Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

DJ Ride é curador da Queima das Fitas de Coimbra e volta a participar no maior campeonato mundial de Scratch

DJ Ride continua a digressão de apresentação de “From Scratch”, o seu 4º álbum de estúdio, e na próxima quarta-feira, dia 11 de Maio, tem a seu cargo a curadoria da Queima das Fitas de Coimbra, numa noite designada por “Night by DJ Ride”. Será o único artista envolvido na programação da mais antiga Queima das Fitas portuguesa e é também o padrinho desta edição. Ride, que actua em formato live band e em DJ Set, convida Jimmy P, Regula e MGDRV a integrar o line up dessa noite.

DSC_0745 (Cópia).jpgphoto: Paulo Homem de Melo / Glam Magazine

 

Mais logo DJ Ride actua na Semana Académica de Portalegre e este sábado na Semana Académica de Aveiro, passando ainda dia 12 de Maio pelo Enterro da Gata, em Braga. Este verão tem também concertos marcados em dois dos maiores festivais de música portugueses, o Rock in Rio, em que actua com o projecto Beatbombers, e o Super Bock Super Rock, onde tem a seu cargo o encerramento do festival.

DJ Ride encontra-se neste momento a concorrer ao maior campeonato mundial de scratch, o DMC. Recorde-se que no ano passado o projecto Beatbombers, de DJ Ride, ficou classificado em 2º lugar na categoria de equipas do concurso.

 

5 Maio 2016 - Semana Académica | Portalegre

7 Maio 2016 - Semana Académica | Aveiro

11 Maio 2016 - Queima das Fitas | Coimbra

12 Maio 2016 - Enterro | Braga

20 Maio 2016 - Semana Académica | Viana do Castelo

21 Maio 2016 - Ice Club | Viseu

27 Maio 2016 - Rock in Rio | Lisboa (Beatbombers)

16 Julho 2016 – Festival Super Bo0ck Super Rock | Lisboa

 

 

Ciclo Pássaro regressa com Filho da Mãe

O ciclo de música Pássaro está de regresso e anuncia concertos para os próximos três meses. No dia 6 de maio, será a vez do guitarrista português Filho da Mãe, um dos nomes incontornáveis na atual música contemporânea portuguesa, apresentar o novo trabalho “Mergulho” na Torre de Quintela, uma torre medieval do século XVII, com capacidade para 60 pessoas

GLAM - Filho da Mãe.jpgPhoto: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Conhecido como Filho da Mãe, o virtuoso guitarrista Rui Carvalho apresenta o terceiro e mais recente disco, “Mergulho”, gravado no Mosteiro de Rendufe, em Amares, Braga. A par de Norberto Lobo, Peixe ou Grutera, Filho da Mãe integra um especial conjunto de guitarristas portugueses que leva este instrumento como assunto sério. “Mergulho”, o novo disco com selo da Lovers & Lollypops, será o mote que o levará a fazer ecoar as seis cordas nas paredes altas de uma torre medieval da segunda metade do Séc. XVII. “Mergulho” foi produzido por João Brandão, nos Estúdios Sá da Bandeira, e é fruto de uma residência artística proporcionada pela associação Encontrarte-Amares. O artwork do disco foi desenhado pela Cláudia Guerreiro.

Filho da Mãe atua na Torre de Quintela, uma pequena torre com uma grande história, erguida sobre um maciço rochoso no sopé da Serra do Alvão. Datada na segunda metade do século XII, tudo indica que esta torre medieval, tenha sido edificada no reinado de D. Afonso III (1248-1279), por ordem de D. Alda Vasques, que a utilizou como residência senhorial.

 

Torre da Quintela (Vila Real)

6 de Maio 2016 | 22.00h

DJ a Boy Named Sue… The Hardest Working DJ in the Showbiz

O ano de 2016 está a ser um ano em grande para DJ a boy named Sue: 4 meses, 41 noites, 25 espaços/ locais, 14 cidades.

