo rápido, será sem dúvida um retorno às origens do grupo. "Head Carrier" será o 6º album da banda depois do regresso em 2014 com “Indie Cindy”, na altura apresentado em Portugal no NOS Primavera Sound 2014.

Gravado em Londres ao longo destes últimos meses, contará com a presença de Paz Lenchantin no baixo que substitui definitivamente Kim Deal

NOS Alive 2016 apresenta.. The 1975

O quarteto The 1975 vai subir ao Palco NOS hoje, dia 7 de julho para apresentar o novo disco de originais, “I Like It When You Sleep For You Are So Beautiful Yet So Unaware Of It”, lançado no passado mês de fevereiro. É o regresso da banda ao festival depois da passagem pelo palco Heineken em 2014.

A banda de Manchester terá assim a responsabilidade de abrir o palco principal do NOS Alive.

GLAM - The 1975.jpg

photo: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

O aclamado álbum de estreia homónimo, editado em 2013, estreou em primeiro lugar no Reino Unido e viu o single “Chocolate” dominar as tabelas europeias. Este primeiro trabalho de estúdio garantiu à banda o reconhecimento do jornal The Guardian que os considerou como uma das promessas da nova geração.

O grupo surgiu em 2002 e é atualmente formado por Matthew Healey (vocalista e guitarrista), Adam Hann (guitarrista), Ross MacDonald (baixista) e George Daniel (baterista).

Dino D'Santiago edita EP “Unplugged”…

Lisboa afirma-se cada vez mais como o epicentro dos movimentos na nova música contemporânea. Desta vez, faz renascer o "Crooning" através da voz crioula de Dino D'Santiago. Género esse que teve os seus tempos áureos dos anos 20 até finais da década de 60, eternizado nas vozes de Nat King Cole, Frank Sinatra, Dean Martin ou Bing Crosby.

Contrariando a enorme ascensão da música eletrónica, o músico de raízes Caboverdeanas, nascido em Quarteira, funde elegantemente a criolidade do Batuku e Funana, ao universo do Jazz & Blues.

dino.jpgInspirado nos sons étnicos das ruas de Lisboa, Luanda, São Paulo e Santiago, o "crooner" apresenta-nos um EP Unplugged, bastante despido, com uma sonoridade crua e suja, onde o ritmo eletrizante do Batuku contrasta com as composições em Funana-lento e coladeiras que nos fazem viajar nas águas mais profundas do Atlântico.

O Músico apresenta-se com um trio de peso, a que apelida de "Dream Team", ao lado dos inconfundíveis Miroca Paris e Tuniko Goulart. Tem também como convidado especial o trompetista Gileno Santana, fazendo este casamento perfeito dos novos sons lusófonos com o Ethno Jazz.

Depois do seu primeiro álbum "Eva" o ter levado a pisar vários palcos da cena Mundial, como o mítico Summer Stage Festival em New York, Coreia do Sul, Brasil, Angola, Cabo Verde, Alemanha, Holanda e França, chegou a vez de escutarmos em primeira mão a verdade de Dino D'Santiago.

E foram assim 2 dias de Beach Party em Matosinhos (Reportagem)

A 9ª edição da EDP Beach Party realizou-se no passado fim de semana em Matosinhos na Praia do Aterro Norte. Sexta e sábado, dias 1 e 2 de Julho foram sem dúvida 24 horas de música com os melhores DJ’s da atualidade, e o melhor da EDM.

EDP00.jpgAinda o Sol estava alto e já os primeiros grupos de jovens invadiam o novo recinto do evento, mais confortável, principalmente para os pés, e mais dinâmico. João Amorim, o jovem ouvinte da Rádio Nova Era, era quem dava as boas vindas a todos os que invadiam o espaço à procura de um lugar bem na frente dos acontecimentos. Cedo se fazem notar alguns fãs de nomes que iriam marcar sobretudo a primeira noite.

 

Em Português, Overule com muito Hip hop à mistura, com direito a MC, animava as largas centenas de festivaleiros que já ocupavam a Praia ao final de tarde de sexta-feira.

EDP10.jpgJauz era o primeiro convidado internacional a “pisar o palco” da Beach Party. De Los Angeles, impunha os seus ritmos house aquecendo o público. De sonoridades impares, apresentou um set com uma linhagem mais “clean”, ligeiramente distante dos traços clássicos da EDM.

 

O grande momento para o final de tarde estava reservado para Kura. O DJ nacional, que cada vez mais rivaliza com os melhores internacionais, não precisou de muito tempo para ter uma praia completamente rendida às suas passagens e loops à mistura. EDP05.jpg

A noite chegava com vento mas a energia emanada pelo duo Holandês Vicetone rapidamente envolveu o ambiente e conquistou um recinto que já se aproximava rapidamente da sua capacidade máximas.

