Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Festivais: Viagem Medieval 2015… Terras de Santa Maria

A um mês do inicio da 19º edição da Viagem Medieval em Terra de Santa Maria, damos a conhecer o enquadramento Histórico da edição de 2015.viagem.jpgEnquanto filho segundo, o jovem Afonso, sem pretensões ao trono, decide viver na corte de sua tia D. Branca, em França, colocando-se ao serviço do primo Luis IX. Adquire o título de conde, pelo casamento com Matilde de Bolonha, e transforma-se num grande cavaleiro e num verdadeiro senhor feudal.

Em 1246, o reino português encontra-se em completa anarquia, obrigando a Santa Sé a intervir. O papa retira a governação a D. Sancho II e nomeia governador e defensor do reino o seu irmão, conde de Bolonha que recebe a coroa em 1248, após a morte do rei.

A vontade de D. Afonso III, o Bolonhês, é desde cedo, muito clara, no que respeita à expulsão dos infiéis do território, à reposição da ordem pública e social e à administração do reino.

 

Aplacados os conflitos, D. Afonso III investe na conquista do Algarve e com alguma facilidade expulsa os mouros do território. Mais difíceis seriam as batalhas políticas e diplomáticas travadas com seu primo, Afonso X de Castela, que só terminam em 1267 com a assinatura do Tratado de Badajoz, reconhecendo a D. Afonso III o domínio de todo o Algarve.

É a partir de 1268 que D. Afonso III se intitula Rei de Portugal e do Algarve.

Em termos de política interna, toma uma série de medidas que vão reforçar a autoridade régia e favorecer o caminho para a centralização do poder e a consolidação da monarquia feudal. Promulga em 1251, o primeiro decreto régio contra roubos e violências, protege a atividade mercantil e manda fazer inquirições por todo o reino. Em 1254, convoca as Cortes, chamando pela primeira vez os representantes dos concelhos, pois entende que as ordenações para serem recebidas por todos, também devem ser deliberadas por todos, os do Conselho: “faz tudo com conselho e nunca te arrependerás”.

 

É também um homem das artes que absorveu o que de melhor se fazia na corte de França, fazendo da sua corte um centro cultural de relevo, estimulando a produção da canção trovadoresca e fomentando os romances de cavalaria.

 

Nos últimos anos da sua vida, apesar de doente, resiste aos dissabores fomentados pelos seus bispos, tendo a virtude de partilhar a administração do reino com o seu sucessor e primogénito, o futuro rei D. Dinis

 

Santa Maria da Feira

29 julho a 9 de Agosto 2015

Agenda: Bairro Intendente em Festa 2015

De 4 a 26 de julho, o Bairro do Intendente, em Lisboa, está em Festa.

Durante todo o mês, moradores e visitantes podem participar numa série de iniciativas que decorrem durante o dia e em todas as vertentes: ateliês, cinema, dança, feiras várias, performances e atividades para os mais novos.

A escolha é tanta e tão variada que não vai ser fácil decidir o que fazer.

À noite, é tempo de relaxar ao som das propostas musicais do Intendente em Festa. São vários os espetáculos, com sugestões para agradar a todos os gostos.BI.jpgA festa de abertura esta agendada para o dia 4 pelas 19 horas e conta com a presença dos Afro Blu e Irmãos Makossa.

Durante o mês de Julho são vários os concertos que levam a música ao Bairro do Intendente. No dia 11 de Julho os Gaiteiros de Lisboa e B Fachada tomam conta do palco. No domingo 12 de Julho a partir das 19 horas será a vez dos Fogo-Fogo animar com um concerto-baile.

No fim de semana seguinte começa no dia 17 com um concerto dos Yaaba Funk e dia 18, sábado, o hip-hop vai ser rei com a presença de Sam The Kid e Mundo Segundo. O concerto-baile de domingo dia 20 é da responsabilidade de Congo Stars de Vibration.

O evento encerra no fim de semana que se inicia a 23 de Julho com dança contemporânea e concerto dos Criatura no dia 24.

Bollywood no largo traz a musica indiana a Lisboa e as festividades encerram ao som de Fungaguinhos no dia 26 de Julho.

 

A entrada é livre…. E esta prometida muita animação.

 

 

 

Festivais: Reverence Festival Valada...

De 27 a 29 de agosto realiza-se a 2ª edição do Reverence Festival Valada no Cartaxo.

