Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Discos: Bússula editam disco homónimo…

Este primeiro registo, composto por cinco temas, apresenta um mapa de amores e dissabores passados onde o registo intimista marca o norte desta Bússola.

Num universo folk, com alma de voz e na guitarra acústica e corpo feito com arranjos de acordeão, contrabaixo, bateria e guitarra eléctrica, os Bússola estreiam-se no outono com músicas que parecem cruzar o verão com o inverno.Capa B+¦ssola.jpgPedro Santo, compositor de bandas sonoras de video jogos, já acumulava aventuras desde o rock à electrónica, mas surge agora como voz de Bússola. Com outros quatro elementos que integram formações que vão da Orquestra de Jazz de Leiria aos Dapunksportif, passando pelos Few Fingers, apresentam agora o seu primeiro EP, com perspectivas de um LP para o final de 2016, para o qual já têm bastante material composto.

Juntaram-se os cinco e começaram a ensaiar como quem recomeça a jogar à bola. Primeiro uma e depois duas vezes por semana. Os temas iam saindo e gravaram “Come Home” em 2014, o primeiro single da banda, para a compilação "Leiria Calling", que lhes valeu de imediato a eleição para Novos Talentos Fnac e várias menções e elogios aqui e além-fronteiras.

 

“folk luxuriant, mélancolie dans le cœur”… Les Inrocks

 

A edição esta agendada para 16 de Outubro pela Omnichord Records. Começam os concertos de lançamento já no próximo dia 10 de Outubro no Festival Terras D’Aire e Candeeiros!

 

Agenda: Nova temporada do GNration vista à lupa...

A Winged Victory For The Sullen, Jessica Pratt, Lower Dens, Fear of Men, Batida e You Can’t Win Charlie Brown até ao final do ano no GNRation.

 

Para além dos concertos, a programação cultural do espaço bracarense apresenta ainda o festival SEMIBREVE, com Heatsick, Luke Abbott, Peder Mannerfelt e Powell, a instalação Quietude Acelerada, por Phill Niblock e Ana Carvalho, o Analógico Humano Digital, iniciativa do Canal 180 e Shutterstock, e ainda a secção de serviço educativo com o Processing Braga, Primeiros Bits e O que é uma coisa é, espetáculo direcionado para as crianças.

chalet1 AWVFTS _1.jpgFormados por Dustin O'Halloran e Adam Wiltzie, dos conceituados Stars of The Lid, os A Winged Victory for the Sullen, que recentemente integraram o ilustre festival BBC Proms, visitam o nosso país pela primeira vez em Dezembro. A estreia, no GNRation, acontece a 4 de Dezembro, mas a dupla visitará a capital portuguesa um dia antes, a 3 Dezembro, e apresentar-se-á no Teatro Maria Matos. Três dias depois do concerto em Lisboa, a 6 de Dezembro, rumará ao festival Madeira Dig, na Madeira. Em Braga, o espetáculo é inserido no ciclo GNRation@, ciclo com o qual se pretende dinamizar atividades culturais em locais emblemáticos da cidade e que desta leva a dupla ao Auditório Adelina Caravana do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga.

jessica_pratt_5.jpgAs estreias na programação cultural do GNRation para o próximo trimestre não se ficam por aqui. A singer-songwriter norte-americana Jessica Pratt apresentará o seu segundo álbum, “On Your Love Again”, editado pela também norte-americana Drag City e considerado já como um dos discos deste 2015, a 26 de Outubro, dois dias antes do concerto na Galeria Zé dos Bois, em Lisboa.

Também em Outubro, e já a 9, o luso-angolano Pedro Coquenão apresentará o projeto Batida, um dos mais importantes projetos portugueses da atualidade e que este ano já percorreu os mais conceituados festivais de verão europeus como, por exemplo, o Roskilde.

Nos últimos dias de Outubro, a 30 e 31, o GNRation receberá o festival SEMIBREVE e as atuações de Heatsick, Luke Abbott, Peder Mannerfelt e Powell.

 

A 14 de Novembro, fruto da parceria com o Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, os portugueses You Can’t Win Charlie Brown apresentarão “Maudite Soit La Guerre”, filme-concerto musicado a partir da película belga datada de 1914 do realizador Alfred Machin.

Lower Dens - Hamilton-9435.jpegJá a 22 de Novembro, o GNRation receberá uma matinée especial de domingo, com os Lower Dens, banda da norte-americana Jana Hunter, a apresentar o novo disco, “Escape from Evil”. A esta tarde juntar-se-ão ainda os Fear of Men, trio rock indie composto por Daniel Falvey, Jessica Weiss e Michael Miles.

