Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Quiet Affair… Um registo com laivos de índie

Quiet Affair, um assunto calmo, um som tranquilo, que se aconchega timidamente aos acordes e aos ritmos, deixando a melodia fluir com suavidade e, em crescendo, abraçado às palavras, rebenta refrões embebidos em arroubos de rock, encharcados em solos de guitarra, para, extenuado, deslizar na senda do instinto até à respiração final.

quiet.jpgUm registo com laivos de índie, em que a complexidade artística se apresenta maquilhada de simplicidade, em temas que enchem letras, numa textura alternativa que tudo junta e envolve e absorve e devolve, reinventado. Para ouvir uma, e outra, e outra vez, e ir descobrindo aos poucos, num crescendo viciante.

 

O Meu Mercedes Bar (Porto)

28 de Novembro 2015 | 23.00h

Concerto mais pequeno do mundo…sobre rodas!

Durante o Verão divulgou canções inéditas… depois, anunciou um álbum inteiramente em português inicialmente mostrado em showcases em casa dos fãs…no dia da chegada aos escaparates, produziu um reality show de 24 horas com transmissão integral via web em que para além de mostrar as novas músicas, recebeu inúmeros convidados… tudo isto sob o conceito de “Futuro Eu”, o novo disco de David Fonseca.

Logo-Caravana-DF-1-900x355.jpgE quando já não esperávamos eis que David Fonseca em parceria com a Rádio Comercial se propõe a algo surpreendente – 10 concertos, em 10 cidades, em 5 cinco dias consecutivos!

Entre 2ª e 6ª feira da próxima semana, de dia 23 a dia 27, David Fonseca vai percorrer o país de autocaravana e em cada uma das cidades em que parar receber 5 ouvintes da Rádio Comercial para um Concerto Mais Pequeno do Mundo sobre Rodas!

O acesso a estes mini-concertos vai ser garantido através cumprimento de uma tarefa que irá ser divulgada diariamente na antena da Rádio Comercial bem como nas suas plataformas socias e nas associadas ao David Fonseca. Também os locais exactos serão conhecidos dessa forma, com a surpresa a ser levada até ao fim. Cada concerto vai ser único, com canções do novo disco de David Fonseca, “Futuro Eu” e muitas muitas surpresas! E para que os fãs mais fervorosos se preparem, divulgamos já as cidades por onde vai passar esta autocaravana especial do Concerto Mais Pequeno do Mundo Sobre Rodas:

Dia 23 – Beja e Setúbal

Dia 24 – Évora e Lisboa

Dia 25 – Torres Novas e Castelo Branco

Dia 26 – Viseu e Braga

Dia 27 – Porto e Leiria

Festa de encerramento do Edifício AXA

Para assinalar a devolução do edifício aos seus proprietários, a Porto Lazer vai organizar uma festa de encerramento, que se prolongará por 12 horas consecutivas. O programa incluirá concertos (alguns nas varandas do edifício), DJ sets, instalações (no interior e na fachada), performances, oficinas orientadas para o público infantil, workshops e várias outras surpresas, dentro e fora de portas. Será desenvolvido em parceria com a Lovers & Lollypops e envolverá entidades como a escola profissional Balleteatro, a associação de músicos Porta-Jazz, o coletivo de artistas da Circus Network ou várias das principais editoras portuenses.

AXA _site.pngRealce também para uma intervenção que cobrirá parte da fachada do AXA com 300 mantas térmicas e que será associada a uma performance que envolverá 139 alunos do Balleteatro. Mas a festa não marca apenas um encerramento. Regista também a passagem para um novo espaço devoluto, localizado do outro lado da Avenida dos Aliados, na antiga dependência do Banco Montepio. E para assinalar a passagem a Porto Lazer vai organizar, nos dias 28 e 29 de novembro, mais uma edição do Up Street Porto, um mercado que juntará obras de mais de 20 importantes artistas da street art e da ilustração.

A ocupação do Edifício AXA, situado na Avenida dos Aliados, a dois passos da Câmara Municipal, começou em abril de 2013, aquando do arranque do 1ª Avenida, projeto que englobou um conjunto diversificado de iniciativas culturais e artísticas, como exposições, instalações, performances, debates, oficinas e encontros das mais diversas áreas e temas. O sucesso foi tal que, rapidamente, o AXA se afirmou como uma das principais âncoras de animação dos Aliados, emergindo como um espaço privilegiado de acolhimento de eventos e de produção artística e criativa, com a capacidade de contaminar toda a Baixa portuense. Cientes do sucesso desta estratégia, o Município e a PortoLazer encetaram negociações com a Companhia de Seguros AXA para a prorrogação do contrato de cedência, primeiro até final de 2014 e, depois, até ao início de dezembro de 2015, altura em que se deverá concretizar a venda do imóvel a um investidor privado. Ao longo destes 32 meses de ocupação, os sete pisos e as mais de 50 salas do Edifício AXA acolheram mais de 300 eventos, proporcionando ainda a realização de diversas residências artísticas e o acolhimento de associações e companhias da cidade, como o Balleteatro, a Porta-Jazz, a ACE, o NEC ou a Shortcutz.

O estímulo à produção artística (e aos artistas emergentes), a articulação com as instituições de ensino superior da cidade e a constante procura de novos públicos foram objetivos sempre presentes ao longo do projeto, fundamental no processo de transformação, revitalização e valorização económica e social da cidade.

 

Consulte aqui a programação completa

 

Programação completa do Up Street Porto

Benjamin Clementine vence prémio Mercury Prize e dedica às vitimas de Paris

Benjamin Clementine foi o grande vencedor da edição de 2015 dos Mercury Prize, vencendo na categoria de melhor album do ano com o disco “At Least for Now” editado no passado mês de Março.

benjc.jpg Benjamin Clementine, o “sem-abrigo” que cantava no Metro de Paris dedicou esta vitoria às vitimas dos atentados em Paris. O cantor Inglês, nascido em Londres e de 25 anos, considera-se igualmente francês pois foi em Paris que desenvolveu a sua música, ao cantar no metro da cidade. O compositor, em declarações à BBC, nunca pensou em conseguir ganhar o prémio competindo com nomes como Jamie xx, o favorito, e Gaz Coombes, Florence and the Machine, Slaves bem como Aphex Twin.

Foi em 2010 com apenas 19 anos e uma mala com alguma roupa e sem dinheiro, que Clementine se muda para Paris. Dorme durante 3 anos na rua e canta no Metro da cidade para conseguir sobreviver. O cantor confirmou ainda à BBC que vai investir o valor do prémio, £20.000 no apoio a sem abrigos como forma de ajudar quem infelizmente não tem a sorte que ele teve.

 

Fotografia: Paulo Homem de Melo