Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Portugal Walking Festival em Marvão e Castelo de Vide

Mais uma vez o território do Alto Alentejo assume, a liderança turística como destino privilegiado para caminheiros, mostrando uma visão de desenvolvimento centrada no Turismo de Natureza. Terá lugar nos municípios de Marvão e Castelo de Vide, de 16 a 18 de Outubro de 2015, o Portugal Walking Festival Marvão e Castelo de Vide, iniciativa que é um evento regular de grande amplitude na promoção da região como destino de Turismo de Natureza, com especial enfoque nos Percursos Pedestres.

Este evento tem como grande objectivo divulgar a Rede de Percursos Pedestres FEEL NATURE que já está implantada.

pwf.jpgEste tipo de iniciativa faz parte da eficiência coletiva, verdadeiro trabalho de parceria entre todos os atores públicos e privados, onde se procuram formas de atrair públicos diversificados para os valores naturais e patrimoniais da região, ao longo de todo o ano. O envolvimento das populações locais é um dos pilares para o sucesso do evento, onde têm a possibilidade de conhecer o seu território e valorizá-lo enormemente pela perceção da presença de visitantes exteriores.

 

Durantes três dias de Passeios Pedestres, caminheiros portugueses e estrangeiros irão percorrer percursos pedestres baseados em Marvão e Castelo de Vide, lugares de enorme beleza. Além das caminhadas o programa conta com observação de astros e do espaço bem como com uma saída de campo noturna para observação da vida selvagem. Momentos altos do evento serão os jantares de sexta feira e de sábado onde serão servidas as iguarias regionais do Alentejo acompanhadas pelos vinhos de produção local.

A organização técnica do evento é da responsabilidade da SAL Sistemas de Ar Livre, operador de animação turística especializado em Passeios e Percursos Pedestres desde 1996 e conta com a certificação da responsabilidade da plataforma Walking Portugal. Segundo José Pedro Calheiros, diretor técnico do festival: “Marvão e Castelo de Vide são marcas incontornáveis no Alto Alentejo, sendo estas vilas visitadas por largos milhares de visitantes todos os anos. Alguns visitantes tornam-se turistas pernoitando algumas noites, procurando a calma que esta região oferece, sendo que tudo isto está mais que consolidado. Acontece que um território que oferece este relevo, esta paisagem e esta autenticidade precisa de se afirmar como destino de Passeios Pedestres a nível mundial. Os recursos estão cá todos, agora cabe-nos a nós criar os produtos e a marca que vai atrair o mercado dos caminheiros.”

 

Ainda sobre o destino de Passeios Pedestres há a realçar a importância do mercado internacional com mais de cem milhões de praticantes regulares, na Europa e América do Norte. O Portugal Walking Festival será o motivo de publicitação expedita junto destes amantes do andar a pé, para que não só participem nas suas edições, mas passem a colocar o Alentejo na sua lista de destinos regulares de caminhadas. Nesta ação tem importância capital a intervenção das estruturas regionais e nacionais de turismo para levar mais longe esta informação contribuindo para a afirmação do Alentejo enquanto destino de preferência para o Turismo de Passeios Pedestres em Portugal

 

Mais informações e programa aqui

… e o fado vem de Braga ao Museu do Fado

No dia 17 de Outubro de 2015, pelas 21h30, o Museu do Fado recebe o espectáculo "O Fado vem de Braga", uma organização da ACOFA - Associação Cultural de Braga. Este espectáculo celebra e divulga o enraizamento do fado em Braga e nesta noite actuarão exclusivamente fadistas bracarenses. Margarida Rocha, Margarida Moreira e Adriana Moreira serão acompanhadas por Carlos Caldeira e Daniel Paredes, na guitarra portuguesa e na viola de fado, respectivamente. "O Fado vem de Braga" encerra um dia de passeio pela cidade de Lisboa onde se inclui uma visita à exposição permanente do Museu do Fado.

bragafado_ecard_11.jpgMargarida Rocha

Tem 17 anos, e nasceu em Braga. Desde criança mostrou apetência e gosto pelo canto. Após começar a ouvir fado, na rádio e televisão, não mais parou de o cantar, vivendo-o como se este tivesse nascido consigo ou fizesse já parte da sua essência. Em 2013, com 15 anos concorreu ao Bragafado e venceu o Prémio Revelação Juventude, acabando por ingressar na Escola de Fado da Acofa, onde até hoje faz frequência, tentando aprender e evoluir naquilo que diz ser a sua grande felicidade e "forma de vida", o Fado.

