Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Carmen Souza e Theo Pascal… “Epístola” ao vivo

Carmen Souza nasceu em Lisboa de uma família cabo-verdiana. Cresceu falando crioulo e português, rodeada da maneira de viver dos seus pais. Autodidata, cantou num grupo português de gospel.  Descoberta, aos 22 anos, pelo baixista Theo Pascal, que se tornou no seu produtor e mentor, rapidamente constrói um som inconfundível, servido por um timbre e uma técnica vocal únicos, com uma grande amplitude de voz. O seu som tem raízes na cultura cabo-verdiana e influências dos ritmos tradicionais africanos, dos da América Latina e do jazz. A sua carreira de sucesso tem-na levado por toda a Europa, mas também por Cabo Verde, Brasil, Estados Unidos e Canadá. Apresentou-se em festivais de jazz de primeira linha como os de San Francisco, Monterrey, Montreal ou North Sea. Recebeu vários prémios e os seus discos têm merecido por toda a parte excelentes críticas.

carmensouza@2x.pngEm janeiro de 2014 lançou na Culturgest o seu CD “Kachupada”, esgotando um Grande Auditório vibrante, como o fez e continua a fazer por muitas salas no estrangeiro.  Volta agora à Culturgest num concerto que tem por base o seu sétimo e mais recente álbum, “Epístola”, que regista temas em crioulo, português, francês e inglês. Neste CD a influência do jazz é mais marcada. Há quem diga que se trata de world jazz. Pouco importa a classificação. Carmen Souza é de uma originalidade que escapa a todas as gavetas onde a queiram arrumar.

Depois de Lisboa segue mais para norte com 2 espetaculos em Coimbra e Estarreja, onde vai estar igualmente num presente num workshop promovido pelo Cine Teatro de Estarreja

 

Voz, piano acústico: Carmen Souza

Guitarra: Wurly

Baixo e contrabaixo: Theo Pascal

Bateria: Shane Forbes

Saxofone: Nathaniel Facey

 

Culturgest – Pequeno Auditório (Lisboa)

23 Janeiro 2016 | 21.30h

 

Salão Brazil (Coimbra)

24 Janeiro 2016

 

Cine-Teato Estarreja

30 Janeiro 2016

 

Ciclo "Jazz +351" na Culturgest…. Desidério Lázaro

Em discos como “Rotina Impermanente”, “Samsara” e “Cérebro Estado Zero”, bem como nos concertos que foi dando de Norte a Sul, Desidério Lázaro impôs-se como um dos mais cativantes saxofonistas em terras portuguesas. Senhor de um som de saxofone possante, cheio e redondo, na melhor tradição do tenor, tem sido capaz de igualar em inventividade e criatividade um invulgar domínio das técnicas do seu instrumento. Com o seu mais recente álbum, “Subtractive Colors”, completou os seus dotes como instrumentista com uma superior qualidade na composição, servida por uma multiplicidade de recursos, com diferentes ambientes e possibilidades de enredo. Jovem ainda, tornou-se num dos mais importantes músicos de jazz em atividade no País.

desideriolazaro@2x.pngA formação que o acompanha é pouco usual, com três sopros, dois contrabaixos e uma bateria, associando uma visão contemporânea do jazz com influências que vão da música clássica contemporânea ao funk, à soul, ao hip-hop, ao rock e à pop, numa simbiose de estilos sempre com a sua marca de água, plena de ideias e personalidade. E se as composições são refinadas, as improvisações dos elementos do ensemble seguem a mesma exigência quando os temas dão lugar aos solos: a música levanta voo. “Subtractive Colors”, o novo projeto de Desidério Lázaro, é uma das melhores coisas que aconteceram ao jazz nacional na última década.

 

Saxofone tenor e soprano: Desidério Lázaro

Saxofone tenor e alto, flauta: João Capinha

Clarinete soprano e baixo: Paulo Gaspar

Contrabaixo: Mário Franco

Contrabaixo e baixo elétrico: João Hasselberg

Bateria: Luís Candeias

 

Culturgest – Pequeno Auditório (Lisboa)

8 Janeiro 2016 | 21.30h

Olkay Bayir pela primeira vez em Portugal

O trabalho de Olkay Bayir, cantora nascida no Curdistão mas a residir em Londres, incorpora elementos do folk, jazz e neo-clássico, com um trabalho vocal evocativo de ambientes orientais através de composições originais e arranjos de canções folclóricas do Mediterrâneo e Anatólia. A sua mestria vocal e capacidade de transmitir emoções, transporta-nos para uma leitura intensa da fusão entre música do sul da Europa e do Médio Oriente.

