Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Agenda: "Voz e Guitarra" encerra hoje e amanhã as Festas de Lisboa

Duas noites de música a céu aberto, esta sexta e sábado, pelas 22h, no Terreiro do Paço, encer­ram as Festas de Lisboa’15, con­vi­dando 28 artis­tas a inter­pre­tar um vasto reper­tó­rio de música por­tuguesa, no projecto Voz e Guitarra.

Mais de um mês de festa culminará, no dia 4, com um momento de pirotecnia acompanhado de música. A partir de canções portuguesas interpretadas por Maria João, Sara Tavares ou Rui Reininho, DJ RIOT (Buraka Som Sistema) compôs um remix que servirá de banda sonora a este final de festa e de Festas de Lisboa.

Remix composto por: Retratamento – Maria João; Chamar a Música – Samuel Úria; Sempre que o amor que me quiser – Rui Reininho; Canção do Mar – Maria João; Problema de Expressão – Sara Tavares

 voz.jpg

Voz e Guitarra nasce de um projecto discográfico com direcção artística de António Miguel Guimarães e Manuel Paulo e ganha forma nestes concertos com a direcção musical de Tim. Conta já com duas edições discográficas (1998 e 2013), tendo a primeira sido apresentada num grande concerto no Festival dos 100 Dias.

Além dos intérpretes de voz e guitarra, os concertos contam com António Jorge Gonçalves, responsável pela criação – ao vivo - da cenografia, com imagens e desenhos projectados, acrescentando uma nova dimensão a todo o espectáculo.

Três gerações de artistas mostram o que de melhor se tem feito na música portuguesa nos últimos 30 anos, numa harmonia entre voz e guitarra, em torno de versões e de temas originais.

 

3 de Julho

David Fonseca, Dead Combo, Filipe Cunha Monteiro, Gisela João, Jorge Palma, Kalu, Luísa Sobral, Luís Represas, Mafalda Veiga, Márcia, Mário Delgado, Norberto Lobo, Olavo Bilac, Tim, António Jorge Gonçalves

 

4 de Julho

Ana Bacalhau, Ana Deus, António Zambujo, Carlos Nobre, João Pedro Pais, Luís Varatojo, Miguel Araújo, Moz Carrapa, Rita Redshoes, Samuel Úria, Sara Tavares, Sérgio Godinho, Tim, Vitorino, António Jorge Gonçalves

 

Festivais: MEO Marés Vivas 2015… Capicua

Capicua é Ana Matos Fernandes. Com 15 anos descobre o Hip-Hop, primeiro pelos desenhos nas paredes, depois pelas rimas em cassetes, até chegar aos microfones.CAPICUA.jpgAlgures entre a escola e a universidade, do Porto para Lisboa, estuda sociologia e faz um doutoramento em Barcelona. Rapper militante desde 2004 regista já dois EP´s em grupo, duas Mixtapes em nome próprio e dois discos editados, assim como inúmeras colaborações em diversas compilações e trabalhos de alguns dos mais conceituados DJ’s e produtores de Hip Hop nacionais.

 

Em 2012, com o seu primeiro álbum, editado pela Optimus Discos, sai do nicho para atingir novos públicos, surpreender a crítica e ganhar destaque nas mais prestigiadas listas de melhores discos do ano.

O segundo LP, “Sereia Louca” (ou serei a louca, se quiserem), lançado em 2014 pela norte-sul, confirma Capicua como um dos maiores talentos da nova música portuguesa e uma das mais incontornáveis da sua geração.

Os seus seguidores, de todos os quadrantes e idades, multiplicaram-se, o respeito da crítica e dos seus pares consolidou-se, e sucederam-se os concertos nos principais palcos e festivais do país. Em 2015, Capicua surge com “Medusa”, um disco de remisturas e dois originais, no qual marcam presença alguns dos mais estimulantes projectos e MCs de Hip Hop e da atual música urbana de raiz electrónica. Ao vivo, para além dos habituais companheiros de palco, o Dj (D-One) e a MC (M7), junta-se ao grupo, Virtus nas teclas, mpc e programações. As ilustrações, que continuarão a integrar os concertos de Capicua, estão a cargo de Vitor Ferreira, sendo trabalhadas a partir do palco.

