Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Monster Jinx “Orfanato”… Quintanilha Rock 2015

O que fazem 5 produtores, 2 djs e 1 rapper numa aldeia transmontana encostada à fronteira com Espanha? Foi esta a pergunta exploratória que deu origem à residência artística “Orfanato”, que aconteceu no passado mês de Julho no âmbito do Festival Quintanilha Rock 2015.

orfanato.jpgAntes da festa propriamente dita, o coletivo quería saber como seria estar uma semana naquele local, desconhecido para a maioria dos participantes, a tentar criar música nova e a preparar os espetáculos do fim de semana. Abertas as cervejas, entraram nas casas dos vizinhos, gravaram sanfonas e também nadaram no rio. No fim, a Monster Jinx esteve presente em 3 espetáculos do festival e ainda criou laços para o futuro.

O resultado final está pronto. Um EP com músicas produzidas durante essa semana e um pequeno documentário que resume a experiência vivida. “Orfanato”… uma semana a fazer música na aldeia transmontana de Quintanilha.

Roger Plexico e Ace (Mind da Gap) editam disco juntos

“Bem a estar bem” é o terceiro single a ser relevado pelos Roger Plexico e dá o pontapé de saída para o disco de estreia que traz como convidado especial Ace, o carismático membro dos Mind da Gap. Apresentado ao público através do canal oficial de Youtube da dupla de dj’s/produtores, “Bem a estar bem” abre assim terreno para o primeiro longa duração que será editado a 9 de Novembro de forma digital e totalmente gratuita para os ouvintes no BABOOM, recém-criado portal de música.

roger.jpgProduzido pela Ok Bros, o vídeo de “Bem a estar bem” aborda a sensação de harmonia criativa que Slimcutz e Taseh, os nomes por trás da dupla Roger Plexico, e também Ace têm sentido durante este processo de produção do disco. Os momentos de inspiração, a cumplicidade em estúdio, os pequenos detalhes que depois dão forma ao todo mas sobretudo a harmonia da estética que os três têm conseguido manter em estúdio deu então o mote para este tema que se junta aos já conhecidos “Aqui e Agora” e “Notórios”.

“Roger Plexico & Ace”, assim se chama o longa duração de estreia, fica disponível ao público dia 9 de Novembro em exclusivo no site do BABOOM, uma recém criada plataforma musical de alcance mundial, direcionada particularmente aos artistas independentes.

 

Nas palavras do CTO português do BABOOM, Marco Oliveira, “o apoio a este novo projeto integra a estratégia de crescimento da empresa em Portugal, centrada no mercado independente de artistas. Neste caso, a aliança de dois nomes da cena electrónica alternativa a um reconhecido MC com mais de 20 anos de história no hip-hop nacional pesou e muito, e estamos certos do interesse do público em consumir esta sonoridade”. E é exatamente isto que vão encontrar neste trabalho discográfico, uma confluência de estilos, influências e gerações que pretendem abrir um novo espaço na cena musical portuguesa.

KOA acaba de lançar video/single “Bit My Hook” com Jimmy P

KOA acaba de lançar hoje, 19 de outubro, o vídeo para o tema “Bit My Hook”, o novo single que conta com a participação especial do rapper Jimmy P. Com a estreia no Marés Vivas do álbum homónimo, KOA já demonstrou que veio agitar o panorama musical português. “Bit My Hook” vem provar que a agitação ainda agora começou. koa.jpgBatidas fortes e cruas são o presságio para um jogo de seduções onde a única vitória garantida é a da música Pop. A voz versátil e sedutora de KOA lança o ‘anzol’ [hook] à palavra assertiva de Jimmy P.

KOA assume-se como “feminista e teimosa” e orgulha-se de escrever acerca daquilo em que realmente acredita. Cresceu a ouvir estilos tão diversificados que vão do rap ao jazz, passando pelo r&b, pop e até música clássica

 

Fotografia: Sara Silva

The Weatherman mostra primeira música "Ice II" do novo disco

The Weatherman apresenta "Ice II" e anuncia novo álbum para 2016.

“Ice II” é um primeiro vislumbre de material novo com vista para o próximo disco de The Weatherman, o quarto da sua carreira, a ser editado em 2016.

the wetherman.jpg

Presença assídua em recentes apresentações ao vivo de The Weatherman, a reacção positiva a “Ice II” foi-se avolumando de tal forma que se tornou urgente gravá-la para a lançar oficialmente como single.

Gravado, misturado e masterizada nos estúdios Sá da Bandeira no Porto, em Setembro de 2015, e produzida a meias com Alexandre Almeida, “Ice II” volta a aliar a busca pela canção pop perfeita a uma veia experimental que The Weatherman havia explorado no seu albúm de estreia, “Cruisin Alaska” de 2006.