Mas os próximos meses prometem ser ainda mais intensos: 2 queimas na mesma noite, inaugurações e aniversários de espaços, estreia das noites Diabo no Corpo e presença confirmada no NOS Alive, entre tantas outras datas!

GLAM - DJ A Boy named sue.jpg Photo: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

6 Maio - Xapas Bar, Paredes de Coura (Rock’N’Roll Freakout)

7 Maio - Convento do Carmo, Braga (100% Clubbing #4)

8 Maio - Queimódromo, Coimbra

8 Maio - Recinto da Queima, Braga

11 Maio - Os Bons Malandros, Lisboa (Inauguração)

13 Maio - Estremadura Café, Alcobaça (Rock’n’Roll Freakout)

14 Maio - Sabotage, Lisboa (3º Aniversário Sabotage)

21 Maio - Musicbox, Lisboa (Diabo no Corpo)

25 Maio - Odd, Coimbra (Rock’N’Roll Freakout)

27 Maio - Maus Hábitos, Porto (Cosmic Tones for Mental Therapy)

28 Maio - Juno, Braga (Rock’N’Roll Freakout)

 

2 Junho - Stairway Club, Cascais (Rock’N’Roll Freakout)

3 Junho - Barleys, Cartaxo (1º Aniversário)

4 Junho - Praça Caffé (Festival A Porta)

9 Junho - Sabotage, Lisboa (Chills & Fever#3)

10 Junho - Plano B, Porto (Rock’N’roll Freakout)

11 Junho - Convento do Carmo, Braga Rock’N’Roll Freakout)

16 Junho - Incógnito, Lisboa (Rock’N’Roll Freakout)

17 Junho - Pouca Terra, Barreiro (Rock’N’Roll Freakout)

18 Junho - SHE, Évora (Greasy Sessions)

18 Junho - Praxis, Évora (Baile Rock Pointlist)

 

2 Julho - Sabotage, Lisboa

8 Julho - NOS Alive, Lisboa

Imaginarius… MUTE é o desconforto de uma surdez temporária

Imaginarius estreia criação com performers com limitações auditivas

O espetáculo MUTE – criação Imaginarius que junta Noiserv ao Ballet Contemporâneo do Norte, em cocriação com performers com limitações auditivas da EREBAS Feira – é apresentado em estreia absoluta nos dias 20 e 21 de maio, no Festival Internacional de Teatro de Rua de Santa Maria da Feira. Em cada uma das quatro sessões, cerca de meia centena de pessoas poderá assistir à versão experiência, vivenciando de forma mais intensa as sensações proporcionadas pelo espetáculo. O acesso é gratuito, mas sujeito a reserva.

MUTE.jpgMUTE é um espetáculo intimista, uma experiência sensorial que nos permite transportar para uma realidade sensível próxima ou longínqua do nosso quotidiano. Para Daniel Vilar, diretor artístico da criação, “MUTE é uma viagem a um silêncio ensurdecedor e desconcertante, que nos desperta para uma questão social. A experiência resultante deste espetáculo permite aproximar a emoção da negação social, abordando um estranho desconforto que nos conduz a uma surdez temporária”. O público é convidado a vivenciar, na primeira pessoa, a sensação de não conseguir ouvir e habitar numa sociedade onde a comunicação lhe foge do controlo.

 

MUTE trabalha o isolamento e a acessibilidade do Ser Humano nos seus diferentes contextos, elevando o poder da integração social. Um concerto dançante ou uma dança concertada com música tocada ao vivo e dançada por jovens intérpretes, escolhidos especialmente para esta criação multidisciplinar.

Para este espetáculo foram selecionados jovens que não ouvissem ou não ouvissem como a maioria da população, e ao longo de cerca de três meses de trabalho conjunto surgiu MUTE: um desafio ao público, outro aos intérpretes e outro à própria música – como se ouve a música que não se ouve?

O espetáculo acontece como uma experiência para o público, em dois registos diferenciadores. Em cada sessão, um número limitado de espectadores (cerca de meia centena) poderá integrar a versão experiência e vivenciar de forma mais intensa as sensações proporcionadas pelo projeto.