De assinalar é também a longa lista de colaborações, conferências, projetos e workshops que tem alimentado, sempre em torno da palavra e da música.

 

MEO Marés Vivas – Palco Santa Casa

16 de Julho 2015

Festivais: MEO Marés Vivas 2015… Diana Martinez & The Crib

Diana Martinez & The Crib é a nova aposta da promotora “Primeira Linha”. Diana Martinez é a vocalista e autora de todos os temas.Diana Martinez.jpgApesar de ser ainda muito jovem, revela já uma definitiva maturidade como artista, não tivesse começado a acompanhar o pai em espetaculos com apenas 6 anos, colaborando mais tarde com grandes músicos como os Expensive Soul, Pedro Abrunhosa, entre outros.

O seu sonho sempre foi que um dia as músicas que compunha na sua cabeça, onde tecia todas as linhas melódicas e harmónicas, fossem ouvidas. Com o apoio João André, musico e o produtor, encontrou a visão e o conceito para Diana Martinez & The Crib, cuja sonoridade reflete a sua verdadeira paixão: o R&B, o Soul e o Hip Hop.

 

Formada em Línguas pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, canta e escreve na língua que a ensinou a cantar. Relata e questiona os desafios diários caraterísticos da sua geração, particularmente sobre o ponto de vista das mulheres, permitindo a quem ouve fazer uma viagem emocionante ao interior da artista.

O seu 1º single “That’s Just How We Do It” é exemplo disso mesmo e é uma boa introdução na descoberta de Diana Martinez & The Crib.

 

MEO Marés Vivas – Palco Santa Casa

16 de Julho 2015

Festivais: MEO Marés Vivas 2015… Richie Campbell

Richie Campbell tem já uma carreira de respeito e é o nome maior da cena Reggae nacional.

Tudo começou em 2004, quando se iniciou como vocalista dos Stepacide, mas foi em 2007 que se sentiu finalmente preparado para arrancar a sua carreira a solo e desde aí nunca mais parou....Richie_Campbell.jpgTem esgotado salas de norte a sul do país, fez uma digressão na Alemanha onde atuou com nomes importantes do Soundsystem internacional como Soundquake, Supersonic e Kanga Roots, e gravou com Kymani Marley, filho de Bob Marley, o tema “911”, nome da sua banda de suporte – The 911 Band.

Atingiu o top de vendas da Soundquake, especialista do género e líder de vendas de Reggae em vinil, e foi convidado a editar um EP na série Optimus Discos, que além de “911” nos oferece músicas como “Blame It On Me” e “Missing You”.. Estreou-se em álbum em junho de 2010 com “My Path”, disco que ofereceu na Internet para download.

Em 2011 Richie Campbell dá nas vistas na Europa e faz uma digressão com 24 datas, com Anthony B fazendo chegar o seu imenso talento a países como Itália, França, Holanda, Espanha, Polónia, Austria, Bélgica e República Checa, enquanto que por cá abre o concerto de Nas & Damien Marley no Meo Arena.

Em 2013, Richie Campbell lança o single “That's How We Roll”, acompanhado por um video filmado em dois dos bairros mais problemáticos de Kingston, Jamaica. O tão aguardado novo disco foi gravado entre Berlim, Miami e Portugal, e conta com a produção de nomes como Big Finga (produtor e baterista de Gentleman), Lil Boy Fresh (produtor de Anthony B) e Jason Farmer (produtor de Sean Paul & Estelle e de Kymani Marley).

Em 2015 regressa, de surpresa, aos discos editando “In the 876”, álbum que consegue ao fim de 2 horas atingir o primeiro lugar de vendas no iTunes.

 

MEO Marés Vivas – Palco MEO

16 de Julho 2015

Festivais: MEO Marés Vivas 2015… Blind Zero

No mesmo dia de John Legend, John Newman e Richie Campbell, sobem ao palco os Blind Zero.Blind_Zero.jpgCom ​milhares de discos vendidos, sete álbuns editados e um DVD ao vivo gravado em Milão para a MTV, os Blind Zero contam já com 20 anos de carreira e são muitos os motivos para celebrar.

