Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Ricardo de Sá ao vivo no CC Olga Cadaval…

Ricardo de Sá começou a criar a sua identidade musical na adolescência com fortes influências de Jason Mraz, Bruno Mars, Jack Johnson, Ben Harper, Eddie Vedder, D'Angelo, entre outros.

Ricardo de Sá - Olga Cadaval.jpgCantor, músico, autor, compositor, produtor e realizador, revela-se como um “one-man show” que tem conquistado público cada vez mais abrangente, criando uma relação de mútuo respeito e pavimentando um caminho que se revela longo e cada vez mais sólido em diversas áreas artísticas.

 

Histórias” é um álbum assumidamente pop contemporâneo com melodias cativantes e letras em português pensadas ao pormenor pelo autor. O processo de criação deste trabalho durou mais de 3 anos a concluir em estúdio e é o reflexo do crescimento e maturidade de Ricardo de Sá enquanto Artista

 

CC Olga Cadaval (Sintra)

24 de Junho 2016 | 22.00h

Lado Esquerdo apresenta-se em Lisboa

A banda pop rock da cidade do Porto, Lado Esquerdo, vai até Lisboa onde sobe ao palco do Popular Alvalade e apresentações nas Fnac’s de Lisboa.

Lado Esq - Foto 1.jpgDepois da passagem em nome próprio no Hard Club em 2012 e 2013 com convidados especiais como Zé Pedro e Kalú dos Xutos & Pontapés, João Grande (Táxi), ou Fernando Cunha (Delfins, Resistência), o Lado Esquerdo promete partilhar as suas canções no ano em que se aguarda o lançamento do primeiro disco de originais do projecto.

 

"Até hoje, os públicos envolvem-se totalmente no decorrer dos concertos, e essa conquista deve-se ao nosso conjunto de músicas originais e em português, para todos cantarem", afirma Alex, vocalista da banda. Os Lado Esquerdo são constituodos por Alex (Piano e Voz), Gonçalo Queirós (Guitarra), André Alfenim (Guitarra), João Barroso (Bateria), Cláudio Torres ( Baixo), Miguel Vieira (Saxofone) e Tiago Peixoto (Percussão)

 

 

Popular Alvalade (Lisboa)

24 de Junho 2016 | 22.30

 

Fnac Colombo

25 de Junho 2016 | 17.00

Fnac Vasco da Gama

25 de Junho 2016 | 21.30

Fnac Alfragide

26 de Junho 2016 | 17.00

Casa do Design abre com a exposição “BURILADA | arte-factos para a sobrevivência”

A exposição BURILADA | arte-factos para a sobrevivência marcará a abertura, no dia 30 de junho, da Casa do Design, um novo equipamento cultural que consolidará Matosinhos como um dos centros nevrálgicos da criatividade portuguesa. Resultado da parceria entre a Câmara Municipal de Matosinhos e a ESAD Idea Investigação em Design e Arte, a Casa do Design ocupará todo o espaço da antiga garagem do edifício dos paços do concelho, desenhado pelo arquiteto Alcino Soutinho, e integra um projeto mais vasto que inclui uma incubadora de empresas de design, já em funcionamento no Mercado Municipal de Matosinhos, e o espaço Quadra-Investigação em Design, que abrirá ainda este ano na Rua de Brito Capelo.

333.jpgA Casa do Design pretende afirmar-se como um espaço central de exposição, divulgação e produção crítica de conhecimento em design, com enfoque no design produzido em Portugal. A par de uma programação regular — centrada em exposições que suscitem reflexão e debate sobre a cultura do design contemporâneo ou, noutra perspetiva, que investiguem, recolham e preservem conhecimento histórico ligado à evolução do design nas suas diversas áreas — será criada uma coleção permanente e um acervo documental que potencializem a investigação e disseminação de conhecimento em design. O projeto pretende ainda afirmar-se por uma abertura a diferentes áreas, temas e públicos mas, igualmente, pela recetividade de novas propostas e futuros parceiros, de forma a reforçar a dimensão de um espaço que se quer de abrangência e relevância nacional e internacional.

 

A exposiçãoBURILADA | arte-factos para a sobrevivência, com inauguração marcada para as 18 horas do dia 30 de junho, pretende recolher, agrupar e organizar um conjunto de artefactos portugueses de design e produção contemporânea que contribuam para a preservação e divulgação de identidades culturais, para o resgate de saberes técnicos ancestrais e para a promoção do uso de materiais e dinâmicas produtivas locais, constituindo-se como estratégia de sustentabilidade social, económica e ecológica.