O vídeo foi, mais uma vez, registado pela lente de Vasco Mendes. Em 2051. The Weatherman volta a desafiar as fronteiras da pop

 

Fotografia: Paulo Homem de Melo

 

Alejandro Sanz e Pedro Abrunhosa lançam dueto "Un Zombie a la Intemperie"

"Un Zombie a la Intemperie" chega hoje a todos os parceiros digitais, como cartão de visita de "Sirope", o mais recente álbum de Alejandro Sanz. Se as colaborações são sempre um momento aguardado pelos fãs, então o encontro entre um dos maiores artistas latinos do mundo e um dos maiores artistas portugueses, é-o ainda mais. Alejandro Sanz e Pedro Abrunhosa entregam a voz a um dueto único, em "Un Zombie a La Intemperie", cartão de visita do álbum "Sirope".600.jpgEste disco terá edição física em Portugal brevemente e já chegou a número 1 de vendas em 14 países, principalmente em Espanha, onde ocupou esse lugar durante 8 semanas consecutivas, com o maior recorde de vendas na primeira semana dos últimos 8 anos. Agora nomeado para 5 prémios Latin Grammy e 5 prémios Los 40 Principales, o álbum é a base para uma digressão que, só em Espanha, teve 25 concertos e mais de 300 mil pessoas na plateia.

"Un Zombie a la Intemperie" mostra a força que têm duas figuras mestres na música pop actual, mas marca uma vez mais a perspectiva global que Pedro Abrunhosa tem da música: o cantor ainda este ano recebeu um Globo de Ouro, na mesma altura em que esgotou o Meo Arena e, por três vezes, o Coliseu do Porto, bem como muitas outras salas em todo o país e na Europa, como o Olympia de Paris.

GNR convidam TIM e Rita Redshoes para o concerto no Coliseu do Porto: 23 de Outubro

Os GNR decidiram desvendar alguns dos mistérios da Caixa Negra ao confirmar a presença do TIM (Xutos & Pontapés) e Rita Redshoes como convidados para o concerto de dia 23 de outubro no Coliseu do Porto.

A inconfundível voz e presença de Rui Reininho serão, então, acompanhadas pelo carisma de Tim e delicadeza de Rita Redshoes em temas que, neste concerto, ganham uma nova vida.

gnr11.jpgOs trompetistas Bento Arruda e Ivo Rodrigues, do grupo de mariachis Los Cavakitos e o gaiteiro Gonçalo Marques também marcam presença no espetáculo que inclui novos temas como Cadeira Eléctrica (single), Caixa Negra ou MacAbro, além de outros temas que há muito não são tocados ao vivo e que fazem parte do imaginário dos últimos 34 anos de carreira dos GNR.

 

Coliseu do Porto

23 de Outubro 2015 | 22.00h

 

Coliseu de Lisboa

31 de Outubro 2015 | 22.00h

“bomPorto”… Concerto pelos Refugiados

A Sister Ray organiza e apresenta no domingo, dia 25, o concerto bomPorto, que tem por objetivo sensibilizar a opinião pública e angariar fundos para apoiar o acolhimento de refugiados na cidade do Porto e no país. O bomPorto reúne 25 projetos musicais dos mais variados géneros, do Jazz ao Experimental, do Fado à Música Africana, da Eletrónica ao Drum’n’Bass, do Folk ao Soul, do Rock ao Pop, ao Rap e Hip Hop, no que serão 9 horas ininterruptas de concertos, com a garra de quem dá a cara pelo que acredita.

the wetherman.jpgAlex FX, Ana Deus, Blind Zero, Carbon com emmy Curl, Peixe e Manuel Molarinho, Carla Starla, Desligado, Eat Bear, Fat Cap, Ghosts of Port Royal, H2O, Helena Sarmento, José Valente, Kiko & the Jazz Refugees, Malcontent, Marquês Jam Trio, Mundo Secreto, O Incrível Homem Bomba, Olavo Lüpia, Old Jerusalem, Our New Lie, Peter De Cuyper, Plax Vaz & Kriol’Art, Rated With An X, The Weatherman e The Wild Booze são os nomes que se farão ouvir contra o racismo e contra a xenofobia, pela compreensão, pela generosidade e pela fraternidade sem distinções.

Além da música, o bomPorto conta também com uma componente visual de Vjing em liveact pelo internacionalmente premiado Pixel Bitch, com a venda solidária de obras da artista plástica Manuela São Simão e ainda com intervenções de Pedro Chagas Freitas, Ricardo Alexandre e Rui Spranger. A apresentação das bandas estará a cargo de Isidro Lisboa e de outros profissionais ligados igualmente à Rádio Nova.

Os concertos acontecerão alternadamente nas salas 1 e 2, com início às 16h00 até à 1h00 da madrugada. A abertura de portas dar-se-á às 15h30 e o acesso e a circulação do público será mediante aquisição de uma pulseira, pelo preço mínimo de 10 €, podendo o público aproveitar para efetuar donativos acima desse valor.

As receitas de bilheteira deste concerto reverterão, na íntegra, para o Conselho Português para os Refugiados, que a par da Câmara Municipal do Porto e da PortoLazer, apoia esta iniciativa.

 

Hard Club (Salas 1 e 2) (Porto)

25 de Outubro 2015 | a partir das 16 horas

 

Manifesto

Construir, dar, lutar, proteger, sorrir, partilhar, chegar, acolher, ganhar, criar, amar, ser.

Humanos da Terra. Cidadãos do Mundo.

