Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Destaques NOS Primavera Sound 2016… Dinosaur Jr.

Desde 1984… Gimme indie rock…. com os Dinosaur Jr. Formados em Amherst, Massachusetts, por J Mascis juntamente com Lou Barlow, percorrem uma aventura nos meadros indie à mais de 30 anos.

NPS2016 - Dinosaur-Jr.jpgDepois de comemorarem o trigésimo aniversário do seu furioso e estrondoso álbum de estreia com uma maratona de seis concertos no Bowery Ballroom de Nova Iorque, os Dinosaur Jr. continuam sem dar sinais de possível reforma e cruzam o Atlântico para celebrar essa segunda juventude que começou em 2005 com a sua reunião e o lançamento de “Beyond”.

Uma década mais tarde, e consagrados como lendas do indie americano graças a trabalhos como “Bug”, a banda de J Mascis regressa ao festival para soltar uma nova tempestade de pop sem remorso e noise complexo e ir na crista de “I Bet On Sky”, o seu mais recente álbum. Enquanto espera que o trio volte a estúdio, J Mascis já se encontra a gravar “Slow Boy” com Kim Gordon.

 

Discografia

- "Dinosaur" (Homestead Records, 1985)

- "You're Living All Over Me" (SST Records, 1987)

- "Bug" (SST Records, 1988)

- "Green Mind" (Blanco Y Negro, 1991)

- "Where You Been" (Sire, 1993)

- "Without A Sound" (Blanco Y Negro, 1994)

- "Hand It Over" (Reprise Records, 1997)

- "In Session" (Strange Fruit, 1999)

- "Beyond" (Fat Possum Records, 2007)

- "Farm" (Play It Again Sam, 2009)

- “I Bet On Sky” (Play It Again Sam, 2012)

- "Chocomel Daze" (Merge, 2012)

- "Give a Glimpse of What Yer Not" (Jagjaguwar, 2016)

 

10 de Junho 2016

Palco  / 20.20h

Destaques NOS Primavera Sound 2016… Savages

Jehnny Beth (a francesa Camille Berthomier) e o Post-punk imperdoável desde 2011…

Se “Silence Yourself”, a sua estreia em 2013, já foi uma demolidora demostração de força e uma debandada de post-punk em bruto, Savages superaram-se com “Adore Life”, um cortante rolo compressor com o qual o quarteto de Londres levou ao limite a sua airada e inclemente revisão do punk mais feroz.

NPS2016 - SAvages.jpgCom apenas quatro anos de carreira e dois álbuns de originais, a banda formada por Ayse Hassan, Fay Milton, Gemma Thompson e Jenny Beth já alcançou um grau de intensidade que poucas bandas podem igualar.

Pelo meio "Words To The Blind" o disco gravado em companhia com Bo Ningen

E porque existe um palco para receber a loucura, a noite no dia 10 inicia-se com a banda no palco Super Bock

 

Discografia

- "Silence Yourself" (Matador, 2013)

- "Words To The Blind" (Stolen Recordings, 2014)

- “Adore Life” (Matador, 2016)

 

10 de Junho 2016

Palco Super Bock / 21.25h

Destaques NOS Primavera Sound 2016… Cass McCombs

A cara mais inquieta do folk americanom, mas não só, rock, folk, psychedelic e até o punk fazem parte da vivência musical de Cass, nascido em 77 em Concord, Califórnia. Passou mais de uma década a explorar de trás para a frente todos os cantos da música folk e da canção de autor americana sem nunca se repetir nem lançar dois álbuns iguais ou ter actuações parecidas.

NPS2016 - Cass McCombs.jpgAssim, se em “Big Wheels And Others” transitava entre o country-folk da mais alta qualidade e delícias psicadélicas, o artista californiano voltou a virar tudo do avesso com “A Folk Set Apart”, uma colecção de raridades e lados B nos quais revela o seu lado mais doméstico e eclético, de uma aventura iniciada em 2002 com o EP “Not the Way E.P.”

Uma nova distinção para um artista que, antes de se dar a conhecer com vários trabalhos excelentes, ganhou prestígio e reconhecimento com “Catacombs”, disco com que marcou o seu lugar entre o que há de mais selecto na inquieta Americana.

