Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

"Surrender"... Novo disco dos Hurts acaba de ser editado

Os Hurts lançaram na passada sexta feira o seu terceiro álbum de estúdio “Surrender”, pela Columbia Records. Depois do primeiro single recentemente divulgado, “Some Kind of Heaven”, foi o primeiro gostinho do novo álbum da banda, criando o caminho para uma perspectiva sucinta mas profunda de “Surrender”. Recentemente, a banda lançou o segundo single “Lights”. Os Hurts começaram a trabalhar no novo álbum imediatamente após a sua digressão esgotada de 2013 e continuaram a compor e gravar durante 2014 no mundo inteiro, passando por Ibiza, Nova Iorque, Montreal, Suécia, Los Angeles e os alpes suíços.

hurts.jpgA banda continuou a trabalhar com o produtor sueco Jonas Quant no novo disco, tento também colaborado com nomes respeitados como os produtores premiados com um Grammy Stuart Price (que trabalhou com Madonna, The Killers), Ariel Rechtshaid (Haim, Vampire Weekend) para moldar a sonoridade do seu muito antecipado terceiro álbum.

O regresso dos Hurts acontece dois anos após o lançamento do seu segundo disco, “Exile”, que entrou no top 10 e produziu o single n.º 1 “Under Control” com Calvin Harris e Alesso. Desde que a banda entrou para a tabela de álbuns do Reino Unido em 2010, já vendeu mais de 1,2 milhões de álbuns e 3 milhões de singles no mundo inteiro, para além de mais de 250 mil bilhetes nas suas digressões esgotadas. Os Hurts conquistaram o estatuto certificado de Ouro no Reino Unido e Áustria, 2 vezes Platina na Alemanha e Finlândia e Platina na Polónia, Suíça e Rússia.

 

“Fado Veneno”… o sonho urgente de Luísa Rocha

Para Luísa Rocha, o fado surgiu desde cedo como um sonho urgente.

Como a única maneira de partilhar uma verdade. Como vida. Assim foi, assim será.

Agora, para os amantes de fado, quatro anos depois da estreia impunha-se outra urgência: um disco novo.

E chegou: “Fado Veneno” foi o nome escolhido para o sucessor de “Uma Noite de Amor”, e é retirado de um tema com letra de José Carlos Malato. Ainda antes da sua edição o produtor radiofónico Michael Rossi escolheu para o seu programa Late Junction o tema “Quando Chegar A Hora” (letra de António Rocha para o Fado Alexandrino de Joaquim de Campos), estreando assim o disco na BBC3.

É o próprio Rossi que conta: “Mesmo sem conhecer ou entender as palavras, implicitamente entendemo-las através da melodia e a forma como a Luísa [Rocha] lhes dá vida. Quando a ouvi fiquei encantado com a sua voz - a riqueza do tom, a profundidade de alma que encontramos no seu canto.”

luisa.jpegDe novo produzido por Carlos Manuel Proença, “Fado Veneno” junta fados tradicionais com temas originais de vários autores, como Guilherme Banza. A entregar palavras estão nomes como Maria de Lourdes Carvalho, Tozé Brito, Jorge Fernando, Nuno Miguel Guedes, Gonçalo Salgueiro e José Carlos Malato. A unir tudo, a voz de Luísa Rocha. Mais madura, mais vivida, mais intensa e sábia. Mas exactamente com a mesma maravilhosa perplexidade da criança no primeiro dia em que conheceu a urgência do fado.

 

Centro Cultural de Belém – Pequeno Auditório (Lisboa)

16 de Outubro 2015 | 21.00h