Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Agenda: Viagem Fantástica… 41º Festival Estoril Lisboa

Concerto inédito junta a Orquestra Gulbenkian, Katia Guerreiro e três Grammy!katia.jpgO concerto de encerramento da 41ª edição do Festival Estoril Lisboa junta a Orquestra Gulbenkian e Katia Guerreiro a três vencedores dos Grammy, David Alan Miller (maestro) e Evelyn Glennie (percussão), em 2014, e o compositor norte-americano Michael Daugherty, em 2013.

À estreia em Portugal de Dreamachine para percussão e orquestra (Michael Daugherty, 2014), junta-se o fado de Katia Guerreiro e a grandiosa obra The Fall of Constantinopla (A queda de Constantinopla), do turco-norte-americano Kamran Ince.

Evelyn Glennie, apesar de deficiência auditivia que possui desde os 12 anos, construiu um carreira sólida como percurssionista a solo e em 2014 foi distinguida com um Grammy, na categoria de "Best Classical Instrumental Solo".

David Alan Miller, na Big Apple, Nova Iorque, é o director Musical da Sinfónica de Albany, desde 1992. No ano passado pela gravação da peça “Conjurer”, de John Corigliano, recebeu um Grammy na categoria de "Best Classical Instrumental Solo".

 

Uma viagem fantástica por mundos e histórias que se entrecruzam no tempo e que a Orquestra da Gulbenkian junta no palco do CCB.

 

Centro Cultural de Belém (Lisboa)

31 de Julho 2015 | 21.00h

 

Fotografia: Paulo Homem de Melo

 

 

Festivais: Villa Ri-te!... Festival de Comédia 2015... “Velhos são os Trapos”

“Velhos são os Trapos”

00.jpgAgapito, de seu nome. É uma pessoa que se pode considerar "normal", dentro dos padrões mais comuns do típico homem português. Casado com Clarisse há décadas, sofre da síndrome da monotonia do casal.

Apesar de tudo, de todas as discussões inevitáveis, todas as pequenas questões, todas as manias e vícios acumulados ao longo de tanto tempo de convivência, Clarisse é a mulher da sua vida, e depois de muitas peripécias, birras e trocas de argumentos, a conclusão é mesmo essa - o amor que os une é mais forte do que qualquer tormenta.

Uma comédia com Vera Mónica e Jorge Magalhães

 

Teatro Villaret (Lisboa)

12 e 18 julho 2015 | 17.00h

 

Festivais: Goblin cancelam concerto no Milhões de Festa 2015

Os Italianos Goblin cancelaram a sua presença na edição de 2015 do Milhões de Festa, festival que conta com dois novos nomes anunciados no cartaz, Bad Guys e Fuzzy Logic.goblin.jpgAo alinhamento juntam-se agora os britânicos Bad Guys, com atuação agendada para dia 26, e o indiano Fuzzy Logic para o dia 23 de julho, produtor de uma eletrónica onde o ritmo londrino do dubstep se cruza com o house e algumas ambiências jazzísticas.

Festivais: Flower Power Fest 2015

De 13 a 16 de Agosto, o Flower Power Fest esta de regresso a Vila nova de Santo André para reviver os anos 60 e 70 bem como o espírito do festival Woodstock.maxresdefault.jpgA banda inglesa Fischer Z são o nome que se destaque do cartaz da edição de 2015. Temas como “The Worker”,”So Long” e “Marlise” são alguns dos sucessos que marcaram a carreira do grupo.

A banda foi formada em 1976 por John Watts e Steve Skolnick, tendo editado o seu primeiro disco em 1979. Em 1981 apresentaram-se no Estádio José Alvalade perante 50 mil pessoas.

 

A complementar o cartaz algumas bandas de tributo, desde a “magia” dos Queen passando pela ABBAmania, tributo a Elvis Presley, Bob Dylan pela voz de Isabella Bretz, The Beatles pelos The Peakles e até Bob Marley pela atuação dos Uprising.

O festival complementa-se com um conjunto de atividades e boa disposição no Parque Central de Santo André, Sines.

Festivais: Festival Andanças 2015... 20 Andanças

Em 2015, o Festival Andanças acontece de 3 a 9 de Agosto e celebra a sua vigésima edição. Serão 20 Andanças a promover a música e a dança tradicionais, a provocar encontros e partilhas, a proporcionar aprendizagens entre pessoas, grupos, gerações, saberes e culturas, a provocar cruzamentos artísticos na dança entre o tradicional e o contemporâneo e a lembrar que a música e a dança populares também são sinónimo de criatividade, de identidade e, muitas vezes, de afirmação e sobrevivência.Andanças2015-2alt1.jpg

Num misto entre diversidade, celebração e novidade, o programa de bailes e concertos congrega projetos musicais que foram crescendo com o festival ao longo destes 20 anos e outros que atuam pela primeira vez em território nacional.