Olcay-Bayir-014.jpgUma oportunidade de ouvir uma cantora singular, pela primeira vez em Portugal, onde apresenta o seu mais recente álbum “Neva/Harmony”.

 

Cine-Teatro Avenida (Castelo Branco)

30 Janeiro 2016 | 21.30h

“Lembra Placebo e Depeche Mode, mas numa versão mais irreverente”

Os Alex Page lançam uma cover dos Nirvana como prenda de Natal para seguidores. A banda portuguesa de Almada lançou hoje, 21 de Dezembro um vídeo de uma versão moderna e arrojada do clássico “Smells like teen spirit” dos Nirvana, como prenda de Natal para os seus fãs e seguidores…

alex.pngPara este tema, os músicos Alexande Matias, Cláudio Pinto e Ricardo Neves, contam com a colaboração do guitarrista e amigo Vasco Freitas. No entanto, consideram-se uma banda que escolhe sintetizadores em vez de guitarras, mantendo assim uma maior ligação à musica eletrónica.

Os Alex Page tocam o último concerto do ano no Tokyo Bar em Lisboa a 23 de Dezembro.     

Carlão… "A minha cena", tema inédito com vídeo realizado por Vhils

Depois de ter sido responsável pelo artwork da capa do álbum “Quarenta”, Alexandre Farto aka Vhils, realiza agora o vídeo do tema inédito “A Minha Cena”, disponível no canal de youtube oficial da Solid Dogma.  Com os olhos postos em 2016, Carlão revela o video de um tema que tem feito parte do alinhamento dos concertos da digressão “Quarenta”, apesar de não ter integrado o álbum editado em Abril. Para o primeiro trimestre de 2016 está prevista a edição digital de mais um tema inédito. “Quarenta”, o álbum que promoveu o reencontro de Carlão com a rima integra as listas dos melhores discos nacionais de 2015 de publicações como a revista Blitz, a rádio Antena 3, o site cotonete.pt ou o blogue Mesa de Mistura.

GLAM - Carlão (1).jpg

 (c) 2015 Paulo Homem de Melo

 

Com quase 50 concertos realizados em apenas seis meses, a tour “Quarenta” vai continuar na estrada durante 2016, prevendo-se mais um ano de “casas cheias”.

“Depois da capa do disco “Quarenta”, o Alexandre assina agora aquele que é sem dúvida um dos videoclipes mais emblemáticos da minha carreira. E eu fico a babar-me, porque duas vezes no mesmo ano (!!!) trabalhei com um dos artistas cujo trabalho mais admiro. Lembro-me de ter saído da sua exposição “Dissection” com duas ideias na cabeça: “Do que conheço neste mundo, o artista plástico de quem mais gosto é este”. E logo a seguir: “Os portugueses orgulham-se dos seus jogadores de futebol, enquanto embaixadores da pátria, o que é facilmente compreensível, mas para mim o Vhils é omeu orgulho. As suas ruas, a sua postura, a sua linguagem, a sua alma margem-sulista, a sua visão, são todas minhas também”. E a cena dele é a minha cena, neste video com as minhas palavras e as suas imagens.” (Carlão)

 

“Fiz este projecto com o Carlão porque para mim é uma figura de referência, tendo o álbum “3º Capítulo” que editou com a sua anterior banda, os Da Weasel, exercido uma grande influência sobre a minha vida. Mas mais do que isso, o Carlão (em conjunto com os Da Weasel) foi a primeira pessoa ligada ao Hip Hop a trilhar o caminho solitário de quebrar barreiras e chegar a um público mais vasto. De desfazer toda uma série de clichês que existiam em relação à música e à cultura que me eram próximas. De ser mal amado pelo próprio movimento e nem sempre aceite pelo status quo. De ter tido a capacidade de enfrentar o mundo e as suas batalhas sozinho, algo que não está ao alcance de todos. De sobreviver e chegar aos 40 com a mesma força de sempre. Foi um projecto próximo e especial para alguém que admiro muito por tudo aquilo que conseguiu, por tudo aquilo que me deu a mim e à cultura. Por ter conseguido levantar-se após os tropeções que a vida, por vezes, nos prega. Por todos os estigmas e preconceitos que rebentou. De Almada a Lisboa, de Faro ao Porto, de Ponta Delgada à cidade da Praia.” (Vhils)

 

Concertos em Janeiro:

