Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Hoje há novo disco de Prince Rama em Lisboa...

“Xtreme Now” é, como bem indica o nome, o disco mais extremo das Prince Rama até ao momento. Escrito no decurso de 2012, depois de um período de isolamento na Estónia onde, de acordo com as próprias, experimentaram uma experiência de quase-morte que parece tê-las transportado para a consciência de um hiato tempo-espaço, no qual é possível assumirmos a existência de vários períodos de tempo.

Lachapelle_SML_5107.jpgDe acordo com Takara, um dos elo do duo, “a experiência despoletou visões sobre um tempo em que os museus de arte são patrocinados por bebidas energéticas e a beleza depende directamente da velocidade”. Neste futuro (imaginado) a arte encontra-se com os desportos extremos formando uma nova linguagem estética a que chamaram de “Speed Art”. É daqui que se desenha este “Xtreme Now”, por entre abstracções sobre a corporativização da arte e o consumo exagerado de vídeos de desporto e bebidas energéticas.

Receita certa para ser colocada em cima da mesa de Alex Epton (Gang Gang Dance, Björk, Spank Rock, Panda Bear, The Kills) , para que daqui, as canções pudessem ganhar um formato mais poderoso, confiante e feroz. Chegou a hora de fazer as contas a isto, da única forma possível, juntando-nos à visão dance-club-pop desta Prince Rama em Lisboa

 

Musicbox (Lisboa)

25 de Maio 2016 | 23.30h

Tindersticks, Jay-Jay Johanson, The Legendary Tigerman e The Greg Foat Group no Curtas Vila do Conde

Os ingleses Tindersticks vão apresentar, ao vivo no Curtas Vila do Conde, o novo álbum visual “The Waiting Room”. A secção Stereo do festival vai contar também com filmes-concerto de Jay-Jay Johanson, The Legendary Tigerman e The Greg Foat Group.  O Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema regressa para a sua 24ª edição entre 9 e 17 de julho. À imagem dos anos anteriores, a programação arrojada do festival volta a dar destaque à intersecção entre o cinema e a música através da secção Stereo, onde as imagens em movimento são reinterpretadas por músicos e bandas em espetáculos ao vivo.

Tindersticks-2015.jpgA 13 de julho, os ingleses Tindersticks apresentam, ao vivo no festival, “The Waiting Room”, num filme-concerto acompanhado por várias curtas-metragens que ilustram as faixas do novo álbum. Na segunda parte do espetáculo, a banda vai ainda revisitar alguns dos temas que marcaram os 25 anos de carreira dos Tindersticks. É uma estreia absoluta em Portugal.

Editado no início do ano, “The Waiting Room” é o décimo álbum de estúdio dos Tindersticks e conta com as participações especiais de Jehnny Beth, vocalista das Savages; um dueto virtual com Lhasa De Sela, cantora falecida em 2010; e arranjos de Julian Siegel. Este novo trabalho surge acompanhado de um ambicioso projeto audiovisual que explora a relação dos Tindersticks com o cinema: vários realizadores foram convidados a criar curtas-metragens que ilustram visualmente cada uma das 11 faixas do álbum. Estas interpretações ficaram a cargo de cineastas como Christoph Girardet, Joe King e Rosie Pedlow – que já passaram, inclusivamente, pelo Curtas Vila do Conde – Pierre Vinour, Claire Denis, Gregorio Graziosi, Richard Dumas e o brasileiro Gabriel Sanna, entre outros. Alguns dos vídeos são assinados pelo próprio Stuart A. Staples, vocalista da banda.

 

O projeto, produzido pela Blogotheque e pela editora discográfica Lucky Dog, é o resultado de uma parceria com o Festival Internacional de Curtas Metragens de Clermont-Ferrand, onde o espetáculo foi apresentado pela primeira vez.

A 16 de julho, o cantor e compositor de voz melancólica, Jay-Jay Johanson apresenta em Vila do Conde o seu mais recente álbum “Opium”, num espetáculo audiovisual onde os temas são acompanhados por imagens em movimento. Assumidamente mais pop e rock, o décimo álbum de originais de Jay-Jay Johanson mantém toda a essência da sua música: uma facilidade inata para as melodias e uma voz e ritmos que elevam as suas canções do subtil ao sublime, numa abordagem intimista às questões que o atormentam.