MUTE terá 4 sessões durante o festival Imaginarius, nos dias 20 e 21 de maio, às 16h00 e 21h45.

O acesso é gratuito, mas limitado à lotação do espaço, estando sujeito à reserva de bilhetes

Nuno Costa Quinteto… Detox no CCB

Nuno Costa é já um nome conhecido do panorama jazzístico nacional.

Os seus álbuns como líder, “(...) – Reticências entre Parenteses” (2009) e “All Must Go” (2012) estabeleceram-no como “um interessante guitarrista e, acima de tudo, como um dos grandes compositores do nosso jazz”. As suas composições deixam transparecer uma forte componente visual e uma visão original e coerente.

detox.jpgEm 2005 foi graduado com bolsa pela Berklee College of Music, após ter terminado o curso da escola do Hot Clube de Portugal. Desde então já colaborou com Gonçalo Prazeres, com o grupo Loft e iniciou o projeto Filme/Concerto, com o pianista Óscar Graça, dedicado a bandas sonoras. Ao CCB traz o seu mais recente álbum, Detox, lançado no ano passado e que tem merecido elogios da crítica especializada dentro e fora de Portugal.

 

João Moreira: trompete

Nuno Costa: guitarra

Óscar M. Graça: piano

Bernardo Moreira: contrabaixo

André Sousa Machado: bateria

 

CCB / Pequeno Auditório (Lisboa)

12 de Maio 2016 | 21.00h

Joana Alegre apresenta "Joan & The White Harts" ao Vivo

Após lançar o seu single de estreia "Generation", Joana Alegre prepara-se para uma temporada de concertos ao vivo onde irá apresentar alguns dos temas do seu álbum de estreia "Joan & The White Harts", que conta com participações de Mimicat, Mikkel Solnado, Gospel Collective e ainda o artista brasileiro Jota Erre. O lançamento, esse, está previsto para o próximo Inverno.

joana.jpgJoana Alegre estudou guitarra na Academia Duarte Costa, mais tarde voz, guitarra e piano complementar no Hot Club de Portugal, seguindo-se o curso de verão da New School For Jazz and Contemporary Music – Nova Iorque. Em Fevereiro de 2008 ficaria em 4º lugar no concurso Billboard World Songwriting Contest, com a canção “Tribute to M” da produtora Joana Melo, e em 2010 integrou o melhor combo premiado na competição nacional “Festa do Jazz” no Teatro S. Luiz. Viveu uma temporada em Nova Iorque, continuando os seus estudos jazz com músicos como Theo Bleckmann, Steve Coleman e Aaron Goldberg, e também na área da multiperformance através da House Foudation de Meredith Monk.

No regresso a Portugal, com o apoio da Rádio Marginal lança o álbum “The Pulse” (2011) enquanto lead singer e autora das letras, integrando em simultâneo o Coro Gospel Collective como solista, assim iniciando uma série de parcerias e colaborações com músicos de renome na área do Jazz e da Pop (Miguel Ângelo, The Poppers, Marta Hugon, Mimicat, entre outros).

 

Mais recentemente juntou-se ao colectivo de música autoral Escuta Lisboa, fonte de inspiração para assumir a sua música em território nacional, e mantém uma activa parceria com Mikkel Solnado após sucesso do single “E Agora” do último álbum “Daisy Chains” 2014.

 

Próximas Datas:

28 Maio - Queima das Fitas, Évora

13 Julho - A Anunciar, Águeda

18 Agosto - FlyMeAway Concert, Riga (Letónia)

26 Agosto - A Anunciar

10 Setembro - A Anunciar

8 Outubro - Auditório Lourinhã

 

KURA a nova confirmação para a EDP Beach Party….