 

Margarida Moreira

Tem 15 anos e é natural de Braga. Desde os 8 anos que descobriu o fado e despertou para ele. O cantar foi desde sempre a sua alegria e após descobrir o fado nada mais a faz tão feliz e realizada. Desde os seus 10 anos que sonha com o fado, vivendo-o e cantando-o intensamente, significando hoje em dia a sua grande paixão e almejando uma carreira como fadista, onde seja reconhecida pela sua voz, vivência e dedicação. Tem como maiores referências a Duquesa Maria Teresa de Noronha e Alfredo Marceneiro, identificando-se actualmente com os estilos de Carminho, Ricardo Ribeiro e Camané. Frequenta a Escola de Fado da Acofa, em Braga, onde estuda e trabalha o fado, tentando a melhor evolução possível.

 

Adriana Moreira

Adriana Moreira, natural de Braga, é professora de profissão, mas fadista de ‘alma e coração’. Desde pequena tomou o gosto pelo fado, pois em casa era algo que se respirava, cantava e sentia, principalmente na voz da sua mãe, a sua grande inspiradora. Desde os 16 anos de idade, que vive intensamente o fado e o trás na sua alma como alimento de vida... Em 2014 concorre ao Bragafado e vence categoricamente o concurso, sendo aclamada pela imprensa local como a mais justa vencedora de sempre, entre as 16 edições do concurso. Sente o fado como sua inspiração de vida, um amor perfeito e um elemento do qual jamais abrirá mão.

 

Museu do fado (Lisboa)

17 de Outubro 2015 | 21.30h

Andrea Bocelli estreia vídeo/single com Ariana Grande

Andrea Bocelli acaba de estrear o seu novo video para a canção "E Più Ti Penso", um dueto com Ariana Grande. Este tema integra o novo álbum do tenor italiano, "Cinema", que será editado mundialmente a 23 de outubro.andrea.jpgEsta balada, adaptada do tema original de Ennio Morricone, o qual fez parte das bandas sonoras dos filmes "Era Uma Vez Na América" e "Malèna", chegou ao primeiro lugar de clássica do iTunes em 29 países e fez Ariana Grande quebrar mais um recorde ao conseguir, assim, o seu primeiro lugar no top Classical Digital Songs da Billboard.

O vídeo foi filmado em Roma e Tóquio, tendo como pano de fundo locais emblemáticos como o grandioso e histórico Castelo de Santo Ângelo, em Roma, ou o templo de Sensji, em Tóquio.

Quanto à experiência de gravar um dueto com Ariana Grande, Bocelli disse: "Ariana é uma estrela mas, acima de tudo, é uma grande cantora. Para mim é muito agradável ouvir a minha voz ao lado da dela." Já a jovem Ariana referiu: "Ter uma canção com Andrea é tão surreal e especial e é algo que eu nunca na vida pensaria que viria acontecer."

Em "Cinema" Andrea Bocelli dá voz a canções épicas que entraram nas bandas sonoras de filmes icónicos como "Doutor Jivago", "O Padrinho", "A Vida É Bela", "O Carteiro de Pablo Neruda" ou "Breakfast at Tiffany´s", entre tantos outros. O tenor interpreta ainda canções populares de musicais que ficaram imortalizadas nas suas versões para cinema, como é o caso de "West Side Story". Bocelli recupera assim o repertório de alguns dos mais importantes compositores para a sétima arte, de Leonard Bernstein a Ennio Morricone.

 

"Cinema" é o primeiro álbum de estúdio de Andrea Bocelli em dois anos e será lançado a 23 de outubro.

