Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Discos: Comboio Fantasma estreiam single de seu nome “Alice”

“Alice” é o nome do single de estreia do Comboio Fantasma, que é lançado no hoje dia 14 de agosto. Este tema antecipa aquele que será o primeiro álbum da banda portuense, a editar no início de setembro pela Music In My Soul.

ComboioFantasma_FotoPromocional.pngComboio Fantasma é um projeto oriundo da cidade do Porto, influenciado pelas melhores bandas de Rock e Funk nacionais e internacionais. Passando pelo rock psicadélico, o funk e as fusões dos anos 70 até ao grunge e o rock alternativo dos anos 90, o projeto liderado por Joana Rodrigues (voz) carrega uma extensa "bagagem" de fusões que tornam a sua música genuína. No final de 2008, Joana e Luís Ribeiro (baixo) começaram a trabalhar alguns temas em português com o objetivo de criar algo novo e original que retratasse o poder do rock, o groove do funk e a qualidade das palavras da Língua Portuguesa. No verão de 2010, Pedro Pires (bateria) e Artur Silva (guitarra e voz) passaram a integrar o projeto, fazendo com que passasse a existir uma química entre o quarteto, que tornaria o trabalho de melhor qualidade e, definitivamente, muito mais rápido.

 

Nesse mesmo ano, a convite de uma banda amiga (Slow Motion Beer Walk), os Comboio Fantasma fizeram a sua primeira apresentação ao vivo no emblemático Hard Club. Uma noite memorável, que assinalou o ponto de partida, a primeira estação.

 

Entre 2011 e 2013, intercalaram períodos de composição intensiva enquanto realizavam vários concertos com boa aceitação por parte do público, em casas diversas como Plano B, Contagiarte, Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor, Black Box Caldas da Rainha, Theatrix Coimbra e Café Concerto Vila Real e festivais como Barco Rock Fest Guimarães, GSM Barcelos, Lenteiro do Rio São Pedro do Sul e Crockas Rock Castelo de Paiva. Nesse período, também participaram em concursos de bandas de garagem, vencendo alguns.

 

Em 2013 iniciaram a produção do primeiro álbum, uma aventura demorada, principalmente por se tratar de uma produção autónoma. As faixas foram captadas nos Estúdios Sá da Bandeira e a produção esteve a cargo de Pedro Pires, que acumula à função de baterista a de produtor. 2015 é o ano em que, através da Music In My Soul, o Comboio Fantasma vai lançar o seu primeiro álbum.

Agenda: ‘I Trod La Rosa’ dá mote a programa de vindimas na duriense Quinta de La Rosa

No Douro, talvez mais do que noutra região vinícola, a época de vindimas é sinónimo de trabalho árduo, mas é também altura de contemplação e festa em agradecimento da boa colheita. Para celebrar o momento, a Quinta de La Rosa convida os visitantes da região a vindimar “dentro de portas”. ‘I Trod La Rosa’ (em português ‘Eu Pisei La Rosa’) dá mote ao programa nesta que é propriedade com uma localização privilegiada: à beira rio junto à vila do Pinhão, em pleno coração do Douro.

000.jpgO programa de vindimas tem a duração de sete horas, começando ao início da tarde, pelas 15.30h, e prolongando-se pela noite dentro, com a tão esperada lagarada a acontecer depois de uma prova e de um jantar deliciosamente acompanhado pelos afamados néctares da Quinta de La Rosa.

 

A primeira etapa tem a duração máxima de 2.30h e é na vinha com o corte de uvas, que seguirão depois para o lagar. Antes do jantar, que é servido às 19.30h, num dos terraços com vista rio, tem lugar a visita à adega e ao armazém, que culmina com uma prova de seis vinhos, 3 de consumo e 3 do Porto, onde estão incluídos o ‘La Rosa Reserva’ e o ‘Quinta de La Rosa Porto Vintage’.

