Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Agenda: Xutos & Pontapés… "se me amas" em acustico

“Se Me Amas” é novo espetáculo acústico dos Xutos & Pontapés e será apresentado no Pavilhão Multiusos em Guimarães e no Campo Pequeno, em Lisboa já em finais de Novembro e princípios de Dezembro.

xutos.jpgO grupo apresenta-se em Guimarães no dia 28 de novembro, subindo ao palco do Campo Pequeno, em Lisboa, no dia 18 de dezembro. Em palco, Tim, Zé Pedro, Kalu, João Cabeleira e Gui vão revisitar, entre outros temas, o álbum gravado ao vivo, e em formato acústico, na “Antena 3”, no ano de 1995, proporcionando assim ao público “um encontro feliz e raro, feito de desafio e cumplicidade, entre músicos totalmente entregues à essência de canções que fazem parte da vida”.

 

Pavilhão Multiusos (Guimarães)

28 de Novembro 2015

 

Campo Pequeno (Lisboa)

18 de Dezembro 2015

Agenda: Teatro Diogo Bernardes em Ponte de Lima... apresenta nova temporada

A nova temporada de espectáculos, eventos e actividades programados pelo Teatro Diogo Bernardes, para o período compreendido entre Outubro de 2015 e Junho de 2016, mês que se dará início aos grandes eventos de Verão, incluídos na programação de Ponte de Lima ConVida, arranca no próximo sábado, 3 de Outubro, com o espectáculo “Eros e Psiquê”, pela Companhia de Dança Contemporânea de Évora, com Direcção e Coreografia de Nélia Pinheiro, Figurinos de José António Tenente e Interpretação pelos Bailarinos Gonçalo Andrade, Fábio Blanco e Nélia Pinheiro.

peixe.jpgOs fins-de-semana seguintes trarão ao Teatro Diogo Bernardes espectáculos musicais. A 10 de Outubro apresentam-se os peixe : avião, banda que está a preparar o quarto álbum de originais e que se destacou pelos concertos realizados em dois grandes festivais de Verão no presente ano: Bons Sons e Festival de Paredes de Coura, em que se apresentaram no palco principal.

sandy 0.jpgA 17 de Outubro será a vez de Sandy Kilpatrick, cantautor escocês radicado em Portugal, apresentar o seu álbum de originais “The Shaman’s Call”, acompanhado pelos músicos André Silvestre, Edgar Ferreira, Pedro André, Zé Barroso e, nas projecções de vídeo, Diogo Machado. As transformações musicais estão bem patentes neste álbum devido a processos de criação e gravação muito mais naturais e instintivos que possibilitam a liberdade de apresentação das canções ao vivo de uma forma diferente.

nd-isaura.jpgIsaura \ Francis Dale, duas promessas da nova música portuguesa, acompanhados ao vivo por Fred Ferreira (Orelha Negra, Banda do Mar, 5:30) e Ben Monteiro (D’Alva, Ana Cláudia) actuarão a 24 de Outubro, depois da estreia nacional marcada para o dia 15 em Lisboa, apresentam-se do seguinte modo: “Há histórias que se escrevem lado-a-lado; sem se ver, sem se tocar. Isaura \ Francis Dale nasce para contar uma dessas histórias...”

 

O teatro marca o seu regresso ao Diogo Bernardes com a peça “Lar Doce Lar”, com Maria Rueff e Joaquim Monchique, numa encenação de António Pires, espectáculo visto por mais de 120 mil espectadores, por todo o país. Com um desempenho notável, os dois actores são os fantásticos protagonistas deste grande êxito que nos convida a mergulhar no mundo de uma residência para seniores de uma forma hilariante e, ao mesmo tempo, ternurenta.

Best_youth.jpgPara Novembro estão já marcados espectáculos musicais com os Nobody's Bizness, Best Youth, Norberto Lobo & João Lobo Sexteto e com a Orquestra da Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, que nos trará Arte Sinfónica. Os apreciadores de teatro, também em Novembro, terão a oportunidade de assistir a dois grandes espectáculos: “Começar a Acabar”, com João Lagarto e “Uma Menina Bem Guardada”, pela Companhia Baal 17, de Serpa

 

Fotografias: Paulo Homem de Melo

Discos: Cavalheiro estreia vídeo para "Este Dia", single de avanço do novo disco "Mar Morto".

Cavalheiro estreia vídeo para "Este Dia", o single de avanço do novo disco "Mar Morto".

