Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

El Guincho e Islam Chipsy & EEK juntam-se ao cartaz… Milhões de Festa

Mudam-se os tempos, mas não se mudam as vontades.

Aos nomes acrescentados há duas semanas ao cartaz do Milhões de Festa, juntam-se mais dois que já fazem parte da história do Festival. São eles o retornado El Guincho, que encheu o coração com as mais variadas cores em 2010 e Islam Chipsy & EEK, cujo concerto na terra do galo não se chegou a materializar.

el-guincho-web.pngDizem que bom filho a casa torna…

El Guincho volta seis anos depois de ter passado por Barcelos, trazendo, desta vez, sonhos de luzes incandescentes e prateleiras desorganizadas daquelas que se vêem em qualquer loja dos chineses ao virar da esquina. O Guincho não volta descomprometido das suas raízes, mas mostra-nos o que os ares de Londres lhe andam a fazer. “Hiperasia” estende a latitude dos trópicos mais a norte, onde a revelia rítmica do footwork refina a alegria extasiante da interpretação de reggaeton de Guincho com motivos urbanos.

Islam Chipsy (que sempre se fez acompanhar da dupla estrondosa EEK) foi daqueles amores que escapou à primeira e compensa, agora, mostrando do que realmente é feito: electricidade pura que se faz sentir dos ossos à medula. Chipsy é o passadiço entre o novo e o velho, o ocidental e o oriental, que vai colorindo dentro e fora das linhas da cena Chaabi a rebentar no Cairo, criando uma linguagem própria que nos deixa de mente em transe e corpos possuídos. Provavelmente o mais paradigmático artista desta tensão entre tempos e culturas vividas no Cairo, em conjunto com a dupla de percussionistas EEK, Chipsy eleva a possibilidade à insanidade e à electrificação da mente e do corpo com transe induzido em dança.

 

 

O Milhões de Festa regressa ao Parque Fluvial de Barcelos nos dias 21, 22, 23 e 24 de Julho e os bilhetes já se encontram à venda por 50€ via Bilheteira Online e nos locais habituais, estando também e já disponível o pack com alojamento da Place and Tickets.

 

Herra Mäkikuisma… o regresso a Portugal

Herra Mäkikuisma, músico finlandês e alma viajante, tem novamente Portugal no seu trilho.

herra.jpgPhoto: Arquivo / DR

 

Este caminho dura já há seis anos, mas foi depois da sua banda ”Juudaat” terminar em 2013, que Mäkikuisma começou a tocar fora do seu país. As canções que escreve chegam a nós como ondas, num folk que transparece uma espécie de "solidão terna". Este planeta é pequeno demais para quem caminha incessantemente e para quem tem tanto para contar. Ainda assim, temos a hipótese de entrar neste labirinto e escutar.

 

Quem sabe até encontrar uma pequena e doce redenção. Abril começa num mergulho suave.

 

O Meu Mercedes É Maior Que O Teu (Porto)

2 de Abril 2016 | 22.30h

Festival de Storytelling Grant’s Stand Together apresenta programação para Lisboa

Joaquim de Almeida volta a ser o anfitrião perfeito da quinta edição do Festival Grant’s True Tales, que este ano se apresenta como Grant’s Stand Together, reforçando a sua estratégia de comunicação no naming e na programação do próprio festival. O evento estende-se, pela primeira vez ao Porto, nos dias 22 e 23 de Abril e reabre as portas do mítico Cinema Batalha, cujas fachadas exteriores receberão a intervenção artística de Wasted Rita.

555.jpgJá sob o novo naming, o festival de storytelling Grant’s Stand Together arranca em Lisboa, no Cinema São Jorge, com uma programação de três dias. De 14 a 16 de Abril, o espaço acolhe, novamente, este evento pioneiro em Portugal que, à semelhança dos anos transatos, contará com storytellers de luxo, como Ana Galvão, Carlão, Fernanda Serrano, Gisela João, Inês Castel-Branco, João Quadros, José Avillez, Marisa Liz, Nuno Gama, Pedro Ribeiro, Pedro Tochas e Vasco Palmeirim.

_MG_1083.jpgPhoto: Arquivo

 

A nova edição do Festival Grant’s Stand Together no São Jorge, pauta-se, também, pela atuação de duplas imperdíveis, Tiago Bettencourt e Márcia em “Concerto com histórias”; uma partilha de histórias entre as amigas Capicua e Beatriz Gosta em “Get together em minha casa”, formato que também acolhe um concerto com conversa entre Manuel Fúria e Luís Severo. Um cenário intimista, com amigos de longa data ou até amigos improváveis que partilham, com o público, um serão em sua casa. Fernando Alvim continua a marcar presença em 2016, com a apresentação da Maratona #IOU, em Lisboa, onde o público sobe ao palco para partilhar histórias de vida.