Presença habitual no Curtas Vila do Conde, The Legendary Tigerman regressa ao festival a 15 de julho com “How To Become Nothing”, o projeto que juntou o músico, a fotógrafa Rita Lino e o realizador Pedro Maia numa road trip pelo deserto da Califórnia. O resultado, em estreia absoluta no Curtas Vila do Conde, é um road movie, em formato de filme-concerto, com banda sonora ao vivo de The Legendary Tigerman e imagens manipuladas em tempo real por Pedro Maia. “How To Become Nothing” é um falso diário, com registos em fotografia, Super 8mm e textos de Paulo Furtado, fruto de três visões sobre a viagem de um homem que, mais do que desaparecer, procura chegar a nada, ser nada.

 

Pela primeira vez em Portugal, The Greg Foat Group, o quinteto de jazz liderado pelo talentoso músico Greg Foat, sobe ao palco do festival a 14 de julho para apresentar um projeto em estreia absoluta. “Visual Music” é uma banda sonora original para clássicos do cinema experimental dos anos 20 realizados por Hans Richter, Marcel Duchamp, Ralph Steiner e Walter Ruttmann.

 

Com vários trabalhos editados pela Jazzman Records, The Greg Foat Group são aclamados pela crítica internacional desde a sua estreia. A sonoridade incomparável do grupo caracteriza-se pela atmosfera de experimentação, recorrendo a instrumentos como o cravo, o sintetizador, sinos tubulares e um coro que acompanha os registos, numa mistura de estilos e correntes musicais que primam pelo ambiente cinematográfico e o jazz psicadélico.

 

 

Tindersticks, 13 julho, 22:30

Greg Foat Group, 14 julho, 23:59

The Legendary Tigerman, 15 julho, 23:59

Jay-Jay Johanson, 16 julho, 23:59

 

Sons da Palavra… Flak & Tiago Gomes + GAQ

Flak (Rádio Macau, Micro Audio Waves) é compositor, produtor, formador e guitarrista e Tiago Gomes (The Big Lebowskis, Coyotes) é poeta, letrista e vocalista. Partem de improvisos entre palavras, guitarras e electrónica e o resultado é uma fusão de Spoken Word, palavra falada, cantada, dita, com a guitarra. Os textos são da autoria de Tiago Gomes, Jack Kerouac, Fonollosa, Daniel Filipe, Manifesto Dada, Bob Kaufman, Sam Shepard, Lawrence Ferlinghetti, Langston Hughes, entre outros.

flak e tiago gomes.jpgphoto: Nuno Martins

 

GAQ é um projeto de poesia e música, nascido de ANARKITEKTURA. Alexandre Valinho Gigas e André Quaresma juntam peças criativas a uma componente sonora que privilegia o ruído sináptico, que acompanha as ideias e reflexões que se materializam em palavras musical Noise e uma grande dose de experimentação.

 

Co-produção com o programa 5 Minutos de Poesia/RUC

 

Salão Brazil (Coimbra)    

27 de Maio 2016 | 22.00h

Festival Rádio Faneca… onde os preparativos começam cedo… 29 de Maio

Há um jardim, becos, vielas e ruas que se transformam em espaços de encontro, de brincadeiras e de ver e de ouvir histórias e músicas. Há uma comunidade que participa ativamente nos projetos artísticos que se constroem inspirados na biografia da cidade e das pessoas. Há uma emissão de Rádio que traz histórias antigas e novas de amor e desamor, receitas do mar e da terra e uma playlist feita de dedicatórias.

bi.jpgNesta viagem há monstros, medos, triunfos, discussões. Há receitas, banquetes e bailaricos. A Orquestra da Bida Airada é Ílhavo em palco. A Vista Alegre, o bacalhau, os usos, costumes e expressões ilhavenses são o imaginário material e simbólico, que serve de ponto de partida a este espetáculo de comunidade, que este ano alia a música à cenografia, à construção de instrumentos e à eletrónica.

Jardim Henriqueta Maia (Ílhavo)

29 de Maio 2016 | 17.00h

 

nd-golden.jpeg

photo: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Em 2013, as irmãs Cat e Margarida Falcão começaram no seu quarto o projeto de folk Golden Slumbers, fazendo uso de harmonias de vozes e de guitarras acústicas para compor músicas que evocam uma sonoridade com ecos de Simon & Garfunkel, Fleetwood Mac e Laura Marling. No ano seguinte, apresentaram-se ao público nacional com o EP “I Found The Key”, até que em 2016 lançam o álbum de estreia “The New Messiah”.