001.jpg“Mar Morto” marca o quinto álbum de originais do autor de "Tréguas" e é editado na próxima sexta-feira, 2 de Outubro, novamente pela editora bracarense PAD, casa de nomes como Sensible Soccers, Peixe:Avião, Dear Telephone ou Long Way To Alaska. "Este Dia" é a canção que dá a conhecer o novo disco do músico português e conta com videoclip realizado por Élio Mateus.

A atual banda do Cavalheiro é composta por João Coutada (The Partisan Seed, Interm.ission, Ratere), Ricardo Cibrão (Dear Telephone, La La La Ressonance) e pelo João Filipe (BEARS).

Agenda: Inmyths ao vivo em Portalegre e Coimbra

Os Inmyths apresentam um toque muito pessoal, de estilo alt-folk, exemplarmente retratado no seu álbum “Scarcity”. O quarteto, liderado por Hugo Almeida, dá destaque à guitarra acústica, auxiliado por uma sólida secção rítmica e encimado por uma voz suave, oferecendo uma abordagem de cantautor folk, com um toque moderno de rock alternativo. A natureza multi-instrumentalista da música dos Inmyths certamente merece uma escuta mais atenta.

000.jpgInmyths surgiu em 2006 como o projecto solo de Hugo Almeida. As músicas que não se inseriam nos estilos mais herméticos das bandas por onde passou, foram colocadas de parte mas não esquecidas, guardadas num mundo interior, inner myths, repleto de mitos à espera de serem reveladas e assim o nome Inmyths. Em 2009 surge o álbum homónimo "Inmyths", como colecção destas mesmas músicas. Um registo introspectivo com influências dos anos 90, misturando sons mais agressivos com momentos mais calmos e contemplativos.

 

Durante o ano de 2012 é lançado “Scarcity” com uma abordagem inovadora no que respeita à edição de música. Constituído por quatro capítulos, cada um com três músicas, distanciados entre si de três meses, culminando com a edição do álbum completo em Janeiro de 2013.

 

“Scarcity” remete para o mito da escassez, provavelmente a mais destrutiva ideia que assola a Humanidade, uma vez que é responsável pelo comportamento competitivo e auto-destrutivo da sociedade actual. Quando pensamos que tudo é escasso, esquecemos que a única coisa verdadeiramente escassa à Humanidade é na realidade...tempo. No inicio de 2014 é lançado o single “Holloways”. Um hino contra a classe de governantes mundiais que insistem em nos levar por caminhos vazios, sem soluções baseadas na realidade, atirando dinheiro aos problemas, promovendo a desigualdade, a separação e segregação na sociedade.

Ainda para este o próximo mês de outubro, está previsto o lançamento de um novo EP.

 

Quina das Beatas, CAE (Portalegre)

9 Outubro de 2015 | 23.00h

 

Salazão Brazil (Coimbra)

24 Outubro de 2015 | 22.30h

 

Discos: David Fonseca anuncia novo disco para 16 de outubro… através de uma carta

Caríssimos,

O meu nome é David Fonseca e sou músico. Faço também muitas outras coisas, algumas pequenas e insignificantes, como desviar os pés das formigas que constroem um universo desconhecido subterrâneo a 4 metros da minha porta de casa, e outras maiores e fulcrais, mas que acabam por ocupar o mesmo espaço das pequenas. E hoje, no anúncio público do meu novo trabalho discográfico, resolvi ser eu a escrever o press-release que geralmente acompanha estes eventos, habitualmente cheios de adjectivos sonantes e informação genérica carregada de datas e factos mais e menos relevantes. Não que tenha algo contra press-releases e outros mecanismos de promoção anónima, mas este é um momento especial para mim e prefiro falar-vos dele de forma mais pessoal. Vou tentar ser breve, sei bem como o tempo nos escapa a todos. A minha boca encostada ao vosso ouvido, a hesitar entre palavras, como explicar o que me atravessa o coração há tanto tempo?