Tendo como banda sonora o novo single com Sandra Nasic, dos Guano Apes, retirado do novo álbum “Kill Drama II”, onde também podemos encontrar duetos com Marta Ren, Fernando Ribeiro (Moonspell), Mark Kozelek (Red House Painters), Pedro Abrunhosa, entre muitos outros, os Blind Zero irão apresentar no MEO Marés Vivas um espetáculo eletrizante e cheio de energia onde os emblemáticos "Recognize", "Trace", "Shine On" e "Slow Time Love" não ficarão esquecidos.

Sem nostalgia e com a mesma força com que se formaram em 1994, os Blind Zero revelam-se em palco onde a cumplicidade dos seus elementos é contagiante. Ao longo de duas décadas, são muitos os motivos de orgulho, afinal trata-se da primeira banda de rock cantado em inglês a atingir o galardão de ouro em Portugal; a receber o primeiro prémio da MTV para Best Portuguese Act e a gravar um DVD ao vivo em Milão; a vencer o concurso europeu SCYPE com o original “My House”; a percorrer as cidades do Porto, Coimbra e Lisboa em cima de um autocarro para celebrar os 13 anos de carreira; e a tocar suspensos a 10 metros do chão num concerto memorável e único.

 

 

MEO Marés Vivas – Palco MEO

16 de Julho 2015

Festivais: MEO Marés Vivas 2015… John Newman

John Newman, produz, compõe, mistura e executa na perfeição as suas composições.JOHN_NEWMAN 1.jpgAos 23 anos chegou ao número 1 no Reino Unido, com o single “Love Me Again”, seguido de “Losing Sleep”. O seu talento extraordinário é uma força da natureza, influenciado por vários estilos de música, desde o soul ao punk, passando pelo House.

O rapaz que cresceu em Settle, Yorkshire Dales, é uma das melhores vozes do soul puro, com um toque de James Brown e Prince. O seu álbum de estreia “Tribute” entrou diretamente para o top das tabelas no Reino Unido.

O seu sucesso e a frescura das suas músicas correram o mundo inteiro.

Mais recentemente, John Newman trabalhou com o Dj, cantor e produtor Calvin Harris, o tema chama-se “Blame” e tem a participação de Newman.

Um artista completo, John Newman sobe ao palco MEO no dia 16 de julho e promete arrebatar com o soul que carrega na voz e na alma.

 

MEO Marés Vivas – Palco MEO

16 de Julho 2015

Festivais: MEO Marés Vivas 2015… John Legend

Nasceu em Springfield, Ohio, com o nome de baptismo John Roger Stephens. Hoje, depois de 10 anos a brilhar a solo como John Legend, o norte-americano é uma estrela gigante num universo onde só fazem parte os melhores.John_Legend.jpgSete milhões de cópias vendidas em todo o mundo, 9 Grammys e outros galardões, tornaram Legend uma figura icónica. Com “All Of Me” do último álbum “Love In The Future”, John Legend provou porque merece tantos elogios.

Enquanto frequentava a faculdade na Universidade da Pensilvânia sempre esteve ligado a atividades musicais, nesse mesmo período foi apresentado a Lauryn Hill que o contratou para tocar piano na música “Everything is Everything”.

Aos poucos foi começando a tocar sozinho nos arredores de Filadélfia e logo depois Nova Iorque, Boston, Atlanta e Washington DC.

Convidado por Kanye West para cantar alguns vocais das suas músicas. Legend começa assim a ganhar impulso e notoriedade através de uma série de colaborações semelhantes com artistas consagrados – Kanye West, Jay-Z, Alicia Keys.

O seu primeiro álbum, “Get Lifted” foi lançado em Dezembro de 2004 e aclamado pela crítica com o primeiro single “Ordinary People”, conquistando inúmeros prémios, incluindo Melhor Álbum R&B, Melhor Artista do Ano, Melhor Artista Masculino de R&B.

O segundo álbum saiu em 2008 “Evolver”, liderado pelo single “Green Light”.