Depois do anúncio dos primeiros nomes internacionais para a EDP Beach Party, a Rádio Nova Era anuncia KURA. O DJ e Produtor português junta-se ao line up dos dias 1 e 2 de julho na Praia de Leça, Matosinhos.

kura.jpgÉ um dos mais destacados DJ portugueses. O ano passado, conquistou o prémio Nova Era Melhores do Ano Melhor DJ Nacional. Ocupa o Nº 61 entre os melhores do mundo no Top 100 DJs da DJ Mag. Rúben de Almeida Barbeiro destaca-se como produtor e DJ no seu estilo electro e progressive house. Com edições nas conceituadas Spinnin’ Records e Revealed Recordings, entre outras, tem tido os maiores nomes do DJing a tocar as suas músicas.

Kura é o primeiro representante de Portugal na maior beach party da Europa.

 

Numa super produção da Rádio Nova Era com o apoio da CM Matosinhos, dias 1 e 2 de julho a Praia de Leça, em Matosinhos vai transformar-se na maior pista de dança portuguesa, com o melhor cenário e os melhores DJ do mundo.

 

Já confirmados:

Afrojack, Nicky Romero, W&W, Laidback Luke, Blasterjaxx, Yellow Claw, Kura, Headhunterz, Vicetone, Dimitri Vangelis & Wyman, Jauz, Wiwek

Sumol Summer Fest… Jimmy P convida VALETE

Jimmy P, foi o primeiro artista nacional confirmado para o cartaz Sumol Summer Fest de 2016 e integra a lista de atuações de dia 25 de junho.

jimmy.jpgPhoto: Sergio Magalhães / Glam Magazine

 

O músico guardou uma surpresa para este concerto que é agora revelada: a presença de Valete, um companheiro de longa data do artista com quem lançou em 2013 o tema “Os Melhores Anos

Jimmy P lançou este ano o novo disco “Essência,” que inclui os singles “Valer a Pena” com mais de 800.000 visualizações no Youtube e “Não Tás a Ver”, que em apenas dois meses se aproxima das 900.000 visualizações.

 

O sucesso destes temas comprova o percurso ascendente do artista que tem sido uma referência para os jovens portugueses. O cartaz desta edição do festival, que se realiza a 24 e 25 de junho,passa a contar com esta grande novidade que antecipa largas horas de boa música e momentos de festa numa localização privilegiada: a emblemática vila da Ericeira junto à meca do surf na Praia de Ribeira D'Ilhas.

 

Os fãs dos artistas que compõem o cartaz do Sumol Summer Fest deste ano têm oportunidade de passar um fim de semana num dos melhores parques de campismo do país - o Ericeira Camping - ao som da melhor banda sonora que marca o início do verão.

“Hostia de Mentol”… o álbum do projeto Caruma a 27 de Maio….

Caruma é uma banda folk de Leiria que canta o país e as suas impaciências. Apresentaram o seu primeiro disco homónimo em 2010.  O universo da Caruma está entre um velho e um novo Portugal e sugere que estes nunca se encontram, que o machismo e a tradição ainda andam lado a lado e que o Portugal de hoje está ainda para se encontrar, perdido no meio de tanta globalização. A sonoridade passa pelo tradicional folk português mas também pelos frenéticos ritmos do leste da Europa, alternando com melodias mais simples que transportam desamor e relações mal resolvidas.

untitled.bmpphoto: Promo /DR

 

A Caruma quer-se solta, seca e não tem compromissos com quem a escuta. Há temas corrosivos, há palavras proibidas e há o normal nestas coisas, falar do que se quer falar como se quer falar.

 

Passados seis anos, com a rodagem adquirida em dezenas de espetáculos e com uma enorme visibilidade conquistada, a Caruma está de volta, com a edição do segundo álbum de originais, “Hostia de Mentol”. Neste disco, a banda busca um inconformismo onde a Poesia tem de ser verdade e onde a Arte dá início à mudança.

“Let’s pretend the world has stopped”… os Birds are Indie em digressão

Depois de darem a conhecer o primeiro single “Partners in Crime”, os Birds are Indie lançaram no passado dia 19 de Março “Let’s pretend the world has stopped”, a colecção de 14 novas canções que compõe o terceiro longa-duração do trio conimbricense. Numa altura em que o presente parece condenado a rapidamente se tornar obsoleto, este é um álbum sobre a vontade de parar, a vontade de parar o mundo e ver o que acontece.

