Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Para conhecer o universo dos Daily Misconceptions…

O universo de Daily Misconceptions (João Santos e Sara Esteves) é, como o universo em que vivemos, um organismo em constante expansão. Imaginado e criado num quarto de Lisboa há quase uma década, foi lentamente deixando o conforto caseiro para crescer, questionar, conhecer e acima de tudo criar com um entusiasmo difícil de encontrar.

Prova disso mesmo são os vários temas editados em compilações e as remisturas assinadas para nomes como Mirror People, Norton, Stereoboy, Charanga, Blac Koyote, entre outros. Mas há mais: em 2014, junta-se ao duo holandês Fickle Ghost numa residência artística, para compor e apresentar ao vivo um concerto único no festival WestWay Lab Festival 1.0. Em 2015, a convite da Digitópia Casa da Música, apresentou no NOS Club a sua recriação da peça “Oraison” do compositor Olivier Messiaen.

patricia pinto.jpgphoto: Patricia Pinto

 

Além disso, viajámos com ele em “LOP” ou “If i hug your sweaters will they get their colour back?”, conhecemos uma música para cada mês do ano e agora encontramos-lhe uma das facetas mais íntimas e mais capaz de nos fazer felizes que podíamos conhecer. Em “Our Little Sequence of Dreams”, as suas canções - que mais parecem vinhetas deliciosamente oníricas - deixam a descoberto uma atenção minuciosa às texturas e às melodias quase inocentes que nos deixam rendidos e embevecidos desde o primeiro segundo.

 

E porque o seu universo, como o nosso, não escapa à expansão, “Our Little Sequence of Dreams” abriu as portas do mundo de João Santos aos seus amigos. Vasco Furtado, Marta Pois, André Neto, Paulo Dias, Sérgio Rebola e Sara Esteves foram alguns dos responsáveis pela música e imagem que se ouve neste disco de estreia.

Ainda antes disso, Blac Koyote, Gobi Bear, The Boy With A Broken Leg, O Manipulador, Twisted Freak, Mr. Herbert Quain, ROM e Homem em Catarse entraram temporariamente no universo de Daily Misconceptions para o recriar e interpretar à sua forma. Pelas suas mãos e olhos, “Little Grains Of Rice Running Away From A Plate In Fear Of The Chopsticks” e “Insomnia Trap” ganham nova vida, sem nunca parecerem deslocados do seu berço.

 

Lançado no primeiro dia de primavera de 2016, o primeiro LP de Daily Misconceptions é um decalque do mundo technicolor em que habita. Ao todo, este disco apresenta-nos sete canções perfeitamente balançadas entre a electrónica e a pop, deliciosamente cândidas e sonhadoras e que pedem para ser vividas sem qualquer urgência.

Tindersticks anunciam concerto extra no Curtas Vila do Conde

A 13 de julho, os ingleses Tindersticks vão apresentar, ao vivo, no 24º Curtas Vila do Conde, o novo álbum “The Waiting Room”, num filme-concerto acompanhado por um leque de curtas-metragens que ilustram visualmente as 11 faixas do álbum. Na segunda parte do espetáculo, a banda vai, ainda, revisitar alguns dos temas que marcam os 25 anos de carreira dos Tindersticks. Editado em janeiro de 2016, “The Waiting Room” é o décimo álbum de estúdio dos Tindersticks e conta com as participações especiais de Jehnny Beth, vocalista das Savages, um dueto virtual com Lhasa De Sela, cantora falecida em 2010 e arranjos de Julian Siegel.

Tindersticks04_Christophe_Agou.jpgphoto: Christophe Agou

 

"The Waiting Room” surge acompanhado de um ambicioso projeto audiovisual que explora a relação dos Tindersticks com o cinema: vários realizadores foram convidados a realizar curtas-metragens que ilustram visualmente cada uma das 11 faixas do álbum. Estas interpretações ficaram a cargo de cineastas de renome como Christoph Girardet, Joe King e Rosie Pedlow – que já passaram, inclusivamente, pelo Curtas Vila do Conde – Pierre Vinour, Claire Denis, Gregorio Graziosi, Richard Dumas e o brasileiro Gabriel Sanna, entre outros. Alguns dos vídeos são assinados pelo próprio Stuart A. Staples, vocalista da banda.