Ao longo da sua carreira, John Legend tem trabalhado para fazer a diferença na vida dos outros e no ano de 2007, lançou Show Me Campaign (ShowMeCampaign.org), uma iniciativa que se concentra na educação como a chave para quebrar o ciclo de pobreza. John Legend tem sido reconhecido e premiado pelos seus esforços e liderança nesta área.

John Legend está de regresso a Portugal e pela primeira vez a Norte…

 

MEO Marés Vivas – Palco MEO

16 de Julho 2015

Agenda: Combate de cineastas no festival Avanca 2015

O Festival de Cinema AVANCA 2015 lança repto aos cineastas e estudantes de cinema e comunicação para um COMBATE DE CINEASTAS.

A aposta no espaço dos workshops internacionais deste ano procura que durante o festival a prática do cinema permita um combate de ideias e a produção de novos filmes.

Durante 4 dias, entre 22 e 26 deste mês, os participantes filmam e desenvolvem obras de ficção, animação, documentário, em filmes produzidos por equipas onde se misturam todas as nacionalidades, tendo por fundo as ruas, os campos e pessoas de Avanca.Cartaz-Combate-2015_v2.pngOs melhores filmes resultantes serão exibidos no grande ecrã e terão distribuição e exibição em eventos por todo o mundo.Cineastas premiados da Europa, Ásia e América, orientam e apoiam os participantes ao longo deste tempo de workshops. São eles:

 

Salem Salavati (Irão) - Um dos mais promissores realizadores do Curdistão Iraniano. Escreveu, filmou e realizou “The Last Winter”, com o qual ganhou o Prémio Longa-Metragem e o Prémio Melhor Atriz, do AVANCA 2014. Este filme viria a ser distinguido também na Alemanha, Arménia, Estados Unidos, Iraque, Líbano e Rússia, num total de 12 prémios.

 

Igor Parfenov (Ucrânia) - Um dos mais polémicos e insólitos realizadores ucranianos. Autor de longas-metragens premiadas como "When the gods asleep" (2006), "The Crucifixion" (2008), "Confession of the Devil" (2009), "Goodbye, bullfights!" (2010), "Cry in the Silence" (2012), no AVANCA 2014 viu o seu filme "Nonconformity" ser distinguido. Em 2000, o seu país distingue-o com o títlo "Man of the Year - a man of the Millennium" na categoria "Nature Defender of the Year".

 

Olena Sliusarchchik (Ucrânia) - Atriz, ativista, modelo e ginasta. Aos 19 anos, integra inúmeras campanhas e ações da PETA, a favor dos direitos dos animais. Desde 2004, participou em vários filmes e protagonizou 11 longas-metragens. Desde 2007, é directora artística do International Human Rights Film Festival "Steps".

Boris Gerrets (Holanda) - Consagrado realizador documentarista, o seu filme, Shado'man (2014) recebeu o Prémio Televisão no AVANCA 2014. Com uma longa e multipla filmografia, tem sido selecionado e distinguido nos principais festivais mundiais do cinema documental.

Rufo Pajares (Espanha) - O polémico tema do documentário “The Vatican and the Third Reich” valeu-lhe, em 2014, o Prémio Estreia Mundial no AVANCA 2014. Exibido nos dois lados do Atlântico, este filme traça os dois vetores de interesse deste cineasta madrileno: o cinema e a história.

Alexandra Averyanova (Rússia) - Prémio Animação no AVANCA 2014, o filme "Shades of Gray" tem viajado por mais de 130 festivais nos 5 continentes, onde recebeu mais de 30 prémios.

Alexandra consolida-se como um dos nomes marcantes da nova geração de realizadores da escola de animação de São Petersburgo.

Romina Quiroz (México) - O surpreendente filme “Aire” foi Prémio Vídeo no AVANCA 2014, tendo sido selecionado em festivais de países tão diferentes como os EUA, Rússia, Espanha, Grécia ou Brasil.

 

Participam ainda os portugueses igualmente premiados no AVANCA do ano transato:

Luís Diogo – Argumentista e realizador, a sua primeira longa-metragem “Pecado Fatal” foi a mais premiada internacionalmente, em 2014, de entre as portuguesas de ficção (9 prémios). Exibido em mais de três dezenas de festivais dos 5 continentes, foi considerado um dos 10 melhores filmes da Lusofonia em 2014.