BirdsAreIndie_by_FranciscaMoreira-e-JoanaCorker_02photo Francisca Moreira & Joana Corker

 

Entre contemplações mais ou menos introspectivas, este é um disco sobre as dúvidas e as certezas, o amor e a solidão, a calma e a urgência.

A editar em formato digital, CD e vinil, a composição, gravação, mistura, masterização e o artwork ficaram, mais uma vez, totalmente a cargo da banda, mantendo assim a certeza que foi tudo feito à sua maneira. Isto é o mesmo que dizer que ouvir “Let’s pretend the world has stopped” é como receber a Joana, o Jerónimo e o Henrique em casa.

 

Próximos concertos…

6 Maio 2016 - Maus Hábitos (Porto)

28 Maio 2016 – TAGV (Coimbra)

Agosto - Festival Bons Sons

”Canções do Homem Comum”… As Vozes da Rádio em Concerto

No ano em que celebram as bodas de prata, as Vozes da Rádio lançam ”Canções do Homem Comum”, o seu décimo trabalho discográfico. O homem comum é sonhador, apaixonado, criativo, romântico, observador, interventivo, crítico, alegre, divertido, irrequieto, por vezes melancólico, outras triste, outras ainda vingativo. É tudo isto, mais ainda, e tem um excelente sentido de humor. O melhor é conhecê-lo.

foto-vozes-oficial-2016-HQ.jpgPhoto: Promo /DR

 

As Vozes da Rádio são um quinteto vocal formado em 1991 na cidade do Porto. Desde essa altura cantam acappella os mais variados estilos musicais. Em 1994 gravaram pela primeira vez no álbum de homenagem a Zeca Afonso “Filhos da Madrugada” onde interpretaram “Índios da meia praia”. Desde 1995 gravaram oito trabalhos. “Bruxas, Heróis de Males d’Amor” (1995), “Mappa do Coração” (1997), “Mais perto (uma produção comunicativa)” (2001), “O som maravilha dos Senhores” (2002), “Natal” (2003), “Mulheres” (2005), “7 e Picos, 8 e Coisa, 9 e Tal” (2007) e “Pérolas e Porcos” (2009).

No seu curriculum, além de centenas de concertos por todo o país, ilhas e Macau, têm igualmente várias participações em discos e espectáculos de outros artistas portugueses: Gaiteiros de Lisboa, Ala dos Namorados, Rui Veloso, Delfins, Clã, Sara Tavares, Rui Reininho ou Mafalda Arnauth são alguns dos exemplos de colaboração.

O seu som aliado ao humor e à boa disposição são a sua principal característica e que faz deste quinteto uma dos mais originais projectos musicais de Portugal. É o regresso aos discos 6 anos depois do seu último trabalho.

As Vozes da Rádio regressam à estrada em maio com 2 concertos agendados

 

Conservatório (Coimbra)

5 de Maio 2016

 

Hotel Casino (Chaves)

14 de Maio 2016

Correia, projeto de Apolinário Correia e irmão… lançam disco

Correia é o mais recente projecto dos irmãos, Apolinário Correia (Poli) - Devil In Me / Sam Alone e Miguel Correia (Mike Ghost) - Men Eater / More Than A Thousand, cujo nome de família deu vida à banda.

00.jpgO grupo junta as influências de uma juventude passada numa cidade costeira no sul do País. Desde muito cedo tiveram bandas em conjunto o que levou o publico a confundi-los em diversas ocasiões, desta vez não será o caso, pois ambos dão a cara e as vozes a Correia.

Poli e Mike criaram a música que sempre estiveram destinados a fazer, juntando todas as influências musicais das suas vidas “Duas pessoas que carregam uma só consciência não se limitam ao limite”. “Deliver Us” é o single de avanço e a primeira viagem na jornada dos Correia.

O tema fala do caminho espiritual que os que procuram a verdade e a paz consigo mesmo percorrem. A procura do eu e de um sentido para a vida e todo o processo encarado como uma passagem para um mundo imaterial. O video é o primeiro de dois episódios que contam uma história de negação e redenção, realizado por Mike Correia.

