Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Márcia e Samuel Úria… Canções SÓ dela, canções SÓ dele e canções de AMBOS

A dupla Márcia e Samuel Úria vai atuar no Teatro Cinema de Fafe, no próximo dia 27 de Maio, sexta-feira, pelas 21h30.

A atuação insere-se na segunda edição do projeto “Ciclo de Cantautores” em Fafe - 48/20, que se debruça sobre a dinâmica autoral do "singersongwriter", aquele que canta e toca as suas próprias composições.

samulemarcia.jpgIniciou-se no ano de 2015 e já contou com nomes como Noiserv, Nuno Prata, Sandy Kilpatrick, The Wooden Wolf e Manel Cruz.

Este ano, 48/20 já trouxe a Fafe Kristin McClement, presente na apresentação pública do projeto, em Abril, e Il Tempo Gigante, no passado dia 18 de Maio. Márcia e Samuel Úria são os cantautores que se seguem.

 

Canções SÓ dela, canções SÓ dele e canções de AMBOS. :)

 

Teatro Cinema de Fafe

27 de Maia 2016 | 21.30

 

Aline Frazão estreia novo espectáculo em Portugal.... já em Outubro

Aline Frazão regressa a Portugal para uma temporada de concertos de Outono, estando já à venda os bilhetes para as datas de 14 de Outubro no Tivoli BBVA, em Lisboa, e 15 de Outubro na Sala Suggia da Casa da Música, no Porto.

alinefrazao.jpegApós a apresentação do aclamado álbum "Insular" no início do ano em Portugal e da tour internacional que consagrou a artista angolana em países como o Brasil, Alemanha, Espanha, Suíça e Luxemburgo com criticas muito positivas ao seu trabalho, Aline Frazão volta com um novo espectáculo aos palcos nacionais onde a poesia da sua mensagem, capaz de construir pontes entre a urgência da acção e a serenidade do isolamento, se mistura com um linguagem musical que, ao terceiro disco, integra a vertente eléctrica na sua costumeira toada acústica.

Uma coisa é certa, os novos concertos trarão os temas do disco mais recente, que contou com a produção de Giles Perring e a participação de Pedro Geraldes (Linda Martini), não esquecendo os anteriores "Movimento" (2013) e "Clave Bantu" (2011).

Gravado na Ilha escocesa de Jura, “Insular” foi editado em Novembro de 2015 e contou também com o contributo de Capicua e da poetisa angolana Ana Paula Tavares. O tema que deu nome ao disco foi o primeiro e único single revelado até à data, esperando-se novidades para breve.

 

Tivoli BBVA (Lisboa

14 de Outubro 2016 | 21.30

 

Casa da Música / Sala Suggia (Porto)

15 de Outubro 2016 | 21.30

Festival Rádio Faneca… onde os preparativos começam cedo… 27 de Maio

Há um jardim, becos, vielas e ruas que se transformam em espaços de encontro, de brincadeiras e de ver e de ouvir histórias e músicas. Há uma comunidade que participa ativamente nos projetos artísticos que se constroem inspirados na biografia da cidade e das pessoas. Há uma emissão de Rádio que traz histórias antigas e novas de amor e desamor, receitas do mar e da terra e uma playlist feita de dedicatórias.

GLAM - Retimbrar.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Glam Magazine

 

Retimbrar… Nos Retimbrar o que se faz é música para todos! 
Atuam com liberdade para que o prazer se renove e a tradição não envelheça. Exploram ritmos, canções e instrumentos tradicionais portugueses, dando origem a um reportório misto de originais e reinterpretações. Conhecer e dar a conhecer a herança popular e cultural portuguesa é o desígnio desta banda. Apresentam o seu primeiro disco “Voa Pé” que traz os ecos dos bombos na rua e a emoção das canções partilhadas nos palcos e fora deles.

Jardim Henriqueta Maia (Ílhavo)

27 de Maio 2016 | 22.00h

 

Golpe de Estado é um coletivo de DJ’s de músicas do mundo. Consideram-se  velhas raposas mercenárias que têm por hábito perseguir e torturar barbaramente os seus oposicionistas estéticos. Buscam, em cada atuação, a redenção através da música e atuam, exclusivamente, em dias revolucionários.