Limitado a 50 espetadores.

Museu Maritimo (Ílhavo)

29 de Maio 2016 | 21.30h

 

 

 

Secret Lie em digressão…

Os Secret Lie lançam o seu terceiro disco em 2016.

Novo disco equivale a uma nova Tour que chega agora ao Cineteatro Municipal D. João V na Amadora, já este sábado. Aos espetáculos elétricos, junta-se agora o formato acústico mais intimista.

secret.jpgDepois do sucesso obtido com os dois primeiros álbuns este terceiro está a gerar as maiores expectativas.

A nível internacional a banda volta em 2016 aos palcos do Reino Unido e depois de em 2015 ter editado um álbum em exclusivo no mercado asiático vai agora editar esse álbum nos Estados Unidos e Canadá pela editora Bongo Boy Records.

 

Cineteatro Municipal D. João V (Amadora)

28 de Maio 2016 | 21.30h

Apesar da chuva… Imaginarius recebeu 45 mil espectadores

A 16ª edição do Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua de Santa Maria da Feira recebeu cerca de 45 mil espectadores nos dois dias do evento, 20 e 21 de maio, apesar da chuva persistente que marcou a noite de sábado, tradicionalmente a que regista maior afluência de público.

GLAM - Ima.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Glam Magazine

 

Mesmo com uma redução do número global de visitantes face ao ano anterior, devido à chuva intensa na segunda noite, o festival registou uma afluência acrescida de público em todos os horários do evento, até às 21h00 de sábado, altura em que começaram a ser cancelados os primeiros espetáculos do festival, que acabariam por ser integralmente cancelados a partir das 22h20. Esta tendência de maior afluência de público traduziu-se em cerca de 30 mil pessoas durante o dia de sexta-feira e cerca de 15 mil na tarde de sábado.

GLAM - Ima 2.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Glam Magazine

 

Gil Ferreira, vereador do Pelouro da Cultura, destaca o desenvolvimento social promovido pelo festival. “O lastro que o Imaginarius deixa quer através das oportunidades de fruição e capacitação, quer através dos processos de participação da comunidade na criação artística são reveladores da sua sustentabilidade. A promoção das acessibilidades no festival, não só pela oportunidade de fruição mas, sobretudo, pela participação integrada e ativa de cidadãos com necessidades especiais nos processos de criação, é ampliar a dimensão interventiva do Imaginarius.

Emídio Sousa, presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, congratula-se pelos objetivos concretizados, particularmente no apoio do festival aos processos de internacionalização dos artistas e companhias locais. “O Imaginarius soube interpretar o novo ciclo, reinventar-se, adaptar-se aos desafios emergentes da Europa e alinhar-se com as políticas municipais de desenvolvimento. Constatar que, não obstante a dimensão e o caráter internacional da programação, mais de 16% do orçamento da programação do festival é executado em artistas e companhias locais é um sinal claro da aposta do município na internacionalização do setor cultural e criativo feirense.”

 

A companhia espanhola Cia Moveo, que venceu o concurso internacional de artistas emergentes + Imaginarius 2016 com o espetáculo “Tu Vas Tomber”, vai regressar a Santa Maria da Feira para desenvolver uma criação em residência, decorrente da atribuição do 1º prémio pelo júri internacional, a estrear no Imaginarius 2017.

 

A 17ª edição do Imaginarius, que terá lugar nos dias 26 e 27 de maio, no centro histórico de Santa Maria da Feira, será antecedida pela realização do FRESH STREET#2, o maior seminário europeu para profissionais das Artes de Rua, nos dias 24, 25 e 26 de maio, no Europarque. A edição portuguesa do FRESH STREET terá como foco um vasto conjunto de temáticas em torno da sustentabilidade e inovação nas Artes de Rua. O programa do seminário será desenvolvido pelo grupo de trabalho, coordenado pelo festival Imaginarius, ao longo dos próximos meses e anunciado no outono deste ano, altura que terá início o registo de participantes do encontro.

ORELHA NEGRA, PAUS e DJ Ride encerram cartaz do Nordeste....