Captain Boy estreia “Tango” ao vivo no Belém Art Fest

O Festival Belém Art Fest foi local escolhido por Captain Boy para apresentar “Tango” pela primeira vez ao vivo, juntamente com os "The Pirates" que o acompanham na guitarra, baixo e bateria.

Captain Boy by Margarida Ramos.jpgphoto: Margarida Ramos

 

Tango”, o single de estreia do seu primeiro trabalho de longa duração, foi gravado em várias divisões duma casa solarenga em Barcelos pelas mãos de Zé Arantes e produzido por Giliano Boucinha (Paraguaii). Tango é uma despedida dançante da nostalgia do que foi. Harmonizado por bombos, distorções e facas, é ver uma pintura que escorre pela tela à procura de forma.

Depois de já ter passado por Viana do Castelo, Guimarães, Vila Real e Monção, Captain Boy regressa a Lisboa no dia 6 de Maio para tocar no Festival Belém Art Fest, no Museu Colecção Berardo, onde além de Tango o Artista vai apresentar os temas do seu EP homónimo editado em 2015 e ainda algumas surpresas.

 

Belém Art Fest, Museu Coleção Berardo

6 de Maio 2016 | 20.30h

 

Festival Os dias de Jazz… Desidério Lázaro “Subtractive Colors”

Desidério Lázaro apresenta o seu mais recente projeto - "Subtractive Colors" (2015 Sintoma Records), celebrando o lugar de intersecção entre a maturidade do seu trabalho de composição e a riqueza de interpretação de um excelente conjunto de músicos nacionais.

desiderio-lazaro-fundo-2.jpgTrata-se de um ensemble pouco usual, formado por 3 sopros, 2 contrabaixos e uma bateria, cujo foco composicional se centra na interação e na improvisação entre os diversos timbres em palco. Os estilos, presentes ao longo das várias composições inéditas, variam entre o jazz, a música clássica e o universo do rock.

A linguagem e a energia da banda sonora de filmes e mesmo de videojogos serviram como base inspiradora para o processo de escrita. Essa presença faz-se sentir no momento performativo da música, cuja multiplicidade de recursos possibilita a construção de diferentes ambientes e premonições de enredo.

 

Desidério Lázaro: saxofone tenor e soprano

João Capinha: saxofone tenor e alto, flauta

Paulo Gaspar: clarinete soprano e baixo

Mário Franco: contrabaixo

João Hasselberg: contrabaixo e baixo elétrico

Luís Candeias: bateria

 

Teatro das Figuras (Faro)

5 de Maio 2016 | 21.30h

Misty Fest 2016…. Estão a chegar as novidades

É já no dia 11 de Maio que vai ser desvendado o cartaz da edição de 2016 do Festival Misty Fest.

Para já as novidades são as cidades eleitas que vão acolher a programação pensada para este ano…  as cidades que vão ter o privilégio de receber o festival este Outono são: Lisboa, Porto, Braga, Espinho, Coimbra, Figueira da Foz. Leiria, Torres Novas e Évora são as estreias da edição de 2016 .

misty.jpgMais uma vez o Misty Fest planeia a sua programação por várias cidades do país, permitindo a quem não vive só em Lisboa e Porto a possibilidade de assistir e apreciar os concertos ao vivo, entre os dias 1 e 13 de Novembro.

Room System no Musicbox… esta sexta feira

A Seres Produções e a Bakama Creative Experience apresentam Room System. Uma plataforma de divulgação de Música Electrónica, com tendências para o afrohouse e o kuduro.... tirar a música e as artes feitas no conforto das nossas casas e apresentar aos públicos mais vibrantes do mundo.

A4 Poster_RSMUSICBOX_FINAL_I.jpgRoom System é um projecto de colaboração entre dj’s/produtores de música,  productores de artes, beatmakers e outros artistas independentes, com o objectivo de interagir e promover os trabalhos, muitas vezes desconhecidos, e assim apelar à apresentação de trabalhos inéditos na música electrónica.