537.jpgHá um ano e meio entrei numa casa vazia a poucos metros do mar, o Inverno a empurrar o vento contra as janelas, a familiaridade de uma casa onde curei desilusões e alimentei sonhos, quase todos impossíveis como os sonhos devem ser. Um computador, uma máquina de escrever, um microfone, um teclado e uma guitarra foram montados no meio da sala e, desligado do mundo lá fora, deixei o meu mundo interior tomar conta daquele local, a minha voz a bater nas paredes, fita-cola a prender as teclas num acorde só, cordas que partiam com a agitação e ânsia do momento. O caos de ideias e sons de muitas horas deu lugar a um longo e solene silêncio, de onde abruptamente emergiu a minha voz a cantar estas palavras:

 

"Não vás

Não deixes um momento só levar

A luz do teu lugar"

 

Foi assim que, sem o ter decidido conscientemente, o meu primeiro disco inteiramente cantado em língua portuguesa começou a acontecer. Algures no meu mundo interior, encontrei-me de frente com esse sítio que tão poucas vezes explorei na minha vida. O que me levou até esse sítio é uma história mais longa e dura, pouco dada à brevidade do formato de um press-release, fica para outro sítio, outro dia.

Olho para esta página em branco e tento imaginar uma forma de descrever este disco sem recorrer aos lugares comuns habituais como "o disco mais pessoal de sempre" ou a insuportável "pedrada no charco", mas não me ocorre nada que possa exaltar de forma precisa o meu entusiamo com este conjunto de canções. Nunca um trabalho musical esteve tão perto da minha forma desajeitada, inconstante, revoltada, inquieta e sedenta de viver os dias, as horas, os segundos, as pessoas, os sítios, as mãos que me agarram, o amor, sempre o amor. Não sei descrever música, duvido que alguém o saiba verdadeiramente, mas a intensidade com que toda esta aventura foi vivida traz à tona esses lugares abstractos e infinitos que fogem à normalização dos dias, à uniformização dos sons e ideias que atravessam o nosso espectro sonoro em melodias de fundo no centro comercial, ao encontro suave ou violento com as emoções que não encontro noutro lugar senão na música. Talvez seja um disco emocionalmente político, a contar a minha história também na esperança de encontrar os meus pares de aventura do outro lado da linha. Corro para a frente, é o único sítio que tenho para correr na esperança de te encontrar. E vou parar por aqui, há quanto tempo estamos aqui deitados?

 Onde, como, porquê, quem:

"Futuro eu" chega às lojas no dia 16 de Outubro e está em pré-venda a partir de hoje no iTunes e Fnac a um preço especial até à data de lançamento.

 

Até à data deste press-release foram lançadas 3 canções de "Futuro eu" e 3 lados-B, todos editados digitalmente e em vinil numa edição limitada, todas com vídeos realizados por mim (à excepção de "Hoje eu não sou", filmado pelo talentoso André Tentúgal) e cujos bastidores incluem um mundo de aventuras que nunca poderei partilhar com ninguém pelo seu conteúdo sórdido e vagamente ilegal. Se nunca os viram ou ouviram, convido-vos a fazê-lo neste momento solene de campanha discográfica:

"Futuro eu" + "Sem Aviso"

"Chama-me que eu vou" + "É-me Igual"

"Hoje eu não sou" + "Senso"

Este é o alinhamento do disco:

  1. Futuro eu
  2. Chama-me que eu vou
  3. Não dês só para tirar
  4. Deixa ser (com Márcia)
  5. Só uma canção no mundo
  6. Hoje eu não sou
  7. Eu já estive aqui
  8. Funeral
  9. Mais do mesmo
  10. Deixa a tua voz depois do tom
  11. Agora é a nossa vez

"Futuro eu" tem data marcada para ser apresentado ao vivo em Lisboa e Porto, onde toda esta fantasia musical se tornará em algo real e possível de agarrar com as próprias mãos. Sem momentos virtuais ou painel de likes, convido-vos a desligarem os telemóveis e a entrar neste barco agitado comigo pela primeira vez, as velas a rasgar com o vento, o mundo a desaparecer lá fora, como na casa onde tudo isto começou.

 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, 30 de Outubro.

Porto, Casa da Música, 31 de Outubro.

 

Cordialmente me despeço com o desejo sincero que nos encontremos em breve,

"olhos nos teus olhos,

emocionados pelo espanto de ser,

de aqui estar

contigo."