 

O projeto, produzido pela Blogotheque e pela editora discográfica Lucky Dog, é o resultado de uma parceria com o Festival Internacional de Curtas Metragens de Clermont-Ferrand, onde o espetáculo foi apresentado pela primeira vez. Este filme-concerto está integrado na secção STEREO do Curtas Vila do Conde, com o apoio da FNAC, que contará também com espetáculos de Jay-Jay Johanson; The Legendary Tigerman e The Greg Foat Group, entre outros.

 

Devido à elevada procura de bilhetes para o filme-concerto dos Tindersticks, a 13 de julho, às 22:30, no Curtas Vila do Conde, a banda vai apresentar um concerto extra no mesmo dia pelas 20:00.

José González, Malandrómeda e Bala são as mais recentes confirmações do Atlantic Fest…

José González, Malandrómeda e Bala são as mais recentes confirmações do Atlantic Fest, que se realiza nos dias 1, 2 e 3 de Julho na Ilha de Arousa. O cartaz desta primeira edição conta com nomes consagrados e emergentes do panorama musical, com destaque para os Tindersticks, Alex Cooper, Xoel López, Nacho Vegas, Be Forest, entre outros. Integrado num cenário de águas cristalinas, com boa música e condições ideais para conviver com amigos ou em família, o Atlantic Fest reúne todas as características capazes de tornar o Verão inesquecível. Exemplo disso é a localização do palco principal, Son Estrella Galicia, que está situado numa praia idílica, perfeita para um banho refrescante entre concertos. Durante três dias a Illa de Arousa será convertida num gigante recinto de concertos, com outras ofertas culturais e gastronómicas à mistura.

GLAM - Jose Gonzalez (2).jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

José González tem uma voz, uma sonoridade e uma visão musical cheia de classe que o tornaram num dos compositores e intérpretes mais talentosos da sua geração. O último álbum, “Vestiges & Claws”, publicado em 2015, vai buscar inspiração aos produtores brasileiros dos anos 70 e ao folk rock americano, apresentando um conjunto de canções simultaneamente cheias de frustração e de optimismo.

Vestiges & Claws” surge passados sete anos do último lançamento a solo, período no qual José González andou com os Junip em digressão mundial, numa altura em que também assinou a banda sonora do filme protagonizado por Ben Stiller, “The Secret Life of Walter Mitty”. Assistir à actuação de José González no palco Son Estrella Galicia é mais do que presenciar um simples concerto. Acima de tudo, é desfrutar da magia que só artistas com a sua sensibilidade e experiência podem conceber. Será, sem dúvida alguma, um dos momentos mais especiais do Atlantic Fest.

Malandrómeda… Depois de cinco anos de silêncio, os Malandrómeda entraram em 2016 com dois álbuns pujantes, coroando o dúo como reis do hip hop galego. São dois trabalhos bem distintos: um a mostrar o lado mais festivo do grupo, o outro mais sombrio e intimista. Diferenças à parte, as letras surrealistas e a vitalidade das suas rimas continuam a fazer parte do ADN dos Malandrómeda. O concerto no Atlantic Fest, no palco D’Tascas Jägermeister, vai convidar a audiência a viajar por ambientes e paisagens sonoras que combinam o vanguardismo estético com a capacidade de encerrarem em si os costumes de uma região tão distinta como a Galiza.

 

Bala… Poucos álbuns de estreia foram tão esperados pela crítica e público galegos como o primeiro trabalho dos Bala. Com a ideia firme de impingir muito ruído à cena musical actual, os dois jovens autores de “Human Flesh” mostram uma fusão explosiva de grunge, punk rock e metal. Um disco pleno de fúria e nervos à flor da pele, que levanta a ponta do véu do próximo trabalho que os Bala já estão a preparar. O palco D’Tascas Jägermeister vai ser testemunho da catarse explosiva deste grupo.

 

O passe geral está disponível pelo preço de 40€ e garante acesso ao campismo, equipado com uma zona especial para as famílias. Os menores de 12 anos não pagam entrada.

 

The Acoustic Foundation celebram 5º aniversário em festa…

De 2011 a 2016, tudo mudou… aquilo que era inicialmente um trio de versões para tocar em bares é, hoje, uma banda de 11 elementos que tem passado por grandes palcos e deixado, invariavelmente, o rasto de atuações ao vivo cheias de energia. “Funk n’ roll” é o mote, encarnado na perfeição pela voz de Marta Oliveira e pelo groove dos seus músicos!