334.jpgCom a curadoria de Francisco Providência, designer e investigador, e de Helena Sofia Silva, docente ESAD Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos, BURILADA | arte-factos para a sobrevivência” apresentará objetos que estimulem a reflexão sobre os valores de uso, apresentando novas funcionalidades e formas de validação de técnicas e materiais. É exemplo disso o caso da lã pisoada de Bucos (Cabeceiras de Basto), a qual, reinventada nas peças contemporâneas criadas sob orientação de Helena Cardoso, contribuiu também para a fixação da população e a renovação geracional. O mesmo sucedeu com a filigrana da Póvoa de Lanhoso, o burel de Manteigas, a cortiça, os bordados do Minho ou a olaria de S. Pedro do Corval, casos em que o olhar distanciado do designer encontrou o saber ancestral dos artesãos e propôs alternativas.

 

Instrumentos sofisticados, da prototipagem rápida à venda online, possibilitam hoje validar a escala da pequena manufatura, permitindo reduzir custos de produção e dispensar os intermediários e os encargos de grandes infraestruturas. Estes novos arte-factos para a sobrevivência material e cultural constituem manifestações de conhecimento investigadas já pela ESAD Idea e pelo ID+.

“Dos muitos exemplos internacionais que validam a pertinência da proposta, sublinharemos apenas a recente atribuição do Cooper-Hewitt National Design Award, na categoria Produto, a Stephen Burks (Stephen Burks Man Made, Nova Iorque), cujo trabalho articula tradições artesanais, produção industrial e design contemporâneo”, sublinham os curadores da exposição “BURILADA | arte-factos para a sobrevivência”. Francisco Providência e Helena Sofia Silva salientam ainda que a exposição pretende testemunhar o produto da ligação entre os sistemas artesanal e industrial, “identificando uma grande variedade de modelos validados pela prática da atividade económica, que constituem factos de efetiva resposta ao futuro, sob os denominadores comuns da sofisticação, privação e ativismo”. A exposição estará patente até 30 de novembro.

 

“No momento em que inauguramos em Matosinhos um espaço expositivo inteiramente dedicado ao Design, quisemos que a mostra que abre esta galeria se relacionasse, desde logo, com a arte popular e com o modo como, ao longo dos últimos séculos, as populações desenharam os seus objetos. Enfatizamos, desta forma, a ideia segundo a qual o Design não é uma disciplina moderna e desligada das práticas e das vivências das pessoas comuns. O Design está em tudo, em toda a parte e desde sempre – e agora temos, em Matosinhos, uma casa que o festeja”, considera o presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Guilherme Pinto.

 

A inauguração da Casa do Design constitui ainda um dos argumentos do processo de candidatura de Matosinhos à Rede de Cidades Criativas da UNESCO, apresentada recentemente no âmbito da Trienal de Milão. O espaço que acolherá este novo equipamento de referência para o design acolheu já a exposição Desejo, Tensão, Transição – Percursos do Design Português, uma exposição inédita promovida pela Câmara Municipal de Matosinhos e pela ESAD Idea no âmbito da mais recente edição da bienal Experimenta Design.

 

Edifício Paços do concelho (Matosinhos)

30 de junho 2016 | 18.00h

European VW Show em Agosto…

O festival European VW Show será realizado nos dias 11, 12 e 13 Agosto de 2016, junto ao recinto do festival e na Escola Secundária Padre António Macedo de Vila Nova de Santo André (Costa Alentejana), Portugal.

vw.jpgO evento é destinado a todos VW desde Porsches e viaturas refrigeradas a ar (Carochas e Pães de Forma), é permitida a entrada de watercooled VW. São ainda admitidas Vespas e Lambrettas refrigeradas a ar.

O European VW Show é uma actividade paralela do Flower Power Fest o qual decorre no Parque Central, Vila Nova de Santo André (Costa Alentejana). Serão três dias de festa, concertos de música, jogos, tattoos, artesanato, workshops, gastronomia (street food - Sabores do Mundo), yoga, dança, jogos tradicionais, passeios de diferentes modelos.

 

O pré-registo para a participação no festival European VW Show, pode ser pedido por mail para o mail:  vw.fpfest@gmail.com ou descarregado aqui

 

"Uma Nêspera no cu"… ao vivo nos Coliseus

Três amigos, Bruno Nogueira, Filipe Melo e Nuno Markl, são os responsáveis pelo podcast de culto "Uma Nêspera no cu". Durante duas temporadas, este trio chocou o País com uma série de dilemas morais perturbadores, num exercício semanal de demência e de liberdade de expressão.