 

The Warlocks, Spectres, Novella, Jaguwar e Brahma Loka e Cheatahs.são alguns dos nomes que fazem parte do cartaz do festival

 

A programação do Reverence Festival Valada agrega num evento único muitas das bandas que se destacam no panorama atual alternativo da cultura psicadélica, nacional e internacional, privilegiando os géneros heavy psych, space rock e shoegaze, guardando também espaço para outras propostas que contribuem para o sucesso do evento que reúne mais de 50 bandas durante os três dias de festival.

 

Na edição de 2015, o Reverence Festival Valada inova o seu conceito ao incluir na programação do evento artes performativas, plásticas e visuais, workshops, cinema e uma mostra do artesanato e gastronomia tradicionais.RV-The Warlocks.jpg

The Warlocks é uma banda de rock americano, formada em Los Angeles em 1998 liderada pelo carismático guitarrista/cantor Bobby Hecksher. O estilo desta banda é hoje assumidamente psychedelic rock. Em 2000 surge o álbum de estreia “Rise & Fall” pela Bomp! Records. O lançamento mundial do single de faixas extras "Phoenix" em 2003 marcou o inicio da banda e a sua projeção mundial. Em 2009 lançaram “The Mirror Explode” pela Tee Pee Records, cuja produção foi de Joey Santiago (produtor de Pixies). São já objeto de culto pela Europa e uma estreia muito aguardada em PortugalRV-Cheatahs.jpgOs Cheatahs são um grupo britânico de estilo shoegaze, formado em Londres. O primeiro single "Warrior", foi lançado em 2009, seguido pelo “COARE e Sans” EPs. A banda lançou seu primeiro álbum com a Wichita Recordings no início de 2014. Desde então encontram-se em digressão pelos Estados Unidos e Europa. Neste momento, partilham palcos com Vaccines e No joy.

Em março deste ano surgem os EPs "Sunne" e "Murasaki", este último inspirado no romancista japonês Murasaki Shikibu em particular no romance "The Tale of Genji".

RV-Spectres.jpgSpectres, quarteto de noise rock, formado em Bristol. São, neste momento, uma das mais promissoras bandas da editora Sonic Cathedral. Apesar da sua atitude intransigente, não são niilistas, canalizam toda a sua energia negativa em positiva com base na ética DIY. Em 2012 ganharam o Act Of The Year Artrocker Magazine. Os espetáculos ao vivo foram descritos como "um tornado rasgando uma fábrica de pregos...". Em 2014, assinam com a Sonic Cathedral e em 2015 lançam "Dying" com destaques na Kerrang (KKKKK), NME (9/10), entre outras. Uma banda que está a dar muito que falar nos dois lados do atlântico e que se estreia no Reverence Valada

RV-Novella.jpgNovella, mais uma estreia Reverence. As Novella lançaram o seu primeiro álbum em maio de 2015 e vão promovê-lo durante o verão com passagem garantida pelo Cartaxo. A banda é constituída por 4 raparigas e 1 rapaz e é mais um nome sonante da cena shoegaze/psych inglesa. Fizeram parte da playlist NME em 2014 como uma das bandas mais intrigantes de 2013.RV-Jaguwar.jpgJaguwar, são um trio alemão de shoegaze/noisepop. Também em estreia no Reverence Festival Valada, trazem na bagagem o EP "I" lançado em março passado. Formaram-se em 2012 e têm investido todo o seu tempo a ensaiar e dinheiro em material para tocarem ao vivo sem parar

RV-Brahma Loka.JPGBrahma Loka, naturais de Manchester, formaram-se em 2014. Têm apenas dois temas gravados pela Interstellar Overdrive e são um dos nomes em ascensão no panorama em Inglaterra. A coesão que a banda apresenta ao vivo ultrapassa o facto de ser um projeto tão recente. O nome significa máquina em movimento e não poderia ser mais adequado.

Neste momento, estão em digressão com os The Warlocks.

Agenda: Verão na Casa... com CocoRosie

Integrados na digressão europeia que antecede a edição do sexto álbum de originais, estes concertos terão por base o álbum "Tales of Grass Widow", considerado pela crítica como o melhor disco das irmãs Casady até ao momento.

O grupo foi formado em 2003 em Paris embora as irmãs Casady tenham nascido e crecido nos Estados Unidos.coco.jpgAo longo dos últimos dois anos, Bianca e Sierra Casady estiveram envolvidas em diferentes processos criativos.