Jardim Henriqueta Maia (Ílhavo)

27 de Maio 2016 | 23.00h

 

 

Tuki – We are from the Hood… Companhia All About Dance

A apropriação recauchutada de sons, imagens e estilos de dança revela-se, por vezes, mágica no seu produto emergente. A matéria reciclada neste processo de reaproveitamento axiológico urbano dá origem a movimentos artísticos, a tribos com simbologias ímpares.

Assim nasceram e assim vivem os Tukis, poetas do corpo em libertação por entre paredes de chapa e zinco, abandonando e sacudindo, transcendendo a clausura social e política que os cobre.

GLAM - Tuki.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Autoria, direção e coreografia: Vitor Fontes

Cocriação e interpretação: Catarina Marques, Diana Carneiro, Daniela Nogueira, Joana Harris, Sara Cunha e Vitor Fontes

Música original: Dj Pocz, Dj Pacheco e Dj Yirvin

Edição musical: Vitor Fontes

Direção técnica e desenho de luz: José Nuno Lima

Figurinos: Companhia All About Dance

Cenografia: Vasco Costa

Técnico de vídeo: Tiago Soares

Design gráfico: Nuno Fontes

Consultoria criativa: Bruno Costa e Daniel Vilar (Imaginarius)

Apoio: Academia All About Dance, Ginásio Academia das Artes do Porto e Cineteatro Alba

 

Cineteatro Alba (Albergaria-a-Velha)

28 de Maio 2016 | 21.30h

Indie Music Fest Warm-up…

No dia 27 de maio, o Plano B no Porto, vai receber a festa warm-up da edição de 2016 do Indie Music Fest. Uma noite que reserva muitas surpresas, entre elas: confirmações de lineup, novidades em relação ao camping e detalhes da programação diurna da 4ª edição do festival da música independente nacional.

www.pngO cartaz da noite será composto por alguns dos nomes que já passaram pelas várias edições do Indie Music Fest e que mostrarão, numa experiência em formato DJset, as suas influências musicais.

Cada banda ocupará 20 minutos da cabine do Plano B , prometendo, assim, uma noite para recordar. São elas: The Lemon Lovers, The Lazy Faithfull, Solution, Elias, Malcontent, Robotic Session, Vanger, Budapest Fight Club, Trust Youth, Goah, Baixo Soldado, IMF SoundSystem e muito mais. Os atuais e os futuros indies poderão ainda ver uma exposição de fotografia desde a primeira edição do Indie Music Fest, pela lente da fotógrafa portuense Carolina Barbot.

 

Plano B (Porto)

27 de Maio 2016

Samuel Úria, peixe : avião, Benjamim e Alek Rein… Programação completa de dia 14 no Palco Antena 3

Depois de anunciado Samuel Úria na passada segunda-feira, todos os dias, como prometido, a Antena 3 tem dado em primeira mão um novo nome para este palco no Super Bock Super Rock. Assim, o cartaz de dia 14 ficou completo e contará com as presenças de Samuel Úria, peixe : avião, Benjamim e Alek Rein.

GLAM - Samuel Uria.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Glam Magazine

 

Dono de uma das mais respeitadas carreiras da música nacional é muito apreciado não só pela sua voz mas também pelas suas composições. Não são raras as vezes em que vemos o seu nome em discos alheios, seja na composição das letras, das músicas ou a emprestar o seu talento vocal a muitos dos seus amigos de viagem. 2016 é ano de viragem, três anos depois da última edição, Samuel Úria volta em força com “Carga de Ombro”. É um álbum à sua imagem, cheira a Samuel por todos os acordes, não fosse ele produto e obra apenas do seu dono.

GLAM - peixe avião.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazin

 

Os peixe : avião nasceram há menos de 10 anos em Braga, mas já são em tão pouco tempo, uma das mais respeitadas do panorama nacional. Entre 2007 e 2013 lançaram um EP e três álbuns, sendo que o último, homónimo, foi considerado álbum do ano para várias publicações, como o caso do Expresso, e nomeado para os IMPALA Awards (da Independent Music Companies Association) ao lado de nomes como os Boards of Canada, Nick Cave ou Sigur Rós. 2016 é ano de regresso e “Peso Morto” já passa em força nas rádios.