_MG_2526.jpgPhoto: Arquivo

 

O Festival integra ainda as habituais sessões de cinema. Estamos a falar de “Filmes do real” sob coordenação de Rui Pedro Tendinha, onde serão exibidos; “Meio Caminho da História”, um documentário de Nuno Duarte (Jel); “1960”, de Rodrigo Areias - documentário sobre o arquiteto Fernando Távora e a antestreia do poderoso “Viver à margem”, com Richard Gere.

 

Tanto em Lisboa, como no Porto, poderemos contar com pequenas tertúlias ou palcos estrategicamente espalhados pelos vários ambientes intimistas e divertidos, a cargo de DJ’S como Benjamim, Inês Meneses, Pedro Ramos ou Zé Pedro dos Xutos, que partilham os seus discos preferidos, em “Friends will be friends". A componente solidária mantém-se nesta edição, com parte das receitas a reverter para a Casa do Artista, com intuito de prestar homenagem a uma classe profissional cujas histórias tanto enriquecem as nossas vidas.

Quanto à organização e programação, estão a cargo da H2N que revelará, brevemente, o cartaz completo para os dias 22 e 23 de Abril no Cinema Batalha, no Porto.

 

Lisboa (Cinema S. Jorge) – 14, 15, 16 Abril

Porto (Cinema Batalha) – 22 e 23 de Abril

 

Programação Lisboa:

14 de Abril

Sala 1 | 21h30

Storytelling

Joaquim de Almeida convida: Fernanda Serrano, Chef José Avillez, Inês Castel-Branco, Nuno Gama, Vasco Palmeirim, Carlão

 

Sala 2 | 22h00

Get Together em minha Casa: Capicua + Beatriz Gosta

 

Sala 3 | 19h00

Filmes do Real: “Meio caminho da história” – documentário de Nuno Duarte (Jel) sobre a banda The Gift.

 

Foyer | Intervalos e das 00h | 02h

Friends will be friends: Dj Pedro Ramos convida Dj Benjamim

 

15 de Abril

Sala 1 | 22h00

Concerto com histórias - Tiago Bettencourt e Márcia

 

Sala 2 | 22h30

Get Together em minha Casa: Manuel Fúria + Luís Severo

 

Sala 3 | 19h00

Filmes do Real – “1960”, documentário de Rodrigo Areias sobre o arquitecto Fernando Távora

 

Foyer | Intervalos e das 00h | 02h

Friends will be friends: Dj Pedro Ramos convida Dj Inês Meneses

 

16 de Abril

Sala 1 | 21h30

Storytelling

Joaquim de Almeida convida: Pedro Tochas, Ana Galvão, Pedro Ribeiro, Marisa Liz, Gisela João, João Quadros

 

Sala 2 | 23h00

Maratona #IOU com Fernando Alvim

 

Sala 3 | 21h00

Filmes do Real – “Viver à margem”, de Oren Moverman e protagonizado por Richard Gere

 

Foyer | Intervalos e das 00h | 02h

Friends will be friends: Dj Pedro Ramos convida Dj Zé Pedro

Mike Bramble continua a apresentar disco de estreia, "Platonic"

Mike Bramble surge com um projecto ambicioso de canções onde a melodia do Pop se mistura com o aroma do Blues/Jazz e a textura do Rock, fazendo com que cada música tenha um diferente sabor

mike.jpgO músico de Leiria cedo se mudou para Londres para se formar no Institute Of Comtemporary Music Performance.

No regresso a Portugal remeteu-se ao seu estúdio e começou a gravar e produzir músicas da sua autoria. Depois de as mostrar a alguns amigos e conhecidos, algumas dessas canções atraíram a atenção de ouvintes um pouco por todo o Mundo. O tema “Is it you” esteve na playlist de estações de rádio e rádios online de países como França, Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos da América, Canadá, Jamaica, Itália, Suécia, Noruega, Espanha, Brasil, Portugal ou Autrália, e chegou mesmo a atingir o primeiro lugar do top Soul da rádio Ourstage.com.

