Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Lisboa Dance Festival 2016… As primeiras confirmações (IV)

Blacksea Não Maya

(5 Março 2016)

BLACKSEA NA¦âO MAYA PHOTO.jpgOs Blacksea Não Maya são um colectivo de 3 DJs e produtores: DJ Kolt, DJ Noronha e DJ Perigoso. O trio tem marcado presença regular nas festas mensais “Noite Príncipe” no Musicbox e editou o seu split EP em vinil de estreia “B.N.M. / P.D.D.G.” em 2013, cujo tem recebido críticas a nível internacional e a eleição para “Album of the Month” na coluna de música de dança da revista online SPIN. O triunfo do grupo tem provado estar sempre pronto a elevar a fasquia da imaginação e frescura do que é possível experienciar numa pista de dança. Lançam em Dezembro de 2015 o seu primeiro e aguardado EP em nome próprio, "Calor no Frioo".

 

Moullinex | Xinobi Dj Set

(5 Março 2016)

moullinex.jpgMoullinex e Xinobi são as duas faces mais visíveis da Discotexas, editora que é um verdadeiro pilar da cena electrónica em Portugal. “Elsewhere” e “1975” são os mais recentes trabalhos desta dupla que tem carreiras individualizadas de projeção internacional, com datas constantes nos quatro cantos do globo.

Vão ambos apresentar novos sets no Lisboa Dance Festival, cada um assumindo a cabine de dj num momento distinto e trazendo as suas particulares visões do groove para a pista de dança que se vai impor no Lx Factory.

 

Niagara (live)

(5 Março 2016)

NIAGARA PHOTO.jpg

Niagara é o projeto dos irmãos Arruda e de Sara Eckerson, trio com uma visão particular e sofisticada do house que tem conhecido projeção internacional. Depois do lançamento de dois discos na editora Príncipe e um na londrina From The Dephts, ficou clara a visão personalizada do trio Niagara para uma música de dança eletrónica cheia de ritmo, balanço e melodia. Desde o homónimo CDR na Dromos em 2010 ou o em edição de autor "506" do ano passado, até à mais recente cassete "Canas" acabada de lançar na britânica Videogamemusic, é volumosa e merecedora de distinção crítica a sua produção em temas atmosféricos e explorações funk que os identifica à distância.

 

Lisboa Dance Festival 2016 – LX Factory

4 e 5 de Março 2016

The GIFT… Novo vídeo "Clássico"

Os The Gift lançam hoje o novo vídeo para o single “Clássico”, um dos três novos temas incluídos no álbum "20" que chega às lojas amanhã, dia 20 de novembro. O vídeo retrata alguns dos momentos mais emblemáticos dos 20 anos de carreira The Gift como a invasão de palco no concerto da Aula Magna e o vídeo Explode, gravado na Índia.

010.pngTudo isto com a ajuda dos fãs The Gift que marcaram presença nestas gravações.

André Szankowski é realizador e diretor de fotografia deste vídeo e um profissional que já colaborou com os The Gift no passado, acompanhando o percurso da banda desde sempre. Aos 18 anos foi diretor de fotografia no vídeo do tema "OK, Do You Want Something Simple?" e esteve envolvido em inúmeros outros projetos de vídeo e fotografia que marcam a história da banda. Amanhã, dia 20 de novembro, data de lançamento do disco "20" e livro "The Gift 20", a banda apresenta um showcase na FNAC Colombo às 21.30h, seguida de uma conversa com Nuno Galopim, autor do livro, e de uma sessão de autógrafos com todos os envolvidos nesta sessão.

Ludovico Einaudi ao vivo nos Coliseus…

Ludovico Einaudi está de regresso a Portugal, depois das triunfantes apresentações de 2013 em que esgotou, com várias semanas de antecedência, as lotações da Casa da Música, no Porto, e do CCB, em Lisboa. Desta vez, o celebrado pianista italiano traz-nos o seu mais recente trabalho, “Elements”, que tem, justificadamente, merecido os mais rasgados elogios da imprensa internacional. Em palco, com Einaudi, um ensemble para dar dimensão orquestral a uma música de exceção.