ND-benjamim.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Depois da experiência, já ela de sucesso enquanto Walter Benjamim, Benjamim, Luis Nunes de seu nome, refugiou-se no Alvito e começou a construir aquele seria um dos melhores álbuns de 2015, “Auto Radio”. As inspirações são variadas, tanto saem de nomes como Duo Ouro Negro ou Lena D’Água, como de ícones mundiais como Bob Dylan, Beatles ou Beach Boys. 2016 é ano do seu talento chegar ao topo com a presença no Super Bock Super Rock.

Natural de New Jersey, com a bizarria de Syd Barret ou Marc Bolan, o classicismo de John Lennon e a intensidade de Ty Segall, Alek Rein, nome artístico de Alexandre Rendeiro, chega em força em 2016. Com um psicadelismo folk anglo-saxónico, o primeiro LP está aí à porta e surge entre a confissão, o protesto e o sonho. “Mirror Lane” que tem como primeiro single “River of Doom” sairá no verão e terá o Palco Antena 3 do Super Bock Super Rock como espaço de luxo para se mostrar ao mundo.

Natural… de Sofia Silva em estreia absoluta

De um sentir, não de uma emoção mas sentir o que transporta o corpo à expressão.

A Dança. O Movimento não se encaixa, nem se deixa emocionar em abstrato, é um todo, é visceral e solta-se dos compartimentos das linguagens Clássicas ou Pós-modernas, existindo sem pensar a que estilo pertence. Adquire expressão com sustento no interior que ativa o exterior. Todo o corpo se transforma nessa ideia, nesse sentir-pensar, na procura de um estado bruto, inteiro para um movimento puro, Natural.

Natural.jpg

Criação/ Coreografia: Sofia Silva

Interpretação: Sara Dal Corso, Sara Chéu e Filipe Baracho

Música Original: Noiserv

Desenho de Luz: Bruno Santos

Produção: Maria João Ribeiro

Residências: Companhia Olga Roriz, Companhia Inestética, MDance Academy, Escola das Gaivotas e Cine Teatro de Estarreja.

 

No âmbito do LAC - Laboratório de Aprendizagem Criativa, a estreia de Natural, durante o período de Residência Artística, é antecedida de um Workshop com Sofia Silva, no dia 25 de maio, às 18H00, cuja participação é gratuita, mas sujeita a inscrição.

 

Cine-Teatro de Estarreja

28 de Maio 2016 | 21.30h

TRAÇA… Mostra de Filmes de Arquivos Familiares

A TRAÇA é uma Mostra de Filmes de Arquivos Familiares que tem como objectivo dar a conhecer os filmes amadores, caseiros, oriundos de arquivos familiares. São filmes misteriosos, muitos deles de origem incerta, muito puros e directos, que permitem acompanhar, através de histórias íntimas, a história da cidade ou do país. O Centro de Estudos Cinematográficos, em conjunto com o Arquivo Municipal de Lisboa, promovem uma extensão da mostra de cinema familiar TRAÇA em Coimbra nos próximos dias 24, 31 de Maio e 7 de Junho

untitled.jpgEm rigor não podemos afirmar que nos recordamos de ter sido, ter feito, existido apenas mas sempre de ter sido de ter feito ou ter existido num determinado lugar. As memórias não funcionam independentemente das vivências, materiais e imateriais, havendo um contexto, um meio espacial, em cada uma das memórias. Pela câmera o cinema comunica uma forma de olhar o mundo e uma recriação da realidade vivida ou imaginada, que pela fenomenologia do lugar nos remete para a ideia da presença do corpo nesse espaço. As relações interpessoais ou familiares e as relações com os lugares são objectos presentes na nossa memória e são frutos de uma experiência colectiva a partir da qual colocamos o corpo no espaço. Da mesma forma o espaço responde ao imemorial do corpo pela forma como a arquitectura molda e condiciona a acção dos corpos, mas que sobretudo nos dão formas de segurar, ou relacionar, o espaço à memória.

 

Num conjunto de várias exibições temáticas pretendemos exibir e discutir, de que forma a partilha e a recriação de memórias tão pessoais quanto as memórias familiares são possíveis de partilhar através da sétima arte. Em todas as suas edições a TRAÇA tem um formato diferente sem esquecer o seu carácter experimental, convidando, a cada ano, uma série de criadores a trabalhar e produzir objectos novos a partir das obras existentes no arquivo municipal de Lisboa | videoteca, bem como exibindo estes filmes no seu estado bruto.

