Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Concerto Mais Pequeno do Mundo… com os GNR

Rádio Comercial e o Hotel Crowne Plaza Porto recebem os GNR em concerto exclusivo…. Para os ouvintes da Rádio Comercial, que vão poder ouvir os GNR, num concerto único antes da banda subir ao palco dos coliseus do Porto e Lisboa, já no próximo dia 17 de outubro, pelas 19 horas.

GNR.jpgNo Concerto Mais Pequeno do Mundo os ouvintes vão ouvir, para além dos novos temas da banda, como “Cadeira Eléctrica”, “Caixa Negra” ou “Macabro”, alguns temas que há muito não são tocados pelos GNR e que fazem parte dos êxitos dos seus últimos 34 anos de carreira. Os GNR estão a celebrar o 34º aniversário e a passagem no Concerto Mais Pequeno do Mundo da Rádio Comercial acontece dias antes da banda subir ao palco dos coliseus do Porto e Lisboa, nos dias 23 e 31 de outubro, respetivamente, para apresentação da produção “GNR - Caixa Negra ao vivo“

 

No palco do Concerto Mais Pequeno do Mundo já passaram artistas como Ivete Sangalo, Xutos e Pontapés, Mafalda Veiga, David Fonseca, Clã, Skunk Anansie, Pedro Abrunhosa, Aurea, Katie Melua, Susana Félix, Mark Knopfler, 3 Doors Down, Virgem Suta, Rita Redshoes, João Pedro Pais, Expensive Soul, The Gift, GNR, Tim, Mikkel Solnado, Boss AC, Pablo Alborán e Jamie Cullum, entre outros grandes nomes.

 

O Hotel Crowne Plaza Porto, uma das mais prestigiadas unidades hoteleiras da cidade do Porto, juntou-se à Rádio Comercial nesta iniciativa da estação que pretende reunir um conjunto restrito de fãs e ouvintes num concerto único e exclusivo com alguns dos melhores artistas da música nacional e internacional. Para se habilitarem a ganhar uma das dez entradas duplas neste concerto exclusivo, a Rádio Comercial desafia os ouvintes a completarem a frase "Homens temporariamente sós...". As frases mais criativas e divertidas serão as vencedoras deste passatempo.

Os ouvintes vencedores do passatempo e respetivos acompanhantes, para além de assistirem ao concerto seguido de jantar na companhia dos GNR, têm direito a uma noite no Hotel Crowne Plaza Porto, com pequeno-almoço incluído.

 

Peach Kelli Pop + Tomba Lobos + Gentle Records vs Cubo DJs... no Café au Lait

Peach Kelli Pop foi criada em 2009 quando Allie Hanlon, baterista na banda White Wires, começou a escrever e a gravar as suas próprias canções no seu quarto, em Ottawa. Com refrões agudos que ficam no ouvido, a sua música é tão inspirada por vídeo-jogos e pelas Navegantes da Lua, como por sentimentos mais pesados, naturais inseguranças e problemas em torno de paixões, relações e romances.

Actualmente a morar em Los Angeles, Allie conta já com três discos editados pela Burger Records e tours em banda pelos Estados Unidos, Japão e Europa. Estreia-se agora em Portugal com o seu último disco, “III”, produzido por Joel Jereme (produtor de nomes como La Sera, Cherry Glazerr, Mystic Braves ou Froth).

Sobre “III”, a Paste Magazine conclui: "In under twenty minutes, Peach Kelli Pop shifts from violent bubblegum pop to Shangri-Las style melodrama, yet Hanlon & Co. do so with such agility that you’d hardly notice the transition."

000.jpgTomba Lobos é o pseudónimo de José Cardoso, artista que tem vindo a construir uma das carreiras mais interessantes em Portugal não só nos campos da ilustração e design, mas também no campo da música. Juntamente com Leonel Sousa, é um dos fundadores da Gentle-Records, editora que obviamente acolhe o seu primeiro longa duração, “Adeus”. O primeiro álbum a solo de José Cardoso, vai beber à pop, tão solarenga quanto melancólica do seu primeiro single “Júlio Verne” assim como às texturas de “Fanny EP”.

Nunca abandonando o aconchego ronfônho do LO-FI, por vezes encontramos canções completamente despidas, somente à guitarra e voz em falsete, embebidas em reverbs e ecos, por vezes encontramo-las frenéticas, guiadas por percussões sintetizadas, cheias de fuzz e distorção, outras vezes nem umas nem outras, encontramos belos exemplos de Pop Assombrado.

João Sarnadas

 

Café au Lait (Porto)

7 de Outubro 2015 | 22.00h

40 Anos de Brigada Victor Jara... na Casa da Musica

40 anos de Brigada Victor Jara. Este é um concerto único e especial, por uma das maiores referências da música tradicional portuguesa nas últimas décadas. A efeméride encontra a Brigada num momento maduro da sua existência criativa, com a frescura contemporânea dos arranjos e o grande talento dos actuais músicos.

Ao longo de quarenta anos, a Brigada Victor Jara gravou mais de uma centena de canções de raiz tradicional, que agora reuniu na caixa Ó BRIGADA! – discografia completa, alguns inéditos e um livro. Quarenta anos são muitas cantigas, vindas de um chão em que viveram outras vidas. Onde foram eito de trigo, embalo de menino, incitamento de homens e de bichos, testemunho de fé.

brigada_victor_jara.jpg

Os seus concertos e a sua discografia, integralmente reeditada neste ano de 2015, reflectem a diversidade regional do cancioneiro português e o contributo inigualável que o colectivo coimbrão tem dado à memória da música em Portugal.

 

Aurélio Malva - bandolim, guitarra, gaita de foles, viola braguesa e voz

Catarina Moura - voz

Manuel Rocha – violino

Luís Garção Nunes - guitarra, viola beiroa e cavaquinho

José Tovim - baixo e coros

Rui Curto - acordeão e concertina

Miguel Moita – teclados

Quiné – bateria e percussão

Arnaldo de Carvalho – percussões e coros

 

Casa da Musica (Porto)

17 de outubro de 2015 | 21.30h