Uma_Nespera_no_Coliseu_newsletter.jpgAgora, ao vivo e com convidados, irão partilhar com o público uma edição especial do programa, numa das mais emblemáticas salas do País.

Senhoras e senhores, Uma Nêspera...no Coliseu.

 

De e com: Bruno Nogueira, Filipe Melo e Nuno Markl

Vídeo: João Pombeiro

Produção: Força de Produção

 

Coliseu dos Recreios (Lisboa)

16 de Setembro 2016 | 21.30h

 

Coliseu (Porto)

21 de Setembro 2016 | 21.30h

"As Árvores Morrem de Pé"… o novo trabalho de Filipe La Féria

O Teatro Politeama e Filipe La Féria preparam mais uma nova grande produção a todos os níveis excepcional, “As Árvores Morrem de Pé”, que contará com um elenco composto por de Eunice Muñoz e Ruy de Carvalho, Manuela Maria, Carlos Paulo, João D'Ávila, Maria João Abreu entre outros.

untitled.jpgEsta produção assinala o regresso de uma das mais importantes actrizes portuguesas de sempre, Eunice Muñoz, já totalmente recuperada da intervenção cirúrgica à qual foi sujeita e que com a vitalidade e coragem que os portugueses tão bem conhecem, voltará a pisar o palco nesta peça que é um clássico na história do Teatro Português.

 

Eunice e Ruy de Carvalho estarão à frente de um elenco de ouro que junta os melhores actores portugueses, num espectáculo que várias gerações tanto tem apreciado

“O Musical da minha vida”… Um sucesso com 25.000 espectadores

“O Musical da minha vida” é um espectáculo de Filipe La Féria que ao fim de um mês e meio em cena conta já com 25.000 espectadores no Salão Preto e Prata do Casino Estoril.

Trata-se de um espectáculo que marca os cinquenta anos de Teatro de Filipe La Féria, “O Musical da minha vida”, apresenta os seus mitos, as suas vedetas, os filmes que o marcaram, o Teatro, a Música, a Literatura que são o ponto de partida para uma maravilhosa aventura no Salão Preto e Prata.

4F7A0230.jpg“Cinquenta anos de Teatro afinal não é muito tempo. Ontem era ainda a criança que nasceu numa aldeia perdida na planície alentejana, junto a terras espanholas, que reinventava pequenos sonhos fantásticos como se o mundo fosse um palco, um ecrã de cinema, uma melodia saída de um misterioso aparelho de rádio.”, recorda Filipe La Féria.

 

Um artista, um escritor, um poeta fala sempre de si próprio, das suas recordações mais profundas, afetos, feridas, sonhos impossíveis. Neste “Musical da Minha Vida” caminho na saudade do tempo acreditando que o futuro é a aurora do passado. Convido-os a atravessarem o espelho da minha memória e a olharem para os vossos rostos mais felizes no deslumbramento leviano de uma noite ou de uma tarde em que uma canção, um poema, um bailado os faça, por uma hora e meia, entrarem em cena no efémero palco do “Musical da Minha Vida””, conclui Filipe La Féria.

4F7A6935.jpg“O Musical da minha vida” reúne um elenco de estrelas protagonizado por Alexandra na melhor fase da sua carreira de grande cantora reconhecida internacionalmente e considerada pela imprensa francesa como a mais perfeita sucessora de Amália. A seu lado, Dora e Pedro Bargado reaparecem neste grande espectáculo que confirma o seu enorme talento. Dois grandes artistas que também já conquistaram os palcos internacionais: Sissi Martins e Ruben Madureira, estão de volta ao Salão Preto e Prata depois de em Inglaterra protagonizarem “That’s Entertainment”.

Num elenco constituído pelos nomes da nova música portuguesa, como Cláudia Soares, David Ripado, Sofia Noronha e Daniel Galvão, temos ainda a colaboração especial da sensacional soprano Catarina Mouro e do actor cómico João Frizza.

4F7A6356T.jpg“O Musical da minha vida” conta com um grande corpo de baile de 16 bailarinos coreografados por Marco Mercier, uma orquestra ao vivo dirigida pelo Maestro Telmo Lopes, direcção de vozes de Tiago Isidro, assistência de encenação de Filipe Albuquerque, dramaturgia de Helena Rocha e deslumbrantes figurinos de Mestre José Costa Reis que neste espectáculo se supera em bom gosto, criatividade e glamour. A autoria, direcção artística, encenação e cenários são de Filipe La Féria.

 

“O Musical da minha vida”

Quintas e Sextas-Feiras às 21h30 / Sábados às 17h00 e às 21h30 / Domingos às 17h00