 

Mini-Auditório Salgado Zenha (Coimbra)

24, 31 de Maio e 7 de Junho 2016

White Fang estreiam-se já esta quarta em Portugal

Se alguém alguma vez afirmou que o punk está morto, ainda não se apercebeu da onda de revivalismo que vem dos Estados Unidos, na sua forma mais primordial e brejeira. Um dos exemplos dessa onda revivalista são os White Fang, que adaptam os ingredientes típicos do garage à cidade estranha onde nasceram, Portland, dando-lhe um toque niilista e desprezador, característica quase indispensável para poder praticar o punk da melhor forma.

untitled-1.jpgSe de um lado existe a libertinagem de uns, há a vivacidade e a joie de vivre dos 800 Gondomar, que dá um novo fôlego à corrente punk no Norte, ou nos arredores do Porto.

 

Na mesma noite, os Tomorrow's Tulips e os The Sunflowers mexem com o Café Au Lait, dando início à remessa de concertos que prometem instalar a desordem na noite antes do feriado. Os americanos estreiam-se já esta quarta-feira em território nacional, no CAVE45. Isto tudo faz parte de uma expedição L&L/Revolve, com 4 concertos a 10€ na baixa do Porto.

 

Cave 45 (Porto)

25 de Maio 2016 | 00.00h

“Bolo de Aniversário” é o novo disco de Paulo Flores….

Paulo Flores, autor, compositor e intérprete, é uma das principais referências na música de Angola e um defensor incansável do Semba. Flores tem 30 anos de carreira pontuados por mais de uma quinzena de discos.

A voz de Paulo Flores inspira-se na tradição urbana de Luanda e conta-nos histórias de ontem, de hoje e de amanhã. Paulo Flores através de um olhar que demonstra um profundo amor pelo seu povo de Angola, apresenta-nos neste seu novo disco Bolo de Aniversário as vivências e experiências musicais que mais o marcaram ao longo dos anos. Estes novos temas encontram as palavras certas para falar da extraordinária capacidade de resistência do povo angolano e da sua energia que se expressa numa enorme vitalidade musical

GLAM - Paulo Flores.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Glam Magazine

 

“Sempre me perguntei da razão da nossa festa, da nossa alegria combustiva, que nos faz delirar sobre qualquer Calema que a Kianda nos mande, sobre qualquer problema. É lá nos momentos difíceis que a gente se reúne e encontra nas coisas pequenas. Não tem como, é irresistível, o nosso direito a ser feliz superior a qualquer conceito ou sistema, sempre a dançar, sempre a subir, como criatividade roubada de uma liberdade calada, censurada, tive vontade de criar os sons de abusar dos ritmos que freneticamente derrubam todas as amarras, todas as fronteiras quis fazer um disco assim com a vertente da dança para falarmos sobre nós, para mais uma vez nos reencontrarmos, este disco ele dança sobre coisas sérias que nos separam e juntam, que nos odeiam e amam, esse disco é uma conversa apaixonada sobre o direito a celebrar, a sonhar a ser feliz, mesmo na confusão dos dias em que nos deitamos com medo e celebramos com coragem, e esse disco é um pouco de todas essas variantes que nos tornam únicos na nossa imitação do mundo. Este bolo de aniversário é uma homenagem ao bailarinos irmãs e irmãos do corpo e da ginga, Este bolo de aniversário é o dever de exercermos a ilusão num passo de dança que desafia uma palavra que nos faz chorar porque nos junta. A todos, tanto na miséria que ri, como na fome que canta. quis fazer um bolo pondo em cima o queimado doce do fundo, porque no fundo somos festa, porque do fundo vem bem rapado o que presta.

Mesmo quando a dor batuca e enfurece a besta. Quis dúzir um bolo que fosse pra lá de fermento. Fosse também vento do que leva toda a mágoa. A cada provada fatia. Esse bolo renovador como água. Em tons, luz e melodia.” Paulo Flores

 

Casino Estoril, Salão Preto e Prata

15 de Junho 2016

13ª edição Serralves em Festa! Faltam 2 semanas

A 13ª edição do Serralves em Festa realiza-se a 4 e 5 de junho de 2016, durante 40 horas consecutivas, das 8 da manhã de sábado à meia-noite de domingo. É o maior evento da cultura contemporânea em Portugal e um dos maiores da Europa, com centenas de atividades a decorrer nos vários espaços da Fundação de Serralves e também em alguns locais da baixa do Porto. Ao longo dos anos tornou-se ponto de passagem obrigatório para milhares de visitantes portugueses e estrangeiros.