 

A 11 de Dezembro, apresentará ainda o espetáculo de dança Guelra – UnNamed, por Paulo Henrique, onde o coreógrafo evocará o espaço virtual a partir da presença humana num projeto interativo de performance.

A programação completa-se com o serviço educativo do GNRation que integrará o Primeiros Bits, iniciativa em parceria com a Digitópia / Casa da Música, o Processing Braga, workshop de linguagem de programação opensource, o Analógico Humano Digital, iniciativa fruto da parceria do Canal 180 com o Shutterstock e que se traduzirá em workshops, exposição e exibição de documentários, e ainda o “O que é uma coisa é?”, espetáculo destinado a crianças até 5 anos de idade.

 

O programa trimestral para Outubro, Novembro e Dezembro arranca já a 9 de Outubro com a instalação Quietude Acelerada, por Phill Niblock e Ana Carvalho, baseada em arte intermedia e fruto da colaboração do artista norte-americano com a portuguesa, e o concerto de Batida, um dos mais importantes artistas portugueses da atualidade.

Agenda: Dulce Pontes inicia digressão em Aveiro

São 27 anos de música a percorrer os palcos do Mundo.

Dulce Pontes iniciou o ano de 2015 com o abraço mais desejado: Portugal. Uma viagem poético-musical entre o passado e o presente, com algumas pontes para o futuro.

dulce.jpgPelo fado, o folclore, a música popular Portuguesa, a música Galaico-Portuguesa, de Martin Codax a Artur Paredes, de Fernando Pessoa a Horácio Ferrer, de Mikis Theodorakis a Linhares Barbosa.

Dulce Pontes faz a travessia do Atlântico, tocando as orlas de África e Brasil, com paragem obrigatória em temas que são clássicos da sua extensa carreira.

 

Teatro Aveirense (Aveiro)

3 de Outubro 2015 | 21.30h

Discos: “Rely On” é o novo vídeo/single dos Holy Nothing

“Rely On” é uma das músicas que identifica o álbum de estreia dos Holy Nothing, “Hypertext”. É feita de múltiplos “links”, múltiplas entradas e referências, unificadas por uma estética electrónica composta de ritmos quentes.holy.jpg

O seu vídeo, realizado pelo chileno Joaquin Mora, é construído a partir da cor, onde as imagens não são o mais importante. As imagens, nunca muito claras, são apenas um suporte para a apresentação de uma paleta, de uma variação cromática, que reflecte a multiplicidade de elementos que compõem a música. Vejam e dancem!

 Criados no final de 2012, os Holy Nothing são Pedro Rodrigues (voz, groovebox), Samuel Gonçalves (baixo, guitarra, drum pad) e Nelson Silva (teclados, drum pad). Praticam uma electrónica dinâmica, enérgica, que reflecte um pouco de todas as influências da música de dança (da chamada old school, da cold wave e do “disco not disco” do início dos anos 80 até às muitas recentes manobras ressuscitadoras destes géneros), sem nunca prescindir do formato canção.

Constituído por oito temas, “Hypertext” sucede ao EP “Boundaries” de 2014 e, tal como este, foi misturado e produzido por Rui Maia (Mirror People, X-Wife) – uma escolha mais que óbvia, que tem tudo para resultar. “Hypertext” foi gravado por Rui Lima & Sérgio Martins (aka Ekco Deck) nos estúdios 31 de Janeiro, no Porto. Ao vivo, as enérgicas prestações dos Holy Nothing contam com narrativas visuais projectadas por Bruno Albuquerque (também autor da capa do CD), João Pessegueiro e Rui Monteiro.

 

Rodrigo Affreixo

 

Fotografia: Paulo Homem de Melo

Agenda: Moreno Veloso, Domenico Lancellotti e Pedro Sá celebram amizade na Casa da Musica

“Veloso Lancellotti Sá” é a soma dos apelidos de Moreno Veloso, Doménico Lancellotti e Pedro Sá e dá nome ao espectáculo que reúne 3 representantes incontornáveis da nova música do Brasil, numa data única, na Casa da Música, no Porto, no próximo dia 25 de Outubro.