Sábado, 26 de Março, apresenta-se em Showcase na Fnac de Leiria a partir das 21.30h

 

A apresentação do disco prossegue em Abril e Maio já com as seguintes datas agendadas:

 

22 Abril 2016 - Centro de Artes do Espectáculo (Portalegre)

23 Abril 2016 - Galeria do Desassossego (Beja)

27 Maio 2016 – Maryspot (Matosinhos)

28 Maio 2016 – Showcases FNAC - GaiaShopping (17h00), MarShopping (22h00)

 

O disco esta disponível para download legal e gratuito aqui

JAZZ 24… Ciclo de Jazz em Santa Maria da Feira

O Cine Teatro António Lamoso lança a primeira edição do JAZZ 24, um ciclo de Jazz que, em 24 horas, reúne músicos de renome e aspirantes, possibilitando momentos de formação e fruição conjunta.

jazz.jpgO programa é variado: 2 concertos, 2 workshops, 1 Masterclass e 1 jam Session. No arranque do ciclo, sexta dia 15 de Abril às 22h00, estarão em palco o trio Mosaico Collective. No sábado, a programação inicia com a Masterclass “O Canto no Jazz” com Kiko Pereira na Academia de Música de Santa Maria da Feira e os Workshops “A Música Popular, o Pop, o Rock e os outros estilos” e “Iniciação ao Jazz e à Improvisação” com os elementos do Mosaico Collective na Academia de Música de Paços de Brandão.

Na noite de sexta, às 22h00, estará em palco o Kiko Quinteto e, logo em seguida, JAZZ 24 encerra com uma jam session, aberta ao público, contando com a participação de Jorge da Rocha, que revisita o espaço de café-concerto.

 

Homenagem a António Lamoso...

“O Jazz 24 – Ciclo de Jazz António Lamoso pretende ser uma iniciativa inclusiva, que procura potenciar a expressão musical no concelho, seja através da formação e do intercâmbio de experiências, seja pela simples fruição de momentos musicais sublimes”, considera o vereador da Cultura, Gil Ferreira, sublinhando ainda a associação do mecenas António Lamoso ao nome do evento, “como forma de homenagear e reconhecer, mais uma vez, o papel de relevo que teve na Cultura de Santa Maria da Feira”.

 

Programa Jazz 24:

15 de Abril 2016

Cineteatro António Lamoso

22h00 – Mosaico Collective

16 de Abril 2016

Academia de Música de Paços de Brandão

14h00 às 15h30 – Workshop “A Música Popular, o Pop e os Outros Estilos”

16h00 às 17h30 – Workshop “Iniciação ao Jazz e à Improvisação”

Academia de Música de Santa Maria da Feira

14h00 – Masterclass “O Canto no Jazz”  

Cineteatro António Lamoso

22h00 – Kiko Quinteto (Auditório)

23h30 – Jam Session (Foyer)

 

Cine Teatro António Lamoso (Feira)

15 e 16 de Abril

Throes + The Shine esgotaram ontem o Brussels Art Institute

Em digressão pela Europa, a banda luso-angolana Throes + The Shine esgotou o concerto de ontem em Bruxelas, no Brussels Art Institute!

2016_Throes+TheShine_1_Ricardo Almeida.jpgPhoto: Ricardo Almeida

 

A “Wanga Tour” arrancou no passado dia 18 de março, em França, e vai estar na estrada até Junho, num total de 15 datas (para já), com passagem também pela Holanda.

Dia 21 de Abril tocam em Lisboa, no Lux, naquela que vai ser a primeira mostra do álbum em território português. “Wanga” é o 3º álbum de originais dos Throes + The Shine, o primeiro com selo Discotexas e o primeiro também com produtor Moullinex. Wanga” conta com as participações de Pierre Kwenders (Congo), La Yegros (Espanha) e Meridian Brothers (Colombia).

Teresa Salgueiro prepara-se para lançar um novo álbum, “Horizonte”

Teresa Salgueiro é, sem dúvida, uma figura artística ímpar no nosso País e, desde há quase três décadas, constitui uma imagem emblemática de Portugal no mundo. O seu percurso na música inicia-se em 1986 quando, com apenas 17 anos, é convidada para integrar a fundação do grupo Madredeus, com os quais permanece por 20 anos, gravando 9 discos de música original, criada especificamente para a sua voz.

teresa.jpgEm 2011 grava o disco no qual assume a produção, bem como a direção musical e a escrita das letras.

Com “O Mistério”, Teresa prossegue a sua ininterrupta viagem à volta do mundo, tocando nas mais importantes salas, para plateias que acorrem com entusiasmo e curiosidade ao reencontro com esta Voz que escutam com paixão há tantos anos.

2016 será o ano da sua segunda Produção enquanto Autora. “O Horizonte” servirá de base para um Espetáculo ao vivo que reúne todas as facetas desta singular Artista.

