Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Festivais: Diana Martinez em entrevista (MEO Marés Vivas)

Diana Martinez & The Crib abriram o Festival Meo Marés Vivas 2015 pelas 18 horas da passada quinta feira, no palco Jogos Santa Casa.

IMG_0918 (Cópia).jpgUm grande número de festivaleiros aproximou-se para ver e ouvir mais de perto a novidade. Se poucos conheciam, muitos foram os que ficaram rendidos à primeira vista. Diana Martinez, com um visual muito atraente, dançava de forma desinibida, criando uma imagem de artista confidente e que sabe encantar o seu público. A atenção centrava-se numa cantora apelativa e dinâmica, enquanto os músicos tocavam de máscaras na cara. Era a imagem bem criada de um ambiente sonoro rico, onde uma voz forte e muito musical se distinguia.IMG_0926 (Cópia).jpgO grupo lançou-se em maio com o seu primeiro single, “That’s Just How We Do It”. Dois meses depois, o grupo ainda se está a dar a conhecer ao grande público através de concertos. Depois do concerto no palco Jogos Santa Casa, a jovem e animada Diana movia-se entre o público amigo e mostrou-se disponível para uma conversa com a Glam Magazine.

 

Glam: Lançaram-se há pouco tempo. Como tem sido a receção do público?

 

Diana: Tem sido fantástica. Estou a trabalhar neste disco há dois anos. Comecei a cantar desde muito cedo, sou profissional há algum tempo. Mas é o meu primeiro disco de originais. E de repente, nós realizámos o primeiro videoclip, pusemos no Youtube, a Rádio Comercial começou a passar imenso e a aceitação é incrível. As pessoas conhecem a música, o videoclip tem imensas visualizações. Para uma artista pouco conhecida e nova, não é normal e fico super contente, super grata.

 

(Blitz): Como foi atuar no Marés vivas?

 

Diana: Incrível! Principalmente este ano…

E a abrir o festival.

E a abrir o festival. Isso tem a ver com o meu feitio, eu sou carneiro e sou uma pioneira (risos). Para já, eu sou de Gaia, foi um ambiente tranquilo. Este ano, fizeram um palco maior, virado para toda a gente e há mais pessoas a ver por causa de o palco estar assim. É incrível, ainda por cima no dia do John Legend, matam-se dois coelhos de uma cajadada só.

 

(Canela e Hortelã) Como tiveste a ideia de começar a banda? Já cantavas, mas como começaste este projeto?

 

Diana: Eu canto desde pequenina. A minha mãe era cantora, o meu pai é músico e eu componho desde muito, muito cedo. Neste projeto específico, há dois anos falei com o João André, que atualmente é o meu produtor, é um músico super conhecido, pelo menos no Porto e em Portugal também. Ele ouviu as minhas músicas, que eu gravo só com voz, a cappella, pois eu não toco nenhum instrumento bem o suficiente para fazer as harmonias que eu queria fazer. Ele ouviu uma gravação e disse: “Uou! Por favor deixa-me produzir esta cena”. Eu fiquei mesmo emocionada e confessei que as produções que mais ouço são americanas e eu queria este som. Ele respondeu: “eu vou fazer-te este som”. E fez.

IMG_0907 (Cópia).jpgGlam: Porque é que os The Crib escondem as caras atrás das máscaras?

 

Diana: The Crib são os meus músicos. Nós não queremos desviar muito a atenção do que eles estão a tocar. Eu queria mesmo que as pessoas pensassem “Ok, esta é aquela música que passa na rádio, R&B, meio pop, meio comercial, mas a banda toca mesmo, são músicos a sério!” E as máscaras também criam um efeito cénico visual mais forte. Eu como espetadora de concertos e fanática como costumo ser, preciso, como todos nós, de alguma cena diferente.

 

Glam: Onde é que te vês por exemplo daqui a cinco anos, com este grande começo?

 

Diana: (Risos) Era fixe vir cá ao Marés tocar no palco principal! Quero dar muito de mim, evoluir. Quero lançar o disco, que ainda não saiu.

 

Glam: Quando é que vai sair?

 

Diana: Provavelmente só vai sair para o ano. Eu já o tenho, mas quero primeiro lançar mais singles. Se correrem assim bem como este primeiro, eu sinto que as pessoas vão mesmo querer ouvir. Para o ano as pessoas já sabem melhor quem eu sou e quero que vão comprar o disco, ou vão procura-lo, porque querem ouvir.

IMG_0954 (Cópia).jpgDiana Martinez & The Crib tem outros concertos marcados.

Dia 31 de julho vão abrir o concerto dos Natiruts, nos Jardins do Palácio de Cristal e no dia 17 de agosto vão estar no Casino da Figueira, num concerto de música portuguesa. O futuro adivinha-se próspero para a nova banda. Para já, podemos dizer que foram uma grande revelação no Meo Marés Vivas, sendo que o público demonstrou ter gostado.

 

Reportagem: Elena Lenta

Fotografias: Sara Silva