Perto da meia-noite, cerca de 30.000 pessoas esperavam por Nick Rotteveel, o produtor holandês mais conhecido por Nicky Romero. Era um dos momentos da noite com o seu house progressivo, tingido com algumas pitadas de acid house dos anos 90, trouxe algo novo para a noite de sexta-feira.

Blasterjaxx, o projeto iniciado em 2010 por Thom Jongkind, agora em duo foi igualmente uma das grandes sensações da noite, provando que as alterações registadas no coletivo em nada prejudicaram as atuações dos produtores holandesas. As sonoridades tecno, fruto da influência de Tiesto e Armin Van Buuren não passarem ao lado dos 90 minutos em que apresentaram o seu set.

EDP09.jpgA fechar a noite do primeiro dia, talvez “o grupo” mais aguardado da noite, a julgar pelas várias manifestações de apoio durante todo o final da tarde, Também da Holanda, subiam ao palco os Yellow Claw com a sua agressividade pacifica em palco, culminaram em loucura a primeira noite da maior beach party da Europa.

edp03.jpg

 

 

O segundo dia do EDP Beach Party arrancou com o melhor ouvinte da Rádio Nova Era, desta vez proveniente de Espanha. Ángel Gil foi o vencedor do concurso organizado para encontrar o melhor ouvinte nacional e espanhol. Foi ele, Ángel, que abriu as portas a um segundo dia repleto de emoções na Praia do Aterro Norte.

A energia e animação dos Portugueses Karetus, foi o suficiente para que o recinto, embora um pouco mais tímido a esta hora que no dia anterior, vibrasse mais uma vez com esta dupla nacional que tem conquistado novos fãs ao longo das suas apresentações. Uma dinâmica única e assente nos seus próprios trabalhos e produções.

edp02.jpgDa Holanda chegava Wiwek que tomava de assalto os “pratos” da praia com o seu som tribal, reminiscências da origem dos seus pais, e das influencias do seu mentor, Skrillex.

Da escola sueca, Dimitri Vangelis & Wyman conquistaram o seu lugar na praia. Sobem ao “plateau” com o equipamento da seleção nacional, demonstrando desde o inicio o apoio a Portugal e ao seu público, e mesmo com algumas falhas eletricas, conseguem com a bandeira de Portugal hasteada, cativar e contagiar os milhares de festivaleiros que já ocupavam a envolvente junto ao palco. Rapidamente mostraram porque são atualmente o maior talento emergente da Suécia.

Laidback Luke chega igualmente da Holanda com muita energia e com sonoridades muito próprias, ritmos e influencias muitos próprias, passagens singulares e algo caóticas que conquistaram cerca de 30.000 fãs, aquecendo uma noite que surgia forte e imponente em termos musicais.

EDP06.jpgWillem van Hanegem & Ward, mais conhecidos por W&W entram de forma fulminate em palco. As bases musicais assentes na cultura trance com ritmos e passgens “agressivas” despertam a rebeldia e a energia que ainda restava na Praia do Aterro. Um warm-up para o que se iria passar em seguida, mas acabando por ser um dos melhore sets dos 2 dias de EDP Beach party. E era Afrojack, mais um nome Holandês, que teria de fazer igual ou melhor que os seus “colegasW&W. Uma abordagem diferente, mais adulta mas agressiva, mas versátil e criativa, caracterizou o set deste jovem de 28 anos, considerado por muitos, um dos melhores DJ’s do mundo.

Headhunterz, o “stage name” para o Holandês Willem Rebergen, teve a responsabilidade de fechar 2 dias intensos e com muita música. A celebrar 10 anos de  , mostrou em set que continua a inovar e acima de tudo a ser criativo nas suas apresentações, algo que tem vindo a apostar desde 2015 quando rompe com algumas das linhas mais tradicionais da EDM. O fechar em grande uma grande Beach Party.

EDP08.jpgProduzida e promovida pela Rádio Nova Era, com o apoio da Câmara Municipal de Matosinhos e o naming sponser EDP, a EDP Beach Party continua a marcar o seu lugar ímpar nos festivais de música eletrónica não só em Portugal como também na Europa, trazendo cada vez mais pessoas de outros países ao evento, sendo na sua maioria, espanhóis, mas também público oriundo de Inglaterra, França, Chile, Israel e até da Nova Zelândia, entre muitos outros.