 

David Fonseca

Teatro: Grande Estreia "A República das Bananas" de Filipe La Féria

"A República das Bananas" tem estreia de gala oficial já na próxima quarta-feira, dia 30 de Setembro, no Teatro Politeama, que abrirá as suas portas ao grande público que espera ansioso a estreia da mais polémica e espectacular produção de La Féria.Image1.jpgCom um elenco de luxo protagonizado por Rita Ribeiro, José Raposo, Anabela, Ricardo Castro, Paula Sá, Ricardo Soler, Bruna Andrade, João Duarte Costa, Patrícia Resende, David Mesquita, Paulo Miguel à frente de um grande elenco. Dezasseis bailarinos coreografados por Marco Mercier, figurinos de Mestre José Costa Reis e uma orquestra ao vivo dirigida pelo Maestro Mário Rui tornam "A República das Bananas" num espectáculo sem paralelo no panorama do teatro português

 

“A República das Bananas”, crítica mordaz e divertida do Portugal de hoje. Pelo palco ao Politeama serão passados em revista todos os acontecimentos deste ano, as figuras politicas e públicas mais engraçadas e controversas interpretadas por um elenco de estrelas onde La Féria junta atores consagrados há mais jovem e talentosa geração do novo teatro e musical português.

Festivais: Vodafone Mexefest… Da Chick, Peaches e Seven Davis Jr

Desde há muito que os que passeiam pela Avenida estão habituados a ouvir o melhor que se faz na música independente tanto internacional como nacional. Os três nomes que hoje se anunciam são três grandes exemplos disso mesmo: Da Chick, Peaches e Seven Davis Jr.

da chick.jpgUma das mais promissoras revelações da música eletrónica nacional dos últimos tempos é Da Chick. O último “Chick to Chick”, lançado este ano, mostrou aquilo que todos já vaticinavam, uma artista de mão cheia que funde como ninguém o funk da velha escola com o groove eterno da soul, uma mistura explosiva que poucos conseguiriam fazer soar bem. Arrebatadora em palco, virá ao Vodafone Mexefest para pôr toda a gente a dançar com a sua energia contagiante.

peaches.jpgEstá de regresso um dos grandes ícones pop do século XXI. Peaches acaba de lançar o álbum “RUB” e estará também em Portugal para o Vodafone Mexefest em novembro para apresentar o novo álbum. Canadiana, a viver em Berlim, Merril Nisker é uma artista de corpo inteiro. Com discos e aparições em palco sempre cheias de energia e potência, mistura como ninguém a eletrónica, o hip hop e o punk rock. Um dos grandes nomes que vai desfilar pela Avenida, a não perder.

Seven Davis Jr.jpgTexano de nascença, mas há muito a viver na Califórnia, Seven Davis Jr cresceu a ouvir grandes nomes como Michael Jackson, Prince, Stevie Wonder ou Aretha Franklin e isso nota-se bem nas suas sonoridades. Cantor, mas também produtor, em 2014 assinou pela Ninja Tune para lançar o seu primeiro álbum. “Universes” já está disponível e vai ser apresentado no Vodafone Mexefest.

 

Vodafone Mexefest.

De palco em palco, a Música mexe na cidade. Mais novidades a anunciar brevemente.

 

Já Confirmados:

Akua Naru; Anna B Savage; Ariel Pink; Benjamin Clementine; BLOCO: Tropkillaz, Karol Conka, Mahmundi; Bully; Chairlift; Da Chick; Do Amor; Ducktails; Georgia; Patrick Watson; Peaches; Selma Uamusse; Seven Davis Jr.; They’re Heading West, The Parrots; Titus Andronicus; Villagers

 

Fotografias: Paulo Homem de Melo

 

Festivais: Rock in Rio Lisboa 2016 já com datas

Já são conhecidas as datas da edição 2016 do Rock in Rio Lisboa.

O festival regressa a Lisboa, o Parque da Bela Vista nos dias 20, 21, 26, 27 e 28 de Maio de 2016, para a sua 7ª edição em Portugal, “uma edição especial, dedicada à celebração dos 30 anos” do certame segundo a organização.

rr.jpgEm comunicado, a organização assegura estar a preparar “grandes surpresas para o público português”. “2015 é um ano particularmente especial para o Rock in Rio: é o ano em comemoramos 30 anos de história e também o ano de estreia do festival nos Estados Unidos. Em setembro regressámos à cidade que nos viu nascer e continuámos a celebrar estas três décadas de vida com uma edição muito especial, que ficou marcada pelo regresso de alguns artistas que atuaram no primeiro Rock in Rio, em 1985. Agora, chegou a altura de celebrar junto do público português e estamos, já, a preparar uma edição recheada de grandes momentos e muitas surpresas”, afirma Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio.

 

Até ao momento, ainda não foram divulgados quaisquer nomes para o cartaz do evento, por onde já passaram mais de dois milhões de pessoas, no total das suas 6 edições em Portugal.