Da abordagem acústica dos primeiros tempos... sobrou o nome!

taf.jpgphoto: Andreia Oliveira

 

Faz no próximo dia 9 de Junho 5 anos que os The Acoustic Foundation (TAF) se estrearam ao vivo. Para festejar com os fãs, a banda dará um concerto no Porto e dará a conhecer mais um tema original do seu primeiro álbum, “Big Sculpture”, que tem vindo a gravar nos estúdios 100 off-Records e que será lançado nos próximos meses.

Aliás, o caminho de produção e lançamento de originais tem sido, cada vez mais, aposta dos TAF, com presença crescente nos alinhamentos ao vivo, entre arranjos muito próprios de grandes temas da soul e do funk. “Dance” e “Silence”, os primeiros singles conhecidos, mereceram a atenção de várias rádios e canais televisivos nacionais. “Don’t Play That Song” é a nova aposta da banda, numa espécie de presente de aniversário a todos os que a têm acompanhado ao longo desta meia década de vida.

 

O concerto de aniversário terá lugar no espaço Baixaria, no centro do Porto, no dia 9 de Junho, véspera de feriado, pelas 23h00.

10.000 Pessoas passaram a tarde de domingo no Mini NOS Primavera Sound

O Mini NOS Primavera Sound voltou a proporcionar um dia encantador às mais de 10.000 pessoas que passaram pelo Parque da Cidade, para a segunda edição deste festival pensado para os mais pequenos e que contou com dois convidados muito especiais: Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República Portuguesa e Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto.

DSC_0547 (Cópia).jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

O público dividiu-se entre concertos e as atividades espalhadas pelo recinto, numa tarde repleta de animação. O primeiro a subir ao palco foi Benjamim, com os fãs a aplaudir e a cantar entusiasticamente os temas. O coro tornou-se geral quando “Os teus passos” surgiu no alinhamento, composto por várias outras canções de “Auto-Rádio”, o seu primeiro álbum.

 

Pelas 16h15 entraram em cena os They’re Heading West, projecto que junta o talento de Francisca Cortesão, Mariana Ricardo, João Correia e Sérgio Nascimento. Com eles trouxeram o álbum de estreia, lançado em 2015, e dois convidados muito queridos dos portuenses, Peixe e Nuno Prata.

DSC_0630 (Cópia).jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

A última actuação da tarde ficou a cargo de Luísa Sobral, que escolheu o Mini NOS Primavera Sound para o seu “último concerto com o Zé dentro da barriga”. Inteiramente dedicado ao público infantil, “Lu-Pu-I-Pi-Sa-Pa”, o terceiro álbum de uma discografia inaugurada em 2011, foi o protagonista de uma actuação doce e bem-disposta, que ainda piscou o olho a “The Cherry on My Cake”, com ‘Xico’ a ser entoada alegremente por todos.

DSC_0487 (Cópia).jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

Os workshops Noiserv nas tuas Mãos, Phonopentatube, Frenesim de Animais, Os jornais do Gepeto, Kids Jam Sessions e OVIS: Objetos Voadores Identificados garantiram a animação no recinto, estimulando a criatividade, a experimentação e as noções rítmicas e instrumentais de pais e filhos.

DSC_0614 (Cópia).jpgphoto: Paulo Homem de Melo

 

O Mini NOS Primavera Sound levou até ao público o espírito do NOS Primavera Sound, que acontece já de 9 a 11 de Junho, no Parque da Cidade, no Porto.

Crystal Fighters apresentam em Portugal o seu 3º álbum…

Existem bandas que sabem como ninguém tornar um concerto numa autêntica festa de cor e alegria. O Paradise Garage, em Lisboa, vai receber um dos coletivos especialistas em fazer abanar os corpos ao compasso dos seus acordes: dia 1 de dezembro, no Feriado da Restauração da Independência, os muito acarinhados pelos portugueses, Crystal Fighters.

GLAM - Crystal Fighters.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Quem os viu aparecer no ano de 2010 com “Star of Love” cedo percebeu que estaríamos na presença de um caso de verdadeiro sucesso. Temas como “Plage” ou “At Home” ficaram de imediato no ouvido. Em 2013, novo sucesso retumbante com “Cave Rave”. Quem não se lembra de verdadeiros hinos festivos como “You & I” ou “LA Calling”? 

