Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

“Mais que amor”… o novo single de Boss AC

Boss AC esta de regresso às canções...

Mais que amor” é o novo single do rapper que marca o regresso em 2016 e promete ser mais um sucesso na carreira do artista.

boss ac.jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Depois do tema em co-autoria com Carlão para a série da SIC, é o regresso em nome próprio.

 

White Fang + 800 Gondomar a 25 de Maio no Porto

Com o mês de Maio à espreita, a Lovers & Lollypops assina um concerto no dia 25… White Fang com os 800 Gondomar, no CAVE45.

ww.jpgDirectamente de Portland, a capital de todas as coisas estranhas, os White Fang são o resultado de uma exposição prolongada ao punk em alucinogénicos e ao niilismo característico da Geração X, que se deixa transparecer na sua sonoridade. É com cabelos despenteados, botões mal apertados e por entre uma nuvem de fumo que o punk home-made dos White Fang se faz chegar até nós.

 

Carregando a terra às costas e até na sua música, os 800 Gondomar são os mais fixes da sua freguesia, praticando um garage cru e distorcido que acompanha os vários devaneios do peito e outras fábulas próprias de quem vive na periferia de um centro urbano, mas não da cena punk.

 

CAVE45 (Porto)

25 de Maio 2016

Soul Motion acaba de lançar “Sin of Heaven”…

O músico português Soul Motion acaba de lançar “Sin of Heaven”, o segundo single do seu EP de estreia homónimo, lançado em outubro último com o selo da Music In My Soul. Delicada composição à base de voz e guitarra acústica, “Sin of Heaven” sucede assim a “Be My Queen”, cartão de visita do primeiro EP do músico, disponível para compra nas principais plataformas digitais.

Marco Queirós é o homem por detrás de Soul Motion. Nascido a 17 de Setembro de 1990, iniciou o seu percurso musical aos 7 anos, após um primeiro contato com vários instrumentos de teclas e sopros, mas seria apenas aos 18 de idade que descobriria a sua verdadeira paixão – pelo canto e pelos harmoniosos acordes da guitarra.

SoulMotion.jpgEm 2013 inicia verdadeiramente a sua jornada artística com a composição dos primeiros originais, num conceito bastante intimista. No mesmo ano estreia-se em concerto no Centro Cultural Solar dos Condes, em Vinhais, e surgem os primeiros convites para atuar em programas televisivos e de rádio.

Com uma cultura musical muito abrangente e influenciado por nomes como Eddie Vedder e John Mayer, Soul Motion assume heranças da música pop, blues e soul, embora não goste de catalogar a sua música.

"Amor Nos Cornos" de Los Negros é apresentado dia 20 de Maio…

Em Março, os Los Negros, banda liderada pela actriz Sara Ribeiro, lançaram o seu primeiro EP. E deram-lhe o nome de "Amor Nos Cornos". Poesia guerrilha para cantar, canções para dançar sem medo, lirismo de arremesso para sentir com o corpo todo.

Sara Ribeiro LOS NEGROS.jpgphoto: Pedro Manzano

 

Agora em Maio, já no dia 20, Los Negros, banda que junta membros de Criatura, Pás de Problème, Terrakota e do grupo de jazz Red Trio, vem até ao recentemente renovado Cinema Mundial, em Lisboa, para celebrar o lançamento deste primeiro EP. E para que a noite seja ainda maior, a Negritude convidou: a inspirada Surma, senhora dos muitos mundos num tapete só, que tem encantado públicos um pouco por todo o país. E Ricardo Martins, um dos maiores colossos da bateria em Portugal e que nos tem habituado a sentir o chão que treme em Cangarra, Papaya ou com Filho da Mãe. Nesta noite, para se vir apresentar a solo, num ritual maior, sem rede.

Para fechar a noite, como esta dura até às 3 da manhã, foram também convidados os incendiários Pás de Problème para virem mostrar o melhor do seu soundsystem: The Incredible Padrada Boyz Gang, sets exóticos e músicas para dançar bem perto, mas que regra geral, não há dj que tenha coragem de as passar, o que pode significar muita coisa.