Ludovico Einaudi.jpg“Elements”, de acordo com o próprio Ludovico Einaudi, resulta "de um desejo de recomeço, de seguir um diferente percurso de consciência". Ou seja, em palco, estará um renovado artista cuja música há muito que conquista um mais do que merecido reconhecimento internacional: Einaudi é o artista do universo da clássica que contabiliza mais streams no Reino Unido, o que diz muito do seu estatuto, e aquele que tem encabeçado as tabelas de vendas de música erudita tanto em Inglaterra como em Itália, com vendas que já se aproximam dos dois milhões de cópias. Gravado no campo, em Langhe, em Itália, o novo disco de Ludovico Einaudi é, de acordo com o próprio artista, "uma experiência única, acompanhada pelos ritmos pulsantes de uma primavera explosiva". O espetáculo garante, por isso mesmo, uma experiência singular.

 

A acumular a este novo contexto, há toda a bagagem proporcionada pela prodigiosa carreira de Ludovico Einaudi que o público português tem tido o privilégio de acompanhar de perto: é verdade que o pianista tem conhecido uma plateia cada vez mais ampla, graças, por exemplo, a triunfais apresentações no Barbican ou no festival iTunes, mas Portugal há muito que lhe reconhece o talento, tendo-lhe aplaudido as prestações a solo ou ao lado de Rodrigo Leão. Com música profundamente evocativa usada abundantemente em publicidade ou em cinema - incluindo o fenómeno Amigos Improváveis, Ludovico Einaudi, em boa verdade, dispensa qualquer apresentação.

 

Coliseu (Porto)

20 Abril 2016 | 21.00h

Coliseu dos Recreios (Lisboa)

21 Abril 2016 | 21.00h

 

 

Sérgio Godinho e Jorge Palma "Juntos" em CD e DVD

Maio de 2015… Jorge Palma e Sérgio Godinho, dois nomes maiores da música nacional, reúnem-se pela primeira vez em palco para um espectáculo conjunto “Juntos”, chamar-lhe-iam. A estreia ocorreria no C.C. Cultural Olga Cadaval, inicialmente para uma noite, finalmente para 3 noites consecutivamente esgotadas. A reunião repetir-se-ia… no Festival Super Bock Super Rock; na FicaVouga; no Cine-Teatro Louletano; e no Theatro Circo de Braga.

picture2.jpg

Em Dezembro de 2015, é publicado "Jorge Palma & Sérgio Godinho – Juntos – Ao vivo no Thatro Circo”, a fixação da passagem nos dias 24 e 25 de Setembro do colectivo pelo magnífico Theatro Circo de Braga, local escolhido para a gravação deste documento histórico de partilha de quatro décadas de canções, num registo que é a banda sonora das nossas vidas.

 

Ao público chegarão no início do mês as três edições de "Jorge Palma & Sérgio Godinho - JUNTOS - THEATRO CIRCO":

- Edição integral (2CD+DVD) - pack luxuoso com fotos e textos exclusivos constituída por duplo CD e DVD realizado por André Tentúgal (exclusivo FNAC);

- CD - constituído por 17 temas incluindo as canções mais emblemáticas dos cantautores;

- Edição digital - alinhamento idêntico a CD

 

Em jeito de celebração, a edição do disco será acompanhada pela abertura de bilheteiras para os espectáculos que se realizarão nos Coliseus de Lisboa e Porto, respectivamente a 25 de Fevereiro e 4 de Março de 2016

Agenda:

26 Novembro 2015 - C.A.E. (Figueira da Foz)

27 Novembro 2015 - Casa das Artes / Famalicão

25 Fevereiro 2016 - Coliseu dos Recreios (Lisboa)

4 Março 2016 - Coliseu (Porto)

 

 

“Ho No!”, o novo single de Jay…

Com uma sonoridade muito própria e cheio de boa vibe, Jay, apresenta um novo single. “Ho No!” foi apresentado na passada terça-feira, pela Music In My Soul. Sempre fiel ao estilo que o caracteriza, o artista cabo-verdiano promete deliciar o público com a sua fusão entre reggae, world music e hip hop.