A edição de 2016 do Serralves em Festa contará com a presença do Senhor Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, que visita a Festa no dia 5 de junho, domingo, às 11h00.

serralves.jpgA programação do Serralves em Festa integra propostas que ilustram a interação das artes visuais com as artes performativas, apresentadas numa relação estreita e integrada com as atividades regularmente desenvolvidas no Museu e no Parque de Serralves. Estão representadas as áreas disciplinares da Música, Dança, Performance, Circo Contemporâneo, Teatro e Cinema, Fotografia e ainda um extenso programa de oficinas e visitas orientadas.

 

Juntar Mundos

O tema da edição de 2016 do Serralves em Festa 2016, "Juntar Mundos”, reflete exemplarmente o espírito desta celebração anual das artes e da cultura: ao apresentar o trabalho de artistas oriundos de várias partes do mundo, que nestas 40 horas se reúnem numa autêntica lição de convivência intercultural, o Serralves em Festa mostra-nos como podemos viver em conjunto.

 

Primeiras confirmações….

Plano B (Circo Contemporâneo)

Clareira das Azinheiras

4 e 5 de Junho | 22.00h

 

Strata.2 (Dança Contemporânea)

Auditório de Serralves

4 de Junho | 22.00h

5 de Junho | 17.00h

 

Sem Remetente (Teatro)

Clareira das Betulas

4 de Junho | 11.30h

5 de Junho | 11.15h

 

RP Boo (Música)

Prado

5 de Junho | 01.30h

 

Fora De Serralves Também Há Festa!

À imagem de anos anteriores, o Serralves em Festa acolhe a participação da comunidade local e nacional, mas também de artistas vindos de todo o mundo, e estabelece parcerias com outras entidades culturais, sociais, educativas e artísticas da cidade do Porto e do país. A Festa sai, por isso, mais uma vez, dos muros de Serralves e apresenta projetos na Baixa do Porto, em parceria com a Câmara Municipal do Porto, através da PortoLazer.

Uma noite repleta de soul no arranque da 13ª edição do edpcooljazz

O edpcooljazz confirma o norte-americano Charlie Wilson em Portugal, na primeira parte do concerto de Jill Scott, a cantora e compositora norte-americana que se estreia em Portugal no dia 12 de julho, para uma atuação repleta de soul nos Jardins do Marquês de Pombal, em Oeiras.

charlie.pngCharlie Wilson, o cantor e compositor norte-americano, personifica a Soul e o Funk contemporâneo e traz ao edpcooljazz os temas do seu último álbum “Forever Charlie”, lançado em 2015, num espetáculo arrebatador que já é característica dos seus concertos, pela sua grande performance. Nomeado nove vezes para os prémios Grammy, o cantor é um showman extraordinário e detentor de vários hits que dominaram as tabelas de êxitos das décadas de 70 e 80. Um senhor do R&B e do Funk dos anos 80 que se celebrizou com êxitos como "You Dropped a Bomb on Me", "Burn Rubber on Me" e "Outstanding".

A artista americana Jill Scott vem pela primeira vez ao nosso país e traz, não só o seu mais recente álbum de originais “Woman”, como também uma compilação que reúne alguns dos seus maiores êxitos “Golden Moments”.

 

Nesta 13ª edição do edpcooljazz:

- Jill Scott, 1ª parte Charlie Wilson (12 de julho)

- The Cinematic Orchestra, 1ª parte Salvador Sobral (17 de julho)

- Seal, 1ª parte HMB (20 de julho)

- Stacey Kent, 1ª parte Marta Ren (21 de julho)

- Koop Oscar Orchestra + Nouvelle Vague (23 de julho)

- Omara Portuondo & Diego el Cigala / 85 Tour + Luís Represas com Paulo Flores – Mestiço (26 de Julho

- Marisa Monte convida Carminho (27 de Julho)