Em parceria com o encenador Robert Wilson fizeram a banda sonora do musical "Peter Pan", que estreou em Berlim, e já estão a preparar uma segunda produção desta vez tendo por base os contos de fadas do russo Aleksandr Pushkins, com estreia prevista para Junho no Teatro Nacional de Mosvoco.

Paralelamente, Bianca fundou a revista feminina Girls Against God e ao lado de Antony, Kembra Pfahler e Johanna Constantine as irmãs Casady fizeram a curadoria da exposição "Future Feminism" em Nova Iorque.

 

Casa da Música – Verão na Casa / Sala Suggia (Porto)

6 de julho 2015 | 21.30h

Agenda: Corona + Minus + Raez (DJ Set) // Armazém 5

No dia 4 de Julho, no Armazém 5 junto à Estação de São Bento, reúnem-se em palco alguns dos artistas mais refrescantes do panorama do Hip Hop Portuense, Corona e o rapper Minus, finalizando o evento em beleza com o melhor da nova electrónica com DJ Set de Raez.armazem 5.pngCorona é um Low-life Scumbag da baixa portuense que anda sempre em “cenas”, insatisfeito mas com ideias, inadaptado mas resistente. Não o queres ter à porta do teu estabelecimento com hálito a hidromel gabando-se das suas proezas porque o resto é uma “treta”. “Lo-Fi Hipster Sheat” é o nome do primeiro trabalho de Corona, um estilo musical per si, baseado no Rock Psicadélico/Progressivo dos anos 60 e 70. São onze faixas de… ninguém sabe bem, depende dos efeitos sob os quais Corona esteja. Juntaram-se ao seu psicadelismo nomes como: Thundercuts, Minus, Mike El Nite, Kron Silva e RealPunch.

Minus, o fervor criativo de Hugo Oliveira, autor nascido no Porto, quis separar duas metades de si, que tendem a unir-se com o tempo para expor o seu crescimento musical e pessoal: Minus na rima e MrDolly nos instrumentais, na mesma pessoa criaram o álbum “Árvores, Pássaros & Almofadas”. Os trabalhos anteriores no EP “Distracções” editado em 2012 e no álbum colaborativo “Passeio” de Ollgoody’s denunciavam um ouvido minucioso no corte e cose, ou seja, na usual técnica de sampling. Agora, mantendo um olhar atento ao seu redor, Minus é capaz de desenvolver a sua linguagem duma forma mais aproximada àquilo que sente: nos dois últimos anos houve um esforço pessoal no sentido de progredir no processo de composição passando o seu tempo a aprender piano jazz, uma das ferramentas indispensáveis na sua nova forma de expressão.

De “Beats, Rhymes and Life” a “Árvores, Pássaros & Almofadas”, há um tributo à arte exploratória do Hip Hop num contexto social e pessoal, criando pontes rítmicas do boom bap aprimorado de J Dilla à nostalgia cinzenta do Porto.

 

Raez é um produtor em constante migração por novos territórios. Do Hip Hop à Neo Soul e explorando as novas tendências da Electrónica, o seu processo de criação expande-se a cada trabalho.

Associado à editora francesa Cosmonostro, lançou no ano passado o álbum colaborativo “Connecting Miles” e vários singles como “Do It Well”, destacada na BBC Radio 1Xtra e “A New Way” escolhida para a Mix Taped da Mercedes-Benz.

Produziu recentemente para Ghetthoven o tema “Last Dance” e para Isaura o tema “Useless”.

Ao vivo, no seu DJ set, os temas em nome próprio e remixes são contrastados com o destaque a produtores como SBTRKT, Kaytranada, Shlohmo, Lil Silva e Mr Carmack.

 

 

Agenda: Destaques Casa Independente…. Julho 2015

A programação da Casa Independente em Lisboa para o mês de Julho acaba de ser anunciada.cartaz-Julho.jpgOs destaques do próximo mês são o concerto dos Fogo-Fogo e dos They're Heading West que convidam Alek Rein.

 

Os Fogo-Fogo, com entrada livre a 12 de Julho, são o primeiro dos 2 concertos anunciados para o mês de Julho na Casa Independente.

E porque as temperaturas assim o exigem, os Fogo-Fogo preparam-se para deixar as paredes guardadas pelo tigre e descer ao Largo.