jay-01.pngJay Moreira, nasceu em Cabo-Verde na Ilha Santiago, freguesia de Santa Catarina. Em Portugal desde dos seus quatro anos de idade, a sua carreira musical inicia-se em 1998. Influências ao nível do hip-hop, reggae, funk e ritmos tradicionais africanos marcaram desde cedo uma sonoridade muito própria, muito vincada no trabalho de Jay. Expressa-se em Português, em Crioulo de Cabo verde e Inglês, contando já com 5 álbuns editados, dois dos quais foram lançados em Portugal: “So mi” em 2002 e “Okim Tchiga La” em 2005. Em 2006 muda-se para a Noruega onde forma a sua banda Jay & Bandidos. Juntos lançam o álbum “Momento certo”, editado em 2008. Este álbum proporcionou ao Jay & Bandidos a presença em vários festivais em Cabo Verde e na Noruega. Em 2011 a banda edita o álbum “Sempri Bandidos”, que viria a vencer em 2012 o prémio de Cabo Verde Music Awards na categoria de melhor álbum electrónico, melhor música reggae e melhor Musica hip-hop .

Em Cabo Verde viria a nascer ainda um projecto com os jovens músicos e artistas locais. Em 2013, Jay aposta no projecto cabo-verdiano intitulado “Mi Cu Bó” . Portugal, Cabo Verde, Noruega, Reino Unido, Holanda, Estados Unidos e Suíça foram alguns dos países onde Jay já actuou. Para além da sua Banda Norueguesa “Os Bandidos”, Jay já tocou com alguns dos melhores Músicos Cabo-verdianos do momento, assim como outros artistas internacionais. Prepara agora um novo trabalho que será editado pela Music In My Soul.

Miguel Araújo – Cidade Grande ao vivo no Coliseu do Porto

Dia 29 de Novembro, fará exactamente um ano que a sala do Coliseu do Porto se encontrava esgotada para assistir à apresentação ao vivo de “Crónicas da Cidade Grande”, na altura, o novo álbum de Miguel Araújo. Ainda antes do início do espectáculo sentia-se no ar que este concerto ia ser especial; e foi, muito especial. Quem lá esteve sabe seguramente do que falamos. Os que não conseguiram bilhete (a sala esgotou com mais de uma semana de antecedência) poderão agora testemunhar o ambiente tão especial que ali se viveu.

ma.jpg“Miguel Araújo – Cidade Grande ao vivo no Coliseu do Porto” é o documento que fixa esse concerto extraordinário e estará disponível a partir do dia 4 de Dezembro em edição digital e física. Esta última, chega numa embalagem especial: contem um CD duplo e um DVD, com sensivelmente duas horas de música, e terá uma tiragem limitada e numerada. Das unidades fabricadas serão colocadas à venda apenas 3.000 exemplares, o que corresponde (sensivelmente) ao número de pessoas que naquele dia esgotaram a mítica sala do Porto. Realce ainda, nesta edição, para as participações de Ana Moura, António Zambujo, Inês Viterbo e Os Kappas, grupo de familiares de Miguel Araújo (na sua grande maioria tios), uns dos maiores responsáveis por este se ter dedicado à música.

Miguel Araújo editou o seu álbum de estreia “Cinco Dias e Meio” em 2012, com o qual atingiu de imediato o reconhecimento da crítica e do público (o disco atingiu o galardão de ouro). Deste disco destacaram-se vários temas, entre os quais o super-êxito “Os Maridos das Outras”. O segundo disco “Crónicas da Cidade Grande”, editado em 2014, estabeleceu definitivamente Miguel Araújo com um dos nomes maiores da música portuguesa. Só deste álbum foram retirados quatro singles: “Balada Astral” com Inês Viterbo, “Dona Laura”, “Recantiga” e “Romaria das Festas de Santa Eufémia” com António Zambujo. Com o novo álbum Miguel Araújo enche, em 2014 e 2015, salas pelo país fora, entre as quais o Coliseu do Porto, o qual esgotou 10 dias antes da data do espectáculo. Além dos temas feitos para os seus discos a solo, Miguel Araújo compôs vários temas para os Azeitonas (entre os quais os singles “Anda comigo ver os aviões”, “Ray-dee-oh”, “Quem és tu Miúda”) e para nomes como CarminhoVentura”, António Zambujo “Reader’s Digest” e “Pica do Sete” e Ana Moura “E tu gostavas de mim”, o que lhe vale, de facto, o reconhecimento como um dos maiores compositores da música portuguesa da atualidade.