Orelha Negra, PAUS e DJ Ride, três nomes de peso da atualidade da música portuguesa, encerram o cartaz do festival Rock Nordeste, em Vila Real. As mais recentes confirmações para a edição de 2016 juntam-se aos já anunciados Linda Martini, Sean Riley & The Slowriders, Noiserv, B Fachada, Best Youth, Branko (Buraka Som Sistema) e os locais CAN CUN. O festival tem como característica a forte aposta no melhor da nova música portuguesa e apresenta este ano a sua melhor edição de sempre.

orelha.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Glam Magazine

 

Dois anos depois de regressar com um novo formato, o Rock Nordeste está de volta para o terceiro ano a 1 e 2 de julho, sexta e sábado, respetivamente, os melhores nomes da música portuguesa apresentam-se no Parque Corgo, margem esquerda do Rio Corgo, e no Auditório Exterior do Teatro de Vila Real. A entrada é livre e oferece dois dias repletos da melhor música que se faz no país.

O festival Rock Nordeste levou, nas duas anteriores edições, mais de vinte e duas mil pessoas à relva do Parque Corgo, motivadas para ouvir o melhor da atualidade da música moderna portuguesa. Pelo evento de música, ao longo de duas edições, passaram nomes como Dead Combo, Capicua, Batida, Moullinex, peixe:avião, Sensible Soccers, Glockenwise, Throes + The Shine ou Octa Push.

O festival Rock Nordeste é uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Real.

Rodrigo Leão & Scott Matthew lançam álbum conjunto em setembro

Rodrigo Leão conheceu Scott Matthew em 2011, quando este aceitou o seu convite de participar no álbum “A Montanha Mágica”. Scott deu assim voz à canção “Terrible Dawn”, abrindo assim caminho a uma série de outras colaborações com Rodrigo Leão em concertos e em estúdio.

rl.jpgDesde sempre que Rodrigo foi um ávido colaborador, tendo trabalhado com vozes tão distintas como as de Beth Gibbons (Portishead), a cantora brasileira Rosa Passos, Stuart Staples (Tindersticks), entre muitas outras. Mas “Terrible Dawn” e, mais tarde, “Incomplete” provavam que existia uma química especial entre Rodrigo Leão e Scott Matthew.

 

De um lado um compositor português com os olhos postos no mundo, do outro um cantor australiano a viver em Nova Iorque. Mundos tão afastados e, porém, tão próximos. Um inventor de melodias mágicas e um autodenominado de “criador de ruído silencioso”. Impossível resistir a uma parelha tão exótica. Scott e Rodrigo têm vindo a trabalhar juntos de forma calma e discreta. Ambos têm as suas agendas muito preenchidas, com Rodrigo a envolver-se profundamente na composição de bandas sonoras, incluindo os sucessos de bilheteira “O Mordomo” e “A Caixa Dourada”, enquanto Scott tem estado a trabalhar em bandas sonoras no Japão, tendo colaborado com Yoko Kanno.

Aos poucos os dois músicos foram partilhando melodias e versos, trocando ideias que resultam agora neste álbum conjunto, que será lançado simultaneamente em Portugal e em Espanha em setembro, seguindo-se em novembro uma digressão mundial. O primeiro single e vídeo, para “That’s Life”.

Aqueles que já os viram juntos em palco sabem o quão ricos estes encontros podem ser, de como a voz doce e profunda de Scott e a as melodias e orquestrações encantadoras de Rodrigo Leão se unem na perfeição. Este álbum é mais um passo nesta parceria tão frutuosa. Para Rodrigo Leão este disco sucede-se a “o retiro”, álbum que lançou no ano passado, tendo sido gravado com o Coro e Orquestra da Gulbenkian, sendo um sucesso não só em Portugal mas também além-fronteiras, nomeadamente em Espanha e no Brasil.

Agir em estreia nos Coliseus…. Em Novembro

Agir atua pela primeira vez nas duas das mais emblemáticas salas portuguesas já no próximo mês de novembro. Dia 1 de novembro o músico português sobe ao palco do Coliseu do Porto e dia 18 do mesmo mês é a vez de rumar à capital, para a sua grande estreia no Coliseu de Lisboa.

GLAM - Agir.jpg photo: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Estes dois concertos em nome próprio têm como pretexto a consagração do bem sucedido album "Leva-me a Sério", editado em março de 2015, assim como a apresentação de novos temas que farão parte do terceiro álbum de estúdio, com data de lançamento prevista para o final do ano. O músico promete nestes dois espetáculos revelar alguns dos novos temas em primeira-mão.