Estes são tempos que precisam de cada um como parte de nós.

Em que precisamos de salvar para ser salvos.

Das tripas coração para sonhar fazer.

Tocar alto a música, fazer vossa a nossa canção, como união de povos, para mudarmos e mudarmos estes dias para um futuro melhor.

Ao ver tanta miséria, tanta ignorância, tanta raiva, tanta destruição, racismo, má informação, ódio e dor não podemos ficar indiferentes. Se já havia vontade de fazer algo, em nome da ajuda a quem tudo arrisca para fugir da morte, agora é uma obrigação. Esta é a hora em que os homens avançam, quando os cobardes se ajoelham e os lobos se voltam a ouvir. Este é o momento em que a solidariedade não pode ser só uma palavra escrita e vã, este é o momento de acção, de fazer, de dar.

A cidade do Porto tem uma tradição humanista, de tolerância e auxílio. Generosa e crente nas causas maiores, dando o seu melhor, fazendo das tripas seu sustento e o de quem nos procura. E as suas pessoas não são de ficar indiferentes perante a crueldade, não são de ficar caladas acompanhando o silêncio das manadas. Por isso, mulheres e homens de Arte, Letras e de Música vão dar o seu contributo para uma tarde e noite no Hard Club para que a tragédia não seja esquecida, para que se faça pelos outros o que gostaríamos que os outros fizessem por nós, e para que a ignorância não se repita.

Vodafone Mexefest… Roots Manuva, Nicolas Godin, Cachupa Psicadélica, Janeiro

Roots Manuva em estreia absoluta em Portugal, Nicolas Godin dos Air com o seu requintado projeto a solo, o português Janeiro e a fusão com os sons cabo-verdianos de Cachupa Psicadélica são quatro novas confirmações que tornam o cartaz de 2015 do Vodafone Mexefest ainda mais rico, sempre com distinção, criatividade e qualidade como denominadores comuns.

Roots Manuva (Cópia).jpg De Londres, Roots Manuva.

É um dos nomes mais reconhecidos nomes e referência do hip hop mundial. Letrista de excelência, MC poderoso e incomparável, com os seus discos ou nas incontáveis colaborações, tem garantido lugar garantido na história da Música e estreia-se em Portugal pela mão do Vodafone Mexefest. Trabalhou com Gorillaz, The Maccabees, Leftfield, Coldcut ou The Cinematic Orchestra entre outros, e lança agora “Bleeds”, um disco imparável e que será com toda a certeza alvo de protagonismo no concerto do Festival. Com produção e participação de Fred, Four Tet, Adrian Sherwood e Switch, “Bleeds” será, com certeza, mais uma obra-prima na sua carreira.

Nicolas Godin.jpgNicolas Godin dispensa apresentações. Com Jean-Benoît Dunckel fundou os Air e marcou uma geração com discos que juntam, de forma fortemente melódica, a pop à eletrónica. Com uma carreira de muitos anos, Godin resolveu agora experimentar-se a solo. Para tal, inspirado na música e génio de Glenn Gould e de Bach, lança “Contrepoint”. O disco, que conta com a participação de Gordon Tracks (vocalista francês), Marcelo Camelo, o autor italiano Alessandro Barrico, o guitarrista Connan Mockasin e o coro Macedónio F.A.M.E.'S, é pautado de imensos ritmos, polivalente de géneros, orgânico e eletrónico, mas com um cariz conceptual protagonista: cada canção inclui um excerto de uma peça de Bach, muitas vezes impercetível. Imperdível, o concerto de um dos músicos europeus mais marcantes das últimas décadas.

 

Das Caldas da Rainha, mas nascido em Cabo Verde, Cachupa Psicadélica.

O músico vem apresentar o seu longa duração de estreia "Último Caboverdiano Triste" e é com privilégio que, no Vodafone Mexefest, todos poderemos desfrutar da fusão dos sons africanos com os do rock, numa harmonia que traz também uma vertente experimental e vibrantemente psicadélica. Uma surpresa que não pode ser perdida.

janeiro.jpgHenrique Janeiro, só Janeiro nas coisas da música, é um jovem autor, intérprete e multi-instrumentista português que se estreia com um EP homónimo. Por lá, muitos estilos, palavras em português e um traço composicional que, claramente, promete projetar Janeiro para um brilhante futuro.

 

Vodafone Mexefest. De palco em palco, a Música mexe na cidade.

Mais novidades a anunciar brevemente.

 

Já Confirmados:

Akua Naru; Anna B Savage; Ariel Pink; Benjamim; Benjamin Clementine; BLOCO: Tropkillaz, Karol Conka, Mahmundi; Bombino; Bully; Cachupa Psicadélica; Castello Branco; Chairlift; Da Chick; Demob Happy; Do Amor; Ducktails; Georgia; Glockenwise; Janeiro; LA Priest; Márcia; Nicolas Godin; Patrick Watson; Peaches; Petite Noir; Roots Manuva; Selma Uamusse; Seven Davis Jr; They’re Heading West e convidados; The Parrots; Titus Andronicus; Tó Trips; Villagers

 

Fotografias: Paulo Homem de Melo