Room System é o pequeno estúdio deslocado para um contexto aberto, exposto e participativo. Uma série de eventos regulares/mensais, viagens que podem ser únicas, partilhas que podem dar frutos, momentos de aprendizagem, de técnica, de magia, de ocupação de um espaço e de um tempo, da nossa existência no momento, aqui e agora.

Room System existe a pensar nas cidades, nas pessoas e na intimidade dos seus quartos, nas diferentes vertentes da vida urbana e por isso, pretende também associar outras artes para além da música, sobretudo nas artes plásticas e visuais ou na performance.  aposta na independência dos artistas envolvidos e nos interesses sobretudo de carácter artístico contribuem para o ambiente pacífico que se deseja criar.

 

Luanda no Horizonte foi o embrião que deu origem ao Room System.

Room System acontece dia 6 de Maio de 2016 no MUSICBOX, com a participação de Dj Satélite, Danykas Dj e os convidados Breyth, Genny Py, Dj Nax e Braga Havaiana. Uólof Griot é a estrela de imagens desta edição, é artista plástico, designer/ilustrador, fotógrafo, animador (stop motion) e editor de vídeo.

Mar de Luz… Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2016

A abertura oficial do programa da Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2016 em Matosinhos está marcada para o próximo dia 6 de maio. Nessa noite de sexta-feira, e integrando também o programa da romaria do Senhor de Matosinhos, a fachada do edifício dos Paços do Concelho servirá de tela para um espetáculo de videomapping, uma tecnologia que combina luz, som e imagem para criar grandes eventos capazes de atrair multidões.

not_mar_de_luz_1_570_2000.jpgCom uma abordagem contemporânea, este espetáculo multimédia “Mar de Luz”, da responsabilidade do ateliê CUBO, criará uma festa visual que explorará as interligações entre Matosinhos e o mar, não apenas do ponto de vista dos usos e costumes mais arreigados dos matosinhenses, mas também numa perspetiva estratégica e voltada para o futuro. O ponto de partida para esta aventura multimédia serão as lendas e tradições que explicam a conversão desta povoação ao cristianismo desde épocas remotas.

 

O fio condutor da história é uma bailarina que encarna e personifica o próprio Mar, numa perspetiva gráfica de ilustração com texturas e recortes animados, aliados ao universo 3D, que conferem uma noção de profundidade ao espetáculo. Na fachada do Edifício dos Paços do Concelho serão projetadas águas transparentes que se agitam e nos transportam para dentro de naus e nos fazem acostar a um porto de abrigo, pisar praias de areia branca e imaginar peixes multicolores.

 

O espetáculo evoca a história de Matosinhos, das artes da pesca à indústria conserveira, das lendas de outrora aos tempos modernos que se refletem no dia-a-dia dos munícipes e no urbanismo da cidade.

 

Entre as 22h00 e a 01h00 haverá quatro projeções do espetáculo “Mar de luz” (22h00; 22h30; 23h00; 23h30) que serão intercaladas com três momentos de bailado pelo Balleteatro “A partir de Birds” (22h115; 22h25; 23h15).

 

A coreografia, da autoria de Flávio Rodrigues (assim como a música), é inspirada no movimento das ondas. A direção artística é de Isabel Barros e a produção de Tiago Oliveira balleteatro.

 

Com interpretação pela cantora lírica Mónica Pais, o espetáculo conta ainda no corpo de bailado com Ana Menezes, Ana Mafalda Sousa, Ana Oliveira, Ana Sofia Pereira, Andreia Soares, Anita Grosse, Ariana Silva, Bruna Marques, Bruna Nunes, Carolina Vieira, Catarina Barbosa, Catarina Pinto, Daniela Gonçalves, Francisca Marques, Francisca Pereira, Gonçalo Cardoso , Helena Magalhães, Joana Magalhães, Maria do Rosário Silva, Mariana Fernandes, Miguel Leitão, Rute Azevedo, Sara Costa, Vítor Hugo Silva (Alunos do 2º ano de Dança do Balleteatro Escola Profissional).