2016 é agora ano de regresso para aquele que será, asseguram os próprios, o mais épico ano da banda, estando neste momento a ultimar o novo álbum que estão ansiosos por tocar ao vivo para todos os fãs. O novo registo da banda, considerada como uma das melhores do mundo ao vivo, ainda não tem nome divulgado, foi trabalhado neste inverno entre o País Basco, Los Angeles e Londres, e as notícias sobre o seu lançamento sairão muito brevemente.

 

Paradise Garage (Lisboa)

1 de Dezembro 2016  

 

 

Os Marble Avenue apresentam álbum de estreia “Ocean in a Seashell”

Projecto formado em Coimbra, no ano de 2012, composto por Helena Santos na voz, João Zagar e Gonçalo Lopes nas guitarras e José Rodrigues na bateria.

Em 2012 este quarteto (com baixista, ao vivo Marble Avenue transforma-se em quinteto) editou o EP de estreia, “Welcome to the Avenue” e dois anos depois foi ao Reino Unido gravar o álbum “Ocean in a Seashell” com John Mitchel, produtor de bandas como Enter Shikari, You Me At Six ou Lower Than Atlantis.

marble.jpgEm Junho de 2015 apresentou o álbum e começou a conquistar o seu espaço no panorama musical e para tal muito contribuiu o primeiro single, “Merry-Go-Round”. Desda a sua formação, até à data, Marble Avenue passou por mudanças grandes de formação. Sem fugir das suas origens, em 2016 o projecto não é o mesmo e o produtor Ben Humphreys considerou-os a eles e ao seu novo álbum “uma estreia impressionante”.

Ao vivo Marble Avenue faz-se notar pela energia contagiante de Helena Santos, bem como pelas rápidas e envolventes linhas instrumentais, alicerçadas no rock, sem nunca perder o brilho da pop.

O projecto de Coimbra apresenta as últimas datas da tour de apresentação do disco de estreia:

10 Junho 2016 - FNAC Viseu

11 Junho 2016 - Festame, Mealhada

17 Junho 2016 - Espaço A, Freamunde

18 Junho 2016 - FNAC Santa Catarina, Porto

18 Junho 2016 - Rock Star Pub, Braga

Beatriz Batarda leva peça de Manfred Karge ao Constantino Nery

Sete atores em palco dão corpo a “uma parábola sobre o desespero e a esperança”. As palavras são de Beatriz Batarda, a encenadora da peça “À Conquista do Pólo Sul”, de Manfred Karge, que no próximo dia 9, quinta-feira, sobe ao palco do Teatro Municipal de Matosinhos - Constantino Nery. O elenco é de luxo e conta com Bruno Nogueira e Nuno Lopes, mas também com Ana Brandão, Flávia Gusmão, Miguel Damião, Nuno Nunes e Romeu Costa.

CPS3.jpgNo centro da trama estão cinco desempregados que, segundo a encenadora, fazem lembrar uma canção de Sérgio Godinho e que são confrontados com o absurdo das nossas certezas sociais e políticas. Estão num sótão exíguo, sem perspetivas, e decidem reviver a expedição que o norueguês Roald Amundsen empreendeu em 1911. “O mais justo seria chamar-lhe tragicomédia, porque parte de uma situação trágica, de cariz social", afirmou Beatriz Batarda à revista Sábado.

 

Da caricatura ao burlesco, a peça interroga e confronta, se calhar à procura de um sentido, se calhar apenas para tomar consciência da ausência de finalidade para a existência. Escrita no final dos anos 1980, antes da queda do Muro de Berlim, a peça sobreviveu ao tempo e às múltiplas transformações sociais e teatrais dos últimos trinta anos, parecendo adaptar-se perfeitamente ao Portugal dos anos 2010 ou à Europa de 2016.

 

Produzida pelo Arena Ensemble, uma plataforma de criação partilhada por Beatriz Batarda e pelo realizador Marco Martins, “À Conquista do Pólo Sul” estreou em Lisboa em abril, tendo iniciado em maio uma digressão por várias salas do país.

 

Teatro Municipal Constantino Nery (Matosinhos)

9 de Junho 2016  

Concerto Fadoando em Constância… Ana Laíns convida Mafalda Arnauth e Maria Ana Bobone

Ana Laíns convida Mafalda Arnauth e Maria Ana Bobone…. Fadoando acontece no âmbito das Pomonas Camonianas e das Comemorações do Dia de Portugal e das Comunidades portuguesas, sendo uma aposta da Câmara Municipal de Constância.

fadoa.jpgA Fadoando é uma associação cultural sem fins lucrativos, que nasce da convicção da cantora Ana Laíns, sobre a necessidade de fundir o conceito de Cultura com Filantropia e Eu Colectivo. Todos os dias dezenas de cantores, músicos, e artistas de uma forma geral, são convidados a cantar graciosamente pelas mais diversas causas. Porém, e numa altura em que as necessidades de todos nós se confundem, não me parece justo que a comunidade artística portuguesa deva oferecer o que tem para vender, e que é, de resto a sua forma de sustento.