Amy Winehouse… Banda sonora de "Amy" lançada da 30 de Outubro

Banda sonora de "Amy" lançada a 30 de Outubro…

Disco inclui composições originais de Antonio Pinto, temas ao vivo de Amy Winehouse e um dueto com Tony Bennett

amy.jpgSeguido do sucesso nas bilheteiras que foi "Amy", o emocionante documentário sobre a voz maior da música britânica que foi Amy Winehouse, vencedora de seis prémios Grammy, chega agora às lojas a banda sonora do filme, a 30 de outubro, coincidindo com o lançamento em DVD do documentário. Este que acaba por ser o segundo disco póstumo da cantora britânica contém várias canções gravadas ao vivo, nomeadamente no North Sea Jazz Festival, no programa Live on Jools Holland, na Union Chapel, nos Mercury Awards ou nos estúdios da BBC. Além de versões "demo" de canções como "Some Unholy War" ou "Like Smoke", o disco recupera ainda o dueto que Winehouse fez com o veterano Tony Bennett, no clássico standard "Body and Soul".

Os temas originais compostos por Antonio Pinto para a banda sonora do documentário também integram esta coletânea. Este é o segundo disco póstumo de Amy Winehouse, depois de em 2011 ter sido editado "Lioness: Hidden Treasures".

O documentário de Asif Kapadia foi um autêntico sucesso em todo o mundo, tendo arrecado cerca de 20 milhões de euros em receitas de bilheteira. No Reino Unido é mesmo o documentário britânico com o maior volume de receitas. O filme estreou-se mundialmente no Festival de Cinema de Cannes e foi exibido em Glastonbury.

 

 

Mazgani no “Festival Fumo” (Festival Urbano de Música e Outras Coisas) em Setúbal

Mazgani actua no “Festival Fumo” (Festival Urbano de Música e Outras Coisas) em Setúbal no dia 24 de Outubro. O músico e compositor sobe ao palco da “Capricho Setubalense” pelas 22 horas e irá apresentar as canções do seu novo álbum “Lifeboat”, que inclui reinterpretações de temas de PJ Harvey, Leonard Cohen, ELvis Presley, Cole Porter, Lee Hazelwood, Bee Gees, entre outros.

Mazgani - Promo photo 1.jpg“Trouble Will Soon Be Over” (original de Blind Willie Johnson), é o mais recente single retirado de “Lifeboat”. A releitura muito pessoal de Mazgani da obra de figuras marcantes no seu percurso musical, e na sua vida, ficou registada em ‘Lifeboat, trabalho co-produzido por Mazgani e Hélder Nelson, e gravado live on tape, ou seja, em estúdio mas ao vivo, de modo a captar o espaço e os momentos na perfeição.

A ideia era “apoderar-se das canções” e “fazê-las suas”, como o próprio afirma. “Queria com a minha voz contar a minha história através destas canções e, ao mesmo tempo, encontrar uma estética que ligasse este corpo de obra tão díspar". Em estúdio, Mazgani fez-se acompanhar pelos músicos Sérgio Mendes (guitarra), Victor Coimbra (baixo e contra-baixo), Paulo Cavaco (teclado, piano e acordeão) e Fernando Távares (bateria).

‘‘Lifeboat” é o sucessor do aclamado "Common Ground", editado em 2013. O último registo de originais do músico e compositor foi gravado em Bristol e foi produzido por John Parish (PJ Harvey) e Mick Harvey (Nick Cave & The Bad seeds).

 

Alinhamento para “Lifeboat”:

  1. Friday´s Child (Lee Hazelwood)
  2. Desperate Kingdom of Love (PJ Harvey)
  3. These Arms of Mine (Ottis Redding)
  4. Love Me Tender (Elvis Presley)  
  5. To Love Somebody (Bee Gees)
  6. Trouble Will Soon Be Over (Blind Willie Johnson)
  7. Everytime We Say Goodbye (Cole Porter)  
  8.    500 Miles (Hedy West)
  9. Mining for Gold (James Sutherland Gordon)
  10. Chilly Winds Don´t Blow (William Lawrence Lovelack e Hermann Krasnow)
  11. Macorina (Alfonso Camin-Meana, Isabel Vargas e Lizano)
  12. My Way to Canaan Land (tradicional)
  13. If it Be Your Will (Leonard Cohen)  
  14. Little Bit of Rain (Fred Neil)

 

Festival Fumo – Capricho Setubalense (Setúbal)