 

Carpe Diem (Lisboa)

26 de Maio 2016

 

22.00 - Surma

23.00 - Ricardo Martins, a solo

00.00 - Los Negros

01.00 - The Incredible Padrada Boyz Gang

 

Los Negros… Do amor e desamor pelo teatro, surge a paixão pela poesia e pela canção. Com quase 10 anos de carreira contam-se muitos os públicos, de Portugal a Angola, de Inglaterra ao Brasil, marcados pela intensidade com que o belo emerge no mar que é Sara Ribeiro, actriz e cantora.

Do desassossego da intérprete surge a banda Los Negros: os exilados, os segundos, as mulheres, os negros, os loucos. Lirismo de guerrilha, poesia transformada em canções, cantadas em português, onde Sara Ribeiro junta Gil Dionísio (Pás de Problème, Criatura), Alexandre Bernardo (Laia, Criatura), Márcio Pinto (Terrakota, Olive Tree Dance) e Hernâni Faustino (Red Trio, Rodrigo Amado Wire Quartet) para darem corpo ao som que embala as palavras, poética dançante. Letras e escritos de Sara Ribeiro e do encenador João Garcia Miguel, Los Negros transformam o palco em local de ritual, de libertação através de canções que falam sobre amor, medo e querer dançar, sobre os abismos de olhar para nós mesmos.

Com o lançamento do seu primeiro EP “Amor Nos Cornos”, em Março de 2016, gravado em take directo para deixar a nu uma lírica que se transforma em movimentos distintos em cada aparição. O single "Comei-vos Uns Aos Outros" já se encontra a rodar nas rádios nacionais e no final deste mesmo ano, Los Negros voltam ao estúdio para gravar o álbum, sucessor de “Amor Nos Cornos”.

“Lemonade” de Beyoncé… edição física chega hoje às lojas!

A edição física de “Lemonade”, o sexto álbum de estúdio de Beyoncé e o segundo álbum visual, chega hoje às lojas. O novo registo de originais encontra-se disponível digitalmente desde o passado dia 25 de Abril 2016 e conquistou o n.º 1 do Itunes Portugal.

Beyonce_LEMONADE_Cover_explicitsticker - BEYONCE.jLemonade”inclui 12 temas e um filme que estreou no canal norte-americano HBO.

Este projecto conceptual, baseado no processo de auto-conhecimento e de cura de cada mulher, conta com a participação de Jack White, Kendrick Lamar, The Weeknd e James Blake, entre outros.

 

Alinhamento (CD/DVD; Digital):

  1. Pray you catch me
  2. Hold up
  3. Don’t hurt yourself (feat. Jack white)
  4. Sorry
  5. 6 inch (feat. The weeknd)
  6. Daddy lessons
  7. Love drought
  8. Sandcastles
  9. Forward (feat. James blake)
  10. Freedom (feat. Kendrick lamar)
  11. All night
  12. Formation
  13. Lemonade film

Cali Y El Dandee, NERVO, Sunnery James & Ryan Marciano… Meo Sudeste

O Palco MEO da melhor semana de férias do verão completa-se hoje. A um cartaz já ele recheado de grandes nomes como Sia, Martin Garrix, Wiz Khalifa, Damian “Jr. Gong” Marley ou Steve Aoki, juntam-se hoje os três nomes que farão companhia a Steve Angello no dia 7 de agosto, último dia do MEO Sudoeste: Cali Y El Dandee, NERVO e Sunnery James & Ryan Marciano.

caley.jpgphoto: Promo /DR

 

Os Cali Y El Dandee vêm da Colômbia, são irmãos e misturam ritmos latinos melodiosos com eletrónica dançante. Donos de êxitos como "No Hay 2 Sin 3 (Gol)”, “Yo Te Esperaré” ou o último e estrondoso hit “Por Fin Te Encontré” – com Juan Magán y Sebastián Yatra - preparam-se para, na sua estreia em terras lusas, por toda a Herdade da Casa Branca a dançar com as suas sonoridades tropicais e a transpirar verão por todos os poros.