 

Discografia

- "A" (4AD, 2003)

- "Prefection" (4AD, 2005)

- "Dropping The Writ" (Domino, 2007)

- "Catacombs" (Domino, 2009)

- "Wit's End" (Domino, 2011)

- "Humor Risk" (Domino, 2011)

- “Big Wheels And Others” (Domino, 2013)

- “A Folk Set Apart” (Domino, 2015)

 

10 de Junho 2016

Palco NOS / 17.45h

Destaques NOS Primavera Sound 2016… Brian Wilson

A grande catedral de pop 50 anos depois…A lenda de “Pet Sounds”, o registo que mudou a história da pop e consagrou Brian Wilson como o cérebro por trás dos Beach Boys e como compositor excepcional, está de volta aos espectáculos ao vivo.

Coincidindo com o 50º aniversário do lançamento do álbum, e impulsionado pela resposta do público ao filme biográfico “Love & Mercy”, Wilson volta à estrada para celebrar a vida de uma das obras-primas da pop. Não é à toa que falamos sobre o trabalho que levou a pop à maturidade, marcou um caminho para os Beatles e influenciou praticamente todos os aspectos da música popular.

NPS2016 - Bryan Wilson.jpgAcompanhado por Al Jardine e Blondie Chaplin, bem como por alguns dos músicos que o ajudaram a realizar “Pet Sounds” ao vivo em 2002, Wilson está de volta com uma oportunidade histórica para ver ao vivo um dos álbuns mais bonitos alguma vez gravado. Muito mais se poderia dizer do disco que marcou a história da música e da cultura pop, mas o melhor é disfrutar da musica na próxima sexta feira ao por-do-sol...

 

Discografia

- “Pet Sounds” (Capitol, 1966)

 

10 de Junho 2016

Palco NOS / 20.00h

Destaques NOS Primavera Sound 2016… Beach House

Do topo do dream-pop desde 2004.

Conquistaram Lisboa e Porto com dois concertos mágicos no passado mês de Novembro e estão de regresso para contar e cantar as virtudes de “Depression Cherry” e “Thank Your Lucky Starts”, ambos lançados em 2015. Este ano já passaram por Coachella, Pickathon 2016 e FYF Fest 2016 em Los Angeles…

NPS2016 - Beach house.jpgFirmemente estabelecidos no topo do pop sonhador e cativante, Victoria Legrand (a francesa) e Alex Scally (o americano) saíram há muito da sombra dos Cocteau Twins para se reinvindicarem como artesãos excepcionais de melodias sombrias e do pop de veludo. Com quase uma década de carreira, e impulsionados pelo impacto de álbuns como “Bloom” e “Teen Dream”, o duo de Baltimore está de regresso ao festival que os viu crescer e revelar-se no ano de 2012.

 

Discografia

- "Beach House" (Carpark Records, 2006)

- "Devotion" (Carpark Records, 2007)

- "Teen Dream" (Sub Pop, 2010)

- "Bloom" (Sub Pop, 2012)

- "Depression Cherry" (Sub Pop / Bella Union, 2015)

- “Thank Your Lucky Stars” (Sub Pop / Bella Union, 2015)

 

10 de Junho 2016

Palco NOS / 01.15h

Concertos na Avenida… Xutos & Pontapés

As saudades que o São João já tinha da sua alegre casinha...

A inaugurar mais um ciclo de Concertos na Avenida, a maior banda de rock português vai subir ao palco montado na Avenida dos Aliados para marcar o ritmo da noite mais longa e festiva da cidade do Porto.

GLAM - Xutos.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Mais de três décadas depois do arranque, os Xutos & Pontapés são o emblema do rock'n'roll em português, feito por portugueses para portugueses. Donos de um acervo de clássicos que faria muitas bandas roer-se de inveja, são verdadeiros “animais de palco”. E é nos concertos que cimentam a sua ligação indestrutível a um público que comparece semore à chamada, de braços cruzados em X para celebrar a mais longa carreira do rock nacional. Duas guitarras a abrir, uma bateria a bombar, o baixo a marcar a pulsação, 1-2-3-4, três acordes básicos e a correria desenfreada de um cavalo à solta.

 

Há 37 anos que é assim e vai continuar a sê-lo enquanto Tim, Zé Pedro, Kalú, João Cabeleira e Gui continuarem a acreditar na força do rock'n'roll, na energia de estar em palco a partilhar estas canções com o público que fez delas hinos. Os xutos continuam a ser a locomotiva rock’n’roll que arrasta multidões, gerações inteiras, pais e filhos, juntos a celebrar canções que já fazem parte da nossa história. Da nossa vida.

