Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Pela primeira vez na Europa… O Terno

O Terno é um trio de de São Paulo formado por Tim Bernardes (Guitarra e Voz), Guilherme d'Almeida (Baixo) e Biel Basile (Bateria) que faz com que o rock n´roll e a experimentação se fundam com belas canções cantadas em português.

o terno.jpgO grupo chama à atenção pela estética singular combinada com influências e timbres sessentistas e contemporâneos que dão cor às interessantes composições da banda.

 

 

O mais recente trabalho, "O Terno" (2014), consolidou uma sonoridade que a banda vinha a esboçar. Doze músicas, cada uma com o seu universo próprio de clima e composição.

O disco foi também muito bem recebido pela crítica (saindo novamente entre os 15 melhores do ano na revista Rolling Stone e muitas outras listas no Brasil e América Latina) e sendo apresentado em festivais como o Lollapalooza. Preparam-se para lançar o seu terceiro álbum em 2016.

 

Texas Bar (Leiria)

27 de Maio 2016 | 22.00h

David From Scotland… estreia-se com “Neon Nymph”

Neon Nymph” é a estreia em single e em vídeo de David From Scotland, produtor português que tem tanto de português como de escocês. David From Scotland, ou David Félix, assume-se na Electrónica e no New Retro Wave, viajando pelo filme “Drive”, onde todas as suas memórias focaram a atenção.

DFS©Fausto Mendes Ferreira-2.jpgphoto: Fausto Mendes Ferreira

 

Neon Nymph” conta com a participação na voz de Vítor Pinto (parceiro de David From Scotland no projecto Malibu Gas Station), foi misturada por João Losa e masterizada por Pedro Ferraz. O video foi realizado pelo André Martins, tendo a Direcção de Fotografia ficado a cargo de Vasco Mendes. “Neon Nymph” poderia ser a banda sonora explícita dos cantos mais obscuros da prisão de um homem perante uma mulher, bem como a banda sonora de um qualquer videojogo dos anos 80.

No formato DJ set, David From Scotland roda os seus discos House e subgéneros. O único tom de música que o faz querer sair de casa para a habitual nightcall

Novas Canções da Montanha com Medeiros / Lucas

As palavras de João Pedro Porto são o mote de partida para a segunda viagem de MEDEIROS/LUCAS, o projecto que junta Pedro Lucas e Carlos Medeiros na construção de uma nova topografia da música popular portuguesa. “Terra do Corpo” é o título-resumo deste novo disco, continuação assumida e orgânica do trabalho iniciado com “Mar Aberto” (2015). Se neste Medeiros e Lucas exploravam a ideia de viagem marítima como metáfora das viagens existenciais e da imaginação escapista, em “Terra do Corpo” a dupla vira-se para o corpo físico e para humanismos mais tácteis.

medeiros.jpgphoto: Nuno Carvalho

 

Na base, a dialéctica entre os textos inéditos de João Pedro Porto e a música original de Pedro Lucas: espaços ora esparsos ora densos, expirações e inspirações, torpores e despertares constroem as paisagens emocionais do Homem, em luta com o seu papel social, a sua dimensão pessoal e sua responsabilidade na construção do presente e futuro das sociedades. O interior e o exterior, o pessoal e o social, o electrónico e o acústico, o popular e o erudito, a solidão e a pertença, o anonimato e a exposição, o simples e o complexo, o tradicional e o inovador encontram-se, empurram-se, mexem-se, lutam. “Terra do Corpo” é geneticamente político mas sem identificações sectárias, a ser panfletário só se mesmo de um regresso às armas da cultura.

Este novo longa duração remete-nos para um universo mais electrónico e próximo dos registos inicias d'O Experimentar N'a M'Incomoda. Mostra também os dois açorianos cada vez mais desancorados do porto da música tradicional, sem no entanto perderem de vista o referencial cultural que tem insuflado o seu percurso.

 

Terra do Corpo” foi gravado e misturado por Eduardo Vinhas (Golden Pony) e masterizado por Harris Newman (Grey Market Mastering). Além de Ian Carlo Mendonza (Tigrala) e Augusto Macedo (Selma Uamusse), músicos residentes do projecto, este disco conta ainda com as participações especiais do contrabaixista Carlos Barretto, de um duo de guitarras com Tó Trips (Dead Combo) e Rui Carvalho (Filho da Mãe), e com os vocalistas Selma Uamusse e António Costa (Ermo).

Novas Canções da Montanha é uma iniciativa do Município de Sabrosa para o Espaço Miguel Torga, com o apoio do Município de Vila Real e Teatro de Vila Real. A produção e programação está a cargo da covilhete na mão.

O programa de atividades do Espaço Miguel Torga tem o apoio da Fundação EDP.

 

Espaço Miguel Torga (Sabrosa)

21 de Maio 2016 | 18.00h