nervo.jpgphoto: Promo /DR

 

As NERVO são mais um par de sangue. De outra geografia, as Australianas são rainhas no EDM. No lugar #16 da DJMag, já foram galardoadas com um Grammy pelo tema escrito para David Guetta e Kelly Rowland, “When Love Takes Over”, e os hits da sua autoria caíram nas graças de gigantes como Kylie Minogue, Ke$ha, The Pussycat Dolls, entre outros

444.jpgphoto: Promo /DR

 

A 3ª dupla anunciada é uma das mais reconhecidas do momento. Gigantes do EDM, Sunnery James & Ryan Marciano são admirados por colegas como Armin van Buuren, Sander van Doorn ou David Guetta. As suas produções são imbatíveis; temas como “Come Follow”, “Red Moon” ou “Salute”, explodem nos grandes palcos mundiais e nas melhores pistas de dança.

First Breath After Coma, Noiserv e Cirque Du Soleil? A resposta… "Drifter" editado hoje

É hoje lançado o disco de regresso dos First Breath After Coma que apresentam um novo video para a sua colaboração com Noiserv no tema "Umbrae". O video foi idealizado, gravado e montado por músicos da própria banda (Rui Gaspar e Telmo Soares) e é protagonizado por Rui Paixão, o clown português que recentemente passou a fazer parte do elenco do Cirque du Soleil.

Drifter (CD Cover).jpgDepois de Leiria, Porto e Coimbra terem salas cheias para assistir às pré-apresentações de "Drifter", os First Breath After Coma pisam o CCB neste sábado, dia 7, e levam consigo os convidados especiais que participaram no novo trabalho (Noiserv, André Barros e uma secção de metais). A pedido de vários fãs que não conseguiram bilhete para a pré-apresentação lotadíssima em Leiria, a banda viaja de Leiria para Lisboa num autocarro em comitiva conjunta com fãs e amigos.  

Quando, em 2013, gravaram um disco de estreia conceptual estavam longe de pensar que temas como “Escape”, “Shoes For Men With No Feet” ou “Apnea” conseguissem chegar a rádios internacionais e os levassem a uma extensa digressão com paragem em festivais como Paredes de Coura, Bons Sons ou o espanhol Monkey Week. O cruzamento da influência post-rock com o formato canção que fez do seu disco uma surpresa auspiciosa era apenas o início de uma viagem que agora tem um segundo capítulo.

Fecharam-se meses a fio a trabalhar de manhã à noite em experiências. Gravaram sons de quase tudo o que os rodeava, perderam-se nas discografias da evolução do rock e da música electrónica e o resultado chamado “Drifter” carrega o dna dos First Breath After Coma mas aponta ainda mais caminhos para o presente e para o futuro desta jovem formação leiriense. "Salty Eyes" tinha sido o primeiro single, com vídeo de Vasco Mendes.

Este disco foi parcialmente financiado por fãs, através de um crowdfunding e por isso mesmo os participantes foram os primeiros a ter acesso ao disco e aos concertos de pré-apresentação e responderam de forma massiva. 

O disco foi produzido pela própria banda com Filipe Rocha (Sean Riley & The Slowriders / The Allstar Project), foi gravado nos estúdios Valentim de Carvalho com Nelson Carvalho e misturado e masterizado por Paulo Mouta Pereira com a própria banda.   

Jonny Abbey estreia-se com “So Far”…

So Far”, single de estreia de Jonny Abbey, foi escrito em sua casa, no Porto, numa noite introspectiva inundada pelos ruídos da cidade.

Começou por ter apenas guitarra eléctrica, mas transformou-se com a introdução de uma batida inspirada no Hip/Hop e RnB, e sintetizadores analógicos que se expandem ao longo da canção. Retracta a procura incessante pelo inalcançável que, por vezes, se encontra tão próximo que a nossa percepção acaba por o negligenciar.

JonnyAbbey.jpgEsse inalcançável pode englobar diversas necessidades e uma delas é a pessoa que idealizamos como a nossa metade, de uma forma utópica e irrealista. Foi tocada e produzida por Jonny Abbey, misturada na Adega Records por Alexandre Braga e Jonny Abbey, e masterizada por Andrés Malta.