1443691110.jpgFilhos de músicos (Caetano Veloso, Ivor Lancellotti, Rô Tapajos e Tetê Sá), os três amigos partilham desde sempre canções, colaborações, produções e bandas. “Coisa Boa”, o último disco de Moreno Veloso, tem co-produção de Pedro Sá e várias canções compostas em parceria com Domenico Lancellotti. Autor do aclamado álbum “Cine Prive”, Domenico Lancellotti é ainda baterista em projectos paralelos de Gilberto Gil, Gilbertos Samba, cujo disco homónimo foi produzido por Moreno Veloso, e de Gal Costa, no espectáculo e CD “Recanto” produzido por Caetano e Moreno Veloso. Enquanto isso, Pedro Sá, guitarrista da Banda Cê, co-produziu com Moreno Veloso os três discos que a banda gravou com Caetano Veloso (“Cê, Zii e Zei” e “Abraçaço”), e integrou com Domenico Lancellotti a banda Mulheres que Dizem Sim.

Os três tocaram também na banda de Adriana Partimpim nos espectáculos Tlês e pertencem à big band brasileira, Orquestra Imperial. Já o projecto + 2, de Moreno Veloso, Domenico Lancellotti e Alexandre Kassin, teve sempre a companhia de Pedro Sá na guitarra.

 

No próximo dia 25 de Outubro, a Casa da Música recebe um espectáculo inédito, em que Veloso, Lancellotti e Sá vão visitar em conjunto os respectivos reportórios.

 

Casa da Música (sala 2) (Porto)

25 de Outubro 2015 | 22.00h

Discos: Os Alex Page celebram a música com "So Get Up, Atom Bride"

No dia 1 de Outubro, dia mundial da música, os Alex Page homenageiam a música alternativa feita em Portugal, com um tema que junta o clássico "So Get Up" dos Underground Sound of Lisbon ao outro clássico "The Atom Bride Theme" dos Blasted Mechanism.

a3103217193_10.jpgO resultado tem o nome "So Get Up, Atom Bride" e pode ser descarregado gratuitamente aqui.

Os Alex Page são constituídos por Alexandre Matias, Claudio Pinto e Ricardo Neves, e caracterizam a sua música como alternativa e eletronica bebendo influencias em vários quadrantes. O seu primeiro registo data de 2014, o single “Little star”

Agenda: Há Música na Cidade 2015… em Leiria

Este fim-de-semana, 3 e 4 de Outubro, acontece em Leiria a edição de 2015 do Há Música na Cidade, uma mostra de música arraçada de festival de rua, que junta a arte evocada pelo deus Apolo ao espaço urbano.ha-musica-na-cidade-2015214a8a62.jpgEm formato bienal, este evento vai juntar mais de mil artistas e um número superior a 250 espectáculos em mais de 33 inusitados e originais palcos, realiza-se na malha urbana do centro histórico de Leiria e na Villa Portela. Todos os artistas participam neste evento sem nada receber. Seguindo as linhas de um Festival de Rua, o “chapéu” vai circular pelo público que assite aos concertos.

Na sua 5ª edição, o evento Há Música na Cidade é organizado pelo Jornal de Leiria, e acontece em palcos tão diversos.

 

Consulte o programa completo por palcos aqui e consulte mais informações e guia do evento aqui

Agenda: 4º Aniversario Smooth FM no CCB

Para celebrar quatro anos de existência, a Smooth FM preparou uma noite especial com convidados especiais.

O palco do Grande Auditório do CCB recebe cinco artistas e uma big band: Stacey Kent, uma das mais aclamadas vozes da atualidade, com um valor mais do que confirmado;

Anthony Strong, pianista e cantor, elogiado pelas maravilhosas interpretações de standards e clássicos com um toque moderno, é considerado um dos grandes talentos do jazz;

Maria Ana Bobone, com créditos firmados no fado, aventurou-se no mundo do jazz de forma surpreendente;claudia franco.jpgCláudia Franco, uma jovem talentosa, com um registo suave e sedutor, é uma agradável revelação no panorama do jazz em Portugal;

Cherry, dona de uma voz incrível e de um enorme talento, cruza a folk com sonoridades mais clássicas;

… e ainda a big band de Jorge Costa Pinto, que além de ser músico e maestro foi um dos fundadores do Hot Clube de Portugal.

 

Os artistas vão atuar individualmente, apresentar temas originais e alguns standards, mas há surpresas conjuntas.

Smooth FM, quatro anos a celebrar o jazz em Portugal

 

Centro Cultural de Belém (Lisboa)

13 de Outubro de 2015 | 21.00h

 

Fotografia (Cláudia Franco): Paulo Homem de Melo