 

Avenida dos Aliados (Porto)

24 de Junho 2016 | 01.00h

"Soa o Alarme" o regresso de LINK

Produtor e músico lisboeta, LINK regressa em nome próprio após o lançamento em 2010 do primeiro volume das compilações "Longplay", editado pela Footmovin, com convidados como New Max, Dino d'Santiago, Cati Freitas, NBC, Mundo Complexo e Marta Ren.

l1nk.jpgEste primeiro avanço, com o título "Soa o Alarme", retirado daquele que será o segundo volume de "Longplay", conta com a participação de Maze, membro integrante do histórico colectivo hiphop do Porto Dealema.

O novo disco, a ser editado pela recentemente criada Musica Unida, tem previsão de lançamento no primeiro trimestre de 2017, e conta com participações de Filipe Gonçalves, Milton Gulli, Sensi, Tekilla e Elizabeth Pinard, sendo que estão ainda previstos convites a diversas vozes de áreas distintas do panorama musical português.

Destaques NOS Primavera Sound 2016… Beak>

Experimentação fora de Portishead…

Nasceu como uma experiência, um projecto impulsionado por Geoff Barrow para combater os largos períodos de inactividade dos Portishead, e acabou por se tornar num rolo compressor massivo de krautrock mutante que é cada vez mais difícil de classificar e sem overdubs.

NPS2016 - Beak.jpgAcompanhado por Billy Fuller (Robert Plant) e Matt Williams (que abandonou o projeto já este ano), Barrow deu forma a um organismo sonoro que se alimenta da electrónica experimental, do hip hop, do rock avant-garde e da música industrial que engendrou os primeiros dois álbuns, editados em 2009 e 2012, e que agora levam ainda mais longe com o EP que lançaram com “<KAEB”, alter ego que a banda utiliza para dar voz à paixão pelo folk e por conecções impossíveis.

A banda está também a preparar a sua participação na banda sonora de “Couple In A Hole”, filme de Tom Geens.

 

Discografia

- "Beak>" (Invada, 2009)

- ">>" (Invada, 2012)

- "At the BBC" (Invada, 2013)

- “Split EP” (Invada, 2015)

 

10 de Junho 2016

Palco  / 19.00h

O regresso dos Benshee com o single “When I’m Gone”

Os Benshee são de Alenquer e surgiram em 2006. Em 2009 editaram o EP “Waiting For The Lights”.

Depois dessa edição existe um interregno de 5 anos e em 2014 os Benshee regressaram com um novo baterista. A banda está completa e pronta para gravar um álbum.

bbb.jpgCom edição digital prevista para Setembro, dizem os Benshee“O álbum está muito mais rock do que pop, que até aqui marcava mais pontos na nossa  sonoridade. Continuamos numa onda muito "british" com o uso de alguns sons eletrónicos, e os pianos "saltitantes" cheios de efeitos que são já marca do que fazemos continuam presentes.”

When I’m Gone” é o single de estreia, com edição prevista para 24 de Junho em formato digital. Uma balada que não irá deixar ninguém indiferente.  

Os Benshee são Diogo Caramujo (Voz), Tiago Caramujo (Guitarra), Hélio Ferreira (Baixo) e Paulo Almeida (Bateria)

Em Junho há teatro em Sines… “O Último dos Românticos”

No espaço de nove meses, um homem de 55 anos convida três mulheres diferentes para o apartamento da sua mãe, numa tentativa de ter um caso extraconjugal.

g_comuna_1_980_2500.jpgCom esta linha de história se sustém a comédia com que a Comuna - Teatro de Pesquisa comemorou o 44.º aniversário. João Mota, que adaptou e encenou o texto original do americano Neil Simon, escreve: "Hoje, não sabemos escutar o outro, perdemos o sentido dos valores, da honestidade. Esse tema é central na peça, que tem, quanto a mim, outra mais-valia: fala das mulheres e dos seus problemas".

Carlos Paulo, Margarida Cardeal, Maria Ana Filipe e Maria Vieira interpretam.

 

Centro de Artes (Sines)

11 de Junho 2016 | 21.00h