O video, realizado por Juliana Constantino, foi filmado no Oliva Creative Factory, em São João da Madeira e baseia-se neste conceito. Procura criar 2 ambientes distintos: a realidade onde se encontra o actor Tiago Jácome, e o fruto da imaginação/desejo do mesmo, onde se encontra a actriz Mafalda Banquart. A obsessão do personagem pela sua musa faz com que ele tudo tente fazer para a esquecer, no entanto tal não resulta e a linha entre o real e o imaginário torna-se cada vez mais ténue, até deixar de existir. Ambos se encaram num espaço ilusório e quando o personagem pensa que já atingiu o seu objectivo, é lançado de volta ao quotidiano banal onde, desapercebido, deixa escapar o que mais queria.

A idealização dos movimentos corporais é de Helena Oliveira, o desenho de luz de Marco Dias e o cenário de Carina Constantino e fotografia de MARLENE e André Leiria.

Karetus… no Tomorrowland Brasil…

Os DJ’s nacionais Karetus pisaram o Tomorrowland Brasil a convite de Diego Miranda (Palco Fusion) e Paranormal Attack (Palco XXXperience), onde estrearam a nova colaboração “Olé” com Diego Miranda a sair no próximo mês.

karetus.jpgEsta última sexta estrearam-se no seu primeiro show em nome próprio no Brasil, no Clash Club, o clube por excelência de música electrónica de São Paulo na festa de 2º aniversário da “New Generation”. Com sala esgotada, a loucura instalou-se na primeira música dando azo a um show inesquecível a valer muito boas críticas e a um convite para marcar presença no Radio Show “Spirit” na próxima quarta-feira na maior rádio de música electrónica da América Latina “Energia 97fm”.

 

A tour no brasil continua, esta semana encontram-se no Rio de Janeiro, e na próxima semana partem para Foz do Iguaçu e Porto Alegre onde acabam a tour no Garden Festival como headliners! Karetus cada dia se cimentam mais como o futuro da música electrónica em Portugal, mas com os olhos postos no mundo!

Joana Barra Vaz lança… "A Demora"

Depois de “Tanto faz” com Selma Uamusse, Joana Barra Vaz celebra a abertura da época balnear de 2016 com “A Demora”, mais uma canção do seu primeiro longa-duração, revelando um pouco da estreia que se aproxima num vídeo realizado em conjunto com Maria João Marques.

JBV demora 1 COR.jpgA DEMORA” é um tema gravado entre o Estúdio Iá, Alvito “Road”, Estaminé e SMUP, conta com pré-produção e arranjos de David Pires, Joana Barra Vaz e da banda F l u me, e foi produzido por Luís Nunes e Joana Barra Vaz. Joana Barra Vaz estreou-se em disco em 2012 com EP “f l u me: ‘Passeio Pelo Trilho’”, cujo single “Vai” marcou presença na compilação Novos Talentos Fnac’12. 

Tem colaborado musicalmente com José Joaquim de Castro, Tv Rural, Bernardo Barata, e recentemente com Ricardo Jacinto em Parque. Paralelamente é realizadora de vídeos e do documentário “Meu Caro Amigo Chico” (2012) e co-fundadora do arquivo web “A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria”.

Mergulhem no site oficial em joanabarravaz.com… Demora, mas não tarda.

Mergulho Em Loba” é editado em Setembro de 2016.

“Ao vivo n’Sol da Caparica” disco a solo de Tim, editado hoje, 6 de Maio

Hoje, 6 de Maio será editado o disco “Ao Vivo n’ Sol da Caparica” no formato CD/DVD que foi gravado o ano passado no Festival Sol da Caparica. Este disco contém dois temas inéditos: “A Estrada” e “A Luz ao Fundo do Túnel”.

tim.jpgTim é um dos maiores heróis da música portuguesa, não apenas pela sua posição de vocalista da mais duradoura máquina rock do nosso país, os Xutos & Pontapés, mas também porque há muito é uma voz defensora dessa nobre arte de escrever e cantar na nossa própria língua.