 

Reportagem: Sandra Pinho

Fotografias: Paulo Homem de Melo

NOS Alive 2016… quem não vai… assiste na RTP

 

A RTP é a televisão oficial do NOS Alive 2016. Numa mega operação preparada ao detalhe, o operador de serviço público muda-se, pelo quinto ano consecutivo, de armas e bagagens para o Passeio Marítimo de Algés, entre os dias 7 e 9 de julho. Numa operação sob o mote “RTP. A MELHOR TRANSMISSÃO. SEMPRE!”, será acompanhado diariamente e em permanência o maior evento de música realizado em Portugal e um dos festivais com maior notoriedade na Europa, através de uma estratégia integrada de televisão e web.

untitled.jpgDe 7 a 9 de julho, a partir das 23h30, na RTP1, Pedro Fernandes e Filomena Cautela conduzem um programa, em direto do recinto, onde se mostra tudo o que aconteceu durante o dia e se projeta o que ainda está reservado para o festival de música. Mas para preparar o espírito festivaleiro, no dia 6 de julho, pela 01h00, a RTP fará uma antevisão deste que é um dos mais aguardados acontecimentos musicais do ano. Muitas surpresas serão desvendadas ao longo destas emissões onde iremos acompanhar as reações do público aos vários concertos do NOS Alive e receber inúmeros convidados que partilham o gosto pela música.

 

No site www.rtp.pt/nosalive poderá acompanhar a ampla cobertura sobre o festival. Ao todo serão cerca de 35 horas de emissão online, onde poderá saber tudo o que se passa, ver os vídeos dos melhores momentos, fotografias dos concertos e do ambiente do Festival, conhecer as reações do público e de todo o ambiente em redor dos concertos, todos os dias e em direto, a partir das 17h00. Através do site haverá um link direto para a emissão especial RTP no NOS ALIVE, com transmissão dos concertos e atuações dos palcos. Não pode mesmo perder!

 

Umas das novidades deste ano será o facto da RTP alargar a sua cobertura ao transmitir o que se passa em 5 palcos do Festival – Palco NOS/ Palco Heineken/ NOS Clubbing/ Jardim Caixa/ EDP Fado Café/ Raw Coreto by G-Star Raw. Desta forma, o espectador terá disponível uma maior oferta, podendo ainda optar, tal como já aconteceu na edição anterior, pelo palco que pretende ver. Nos dias 7 e 8, o programa “As Horas Extraordinárias”, da RTP3, marcará presença no recinto do Festival. Teresa Nicolau conduzirá as emissões, às 19h50 e às 24h50, em direto. 

 

Para além de poder acompanhar tudo o que se passa no Passeio Marítimo de Algés através da emissão online, este ano o NOS Alive traz mais uma novidade. Numa parceria entre a RTP e a NOS, vai poder acompanhar a emissão em direto do recinto e a transmissão de concertos no Canal Oficial do NOS ALIVE, em exclusivo na NOS, disponível na posição 700 da grelha de canais.

 

A equipa no terreno será composta pela dupla de apresentadores Pedro Fernandes e Filomena Cautela, acompanhados pelos comentadores Álvaro Costa, Luís Oliveira e Ana Markl e ainda de uma equipa de repórteres no terreno constituída por Ana Galvão, Vanessa Augusto, Inês Lopes Gonçalves, Sérgio Sousa e Joana Martins.

 

Acompanhe tudo em www.rtp.pt/nosalive

Shawn Mendes anuncia novo álbum… “Illuminate”

O muito aguardado segundo álbum do cantor, compositor e artista multiplatinado Shawn Mendes, “Illuminate”, será lançado a 23 de setembro pela Island Records. O álbum, que inclui o single de sucesso "Treat You Better”, já está disponível para pré-encomenda no site oficial do músico, e estará disponível em pré-venda via iTunes a partir desta sexta-feira, 8 de julho. Os fãs que pré-encomendarem o álbum esta sexta-feira no iTunes recebem instantaneamente o single "Treat You Better", além da nova canção “Ruin”, e três outros temas que serão disponibilizados antes ainda do lançamento do álbum.

PROMO - Shawn mendes.jpegphoto: Promo /DR

 

Shawn levantará um pouco do véu deste “Illuminate” numa iniciativa especial que terá lugar no Madison Square Garden, em Nova Iorque, a 10 de setembro, onde apresentará as suas novas canções. No entanto, este não será um mero concerto, uma vez que os fãs terão oportunidade de se envolverem numa experiência única em torno de “Illuminate”. Aquando do seu lançamento, “Treat You Better” entrou diretamente para o primeiro lugar do top do iTunes em 26 países. O jornal “The New York Times” elogiou o single como uma “canção que destaca a maturidade [de Shawn]” e a “Billboard” declarou-a como “a canção perfeita para o verão”.

Esta sexta-feira o artista canadiano luso descendente irá atuar na série de concertos de verão do programa “Today Show” e na terça-feira é um dos convidados do célebre talk show norte-americano “The Tonight Show with Jimmy Fallon”. Estas atuações precedem a nova digressão que Shawn Mendes realizará pelos EUA e Canadá, que arranca a 15 de julho na Flórida. Estas datas sucedem-se a uma digressão esgotada pela Europa, que foi concluída em Lisboa, na Sala Tejo da MEO Arena, a 8 de maio, naquela que foi a sua estreia em Portugal.