24 de Outubro 2015 | 22.00h

Emmy Curl lança album “Navia” já no próximo dia 16 de Outubro

“Navia” é o nome do álbum de estreia de emmy Curl e chega às lojas físicas e digitais esta sexta-feira, dia 16 de Outubro, numa edição de autor. A cantora e compositora de Trás-os-Montes, nascida em Vila Real, apresenta finalmente ao público o seu primeiro longa duração. Depois do sucesso de “Come Closer”, “Amory” é o segundo single promocional de “Navia”, cujo concerto de apresentação está marcado para dia 26 de Novembro, na Casa da Música.1444661753.jpgDeusa dos rios e da água na mitologia galaica e lusitana, com forte implantação no Norte de Portugal, onde de resto esteve por trás do baptismo do Rio Neiva, Navia é agora evocada por emmy Curl. Desde sempre atenta ao aspecto estético e conceptual da sua música, visível na forma como se apresenta em palco e nos vídeos inovadores, a autora de “Come Closer” escolheu chamar “Navia” ao seu primeiro disco de forma a espelhar a vontade de soltar amarras e partir rumo a novas maravilhas.

Catarina Miranda, nome de nascença, está no leme da sua caravela, e assina todas as letras e composições do seu disco de estreia. Neste trabalho mostra a sua versatilidade cantando graciosamente, como nos tem vindo a habituar, temas em Inglês como: “Dreams Made This Boat”, “Sand Storm”, “Amory” ou o já conhecido “Come Closer”, mas canta também agora em português, explorando uma ideia de folk telúrica, próxima das suas raízes transmontanas, em temas como “Eurídice” ou “Volto na Primavera”.

 

emmy Curl, uma das maiores promessas da indie pop nacional, reconhecida pela sua sonoridade dreamy etérea e enfeitiçante, tem na sua arte um universo próprio, dinâmico e consistente, alimentado por outras áreas em que desenvolve trabalho como a moda, as artes plásticas ou a fotografia.

 

Casa da Música (Porto)

26 de novembro

"Uma Noite na Lua", com Gregório Duvivier (ator da Porta dos Fundos)

Gregório Duvivier é o rosto do momento do humor brasileiro, tendo sido consagrado pelo "Porta dos Fundos", um dos canais do Youtube com mais visualizações em todo o Mundo.

Humorista e ator, mas também escritor, guionista, cronista e poeta, Gregório Duvivier venceu o prémio APTR com a peça “Uma Noite na Lua”.

Uma-noite-na-lua_1_770_9999.jpgTrata-se de uma comédia que fala de um escritor sem um único título publicado, que luta para terminar uma peça sobre um homem solitário. “A peça é cómica, poética, dramática e romântica ao mesmo tempo”, revela Gregório Duvivier. “Uma Noite na Lua” é o maior sucesso de público e crítica do autor e director teatral João Falcão.

 

CC Gafanha da Nazaré (Ílhavo)

17/18 de Outubro | 22.00h (17.10) e 18.30h (18.10)

É já na próxima 5ª feira, dia 15, que arranca a Tour Isaura \ Francis Dale, no Lux… em Lisboa!

Um espectáculo conjunto de “música electrónica tocada em tempo real”, onde as duas promessas da nova música portuguesa se deixam descobrir. Sobem ao palco Fred Ferreira (Orelha Negra, Banda do Mar, 5:30) e Ben Monteiro (D’Alva, Ana Cláudia) para integrar a banda que viajará por Portugal com os temas dos últimos trabalhos de Isaura e Francis Dale, “Serendipity” e “square”, respectivamente.

Isaura_FrancisDale_@MariaRita_Original.jpgNa semana seguinte a tour segue a norte com a passagem dia 21 no CineTeatro António Lamoso (St. Maria da Feira), dia 22 no Centro Cultural de Ílhavo, 23 passagem por Coimbra no Salão Brazil e terminando este mês de Outubro em Ponte de Lima, no Teatro Diogo Bernardes a 24 de Outubro.

Em Novembro está já agendada a passagem por Gouveia e em Dezembro é a vez do Porto receber estas duas promessas da nova música portuguesa no Hard Club.

“Há histórias que se escrevem lado-a-lado; sem se ver, sem se tocar. Isaura \ Francis Dale nasce para contar uma dessas histórias.”