1 Janeiro 2016 – Figueira da Foz (Praça do Forte)

9 Janeiro 2016 – Tondela (Acert – Auditório1)

Universal Music e HP anunciam parceria para Portugal

A Universal Music e a HP vão estender a sua bem sucedida parceria internacional por mais três anos e expandi-la a mais 16 territórios em todo o mundo. A mais recente novidade da parceria é a nova plataforma da HP dedicada à música, o HP Lounge. Pré-instalado na gama dos mais recentes dispositivos HP e disponível para equipamentos HP com Windows 10, o HP Lounge é uma nova aplicação de desktop do Windows que dá aos fãs acesso a uma experiência aprofundada em torno dos seus artistas favoritos do catálogo da Universal Music. O HP Lounge oferece o acesso ao streaming ilimitado de rádios, sem anúncios, durante 12 meses, através de uma variedade de estações agrupadas por géneros, artistas ou ambientes. O HP Lounge também oferece notícias dos bastidores da música, vídeos de making of, entrevistas com artistas, críticas de álbuns, passatempos para ganhar bilhetes para concertos e também acesso a experiências exclusivas. Mais informações sobre o HP Lounge podem ser encontradas aqui.

pictureCAKUXIQW.jpgA inovadora parceria entre a Universal Music e a HP foi lançada há três anos, a primeira deste género entre líderes da música e da tecnologia. A HP tem apoiado artistas da Universal Music e oferecido experiências únicas aos seus clientes, em áreas como patrocínios de digressões, eventos especiais e concertos íntimos apenas para fãs.

 

Os utilizadores portugueses do HP Lounge podem contar com a presença de vários artistas nacionais, como Ana Moura, Diogo Piçarra, António Zambujo, David Fonseca, Sérgio Godinho, Nelson Freitas e Cuca Roseta. No panorama internacional, encontram-se nomes já muito conhecidos da indústria musical internacional, como Justin Bieber, Sam Smith, Rihanna, The Weekend, Lorde, Bryan Adams, Selena Gomez, Ellie Goulding e Taylor Swift. Olivier Robert-Murphy, Global Head of New Business da Universal Music refere: "É brilhante estarmos a expandir o sucesso inicial da nossa parceria com a HP, chegando agora a novos fãs em 22 países. A HP sempre esteve na vanguarda da inovação e a sua determinação para estabelecer relações com os seus consumidores através do poder da música tornam-nos no parceiro ideal para a Universal Music e para o nosso inigualável portefólio de artistas."

 

Pascal Bourguet, VP Consumer Personal Systems da HP EMEA comentou: "Os millennials adoram os computadores HP na escola, no trabalho e em lazer. Através desta parceria com a Universal Music, estamos a proporcionar-lhes algo que adoram: boa música, bom som e experiências musicais únicas. Streaming de rádios, notícias de músicas, a oportunidade de ganhar bilhetes para concertos e experiências exclusivas, tudo isto apenas disponível no HP Lounge nos dispositivos HP mais recentes."

 

A parceria entre a Universal Music e a HP tem estado ativa no Reino Unido, França, Alemanha, Rússia, Espanha e Itália e agora foi expandida para a Bélgica, Dinamarca, Estónia, Irlanda, Finlândia, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Países Baixos, Noruega, Portugal, Arábia Saudita, Suécia, Suíça, Turquia e Emirados Árabes Unidos. Os primeiros showcases exclusivos apenas para convidados, a acontecerem após a expansão da parceria, incluem Years & Years em Londres em dezembro e Juan Magan em Madrid em janeiro de 2016. Vídeos e fotografias exclusivas destes eventos especiais vão estar disponíveis apenas através do HP Lounge.

 

 

 

“Lodo” o disco de estreia dos Cabeça de Peixe

Chamam-se Cabeça de Peixe, são de Viseu e acabaram de editar o seu disco de estreia, “Lodo

O colectivo, que foi buscar o nome à expressão portuguesa “Dizem que a melhor parte do peixe é a cabeça”, surge com o intuito de experimentar e dar a conhecer “sabores” sonoros por desvendar.

lodo.jpgO guitarrista Bruno Pinto lidera o grupo e é o responsável por delinear os temas a partir de um caleidoscópio de influências musicais. O rock é o estilo condutor de todo o trabalho, mas outras estéticas como o jazz, a música tradicional e étnica influenciam também a personalidade criativa do colectivo.

Bruno Pinto faz-se acompanhar por um grupo de músicos experientes e versáteis, que partilham consigo o apetite pelo desconhecido e pela novidade.

 

Os Cabeça de Peixe são Ana Bento (voz), Catarina Almeida (voz), Bruno Pinto (guitarra), Joaquim Rodrigues (teclados), Leonardo Outeiro (baixo) e Marcos Cavaleiro (bateria, percussão).

 

O album esta disponivel para audição e download no bandcamp da banda