Marco Miranda - Tendo dirigido o Departamento de Teatro e Cinema da ESAP - Escola Superior Artística do Porto, realizou a curta-metragem “Prescrição” e vários telediscos, incluindo “Napoleon” da banda “The Glockenwise”, distinguido com Menção Especial Trailer in Motion.

 

 

COMBATE DE CINEASTAS prefigura-se como um desafio e uma oportunidade, para além de ser uma experiência profissional inédita, a que podem candidatarem-se estudantes de cinema e comunicação, atores e cineastas. As inscrições estão disponíveis aqui

 

O 19º Festival Internacional de Cinema AVANCA 2015 tem sido um projeto destinado a exibir e a apoiar o ato criativo de cineastas de todo o mundo. Organizado pelo Cine-Clube de Avanca e pelo Municipio de Estarreja, tem o apoio do ICA / Secretaria de Estado da Cultura, IPDJ, CIRA, FCT, Junta de Avanca, entre diversas entidades locais.

DIscos: “Quebra” marca o regresso dos Peixe:Avião

O dia de hoje assinala o regresso dos peixe:avião aos discos com “Quebra”, que aprofunda a estética seguida no álbum homónimo de 2013.

O novo single, é apresentado através de um video da autoria do colectivo TARZAN (André Tentugal e Vasco Mendes), e que serve de apresentação ao novo album de originais.peixe.jpgEste verão os peixe:avião fazem a sua apresentação nos festivais Bons Sons e Vodafone Paredes de Coura

O grupo foi formado no Verão de 2007, e rapidamente conquistaram o público através do EP de estreia “Finjo a Fazer de Conta Feito peixe : avião”.

Desde então, a sua carreira tem sido pautada por um crescimento constante, através dos discos “40.02” de 2008, “Madrugada” editado em 2010 e “peixe : avião” de 2013.

Em 2014, compuseram música original para “Ménilmontant”, o clássico filme de 1929 de Dimitri Kirsanoff, num trabalho para o festival internacional Curtas Vila do Conde.

Festivais: Sumol Summer Fest mais sustentável

A edição de 2015 do Summol Summer Fest arranca hoje, feita como sempre dos melhores ingredientes: praia, calor, amigos, surf e muita música.

sumol_sf.pngEste ano, como Festival distinto e singular, reforça a sua preocupação ambiental apostando numa política de sustentabilidade do evento .

Porque a Sustentabilidade , como forma de gestão dos recursos atuais enquanto garante para as gerações vindouras atinge hoje uma importância jamais vista, este desafio torna-se cada vez mais urgente, nas dimensões económica, social e ambiental. Assim, o Sumol Summer Fest, enquanto evento responsável, não podia deixar de cumprir a sua parte, com um conjunto de acções que se pretendem estabelecidas como um compromisso para com o futuro.

 

Acções essenciais:

- Cálculo da pegada de carbono e compensação das emissões associadas à realização do festival com uma ação de plantação de árvores no concelho de Mafra;

- Redução do consumo de água no camping e cálculo da pegada hídrica;

- Sensibilização ambiental para redução dos resíduos produzidos promovendo a separação e a reciclagem;

- Ação Eco no recinto para incentivar à reciclagem dos copos;

- Mobilidade mais sustentável, com a organização de uma rede de transportes de todo o país para os participantes e a utilização de carros elétricos não poluentes;

- Ação Surf Salva para ensinar os surfistas a prestar auxílio a náufragos e a banhistas deixando as praias mais seguras;

- Ação com voluntários para limpeza das praias Foz Lizandro, Ribeira D’Ilhas, Empa e Matadouro, e exposição na Vila Ericeira sobre esta operação para sensibilização ambiental;

- Campanha Zero Desperdício para recolha das sobras alimentares e entrega a uma IPSS local;

- Proteção das arribas com delimitação de estacionamento nas zonas mais sensíveis de erosão costeira;

- Divulgação dos compromissos ambientais e sociais do evento.

Agenda: Lançamento “Golpe de Sorte” dos 4L

Os 4L fazem a festa de lançamento do seu EP “Golpe de Sorte” já neste sábado, dia 4 de julho, no bar Café au Lait (Porto), a partir das 23.30h.