Desde a interpretação de arranjos originais para temas da tradição portuguesa,  bem como a inclusão de temas do seu primeiro disco autoral, e não esquecendo a homenagem ao seu antigo grupo Madredeus, Teresa Salgueiro desenha-nos um roteiro por um elaborado, delicado e profundo tecido de emoções em que nos demonstra, sem sombra de dúvida, a sua reputação de criadora de ambientes mágicos de uma beleza indiscutível.

“O Horizonte” é simultaneamente a afirmação do sonho, do que nos faz avançar na vida, expresso na valorização da criação e interpretação de um repertório original, e a crença profunda de que o encontro com as nossas raízes e com a nossa memória, constitui o corpo que nos permite caminhar ao encontro desse mesmo sonho.

 

Centro Cultural Olga Cadaval (Sintra)
2 de Abril 2016 | 21.30h

Todos Santos com novo Single…

Todos Santos acabam de lançar “A Rainha é que Sabe”, segundo avanço do EP “Problemas”, editado em outubro passado com o selo da Music In My Soul.

Este novo trabalho do grupo da Ericeira, de onde já havia sido retirado o single “A Vida Custa a Todos”, é o sucessor do disco de estreia “O Preço do Vento” (2011), que os colocou no mapa enquanto defensores da música indie feita com guitarras. 

Todos Santos.jpgNascidos no dia de Todos os Santos, em 2006, numa base experimental, os Todos Santos fluem por entre sonoridades do indie-rock, numa vertente alternativa bastante atual. Formados por Tiago Ferreira (voz e guitarra), Pedro Catita (bateria), Rodrigo Pereira (baixo), Bruno Silva (teclados e coros) e Gonçalo Silva (guitarra e coros), a banda sediada na Ericeira tem Tiago Ferreira como  compositor e letrista.

Em meados de 2007 começam a tocar ao vivo com alguma regularidade, ainda como banda independente. Em 2008 atuam diversas vezes na zona da Ericeira e Mafra e, em 2009, entre outros concertos, participam no concurso de bandas da FBAUL, onde alcançam o 3º lugar da competição. Mais tarde, já em 2010, com a produção de Bernardo Barata (Diabo na Cruz), gravam 12 temas intitulados "O Preço do Vento". Nos dois anos seguintes tocam em vários espaços de renome de entre os quais o Auditório Beatriz Costa, as Quiksilver Sessions, o Elevador de Santa Justa, o Musicbox e o Lotus Bar.

Depois de uma paragem de dois anos, lança-se um respiro de alivio para o regresso de Todos Santos com o lançamento de "Problemas".

Produzido por Hugo Ginjas no Madgroove Studios e misturado por  Bernardo Barata nos estúdios IÁ!, “Problemas” promete!

Cigarettes After Sex, os suecos Lust for Youth e os Orelha Negra são as novas confirmações para o Vodafone Paredes de Coura

O espírito espontâneo dos Cigarettes After Sex, os suecos Lust for Youth e o coletivo de ilustres Orelha Negra são as novas confirmações para o Vodafone Paredes de Coura 2016.

orelha.jpgPhoto: Paulo Homem de Melo

 

Os Orelha Negra, o único grupo de hip hop em Portugal que não tem um vocalista, chega ao Vodafone Paredes de Coura para provar que é possível comunicar com o público através dos sons e samples de Sam The Kid, das dinâmicas dos teclados de João Gomes, do groove de baixo de Francisco Rebelo, da batida certa e forte de Fred e dos scratches inesperados e certeiros de Cruz Fader.

Cigarettes After Sex, a banda de ambient pop liderada por Greg Gonzalez, formou-se em 2008 e tem trabalhado numa multiplicidade de sons desde a sua criação. Em 2012, lançaram o primeiro EP, “I.”, gravado durante uma única noite na escadaria de um prédio de quatro andares. Inspirados por esse mesmo espírito livre editaram depois o single “Affection” em várias plataformas. A voz extraordinariamente suave e a propensão para a escrita do compositor de Brooklyn despertam a curiosidade para o concerto na 24ª edição do Vodafone Paredes de Coura.

Lust for Youth é o veículo individual do sueco Hannes Norrvide.

Quando o primeiro álbum, “Solar Flare”, foi lançado, em 2011, a banda já tinha crescido desde as suas origens obscuras para um som atormentado de batidas góticas à beira do ruído. Loke Rahbek juntou-se a Hannes depois do lançamento e, enquanto duo, deram concertos por toda a Europa. Seguiram-se “Growing Seeds”, em 2012, e “Perfect View”, no ano seguinte, com Norrvide a aprofundar o seu pop obscuro. Regressam agora com “Compassion”, uma coleção de músicas que convida à dança e chega com um som ainda mais épico.