Este ano há mais de 50 grupos e projetos musicais que vão marcar o ritmo e desenhar as melodias do Andanças 2015 em mais de 100 bailes e concertos!

 

Grupos musicais presentes na edição de 2015 do Andanças:

A Batalha do modesto Camelo

Amarelo

Ai!

Aqui há Baile

B’rbicacho

Baile das Histórias

Bailias

Bailómondo

Bal Detournee

Baloba - Grupo Cultural

Bruno et Maria

Cabra Çega

Celina da Piedade

Cordofonias

Duovidozo

Elanor Espiral

Grupo de Danças e Cantares de Vinhais, acompanhados pelos Gaiteiros de Zido

Gurí

Hera

JAM.PT

Kabeça Feita - Danças e Músicas Regionais do Brasil

Kalaka + Toni Tavares

Le Manège

Luso-Baião

Muito Riso Muito Siso

Nação Vira-Lata

NEFUP

Origem Tradicional

Orquestra de Foles

Parapente700

Pascal Seixas

Paulo Bastos

Quinteto Luso-Tango

Rancho da Vila do Cano: danças, cantares do Alto Alentejo

Reportório Osório

Rhizottome

Samba Sem Fronteiras - Roda de Samba

Stomping at Six

String Fling

Traballo

Tugoslavic Orkestar

Tukki Bukki

Winga Kan

Yacine and the Oriental Groove

Yemadas

Zaponiech ETNHO

 

Além de bailes e concertos, o Andanças 2015 contará com mais de 150 oficinas de dança, mais de 50 oficinas de aquecimento / relaxamento, mais de 40 atividades para criança, oficinas de instrumentos, noites com Dj Set, oficinas criativas, sessões de contos, animação de rua, conversas, passeios e oficinas gastronómicas.

O Andanças é organizado pela PédeXumbo – Associação Para a Promoção da Música e Dança. A associação surgiu para difundir a dança e a cultura popular de uma forma participativa e dinâmica. Com espaço próprio em Évora e uma equipa profissional permanente, desenvolve projetos em todo o país, dedicando-se à recuperação e divulgação de diversas práticas culturais, através de registos, coproduções, criações artísticas, investigação, ensino, organização de festivais e programação regular de oficinas, concertos e bailes.

 

 

 

 

Agenda: Tochapestana… O "Punk" popular em Torres Vedras

Depois de terem ficado conhecidos, nos últimos anos, pelos seus intensos e memoráveis espectáculos em ruas nos bairros de Lisboa, em discotecas por todo o país e em clubes em Berlim, a dupla Tochapestana fechou-se em estúdio para finalizar o seu tão aguardado disco de estreia.

Tochapestana é a mistura perfeita da banda de baile popular português com o power do rock’n’roll internacional.tochapestana1.jpgPestana no teclado, na guitarra, nos hits e nos beats, e Tocha na voz, nos textos e nos efeitos.

Inspiram-se nas bandas synth-electro-power-duo, um homem e um teclado com guitarra, outro homem e uma voz. Música directa, popular e intensa. Há quem já lhes tenha chamado os “reis do turbo-baile e do tecno-punk.”

Entretanto estrearam-se no cinema com um filme de 60 minutos que junta todas as canções do disco "Música Moderna" e que estreou na última edição do Indielisboa.No início de Agosto vão começar a gravar o seu segundo álbum que promete ser uma nova era para a música de Tochapestana.

 

Mais logo o grupo apresenta-se em Torres Vedras na Inaguração do Transforma.bairro

Os Tochapestana fazem ainda parte do alinhamento do Festival Milhões de Festa, em Barcelos, no dia 24 de julho

O disco de estreia de Tochapestana chama-se “Música Moderna”, a frase que pode resumir a música que fazem, entre a inspiração do passado e a aspiração de futuro. Produzido, gravado e misturado por Pedro Chamorra, o álbum foi gravado no estúdio Arroios Music Machine, entre Outubro de 2013 e Março de 2014. O album tem 13 temas (11 canções e 2 interlúdios) e reúne alguns dos seus hits de carreira como “Pratica a Tua Fé”, “Lisboa”, “Gasolina” ou “Português Verdadeiro”, mas também inclui muitas novidades como os muito recentes “Baila Comigo” ou “Macho Masoquista”.

Há ainda uma versão de um grande single de 1980 da cantora portuguesa Dina, o “Pássaro Doido”, com a extraordinária participação da própria.

 

Transforma.bairro (Torres Vedras)

11 de Julho 2015 | 22.00h