Complementando esta ideia, existe também a certeza que cultivar pessoas, é principalmente, educá-las, sensibilizá-las e torná-las melhores seres humanos. A arte é o alimento da alma. Uma alma bem “alimentada”, é uma alma com maior capacidade para co-habitar, partilhar e respeitar o conceito de Eu Colectivo, ou cuidado com os outros!

Partindo do ideal que a Cultura e a Filantropia devem caminhar de mãos dadas, e tornar-se sustentáveis de uma forma que não pese a Artistas, Instituições e Estado, propomos às autarquias, associações, comissões de festas e outras instituições, que têm responsabilidade com a programação cultural nos seus municípios, e têm a seu cargo a gestão dos dinheiros para viabilizar estes calendários culturais (Festas do Município, Feiras, programação dos seus espaços culturais), que se associem à Fadoando, programando em parceria, e de forma a assegurar que uma parte desses orçamentos, será disponibilizada para dar assistência, nas mais diversas frentes, na resolução parcial ou total das dificuldades de associações ou particulares do seu Município.

 

“Insane” junta Tânia Tavares a Troyia…

Marios Gligoris e Nuno Valério (Troyia), colaboram juntos novamente, num projecto de música de dança/electrónico e aliam-se agora a Tânia Tavares (actual membro dos Shout!) para dar voz ao primeiro single.

Image1.jpgTânia Tavares, tem realizado muitos concertos junto aos D.A.M.A., Aurea ou F.F.. Foi também participante no Festival da Canção 2011 enquanto co-autora e intérprete de Se esse dia chegar; foi ainda back singer de Leonor Andrade no palco da Eurovisão em 2015; fez parte do coro em vários Festivais da Canção. O primeiro excerto deste projecto intitula-se “Insane” e já está disponível em todas as plataformas digitais como a Amazon, Google Play, Spotify ou iTunes.

Marios Gligoris e Nuno Valério são ainda responsáveis por temas originais interpretados por Petra, Raquel Guerra, Nucha e Ana Rita Inácio, assim como, por várias bandas sonoras para filmes realizados na Grécia.

Alunos de Artes do Colégio de Lamas criam 4.º livro de BD da Viagem Medieval

Pelo quarto ano consecutivo, a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira envolveu os alunos de Artes Visuais das secundárias do concelho na Viagem Medieval, desafiando-os a criar o quarto livro da coleção de Banda Desenhada (BD) infantil, dedicado ao reinado de D. Dinis, que inspira a 20.ª edição do evento. Este ano, o projeto está nas mãos de seis alunos, Alexandra José, Alexandre Morais, Diana Rocha, Filipe Marques, Joana Marques e Mariana Marques, do 12º B do Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas, encontrando-se em fase de conclusão.

BD Viagem Medieval_Equipa.JPGEste quarto livro de BD, que terá, a exemplo dos números anteriores, uma versão a cores e outra a preto e branco, para colorir, centra-se nos episódios mais marcantes do reinado de D. Dinis, abordando o seu percurso de vida desde a infância, dando especial ênfase ao seu casamento com a Rainha D. Isabel e ao célebre milagre das rosas. Numa linguagem simplificada, ajustada ao público infantil, o livro destaca as marcas que D. Dinis deixou no seu reinado e na história de Portugal, fazendo a ponte com a história de Santa Maria da Feira.

 

A história do livro de BD será, entretanto, adaptada a uma peça de teatro infantil, por alunos de Santa Maria da Feira, que subirá ao palco da área temática “Pequenos Guerreiros” todas as noites da Viagem Medieval. O livro será distribuído pelo público presente, servindo de “folha de sala” do espetáculo.

 

Organizada pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, empresa municipal Feira Viva e Federação das Coletividades de Cultura e Recreio do Concelho, a XX Viagem Medieval em Terra de Santa Maria vai recriar, de 27 de julho a 7 de agosto, episódios do reinado de D. Dinis.