Com o selo da Music In My Soul, este novo trabalho da banda portuense foi editado em formato digital, e ainda este mês sairá em edição CD, tem “Nada Sei e Nada Quero” como single de apresentação.flyer_CafeAuLait_4L.png Os 4L são uma banda de Pop-Rock formada no Porto, em 2012. O grupo é composto por quatro elementos com experiência musical distinta, alguns dos quais já se conheciam de longa data e haviam colaborado entre si em projetos anteriores, tais como Deus Ex-Machina ou Cock and Bull Story.

A formação é composta por Diogo Barroso (voz), Miguel Gonçalves (guitarra), Abel Leite (baixo) e João Rebelo (bateria). Miguel Gonçalves e João Rebelo integram, respetivamente, os projetos em paralelo Dogma e Mundo Secreto.

 

O primeiro registo dos 4L data de agosto de 2013, com a gravação de cinco temas nos estúdios da Fábrica de Som, com a produção de Daniel Carvalho. A banda fez o seu concerto de apresentação no início de 2014, no Hard Club, e foi prosseguindo com a divulgação do seu crescente reportório em concertos nas áreas do Grande Porto e de Bragança.

 

Café au Lait (Porto)

4 julho 2015 | 23.30h

 

Festivais: 7º Festival ao largo

Arranca hoje mais uma edição do Festival ao largo.

Entre 3 e 25 de julho, a programação da 7.ª edição do Festival ao Largo apresenta como denominador comum, a juventude, numa dupla dimensão que, por um lado, pretende demonstrar que há fortes motivos para confiar no futuro da música em Portugal e na Europa, mas que, por outro, reforça a necessidade de captar novos públicos, uma vocação de mediação que o Festival ao Largo assume desde a sua génese.

festival_ao_largo.jpgDar palco aos mais jovens, instrumentistas ou coralistas, portugueses, belgas ou irlandeses, contribuir para que esses intérpretes que apostam numa formação de qualidade se afirmem como profissionais de excelência, são estes alguns dos objetivos deste Festival, já na sua 7ª edição, que enquadra metade dos programas de música nesta matriz, que se designou “Novas Gerações”.

A outra metade do festival, que corresponde a 7 dias de concertos, é reservada para a Orquestra Sinfónica Portuguesa e igualmente para o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, a quem cabe abrir o Festival, um concerto coral-sinfónico sob direção da maestrina Joana Carneiro, titular da Orquestra Sinfónica Portuguesa.

Destaque nesta 7ª edição, o espetáculo de dia 10, integralmente preenchido com obras de compositores portugueses, duas das quais em estreia mundial. Nuno Côrte-Real e Tiago Cabrita estreiam no Festival ao Largo, respetivamente, uma obra para gamelão e cordas e o primeiro ato de uma ópera, “O Deus do Vulcão”, um projeto belíssimo, cuja importância extravasa a esfera musical e aborda questões de sustentabilidade e direitos humanos.

 

Toda a programação do festival pode ser consultada aqui

Festivais: Barrinha Festival em risco de ser cancelado...

Segundo informações colocadas pela organização do Barrinha Festival na página do facebook do evento, a edição de estreia do festival esta em risco de ser cancelada.
A 15 dias do festival, que terá lugar em Esmoriz, Ovar vive uma situação complicada segundo a organização, “debatemo-nos com sérias dificuldades ao nível do patrocinador principal do Barrinha Festival. Todas as conversações sempre apontaram para um entendimento mas o mesmo não se efetivou. Sendo assim temos o festival em risco de cancelamento”.barrinha.jpgEste anuncio provocou uma onde de indignação por parte de muitos “festivaleiros” que inclusive já tinham programado viagens para estar no Festival em Esmoriz nos próximos dias 17 e 18 de Julho.

 

Entretetanto a organização ao final do dia de ontem publicava na referida rede social que “Pedimos toda a paciência possível. É importante que analisemos todas as hipóteses antes de tomar uma decisão precipitada. Isto tem sido bastante difícil para nós enquanto organização. Estamos a tentar resolver o problema sem cancelarmos o nosso festival de sonho. Prometemos ser breves. Muito obrigado!”