 

Isaura \ Francis Dale Tour 2015

 

15 Outubro – Lux, Lisboa

21 Outubro – Cineteatro António Lamoso, Sta. Maria da Feira

22 Outubro – Centro Cultural, Ílhavo

23 Outubro – Salão Brazil, Coimbra

24 Outubro – Teatro Diogo Bernardes, Ponte de Lima

21 Novembro – Teatro Cine, Gouveia

12 Dezembro – Hard Club, Porto

13ª edição do Sofar Sounds Lisbon

Sofar significa Songs From A Room e como o próprio nome indica, é um movimento que se dedica a trazer o melhor da música a espaços intimistas, por norma salas de estar de casas particulares, ateliers e galerias de arte.

O movimento musical iniciou-se em 2009 em Londres, através de um grupo de amigos que assistia a um concerto num bar de música ao vivo e percebeu que a banda que atuava, não era a atração da noite. Vendo a sua atuação relegada para segundo plano e substituída por conversas e brindes de amigos, decidiram intervir.sofar.jpgDecidiram então por apoiar bandas emergentes como esta, oferecendo a sua sala de estar como palco e um grupo de oito amigos como plateia. E assim se fez o primeiro Sofar Sounds. Até que o próximo se realizasse, bastou que procurassem mais pessoas, cidades e países que se identificassem com o sentimento, tendo contagiado em 2014 a cidade de Lisboa. Hoje, conta com performances em mais de 190 cidades do mundo, incluindo Los Angeles, Nova Iorque, Berlim, Sidney, Dubai, Santiago e Paris.

 

Através de um evento mensal gratuito, promovemos 3 a 4 artistas emergentes em “salas de audição” repletas de apaixonados da música, sedentos por ouvir novas bandas. Cada artista atua durante 30 minutos e nesse tempo tem total atenção e respeito pela sua música por parte de quem assiste. Garantimos que apenas os mais entusiastas marcam presença em cada Sofar, pois todos os eventos são secretos e por inscrição. Apenas na véspera é revelado o local e apenas no início do evento são conhecidos os artistas.

Tendo em contahttp://blogs.sapo.pt/posts/new?blog=glammagazine o formato intimista e a afluência média de 70/80 pessoas por evento, o Sofar Sounds Lisbon é visto pelas bandas/artistas como um evento de promoção dos seus trabalhos e para alguns, o primeiro concerto enquanto músicos.

 

Pelo Sofar Sounds em Lisboa já passaram artistas como: Cavalheiro, First Breath After Coma, Nice Weather for Ducks, Sequin, Golden Slumbers, Birds Are Indie, Constantina, Brass Wires Orchestra, Les Crazy Coconuts, Tio Rex, The Fellow Man, Miss Titan, Time for T, Vaga-Lume, Mike Bek, Los Waves, Luiz Caracol, Moe’s Implosion, Old Yellow Jack, A Jigsaw, Naked Affair, Chá Dançante, EMMA, Nobody's Bizness, Pista, Um Corpo Estranho, Ana Cláudia, Erica Buettner, SEASE, Margarida Falcão, Bússola, Basset Hounds, ÉME, O Martim, Guilherme Orfão, Juba, Isaura, Holly, Harold aka Tem.P, João Tamura, os fadistas Gustavo e Tânia Oleiro, Janeiro, Chibazqui e D'alva.

 

13ª edição do Sofar Sounds Lisbon realiza-se já no próximo dia 18 de outubro (domingo). As inscrições são feitas aqui

 

DJ Ride lança “Fumo Denso” com participação de Capicua

Depois de “Ciúmes”, com a participação dos HMB, chega agora o single “Fumo denso” com a participação de Capicua.

djr.jpg“Fumo denso” chega ao público apoiado num intenso vídeo assinado pela Bro que sentindo o beat envolvente de DJ Ride e a voz e as palavras de Capicua num registo diferente do que nos habituou, construíram um universo entre dois seres humanos sem medidor temporal inspirado na linguagem cinematográfica. Os elementos humanos, interpretados por Sónia Balacó e Tiago Lobo, não estão alicerçados num espaço único ou identificativo e o cenário poderia ser transportado para qualqer centro urbano do mundo.

O novo álbum de DJ Ride, intitulado “From Scratch”, tem data de lançamento agendada para 6 de Novembro, e reúne alguns dos nomes mais significativos da mais moderna música urbana. Além dos HMB e Capicua, também colaboram Dengaz & Zacky Man, Stereossauro, Mia Holiday, Free The Robots & Lewis M, MGDRV, Holly, Jimmy P, Valete, NBC ou Enoque.