Compositor desde os 12 anos de idade, Agir herdou dos pais a paixão pelas artes performativas, mas é na música que prefere viver. Começou por disponibilizar músicas gratuitamente no YouTube e, mais tarde, compilou alguns temas de maior sucesso a que juntou novos originais. Assim nasceu “Agir”, o disco de estreia que editou em julho de 2010.

Aos 23 anos, decidiu fazer uma pausa para organizar ideias e reencontrar-se musicalmente. Nesse período compõs o EP "Alma Gémea", disco totalmente orgânico, onde abandonou, momentaneamente, a vertente electrónica. "Leva-me a Sério", o segundo álbum de originais foi apresentado dia 30 de março de 2015. São 19 canções, escritas e produzidas pelo próprio, que demonstram o grande talento de um dos principais cantores da nova música portuguesa de expressão urbana.

 

Coliseu (Porto)

1 de novembro 2016 | 19.00h

 

Coliseu dos Recreios (Lisboa)

18 de novembro 2016 | 20.00h

“A Sombra”… novo single dos Orelha Negra

Em janeiro deste ano estrearam novos temas ao vivo em dois espetáculos esgotados em Lisboa e no Porto. Testaram novas sonoridades e ideias junto do público que os segue e que é o seu maior crítico. Depois disso, regressaram a estúdio para finalizar os novos temas e preparar aquele que será o seu terceiro álbum de originais e que, tal como nos discos anteriores, se mantém fiel ao nome original: Orelha Negra.

orelha.jpgA Sombra” é o primeiro tema a ser divulgado e o single de avanço deste novo trabalho. Anuncia um álbum muito aguardado a ser lançado em breve, em exclusivo digital, e celebra a nova parceria entre os Orelha Negra e a Meifumado.

O single já se encontra disponível para download na loja online da Meifumado, a Meifushop, e pode ser ouvido na integra no YouTube. Muito em breve estará disponível em todas as plataformas digitais de distribuição de música. 2016 marca, também, o regresso de Orelha Negra à estrada com uma digressão que passa por festivais de verão, auditórios e outros eventos, um pouco por todo o país:

 

17 Junho – Braga – Theatro Circo

2 Julho - Vila Real - RockNordeste

16 Julho – Lisboa / Meo Arena– SBSR

22 Julho – Madeira – Funchal - NOS Summer Openning

30 Julho – Mêda – Festival Mêda +

2 Agosto – Cantanhede - ExpoFacic

11 Agosto – Caparica – Sol da Caparica

17 a 20 Agosto [data a anunciar] – Paredes de Coura – Festival Paredes de Coura

“Eu Ajudo!”… Lançamento do livro infantil da autoria da equipa da Rádio Comercial

O livro “Eu Ajudo!” é a concretização de uma das iniciativas levadas a cabo no âmbito do projeto de cariz solidário da Rádio Comercial. A plataforma Eu Ajudo! nasceu com o propósito de ajudar quem precisa e agora apresenta este livro, com ilustrações de Nuno Markl e histórias escritas por toda a equipa: locutores, sonoplastas e produtores. Os Direitos de Autor + 2% das Vendas deste livro revertem a favor da Fundação do Gil.

Capa_EuAjudo-1.jpgA apresentação, no dia 1 de junho, pelas 17h00, estará a cargo de Nuno Markl e César Mourão, e vai ter lugar na Casa do Gil, na Avª do Brasil nº 53, em Lisboa. Junte-se à plataforma solidária da Rádio Comercial, e à Plátano Editora e venha conhecer as histórias da Beatriz, a menina que adora ajudar.

 

Aqui as palavras passeiam de mão em mão, substituindo as vozes que diariamente transmitem a importância da ação “Eu Ajudo!“

É a concretização do sonho de uma equipa: o poder da rádio para fazer o bem.

Mostram a Beatriz, uma criança que tem o gosto de ajudar o próximo. São histórias simples, que passam a mensagem mais digna e mais estruturante da formação do ser humano: dar a mão a quem precisa.

 

Está disponível um email dedicada a este projeto para receber informação sobre iniciativas e organizações solidárias: euajudo@radiocomercial.iol.pt