 

Para já não existem mais informações sobre a situação do Festival. Vários festivalieors colocaram em causa a organização do mesmo pois ao que tudo indica, os cabeças de cartaz, a banda inglesa Sham 69, tem concertos agendados para o dia do festival na Alemanha.

 

Aguardam-se mais novidades. A ser cancelado já é o quinto festival este ano a ser cancelado depois de anunciado.

Agenda: Amália renasce em Alfama.. pela arte de Vhils

O rosto de Amália Rodrigues está definitivamente gravado no bairro de Alfama, em pelo coração de Lisboa. Criado pelo artista de arte urbana Alexandre Farto, que assina como Vhils, em colaboração com a Escola de Calceteiros da Câmara de Lisboa, o rosto da fadista foi executado integralmente em calçada portuguesa e instalado na Rua de São Tomé.am01.jpgA peça, denominada “Calçada”, num tributo à fadista, foi inaugurada ontem, dia 2 de julho.

al02.jpgFernando Medina, presidente da autarquia, lembrou, que “o fado faz parte da nossa cultura”, da tradição portuguesa, e que é importante constatar que “é a nova geração” que “presta tributo a Amália”. O edil endereçou “uma palavra particular aos calceteiros” da câmara, frisando “o orgulho que temos pelo trabalho que desenvolvem todos os dias na nossa cidade”.

Ruben Alves, que lançou o desafio a Vhils, mostrou-se emocionando com o resultado final, agradecendo “o trabalho titânico dos calceteiros de Lisboa... uns artistas..uns artistas de Lisboa.. este chão de Lisboa é pura arte”.am03.jpgO desafio para criar o rosto da fadista em calçada portuguesa surgiu quando Ruben Alves idealizava a capa do disco “Amália, As Vozes do Fado”, que será lançado no próximo dia 17 de julho. Ruben lembrou-se que “o fado é uma música urbana que nasceu nas ruas”, tal como o trabalho do conhecido street art Vhils.

 

Texto: Sandra Duarte Pinho

Fotografias: CML

Agenda: Isto não é o Milhões de Festa continua em tour…

Depois dos rounds em Lisboa e Coimbra, os Isto não é o Milhões de Festa preparam os próximos assaltos, desta feita em Vila Real e Alcobaça, em colaboração com as promotoras Covilhete na Mão e YAYAYEAH.isto_nao_e_o_milhoes_de_festa_on_tour.pngAs festas acontecem no Jardim do Centro Cultural de Vila Real, com actuações de Killimanjaro e Equations, e na Quinta do Brejo, com concerto de Equations, Galgo e Whales.

 

Killimanjaro + Equations + Lovers & Lollypops Soundsystem

Centro Cultural (Vila Real)

4 julho 2015 | 17.00h

 

Equations + Galgo + Whales + Lovers & Lollypops Soundsystem

Quinta do Brejo / Cós (Alcobaça)

5 julho 2015 | 17.00h

 

 

Discos: Synchronized System editam álbum de estreia

A identidade dos Synchronized System está bem patente no título daquele que é o álbum de estreia do projeto, “Sounds Instead of Words”, e que é editado com o selo da Music In My Soul hoje dia 3 de julho em formato digital e no dia 13 de Julho em CD.

“Sad Smile” é o single de apresentação deste duo instrumental acústico do Porto.

Synchronized_System_single_2015.jpgMário Barbosa e Tiago Rosado criaram, em maio de 2007, uma linguagem musical original, os Synchronized System. Este é um projeto composto, somente, por duas guitarras. Através de um som melodioso, calmo e atrativo, exploram novos caminhos da música em Portugal até chegar perto dos sentimentos e proporcionar um bom momento a quem partilha esta experiência musical.

Pouco divulgada até hoje, os músicos querem espalhar a sua obra e, por que não, conseguir juntar uma pequena multidão só para os ouvir.

 

Mário e Tiago já tinham trabalhado juntos, no Project Under Construction. Recuando no tempo, a primeira atuação dos Synchronized System aconteceu em fevereiro de 2008, no bar Guincho do Jones, em Gaia.