 

Nas palavras do artista: “O Sol da Caparica era dos poucos concertos que tinha a solo. Porque não aproveitar e testar lá os temas novos num concerto já estabilizado? Assim fizemos, ficaram gravados audio e video. Quando ouvi o resultado achei o que estava bem bom, podia e devia ser publicado. Misturou-se, editou-se, e agora aí está!”

 

Ao Vivo n’ Sol da Caparica” será apresentado esta 6ªfeira na Fnac do Colombo pelas 21h30 e no dia 12 de Maio na Fnac de Almada pelas 22h00. Tim e os seus companheiros, vão apresentar ao vivo este disco no Festival Belém Art Fest, no próximo dia 7 de Maio (sábado) no Mosteiro dos Jerónimos.

"KSX2016", novo álbum do Keso editado hoje

Keso, o original marginal do Porto, um obsessivo compulsivo produtor e multifacetado artista retorna com o seu terceiro álbum “KSX2016”.

keso.jpgApós 5 anos desde o mítico álbum “O Revólver Entre As Flores” (2011), um dos segredos bem guardados da cidade invicta e para muitos um ícone da cena musical portuense, continua a desafiar ouvidos desabituados a um artista de fina ironia sem medo de arriscar os limites de concepção no hip-hop português. Keso é um conhecedor enciclopédico do rap feito em Portugal, que facilmente manobra palavras como vínculo de um observador, que reserva a si um espaço de autenticidade onde desenlaça memórias episódicas da sua vida entre Porto, Lisboa e Londres.

Todos os temas de “KSX2016” foram escritos e produzidos por Keso com base em recolhas de samples e batidas configuradas na clássica Akai MPC1000, filtradas por sintetizadores analógicos e vozes manipuladas, um combinado que resulta em transversalidade entre o minimalismo da eletrónica e o rap.

 

Em colaborações recentes Keso trabalhou com os rappers Nerve e Minus entre outros projectos e em Março deste ano deu um showcase especial c/ banda tocando temas do seu primeiro álbum "Raios Te Partam" (2003) e segundo álbum "O Revólver entre as Flores" (2011) no Lisboa Dance Festival (LXFactory). O disco de Keso, "KSX2016", está disponível desde hoje, 6 de Maio, nos formatos físico (CD) - nas lojas seleccionadas Mutante, Dedicated Store e Circus -, e digital nas várias plataformas de venda e streaming online - numa parceria Biruta e Paga-lhe o Quarto.

The Partisan Seed ao vivo no Teatro Diogo Bernardes

A música marcará de novo lugar no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, na noite do próximo sábado, 7 de Maio, com o projeto The Partisan Seed

the_partisan_seed4x3_.jpgFilipe Miranda foi vocalista dos já extintos Kafka. Em 2005 iniciou-se a solo com The Partisan Seed, apresentando um estilo livre de composição e interpretação, pura escrita de canções de inspiração pessoal e descomprometida. Privilegiando as mensagens das letras, que vivem entre o amor e a melancolia, The Partisan Seed pretende revelar um profundo auto-retrato do compositor, através de um fluxo de canções despretensiosas, introspectivas e sinceras. Editou pela Transporte em 2006, o álbum “Visions Of Solitary Branches”. Em Novembro de 2008 foi lançado pela mesma editora “Indian Summer”, o segundo álbum de longa-duração. Em 2010, a Honeysound edita a edição especial “Clay For The Working Hands”. Maio de 2012 marca o regresso do músico à edição, com o novo álbum “SpiritWalking” e uma extensa digressão que atravessa vários países.

Em 2014, edita o quarto álbum de originais “Angels On The Boardwalk”.

Em palco Filipe Miranda (voz, guitarras e percussão) faz-se acompanhar por Tiago Rosendo (guitarra e percussão), João Coutada (baixo e teclas) e Pedro Oliveira (bateria e percussão)

 

Teatro Diogo Bernardes (Ponte de Lima)

7 de Maio 2016 | 22.00h