Francisco Rebelo (baixo), João Gomes (teclas), Márcio Silva (bateria), Danilo Lopes (vozes/guitarra) e David Estevas Pessoa (vozes/guitarra) vão presentear com vigor tropical todos aqueles que quiserem celebrar o Verão, a joie de vivre e, claro, o funaná

No dia 22 de Julho é a vez dos They're Heading West.

Os They're Heading West são são Mariana Ricardo (Minta & The Brook Trout, Silence is a Boy, Domingo no Quarto), Sérgio Nascimento (Deolinda, Sérgio Godinho, Humanos), Francisca Cortesão (Minta & The Brook Trout) e João Correia (Tape Junk e Julie & The Carjackers) e todos os meses chegam ao nosso salão para nos levarem em viagens sonoras pelos seus 4 pontos cardeais.

Alek Rein é o alter-ego de Alexandre Rendeiro, músico que surpreendeu com o EP de estreia "Gemini" e com as suas canções que tanto têm de folk como são regadas pelo psicadelismo agridoce dos anos 70.

 

A restante programação conta com DJ sets de nomes que vão desde os Gala Drop até Quim Albergaria

Discos: O “Tarrafal” do Benjamim

Depois do single “Os Teus Passos”, chega hoje “Tarrafal”, o segundo single e vídeo a ser apresentado do álbum “Auto Radio”.

O disco estará nas lojas no início de Setembro, mas pode ser comprado em todos os concertos da digressão, a partir de 14 de Julho.auto radio.jpgBenjamim antecipa assim o lançamento do seu primeiro disco com uma sequência de concertos de norte a sul de Portugal, durante 33 dias seguidos.

A primeira etapa desta digressão acontece na vila alentejana de Alvito, no coreto da Praça da República, mesmo à porta de casa e do estúdio onde o álbum “Auto Rádio” foi composto e gravado.

É já no dia 14 de Julho, pelas 21.00h, com uma primeira parte a cargo de AP Braga, co-autor e co-intérprete de “Rosie”, uma das 12 músicas do álbum.

De Alvito a 14 de Julho, até Ílhavo a 15 de Agosto, são 33 dias e 33 locais diferentes. Benjamim vai percorrer Portugal de lés-a-lés, ao volante da sua carrinha Volkswagen Golf 1996 numa digressão única e original.

Reportagem: Locomotiva… "Porto, Granito e Sonho"

Após seis meses a dinamizar e requalificar a zona envolvente de São Bento, no Porto, o projeto Locomotiva realizou a sua última viagem este fim de semana, com um vasto programa de iniciativas que tiveram inicio no passado sábado e encerrando no domingo com o espetaculo “Porto Light Experience | Metamorfose”locomotiva01.jpg

É o culminar de uma viagem que se iniciou em dezembro de 2014 e se prolongou até ao final deste mês de junho, com o principal objetivo de promover, de uma forma criativa e inovadora, o potencial de atração económico e turístico deste lugar da cidade chamado São Bento. O projeto deixou as suas marcas na cidade, nomeadamente na Rua da Madeira, onde existe agora um painel coletivo de azulejos, inaugurado este sábado, um espaço de animação e promoção cultural, onde antes havia um parque de estacionamento e um novo largo oferecido à cidade.Locomotiva02.jpgUm dos pontos altos do programa de encerramento foi a apresentação do espetáculo "Porto, Granito e Sonho", numa parceria com a Ace Escola de Artes-Teatro do Bolhão.

Envolvendo cerca de 400 figurantes, o espetáculo teve o seu início no interior da Estação de São Bento, prolongando-se depois por diversas varandas da Rua das Flores e Largo de São Domingos, numa coreografia que percorreu a história da cidade do Porto ao longo de 2 horas.Locomotiva03.jpgAs diversas encenações, nas varandas por onde passou, evocaram e retrataram os últimos séculos de história da cidade do Porto, num olhar de múltiplas dimensões, retratando a vida quotidiana da cidade e os seus grandes momentos políticos e culturais. Da agitada e violenta primeira metade do século XIX, marcada pelas invasões francesas, passando pelo Cerco e pela guerra civil, até ao discurso pela liberdade do general Humberto Delgado.Locomotiva04.jpgMilhares de pessoas assistiram ao longo das várias varandas na rua, a recriação da memória do Porto numa extraordinária cenografia épica e bem deliniada no espaço.

 

Texto / Reportagem: Sandra Duarte Pinho

Fotografias: PortoLazer