APNF6741-QtaLaRosa.jpgPelas 21.00h é tempo de dar às pernas e saltar para o lagar para pisar as uvas apanhadas na vinha durante a tarde! O convite é para que vista, literalmente, a camisola, que é oferecida pela Quinta de La Rosa: uma t-shirt com mensagem ‘I Trod La Rosa’ escrita nas costas. No final, tem a vantagem de poder ficar hospedado nesta magnífica Quinta, onde todos os quartos, suites e villas têm vista para o rio Douro.

APNF6762-QtaLaRosa.jpgO programa ‘I Trod La Rosa’ estará disponível durante o mês de Setembro, mediante reserva e para grupos de seis pessoas no mínimo. O valor por pessoa é de €50,00, ao qual pode acrescer €100,00 para um noite em quarto standard. No que toca ao programa das vindimas propriamente dito, há também a opção de eleger os momentos que mais se adeqúem ao perfil e vontade do visitante, com a possibilidade de comprar as actividades de forma avulsa. A marcação do programa, que é obrigatória, pode ser feita através do telefone 254 732 254 ou do endereço vindimas@quintadelarosa.com.

 

Programa ‘I Trod La Rosa’

15.30h Corte de uvas na vinha (em socalcos)

18.00h Visita à adega e armazém com prova 3 vinhos DOC + 3 vinhos Porto 19.30h Jantar vínico

21.00h Lagarada c/copo de vinho do Porto e t-shirt ‘I Trod La Rosa’

 

Quinta de La Rosa: a vida de uma quinta que é história, vinho e turismo

QLR - Vinha Vale do Inferno 1.jpgA Quinta de la Rosa está desde 1906 na posse da família de Sophia Bergqvist, quem actualmente gere a propriedade com a inestimável ajuda dos pais e irmãos. Com 55 hectares, é uma propriedade de extrema beleza e excelente localização: na encosta da margem direita, mesmo em cima do rio Douro, em pleno coração do Alto Douro Vinhateiro. Desde o rio até uma altitude de 400 metros, tem uma privilegiada vista, ideal para quem quer desfrutar e relaxar em atmosfera de quinta, usufruindo de uma tranquilizante paisagem, classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade.

 

Produtora de vinho do Porto, vinho de consumo e azeite de qualidade superior, a família Bergqvist aposta, há mais de 20 anos, na arte de bem receber. A Quinta de La Rosa possui dez quartos e quatro suites, todos com vista para o rio Douro e acesso à piscina; e duas casas independentes: a Amarela com cinco quartos e que fica muito perto da casa mãe, e a Lamelas com três, que embora fique mais distante beneficia do facto de ter uma pequena piscina provada.

São muitas as actividades proporcionadas pela Quinta de La Rosa.

Além das tradicionais visitas e provas, estão ao dispor experiências únicas como a de nadar no rio Douro ou fazer caminhadas ao longo da parcela Vale do Inferno, uma vinha plantada antes da I Guerra Mundial e que conta com algumas das maiores paredes de pedra, um ícone da região, em todo o Douro. Os hóspedes da Quinta podem desfrutar de refeições vínicas e piqueniques, além de visitar o património arquitectónico circundante, fazer passeios a cavalo ou visitar as pinturas rupestres de Foz Côa, no Parque Arqueológico do Vale do Côa, fazer um cruzeiro no Douro ou andar no Comboio Histórico, num percurso à beira do rio Douro, entre a Régua e o Tua, desfrutando de uma viagem única ao passado, marcada pela beleza da paisagem.

 

Sob a batuta enológica de Jorge Moreira, também enólogo da Real Companhia Velha e do seu projecto familiar, Poeira, produzem-se actualmente e com a “chancela de qualidade” da Quinta de La Rosa cerca de 80.000 litros de vinho do Porto e 200.000 de vinho de consumo por ano. Produzidos seguindo o método ancestral de pisa a pé em lagares de granito, os vinhos do Porto da Quinta de La Rosa dão testemunho do que de melhor o Douro pode oferecer.