Alinhamento do CD+DVD

 

CD1:

  1. Cidade Grande II (Canção do Remanso)
  2. Aqui Jaz José dos Santos
  3. Canção de Salomão
  4. Recantiga
  5. Dona Laura (Versão I)
  6. Cartório
  7. Contamina-me
  8. Balada Astral (com Inês Viterbo)
  9. Romaria das Festas de Santa Eufémia (com António Zambujo)
  10. José
  11. Cidade Grande I (Canção de Acordar)

 

CD2:

  1. Fizz Limão
  2. E Tu Gostavas de Mim (com Ana Moura)
  3. Pica do Sete (com António Zambujo)
  4. Dona Laura (versão II)
  5. Like a Rolling Stone (com Os Kappas)
  6. Valsa Redonda
  7. Canção do Ciclo Preparatório
  8. Capitão Fantástico
  9. Os Maridos das Outras
  10. Reader’s Digest (com António Zambujo, Ana Moura, Inês Viterbo e Os Kappas)

Virgem Suta… FNACs recebem a banda este fim de semana

Entre amanhã e Sábado, os Virgem Suta chegam às FNACs do Vasco da Gama (Lisboa), Oeiras, Alfragide e Almada para apresentar o mais recente trabalho, "Limbo". O terceiro disco da banda de Nuno Figueiredo e Jorge Benvinda já está disponível nas lojas físicas e digitais e tem como cartões de visita os temas "Ela Queria" e "Regra Geral".

2015 - Virgem Suta - Limbo.jpgDestes showcases farão parte as canções deste álbum mas também, é certo, algumas memórias de outros trabalhos dos Virgem Suta. Num texto divulgado à imprensa pela Universal Music, explicam-se algumas ideias sobre "Limbo" e o significado do título:

Por vezes, parece que a expressão "linhas tortas" foi feita a pensar nos Virgem Suta, responsáveis por algumas das voltas-ao-texto mais sinceras e incisivas da pop em português, mas ao mesmo tempo mais bonitas e enternecedoras. É meia volta da chave para fazer o ouvinte pensar, em tempos tão importantes. É um "Limbo": da dualidade surge o título do disco, um trabalho crítico mas que se sente optimista, um jogo que traça a linha entre estar bem ou mal, apaixonado ou não, com ou sem vontade de ficar e lutar, tal como o turbilhão de emoções que a banda sentiu ao longo deste período. As letras dos Sutas colocam sempre as duas perspectivas, mas geralmente, as histórias acabam sempre com um final mais positivo.

A produção está a cargo de Nuno Rafael, aliado de Sérgio Godinho desde “Domingo no Mundo” (1997), mas também um dos criadores desse momento especial que foram os Humanos, para além de ter colaborado com bandas tão diferentes como Dead Combo, The Poppers, OIOAI ou Xutos e Pontapés, e de já ter participado em "Doce Lar".

 

Os horários das FNACs serão estes:

FNAC Vasco da Gama: Sexta 20 - 18h30

FNAC Oeiras: Sexta 20 - 21h30

FNAC Alfragide: Sábado 21 - 17h

FNAC Almada: Sábado 21 - 22h

"A Poesia Perdeu um Cotovelo na Guerra"

"A Poesia Perdeu um Cotovelo na Guerra" é o título da próxima sessão das Quintas de Leitura que, hoje, 19 de Novembro, pelas 22h, celebram 14 anos de ação poética, no Teatro Municipal Campo Alegre. Nesta sessão comemorativa, que conta com a participação especial do filósofo António de Castro Caeiro, espera-se muita poesia, música (Retimbrar e Manel Cruz) e um momento de novo circo (Jorge Lix e Vasco Gomes).

ooo.jpgUma sessão com muita poesia, muita música e um momento de novo circo. Nas vozes de João Paulo Costa, Isaque Ferreira, Paulo Campos dos Reis, Cristiana Sabino, Paula Ventura e Celeste Pereira, recordaremos poemas emblemáticos de alguns dos autores que passaram por este ciclo poético. Na música, um convidado especial: Manel Cruz, que interpretará dois temas a solo. O colectivo “Retimbrar” também se estreia nas “Quintas”, invadindo o palco do TMCA com os seus ritmos contagiantes. Haverá ainda um momento de novo circo com a dupla de malabaristas Jorge Lix e Vasco Gomes.Imagem em tempo real pelo artista plástico JAS.

Participação especial do filósofo António de Castro Caeiro.

 

Teatro Municipal do Porto - Campo Alegre

19 de Novembro 2015 | 22.00h